História Príncipe da Luxúria - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Rap Monster, Suga, V
Tags _honeywings, Bts, J-hope, Jungkook, Namjoon, Park Jimin, Seokjin, Yoongi
Visualizações 197
Palavras 3.354
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieeee mais um capítulo para vcs xuxus 💙

Capítulo 5 - Que os jogos comessem


Fanfic / Fanfiction Príncipe da Luxúria - Capítulo 5 - Que os jogos comessem

Depois da menina ter caído ao chão o demônio muito traiçoeiro sumiu como já de ser esperado por Jungkook, o mesmo pegou a no colo e levou para o seu carro, estava com raiva do que o espírito maligno havia feito com sua ser de luz, levou até sua própria casa para que pudesse cuida-la, a deitou na cama e acaricia seu rosto angelical e inocente pensando como alguém não podia ama-lá.

- Há pequena e tu soubesses como eu a amo!- sim ele a amava mais que tudo renegou tudo por ela.

Como os seres divinos gostavam de Jungkook e sabia que suas intenções era de apenas cuidar da menina deram a ele sua forma humana mas mesmo assim tinha suas asas guardada dentro de si, só que por consequência foi expulso do céu por amar indevidamente os humanos e não teria mais sua santidade, perdeu o seu lugar ao céu e viveria com os mortais até no final dos séculos.

Já Park explodia de raiva ódio por Lúci correr até o anjo traiçoeiro, gritava com puro ódio por todos os lados no submundo se perguntava o que aquela menina estaria fazendo consigo, queria a matar fazê-la sofrer ouvir seus gritos de agonia, mas não conseguia estava sendo falho com o seu próprio plano, foi até que Lilith apareceu.

- O que tanto te agonia meu mestre!- perguntou passando sua mão em seu braço.

- Aquele idiota do Anjo! Eu quero saber quando você vai começar o seu trabalho?!- se distanciou da mulher

- Hum sabia! Amanhã mesmo mestre eu começo com o nosso plano!- sorri maliciosa.

No outro dia Lúci acordou com uma forte dor de cabeça por conta do cigarro de maconha e gemeu de dor, colocou a mão no local dolorido resmungando e quando olhou a sua volta viu que não estva em casa e logo se assusta, levantou-se rapidamente e olhou que permanecia com as mesmas roupas, se direciona a porta e sai do quarto em silêncio, caminha pelo corredor com medo de aonde poderia estar, até que encontra um ser maravilhoso dormindo no sofá realmente Jungkook era um anjo, ele estava tão sereno e tranquilo que Lúci se aproximou e fez um carinho bem leve em seu rosto, Kookie logo agarrou sua mão por puro extinto nunca tinha sido tocado e por reflexo à puxou para seu corpo, seus rostos ficaram próximos e as respirações se tornaram uma, a jovem ficou corada e levantou sem graça e sem o que fazer olhou para os pés e sorriu minimamente.

- Desculpe kookie, você estava tão sereno dormindo...que eu quis fazer um carinho!- olhou para os lados envergonhada.

-Tudo bem Lúci! Mas o que você fez ontem foi muito grave!- a menina abaixou a cabeça- tens noção LÚCI você fumou maconha!- o anjo já estava exaltado.

- Tá bom kookie só não grita comigo!-uma lágrima caiu em seu olho suspirou- Jimin disse que não fazia mal porque era natural e que era coisa das nossas cabeças.

-Lúci tem venenos que são naturais e você tomaria?! Em hum! Desculpa por gritar com você, vai tomar um banho, já que suas coisas estão aqui e não dá mais tempo de ir para sua casa!- falou caminhando para o seu quarto.

-Mas kookie eu não tenho roupa ! O que eu vou usar!- disse manhosa

- vem eu te empresto algumas roupas minhas mais justas!- sorriu

- Eu vou ter que ir de Machinho para faculdade?!- perguntou espantada

- Sim o bom é que ninguém irá te olhar!- disse sério indo até o guarda roupa..

- Como é Jeon! Então tens ciúmes quando os meninos me olham!-falou brincando com o mais velho e o mesmo começou a tossir

- Cla..claro Lúci! Você é uma menina inocente e esses caras são pervertidos!- falou constrangido à menina se aproximou do mais alto e ficaram frente a frente.

