História Fetish - Jikook - Capítulo 23


Escrita por: ~ e ~wiincest

Postado
Categorias Apink, Bangtan Boys (BTS), CL (Chaelin Lee), EXO, Got7, I.O.I
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Choi Yoo-jung, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lee Chaelin "CL", Mark, Rap Monster, Son Na-eun, Suga, V, Xiumin
Tags Amor, Desejo, Fetiche, Jikook, Kookmin, Menção Namjin, Menção Taeyoonseok, Paixão, Traição
Visualizações 172
Palavras 1.867
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha a sumida, risos.
Hello meus amores!
Tudo bem?
Nos desculpem por ter demorado para postar, mas aconteceu tantaaaaaa coisa essa semana, e então não deu.
Mas voltamos com um episódio quente para vocês. ( não levem para o outro lado, tá? kkkkkkkkkjjjkkkk. )

-qq.

Enfim.

Música do capítulo : I'm Yours. - Jason Mraz. ( uma bem velhinha, mas me dá uma nostalgia tão boaa. <3 )

Boa leitura duendes. <3

Capítulo 23 - Esse é o nosso destino.


Fanfic / Fanfiction Fetish - Jikook - Capítulo 23 - Esse é o nosso destino.


                            Jeon Jungkook.


2 semanas depois.


Acordei pelo meu despertador que insistia em me mostrar que em poucos minutos estaria atrasado.

Me levantei da cama ainda não muito disposto, e andei até o banheiro tomando uma ducha rápida. Quando dei fim ao banho, coloquei uma roupa qualquer.

– Bom dia. – Disse quando já havia descido as escadas e me encontrava na cozinha.

– Bom dia. – Meus pais disseram em um uníssono e em resposta dei um sorriso mínimo.

Me sentei na mesa e comcei a tomar um café básico e rápido.

Como sempre meus pensamentos vagaram. E como sempre vagaram a Jimin, ainda não se passava por minha cabeça a idéia de tudo o que aconteceu. Eu estou namorando Jimin. Estou namorando de verdade.

– Jeon? – Minha mãe me chamou sorrindo.

– Uh? – Murmurei enquanto limpava minha boca com o guardanapo.

– Só quero dizer que estou orgulhosa de você por ter reconhecido quem você é...

– A adolescência é uma parte difícil da nossa vida, você saber que está fazendo com ela é muito importante. – Meu pai continuou. – O que eu quero dizer é que iremos apoiar você em qualquer decisão que você tomar.

– Papai tem razão. – Naeun se intrometeu descendo as escadas e nós rimos. – E antes, que me pergunte, algum passarinho me contou. – Rimos novamente.

– Obrigado gente. – Sorri meigo.  – Amo vocês.

– E Jungkook, quando iremos conhecer ele? É bonito? – Minha mãe disse e me olhou sorrindo.

– Lindo para falar a verdade. – Sorri de volta.

– Toma cuidado, ok?

– 'Tá bom pai. – Tombei a cabeça para trás sorrindo. – Acho que tenho que seguir meu caminho.

Olhei o relógio que se encontrava em meu pulso, me levantei me curvando e recebendo um aceno de cabeça dos meus pais.

Fui até a porta principal e seguir o meu caminho para a universidade. Chegando, fui direto para a sala, iria falar com meus amigos mais tarde.

Coloquei meus fones e esperei com que o professor chegasse.


...


E enfim tinha chegado a hora a qual todos os alunos amam e prezam: o intervalo.

Sai da sala de aula arrumando meus cabelos com meus próprios dedos e caminhando até o pátio.

De longe avistei meus amigos na mesa a qual sempre ficamos e eles fazendo o que sempre faziam, se pegando e comendo.

Tombei a cabeça para trás indo até eles.

Me sentei na cadeira e recebi pequenos sorrisos dos garotos a minha frente.

– Bom dia senhor compromissado. – Yoongi debochou.

– Vai começar? Porque se for, me dêem licença que não 'tô afim de suportar isso.

– Yoongi, parou. – Hoseok se interferiu. – Ele agora é um garoto sério, aliás tá namorando.

– E se assumiu gay. –  Taehyung diz rindo.

– Vocês são uns chatos.

– Olha aqui Jeongguk, se você acha que é porque você está de namorico que vai trocar seus melhores amigos e xingá-los você está completamente errado.  – Taehyung diz fazendo o seu típico drama.

Ri olhando para o lado contrário e dei uma mordida em minha maçã.

Ouvi uma voz feminina conhecida e me virei para o lado olhando a choi.

– Bom dia meninos. – Disse meiga.

– Bom dia. – Cocei a nuca. – C-Choi, o que você está fazendo aqui?

– 'Tô atrapalhando? Me desculpa. –  Se curvou.

– Não, está tudo bem. – Sorri pequeno.

– É só que eu não quero ficar meio que brigada com você. Eu sinto uma tensão..então podemos ainda ser amigos Gukkie? 

