História Fica aqui comigo? - Stincy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia, Sting Eucliffe, Yukino Aguria
Tags Conto, Fairy Tail, Lucy, Lucy E Seus Shippers, Lucy Hartfilia, Madam, Stincy, Sting, Sting Eucliffe, Stinglu
Visualizações 202
Palavras 1.697
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey, estou de volta com mais um conto shipper. A pedido das _Inner, AmyAnne, Ismc fiz um conto Stincy.

Demorei um pouco para postar, mas foi porque dei uma travada no meio do conto hahahaha e também porque tive que fazer uma prova e tudo mais, por isso acabei sem tempo. Mas pretendo demorar menos tempo para postar.

Aceito críticas, sugestões e votos para o próximo casal.

Capítulo 1 - Fica aqui comigo?


Lucy POV:

- Você tem certeza que isso realmente tem esse significado? – perguntei a Levy.
 - Pelo que sei dessa língua, sim! – ela exclamou fechando o livro e indo em direção a Mira.

Bom, eu estava ajudando a Levy a terminar uma missão de tradução. Não tinha nada para fazer, Natsu tinha saído em missão com Happy, Erza estava com o conselho e Gray havia ido treinar. E eu como não tinha nenhuma missão que me agradasse e meu aluguel já estava pago, resolvi ficar sem fazer nada.

Lucy, o mestre está chamando você na sala dele. – Mira disse passando ao lado da minha mesa e seguindo para seu balcão.

Concordei me levantando e caminhando até a escada que me levaria a sala do mestre. O mestre estava sentado em sua mesa, olhando fixamente um papel que estava entre suas mãos.

- Mestre? Você mandou me chamar? – disse suavemente enquanto entrava e sentava na cadeira a sua frente.
- Sim Lucy. Eu vou ser direto. Eu recebi um pedido do mestre da Sabertooth. Parece que a Yukino está tendo alguns problemas o controle de suas chaves e por isso o Sting pediu que você fosse ajudá-los. – o mestre explicou tudo de forma clara e a única pergunta que permaneceu em minha mente foi como e por que Yukino teria algum problema com seus espíritos.
- Claro mestre, entendi tudo. Quando eu devo ir?
- Hoje mesmo. Arrume suas coisas e vá, ele estará lhe esperando na estação.

Concordei e me retirei da sala. Fui a caminho de minha casa, antes parando para dizer a Mira que estava saindo em uma missão. Arrumei minhas coisas em uma mochila e caminhei até a estação de trem, comprei minha passagem e entrei no mesmo que logo partiria em direção a Sabertooth. No caminho fui pensando no motivo pelo qual faria com que Yukino não conseguisse usar suas chaves, e as únicas soluções que eu encontrei foi que talvez seus espíritos estivessem revoltados com ela ou que ela não tivesse controle sobre sua própria magia. Mas as ambas as hipóteses não condiziam com o que eu conhecia dela, já que a mesma sempre fora uma ótima maga e é amiga de seus espíritos.

Pensei tanto sobre o que devia estar acontecendo e em formas de resolver que nem percebi que já havia chego ao meu destino. Ao descer do trem já pude ver uma cabeleira platina gritando o meu nome e um exceed ao seu lado rindo e gritando também.

- Lucy-san, obrigada por ter vindo! – ele disse de forma tão educada que até estranhei.
- Sting, não é nada de mais. Até porque a Yukino é uma grande amiga minha. Será um prazer ajudá-los.

Continuamos a conversar sobre isso no caminho de ida a guilda, ele me contou tudo que sabia sobre a situação e tudo começava a ficar mais confuso ainda em minha mente. Ao chegar a Sabertooth, conversei com Yukino, que me relatou o que ela sentia, como havia acontecido, desde quando ela não conseguia trazer seus espíritos. Inclusive pedi que ela tentasse fazer uma invocação para que eu avaliasse a situação.

- Não consigo pensar em algo que possa estar te impedindo de invocá-los. Você fez algo que poderiam fazê-los se revoltarem? – questionei após um longo silêncio de reflexição.

- Não que eu me lembre. – ela negou olhando brevemente para baixo – O que eu vou fazer?

E assim os dias se passaram, ficávamos fazendo teste e pensando em uma forma de resolver seu problema. Sting parava todo dia para fazer perguntas sobre como andavam as coisas e cada vez que conversávamos, meu coração acelerava, fomos ficando mais e mais próximos.

Já fazia uma semana desde que vim para a Sabertooth. Haviamos feito de tudo possível para tentar descobrir o que estava acontecendo, inclusive eu havia invocado o Loke para fazer algumas perguntas a ele, mas a única resposta que ele deu foi que tudo estava normal no mundo dos espíritos e com os espíritos de Yukino. Ele inclusive questionou se ela não estaria com um problema com seu fluxo de magia.

- Lucy, eu estive pensando e tomei uma decisão e por você ser minha amiga eu quero que você a aceite. – ela disse de forma rápida estendendo a mão com as chaves. – Faça o contrato com eles, só confiaria eles a você. Sei que você cuidará e não os machucará. Por favor! Eu já conversei com o Sting, continuarei sendo membro da guilda, mas trabalharei no conselho.

Eu estava tão chocada que não sabia como reagir ou o que responder, acredito que até minha boca estava entreaberta. Sinto uma mão pousar em meu ombro en apertá-lo levemente, essa mão, esse cheiro, com certeza era ele. O homem que ultimamente tem tomado grande parte dos meus pensamentos, algo que nunca havia acontecido antes.