- E o que te faz pensar que eu sou inocente Jeon! Porque me tratas assim como se eu fosse uma criancinha boba!- passou os braços no pescoço de Jungkook e o anjo ssaiu de seus toques meio nervoso.

-Não é que eu te veja como uma criança Lúci! Há você não entende vá tomar banho porque estamos atrasados.-entregou a roupa para a mais baixa

A menina ficou decepcionada e foi para o banheiro e debaixo da água pensou " será que eu não desperto nem um pouco de interesse nele, mas ontem ele disse que , ha deixa pra lá", terminou o banho e vestiu as roupa que lhe foi entregue e sorriu por ver o tamanho que ficou e pois ainda eram grandes saiu do banheiro indo de encontro com o amigo, quando ele a viu gargalhou.

-Yá não ria da minha cara seu palhaço!- deu uma bofetada em seu braço.

O caminho dos dois foram tranqüilos as vezes ele sorria ao ver suas roupas na sua humana.

Entraram na faculdade e os cochichos começaram "ela está usando roupa de homem" "sabia que a santinha estava com jungkook" , ele com raiva dos julgamentos passou seu braço em seu pescoço e sorriu pra mesma caminharam até a sala assim, sentaram em seus lugares e logo Jin chegou e também se sentou olhou para Lúci e sorriu sincero, depois entrou uma moça linda como ninguém tinha visto era sensual e seu corpo perfeito para o pecado ao contrário da humana pura a sua frente, Lúci também era linda e seu jeito angelical era invejável, a moça caminhou e todos os jovens a olharam mas a mesma fitou Jungkook e sorriu maliciosa e o ser puro ficou enciumada por ver o amigo completamente hipnotizado pelas roupas provocantes da nova aluna.

-Bom dia alunos!- a professora entrou falando ajeitou suas coisas como sempre-Bom hoje vamos aprender sobre os sete pecados capitais como já sabemos da aula anterior que Azazel foi responsável por tal criação então vamos começar.

1 - A Gula

Gula é o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida.

Segundo tal visão, esse pecado também está relacionado ao egoísmo humano: querer ter sempre mais e mais, não se contentando com o que já tem, uma forma de cobiça. Ela seria controlada pelo uso da virtude da temperança. Do latim gula

2 - A Avareza

É o apego excessivo e descontrolado pelos bens materiais e pelo dinheiro, priorizando-os e deixando Deus em segundo plano. É considerado o pecado mais tolo por se firmar em possibilidades.

Na concepção cristã, a avareza é considerada um dos sete pecados capitais, pois o avarento prefere os bens materiais ao convívio com Deus. Neste sentido, o pecado da avareza conduz à idolatria, que significa tratar algo, que não é Deus, como se fosse deus.

3 - A Luxúria

A luxúria (do latim luxuriae) é o desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material. Também pode ser entendido em seu sentido original: “deixar-se dominar pelas paixões”.

Consiste no apego aos prazeres carnais, corrupção de costumes; sexualidade extrema, lascívia e sensualidade. Do latim luxuria

4 - A Ira

A Ira é o intenso e descontrolado sentimento de raiva, ódio, rancor que pode ou não gerar sentimento de vingança. É um sentimento mental que conflita o agente causador da ira e o irado.

A ira torna a pessoa furiosa e descontrolada com o desejo de destruir aquilo que provocou sua ira, que é algo que provoca a pessoa. A ira não atenta apenas contra os outros, mas pode voltar-se contra aquele que deixa o ódio plantar sementes em seu coração. Seguindo esta linha de raciocínio, o castigo e a execução do causador pertencem a Deus. Do latim ira

5 - A Inveja

A inveja é considerada pecado porque uma pessoa invejosa ignora suas próprias bênçãos e prioriza o status de outra pessoa no lugar do próprio crescimento espiritual.

É o desejo exagerado por posses, status, habilidades e tudo que outra pessoa tem e consegue. O invejoso ignora tudo o que é e possui para cobiçar o que é do próximo.

A inveja é freqüentemente confundida com o pecado capital da Avareza, um desejo por riqueza material, a qual pode ou não pertencer a outros. A inveja na forma de ciúme é proibida nos Dez Mandamentos da Bíblia. Do latim invidia, que quer dizer olhar com malícia.