– É claro. – Disse sorrindo pequeno.

– Então qualquer dia marcamos de sair para algum lugar, sei lá, fazermos alguma coisa.

– Uh, seria ótimo.

– Então eu já vou indo, minha aula começa em poucos minutos. – Se curvou para os outros meninos que estavam na mesa.

A imagem da Choi foi se perdendo aos poucos na multidão de pessoas que se encontravam no pátio e deduzi que ela já tinha saído.

– Nunca fui muito com a cara dessa Choi. – Taehyung diz levando fuziladas pelo olhar dos dois namorados. – A qual é, sempre achei ela falsa. E sei que ela não gosta de mim.

– Ninguém gosta de você TaeTae. – Rimos e Taehyung fez um bico emburrado.

– Aliás Gukk, o que você e o Park vão fazer no trabalho hoje? – Hoseok sorri malicioso e eu em resposta escondo meu rosto com as mãos.


...


Olhei o horário e vi que o meu expediente tinha acabado. Sorri e suspirei.

Depois de uma longa aula de fotografia, eu fui para minha casa, almocei e vim para a Park's Lights.

A tarde aqui pode ter sido considerada bem rápida, não tinha demorado para organizar tudo que a Jihyo tinha indicado e em breves horas já estava livre.

Andei até a sala do Jimin, batendo na porta e recebendo como resposta um “entre.”

Assim eu fiz, entrei na sala e tranquei a porta.

– Meu expediente já acabou. – Sorri aliviado.

– Isso quer dizer que vai começar o seu outro trabalho. – O olho confuso.– Oras Jungkook, o trabalho de me deixar feliz. – Gargalho.

– Como eu poderia deixar meu querido chefe feliz?  – Ando até ele que no momento tinha acabado de se levantar e coloco minhas mãos em volta da sua cintura. – Huh? – Digo enquanto aperto coloco minhas mãos em volta de seu pescoço.

– Acho que podemos prosseguir com isso. – Jimin sorriu e juntou nossos lábios.

O nosso beijo começou já com certa intensificação e aos poucos foi se aprofundando mais ainda.

Sentir a língua de Jimin em minha boca é um dos meus maiores vícios.

Jimin é o meu maior vício.

Jimin pressionou suas mãos contra minha bunda fazendo-me arfar.

Quando a falta de ar se fez presente, sorri malicioso e empurrei Jimin na cadeira o fazendo sentar.

Logo sentei em seu colo me ajeitando no mesmo. Tomei os seus lábios dando início a um novo beijo.

Jimin havia colocado as mãos embaixo da minha camisa enquanto sua mão passava pela região das costas fazendo com que marcas provavelmente vermelhas ficassem no local.

Rebolei em seu colo. Mais especificamente, rebolei em cima do seu membro.

Ouvi alguns gemidos baixos vindo dos lábios de Jimin e voltei a rebolar mais ainda.

Encerrei o beijo, e desci meus lábios para seu pescoço dando beijos no local enquanto ainda rebolava em seu colo e o meu peitoral era esfregado ao dele.

Sabia que Jimin estava ficando louco com isso.

Como eu sabia?

Com o decorrer do tempo que eu rebolei em seu colo, senti a presença do seu amiguinho o incomodando e pedindo por mais.

– 'Tá excitado Park? – Sussurro em seu ouvido. – Quer mais? – Dei um chupão a qual não ficaria marca em seu pescoço e vi Jimin gemer.

Jimin tombou com a cabeça para trás quando continuei rebolando em seu membro já duro.

Suas mãos foram até minhas nádegas dando apertos fortes e possessivos nelas.

– Jiminie-ah. – Fiz questão de gemer em seu ouvido.

Me levantei do colo do Park e parei em sua frente já com a respiração desregulada.

– Pode continuar com seu trabalho.

– Ah ,Jimin. Meu expediente já acabou. – Disse irônico.

– Vai mesmo sair e me deixar duro? – Apontou pro seu membro.

– Você tem a sala só para você, pode fazer o que bem quiser.

– Te odeio Jeon.

– Então vamos fazer assim, que tal mais tarde ir para minha casa? – O olhei sorrindo. – Ninguém vai estar lá, somente eu e você. Só nós dois. – Vi ele sorrir.

– Tudo bem, mas antes me dê um beijo.

– Te darei quantos beijos quiser em minha casa.

– Só um Jungkookie. – Implorou.

– Tchau Jimin. – Virei de costas andando até a porta da saída.

Sai da grande sala e dei um sorriso mínimo para Jihyo que estava anotando algumas coisas.

– Boa noite Jihyo.

– Boa noite Jeon.


...


Joguei minha mochila na sala assim que cheguei em casa.


Corri até a cozinha na espera que a Noona ainda estivesse em casa.


– Noona! Noona! Tem como você preparar um… CHANYEOL.  – Gritei ao ver meu amigo escorado no balcão mexendo no celular.