- Nós já tinhamos decidido Lucy, por favor aceite. – sua voz saiu quase como uma melodia e ele desceu sua mão do passando com ela ao longo do meu braço para então segurar minha mão, o que me arrepiou por completo, e levá-la até as chaves.

Em minhas mãos ficaram as chaves de Peixes, Libra, Serpente e as chaves pratas.

- Mas Yukino, eles são seus amigos, não posso separar vocês.

-Lucy, na primeira vez que eu te ofereci essas chaves, você me disse que era difícil esquecer os espíritos e naquele momento eu percebi que poderia conviver mais com eles. Agora é diferente, porque eu não posso estar mais com eles, não vou poder vê-los mais mesmo se estivesse em posse delas, portanto eu prefiro que você fique com elas e que elas possam cuidar de uma amiga do que eles ficarem aqui sem poder ajudar ninguém. Por favor Lucy, cuide bem deles, seram seus amigos do mesmo jeito que eles foram meus. – lágrimas saiam dos olhos dela, mas ela sorria de forma meiga. Eu também chorava, mas compreendia o que ela queria, se eu estivesse na mesma situação que ela iria querer que ela como minha amiga ficasse com eles. – Faça o contrato! Eu quebrei meu contrato com eles ontem a noite.

E assim eu fiz o contrato com todos seus espíritos, Yukino aproveitou para vê-los, se despedir e pedir para que se tornassem meus amigos, me ajudassem e cuidassem de mim. Após esse momento saiu dizendo que precisava ficar um pouco sozinha. Eu sentei cansada na cadeira ao lado de Sting e apoiei minha cabeça em seu ombro e suspirei, com o tempo que passei aqui me aproximei muito dele, o que fez com que nós tivessemos uma intimidade grande. Seus braços contornaram meu corpo em um abraço e sua mão esquerda parou em meus cabelos, os acariciando de forma sutil.

- Tenho que ir arrumar minhas coisas para voltar para casa. – disse com a voz baixa sem me mexer

- Não! – Sting disse me apertando a ele sem deixar que eu tentasse levantar. – Não quero que você vá, fica aqui comigo.

- O-o que? – gaguejei encarando Sting que estava envergonhado – O que você quer dizer com isso?

- Eu quis dizer que eu não sei direito o que eu sinto por você, mas que toda hora que eu estou com você, meu coração acelera, qualquer toque seu me arrepia por intiero, eu sempre penso em você, até quando você não está comigo. Quero ficar com você por perto o tempo todo, quero tocar em você quando eu quiser sem me importar com o que os outros vão pensar. Eu não sei direito o que isso significa, mas sei que eu quero ficar com você o tempo todo.

Eu estava pasma olhando para ele que falou tudo de uma vez só, quase sem parar para respirar, apenas me encarando de forma esperançosa. Eu não tinha reação, mas tudo o que ele disse, é exatamente eu que eu sinto. A vontade de respondê-lo me dominava, mas meu corpo estava travado, minha boca parecia seca e impossível que alguma palavra saísse dela.

- Eu não devia ter tido nada, eu te deixei constrangida. Me desculpe Lucy, você não é obrigada a sentir nada do que eu sinto. Eu só queria que você, antes de você ir, soubesse disso. Obrigada por me ouvir. – ele disse após perceber que eu não tinha reação e me soltou se levantando para ir embora, não posso deixar ele ir sem saber que eu sinto o mesmo que ele. Obriguei a mim mesma a levantar e segurar seu braço antes que ele passasse pela porta.

- Espera! Deixa eu falar Sting. – o puxei para o lugar em que estávamos sentados antes. O rosto dele demonstrava três emoções, medo, curiosidade e esperança. – Eu não imaginava que você sentisse o mesmo que eu sinto. Isso se chama amor. Esse frio na barriga, a vontade de estar sempre com a pessoa amada, toda ação dele mexer tanto com você. Eu não esperava que fosse sentir isso com você, mas esse tempo que passamos juntos mudou tanta coisa na minha vida que eu nem tenho vontade de ir embora daqui. – disparei tudo sem parar para respirar, o que me deixou um pouco ofegante, mas ver seu rosto se iluminar e seu lindo sorriso aparecer em seu rosto fez com que eu não ligasse para isso agora.

- Isso quer dizer que você sente o mesmo que eu? – ele disse gargalhando de forma incrédula – Eu achei que você gostasse do Natsu.

- Sim, eu sinto o mesmo que você. Todo mundo acha que eu gosto do Natsu ou que tenho um relacionamento com ele, mas ele é apenas meu melhor amigo, alguém muito importante pra mim, mas o que eu sinto por ele não chega nem perto do que sinto por você. – nunca tinha visto Sting sorrir tanto quanto ele está sorrindo agora, ele me puxou mais para perto para selar nossos lábios em um beijo calmo, sem nenhuma afobação ou coisa do tipo, de forma tranquila nossas línguas se entrelaçaram formando assim meu primeiro beijo. Ao final do beijo nossos olhos se prenderam um ao outro e Sting pegou ambas minhas mãos trazendo-as para perto de seu rosto, beijou-as e me perguntou algo que poderia mudar nossas vidas totalmente.

- Fica aqui comigo?


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Por favor votem no próximo casal com a Lucy que vocês querem. Comentem se vocês gostaram, se odiaram, e deixem sua opinião no que posso melhorar <3
Até a próxima!
Madam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...