6 - A Preguiça

A Igreja Católica apresenta a preguiça como um dos sete pecados capitais, caracterizado pela pessoa que vive em estado de falta de capricho, de esmero, de empenho, em negligência, desleixo, morosidade, lentidão e moleza, de causa orgânica ou psíquica, que a leva à inatividade acentuada. Aversão ao trabalho, frequentemente associada ao ócio, vadiagem. Do latim prigritia

7 - A Orgulho ou Vaidade

Conhecida como soberba, é associada à orgulho excessivo, arrogância e vaidade.

Em paralelo, segundo o filósofo Santo Tomás de Aquino, a soberba era um pecado tão grandioso que era fora de série, devendo ser tratado em separado do resto e merecendo uma atenção especial. Aquino tratava em separado a questão da vaidade, como sendo também um pecado, mas a Igreja Católica decidiu unir a vaidade à soberba, acreditando que neles havia um mesmo componente de vanglória, devendo ser então estudados e tratados conjuntamente. Do latim superbia, vanitas- ela pausa - bom mas hoje vamos dar uma atenção à mais para a lúxuria ok! Eu quero que vocês façam um bate papo entre vocês e Lúci pode me acompanhar até a sala dos professores precisamos ter uma conversa.

-Tudo bem professora!- a jovem levanta e acompanha a mais velha.

Ela estava confusa com o que poderia ser nunca tinha feito nada de errado mas sabia que não podia ser algo ruim, caminharam até a salas dos professores em silêncio que chegava a dar um frio na barriga da menina, a professora abre a porta e as duas entram.

- Bom Lúci desde quando você entrou aqui nunca deu nenhum trabalho e isso me agrada muito! Mas até quando você será assim!- deu tapa forte na mesa e a menina se assustou- Lúci pequena ser de Luz engraçado! Não é você chega a ser patética - a voz da professora começou a engrossar.

- Eu não estou entendendo professora!- a jovem estava assustada.

-Desculpa Lúci! Hó eu te assustei é o estresse esses dias!- era o que Lúci pensava até a professora se tornar em um ser horrível e ataca-la

Demônios se possuem de corpos fracos de espírito e assim era o da professora, Lúci não sabia o que era mas algo maior estava atrás dela e da sua pureza queriam a consumir até seu último respirar, Lúci por extinto se abaixou com medo mas antes do mostro horrendo lhe atacar ela escutou um barulho alto de algo caindo e quando levantou o rosto para olhar, viu que tinha um homem em cima da criatura arrancando lei a cabeça, o mesmo levantou o rosto e a menina se assustou quando viu de quem se tratava.

-Ji...mim? Co..mo você apareceu aqui?!- estava estática em seu lugar.

-Vamos se dizer que sou seu "Anjo da guarda"!- sorriu sinico

-Anjos existem! Você é um?!- os olhos da menina brilhavam de esperança.

- Depois nós conversamos precisamos fugir daqui o mais rápido possível!- pegou pelo pulso da menina é saiu arrastando.

- Como posso confiar em você! Ontem você me drogou e depois fugiu! - disse indignada

-Eu não te forcei a nada! Você que quis, agora Lúci me escuta você tá correndo perigo!- olhou nos olhos da mais baixa e uma tensão se fez presente entre os dois

- Eu não saio sem o Jungkook ! Preciso avisa-lo!- bateu o pé firme.

-É sempre esse cara! Eu tô cansado já, agora que você precisou dele ele não estava aqui pra te ajudar! Aposto que tá lá flertando com a nova aluna que é mais interessante que você!- Lúci se magoou pelo o que disse mas mesmo assim não sentiu ódio ou raiva.

-Eu já disse eu não vou sem ele saber!- falou cabisbaixa

- Então vamos logo!

Caminharam entre o corredor de volta para sala, e Park tinha um plano para despistar os alunos, iria se fingir de coordenador e mandar os alunos embora, Lúci ficou triste assim que entrou na sala e viu Jungkook tão próximo a aluna que nem ao menos sabia ainda o nome, Jimin fez um barulho com a garganta chamando a atenção de todos e logo o anjo se assustou se afastando da aluna e olhou para Lúci sem graça e bravo por vem quem estava ao seu lado, a mesma abaixou a cabeça triste por saber que o Park estava certo.