– Kookie. – Senti um corpo sendo jogado ao meu e quase cai no chão.


– Vai com calma. – Ri.


– Calma? Faz tanto tempo que eu não te vejo e você acha que eu vou ter calma? – Ri mais ainda.


– Nem vem dizendo isso, você que me abandonou. – Fiz um bico.


– Você que nunca mais foi em minha casa, seu falso.


– Claro, agora você só anda com o Baekhyun, vai saber o que vocês estão fazendo. – Dou de ombros.


– Eu ouvi meu nome? – Baek apareceu na cozinha. – Espera, JEON JUNGKOOK. – Pulou em cima de mim me abraçando.


– Não, o gasparzinho. – Recebi um tapa no ombro.


– Estava com saudades de você cara. – Se desfez do abraço.


– Também estava com saudades de vocês. – Os garotos riram. – Vamos fazer assim, qualquer final de semana vocês vão vir aqui em minha casa para mim derrotar vocês no vídeo game.


– Você? Eu que vou te derrotar. – Chanyeol diz.


– E eu vou assistir meu namorado te derrotar.


– Veremos. – Sorri competitivo.


Fomos para a sala e nos sentamos no sofá.


– Jungkook você está muito lindo. – Baekhyun diz me fazendo rir. – Só não está mais que o Chanyeol.


– Qualquer um é mais bonito que o Chany. – Ri.


– Você não disse isso. – Os dois garotos dizem, pulam em cima de mim me fazendo cair no sofá e eles ficarem sobre mim.


Rimos.


Ouvi uma voz conhecida vindo de trás e os garotos imediatamente se levantaram me puxando para levantar junto.


Observei Jimin com uma sobrancelha arqueada e os braços cruzados.


– O que está acontecendo aqui? – Perguntou sério.


– É-É Jimin… – Fui até o Park, mexendo em sua gravata. – Esses são Chany e Baek. Meus amigos. – Sorri pequeno.


– Amigos? Não sabia que amigos se jogavam um sobre o outro.


– Jimin… – O repreendi.


– Espera, Chany e Baek por acaso são algum tipo de espécie de apelido?


– Jimin, para.


– Quem é ele? – Baekhyun sussurrou.


– B-bom, ele é meu chefe.


– Chefe? – Jimin me olhou incrédulo. – Só somos isso Jungkookie? – Olhei para Chanyeol que estava com um sorriso malicioso no rosto.


–  Por certa forma ele deve ser seu chefe. – Baekhyun sussurrou; gritou.


– Cala a boca Baek. – Chanyeol diz rindo. – É melhor nós irmos e deixamos você com o seu “chefe.” – Fez aspas com os dedos.



– Em qualquer final de semana vamos vir aqui. – Baek diz e eu sorri. – E Jeon… Eu sabia que você era gay. – Riu e saiu correndo assim como o namorado.



– Putz! A Noona. – Corri até a porta vendo a minha antiga governanta rindo. – É..Me desculpa por isso Noona Su Lee. – Brinquei com os meus dedos.



– Eu já sabia de vocês, no dia que ele veio jantar, fui ao seu quarto e vi e ele e um Jeon aos beijos. – Ri.



– Meu Deus Su Lee! Espertinha.. –  Rimos.



– Agora preciso ir minha criança, se cuide, sim? – Beijou minha testa e eu assenti sorrindo fofo. – Senhor! Sai daí Baekhyun! Jesus, segura essa sua criança Chanyeol. – Gargalhei vendo a Noona correndo até os hyungs mas antes acenando para mim, que retribui.



Fechei a porta e logo fui prensado na mesma. 



– Então eles vão vim passar um final de semana aqui?  



Balancei a cabeça negativamente pela ação do Jimin e coloquei minha mão ao redor da sua nuca.



Ciúmes?



– Você é meu namorado, não tem que ter esses seus amiguinhos, já tem os três patetas.



– Eles namoram Chim.



– Não sei se posso confiar.



– Shh… – Juntei nossos lábios dando início a um beijo.



Jimin intensificou o beijo quando pedi passagem com a língua que logo cedi.



E logo estavamos no sofá, com eu em cima de si. 



O que está acontecendo aqui?



Me virei e dei de cara com meus pais.



Meus pais, e a Naeun.




É, e do pior jeito, eles descobriram.




Notas Finais


Jesus.
man, aconteceu meu chanbaek, man.
eitaaaaaa, os pais do gukkie, descobriram.
como será as reações deles ao saber que Jungkook namorava o Jimin?
tururuuuuuuuuuu.
EU AMO ESSE EPISÓDIO, SENHOR.
mas ok.
se acalma rwddie.
se acalma.
1,2,3 respira.
-qq.

~

Link babes : https://m.soundcloud.com/atlanticrecords/jason-mraz-im-yours

Youtube : https://youtu.be/RILP53OR63k

~

foi isso jikookas. <3

até o próximo episódio, u.u.

TE AMO VOCÊS DUENDES. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...