-Bom alunos a professora teve que ir embora e todos estão dispensados!- todos se entreolham e concordam, jungkook Jin e a aluna se levantam e caminham até aonde Lúci e Jimin estavam.

-O que aconteceu Lúci?! O que ele está fazendo aqui e cadê a professora.-Jungkook perguntou aflito

-Olha aqui seu almofadinha! Lúci foi atacada por um demônio- Kookie se assustou- sim idiota!e era a professora e cadê o fogão?!

- E como eu não vou saber se era você que a mandou!

- Não tem como ser ele Jeon! O mesmo me protegeu e Jimin é meu anjo da guarda!- disse brava e Jungkook gargalhou

-O que Park Jimin o Príncipe da Luxúria seu anjo da guarda Tá bom!- olhou para Park indignado

- Tá ok eu sou um demônio Lúci- a jovem se assustou- Mas e você Jeon o" anjo protetor" aonde estava quando ela precisou de você! aposto que estava flertando com a nova aluna- sorriu disfarçadamente para ela e a mesma retribuiu

-Tá mas porque o demônios estão atrás de Lúci?!- Jin pergunta

-ESPERA!- gritou a menina-Como assim demônios e Jeon que história é essa de você ser um anjo e vocês dois o que são?!- apontou para Jin e a aluna nova

- Minha querida Lúci não estamos com tempo pra isso agora no caminho te explicamos!- Park a olhou- Jeon chame aquele anjo esquisito precisamos de ajuda e Jin proteja Abigail e Yoongi -Seokjin assentiu sorridente- E eu irei chamar Hoseok e você Lilith precisaremos dos seus serviços!- piscou para a moça- Que os jogos comecem

Saíram da faculdade e Lúci estava confusa com tudo, Seokjin foi para casa de Yoongi e Abigail ele estava feliz por ver de quem se tratava, o restante foram para casa de Jungkook em seu carro, e quando Lúci pensou em ir na frente Lilith entrou primeiro e a mais nova bufou e foi atrás com Jimin.

- Tá agora me contém o que está havendo! Eu estou perdida.

-Lúci você é um ser Puro na verdade um "Humano puro", e os demônios querem você para matar em ritual satânico e deixar o Chefe deles" Choi " mais forte e derrotar o seres divinos!- a menina ficou sem reação com tudo que ouviu

-O que não! claro que. ou pode?!- e pensou consigo

"Então foi por isso que Jeon me rejeitou". O caminho todo ela ficou calada pensando em sua vida, como seria daqui para frente.

Chegaram na casa de Jeon e todos entraram e Lúci só ficava quieta, jungkook sentou em seu sofá em seguida Lilith, a menina os olhou com um sentimento de tristeza mas não podia falar nada era um ciúmes inocente de amigo, desde que conheceu Jungkook sempre ficaram juntos isso na mente dela de hoje já que ele a sempre acompanhou seu crescimento, caminhou até a cozinha para beber água e Park a seguiu.

- Até que eles formam um belo casal! Não acha?!- sorriu malicioso

-Que seja - deu de ombros, mas na verdade não era assim que se sentia.

-Hum! Está com ciúmes Lúci?!- semicerrou os olhos para mais baixa

-Não por que estaria?! E você está Jimin eu vi como vocês dois se olhavam!- Park desviou o olhar.

-Claro que não ! Quem eu quero não tem olhos mais para mim!- disse triste

-Graças a Deus quem ia querer namorar um demônio?!- sorriu para ele e o mesmo sorriu

-Engraçado que ontem você estava facinho!- sorriu convencido e foram interrompidos por dois seres que estavam brigando na sala.

-Eu não vou trabalhar com um demônio ao meu lado!-Taehyung gritava- Não adianta Jeon.

-Mas precisamos Lúci está correndo perigo!

-Ata! E eu vou ter que ficar perto de um acéfalo tarado desse demônio assediador!- falou indignado

-Vai falar que você não gostou de beijar um ser lindo como eu !- sorriu para o anjo

- O que vocês se beijaram !- todos falou

- Sim!- Hoseok sorriu- dividimos até a mesma mulher! Taehyung da mais para um demônio do que um anjo!

-Tá vendo Jungkook até os dois beijaram e você não!- Lilith falou com a mão na coxa do anjo e o mesmo olhou para Lúci

-Então quer dizer que anjo certinho já desistiu de Lúci e tá pegando a safada da Lilith!- disse Hoseok surpreso- Você não é lerdo não em Jungkook!- e o mesmo revidou os olhos

-Tá mais agora devemos procurar Namjoon só ele vai saber o que devemos fazer!- quando Taehyung disse esse nome Lúci se lembrou de alguém mas era um amigo de infância que foi embora depois que seus avós vieram a falecer, mas deveria ser só uma pessoa com o mesmo nome que o dele.

- Lúci podemos conversar?!-Jungkook a olhou meio sem graça.

-Pode falar Anjo falho! Ninguém aqui está com segredinhos!-Park o provocou

- Sim Jeon! - foi indo até o quarto e ele a seguiu

Não muito distante dali Seokjin apertava a campainha de Yoongi estava nervoso e ansioso, até que o pálido abre a porta o olhando confuso já que não se conheciam.

- Oi eu sou um amigo de Lúci- respirou- eu posso conversar com você e a mãe dela?!

-Sim claro entre por favor!- Yoongi deubespaço e o mais alto entrou- sente-se por favor eu vou chamar Abigail- Jin sentou e esperou o pálido ir chamar a amiga

-Pois não !- quando Seokjin viu a mulher descer às escadas, pensou em como ela tinha ficado ainda mais bonita ao passar dos tempos ele sorriu feito bobo e a mulher retribuiu.

-Eu sou amigo da Lúci e....-antes que ele pudesse terminar algo bateu em sua cabeça e fez o desmaiar.

~/~

- Tá mais aonde esse tal de Namjoon se encontra?!- Hoseok perguntou

-Em Las Vegas!-Taehyung disse tranquilo

-O que na cidade do pecado?!- Lilith falou meio aos risos

-Isso será uma maravilha, parece que eu vou para o meu lar!- Park se agradou - Eu vou ver o que àqueles dois estão fazendo! não podemos perder tempo.

Park caminhou até o corredor parando em uma das portas ouvindo as vozes de Jungkook e Lúci, bom para ele não estava fazendo nada de errado já que era um demônio e todos são traiçoeiros.

"- Lúci eu não estou afim daquele ser na sala?!"- Jimin revirou os olhos.

"-Tudo bem Jeon eu não tenho nada a vê com isso! Você é livre e somos apenas amigos"- sorriu vitorioso

"- Lúci eu só quero que saiba o quanto és importante para mim! Eu sempre estive com você!"

"-Mas eu quase morri! e você não estava lá pra me ajudar!"

"-Me perdoe ! Lúci eu não sei o que fazer!"- falou triste

"-Apenas faça isso !"

Quando Park iria interromper a DR dos dois foi surpreendido ao vê-los se beijando aquilo enfureceu o demônio saindo do local com um ódio jamais visto, eles se beijavam de um jeito desengonçado mas logo pegaram o jeito era calmo doce e era a primeira vez de Jeon e Lúci se beijar, estavam experimentando esse ato tão íntimo e maravilhados por ser bom e quando o ar se fez presente os dois sorriam um para o outro e deram um último selinho .

Quando Jimin voltou para a sala estava bufando de raiva queria poder enforcar Jungkook, esse sentimento que estava criando por ela era mais forte que ele, nunca havia sentido ou presenciado isso, e como o demônio é igual a uma cobra astuta irá usar todo o seu poder.

-Lilith venha precisamos conversar!- disse indo em direção a cozinha.

-Acho que o Park demônio Jimin está bravo!- Taehyung brincou e o demônio olhou com desprezo

-Sim mestre pode falar!- chegou na cozinha

-Eu quero que use todo o seu poder de sedução! Quero que destrua Jeon Jungkook! Quero que Lúci sofra por ele até último dia de sua vida!- sim o ódio tinha o consumido, mas alguém iria mudar aquilo e essa mesma pessoa vai perceber o quanto Park é importante em sua vida, ele apenas tem que fazer a escolha certa! e como toda escolha que se faz gera a sua consequência.


Notas Finais


Obrigada por lerem amo vcs perdoem os erros
E beijos no kokoro💙❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...