História Fica Aqui II - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cristiano Ronaldo, Neymar, Sergio Ramos
Personagens Cristiano Ronaldo, Neymar, Personagens Originais, Sergio Ramos
Visualizações 256
Palavras 1.261
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello, a foto do capítulo já dá um belo de um espolier não é mesmo haha.

Nosso Real conquistou mais um título em haha. Não graças o senhor zero caspas que só jogou quinze minutos kkkkk

Boa Leitura...! 📖💛

Capítulo 26 - Vinte e seis


Fanfic / Fanfiction Fica Aqui II - Capítulo 26 - Vinte e seis

  - Você que subir agora?, Aqui está muito confortável.

  - Vamos logo Mariana.- Ele aumento o tom de voz levemente.

  - Eu não viu subir agora.

  - Você não vai ficar aqui sozinha com esse monte de homem.- Fala alterado.

  - Você pode ficar aqui com esse monte de mulheres se jogando no seu colo e eu só por que um homem me olha você já que fazer uma cena?.

  - Então fica aí.- Ele se levantou e me deixou lá, eu não cai na pressão dele e fiquei na piscina um bom tempo. Só voltei para o quarto quando achei que deveria.

  Passei pela porta e o vi deitado na cama com o celular na mão, passei reto e nem do conversa pra ele.

    Tomei um banho e depois me deitei no sofá do quarto só para não ter que conversar com ele.  O tempo foi passando e eu acabei pegando no sono, só acordo com ele me chamando.

  - Acorda, você tem que comer.- Disse calmo e baixo.

  - Não estou com fome.- Disse me virando.

  - Mais você tem que comer, vai logo.

  Me rendi e me levantei indo até a mesa onde tinha muita comida. O clima entre nós dois não estava um dos melhores, o silêncio reinava dentro do quarto. Era impressionante o que o ciúmes não fazia.

  - Eu não gosto desse silêncio.- Ele disse me olhando.

   - Você começou!.

   - Eu?, Eu só estava conversando com elas e você chegou cheia de ciúmes.

  - Elas estavam dando em cima de você Sergio!.

   - Vamos esquecer isso?.- Ele se aproximou e se sentou do meu lado.

  - Ok.- Digo e me levanto.

   - Vem aqui!.- Ele se senta na cama e me chama.

   - Você tem que parar com isso Sérgio.- Me sento com ele.

  - Isso o que?.

   - Toda vez que nos brigamos você vem todo charmoso e me faz esquecer tudo, eu odeio isso.

  - Eu te amo tanto!.- Ele selou meus lábios como só ele sabia fazer.

- Eu queria dizer que te odeio.- Disse e caímos na risada.

   Seis meses depois..

   Já se passaram seis meses desde que nos casamos e eu tenho que dizer. Eu não poderia estar mais feliz.

   É claro que eu e Sérgio brigamos sempre que da, mas no final sempre nos amamos como sempre.

   Hoje é dia de consulta, o bebê não mostra o sexo de jeito nenhum. Sempre com as perninhas fechadas, eu estou me enchendo de chocolate desde ontem pra ver se ele muda de posição.

  Sérgio não vai poder ir comigo porque ele está fora para a pré-temporada. Então quando ele chegar eu vou fazer uma surpresa pra ele, eu torço pra que seja uma menino mas algo me diz que é menina.

  (..)

Cheguei no consultório e fui a primeira a ser atendida, o médico fez os testes de sempre e também as mesmas perguntas. Eu não via a hora de deitar na maca e descobri o sexo do tão esperado bebê.

- Os papais tem preferência?.- Perguntou.

- O pai que uma menina a todo custo.

- Então vamos ver logo.- Ele passou aquele gel gelado na minha grande barriga sim, bem grande o que foi diferente dá gravidez de Antoni minha barriga parece abrigar dois bebês.

Ele mexeu pra cá, pra lá até que finalmente conseguiu ver o sexo.

- É melhor você ligar para o papai logo que sair daqui!.- Dr. Marcus estava sorrindo demais.

- Por que?, Tem alguma coisa errada?.

- Não, não. É uma menina, uma linda menina. Já temos um nome?.

- Sim.- Disse com lágrimas nos olhos.

- Maria! Nossa pequena Maria.

- Ela está crescendo​ muito, então é provável que ela chegue antes do previsto; vamos ter que observar isso.

- Alguma recomendação?.

- Não, só continue fazendo o mesmo se alimentando bem, fazendo exercícios não muito pensados e mês que vem nos vamos dar mais uma olhada na pequena Maria.

- Ok, obrigada.- Sorri e me levantei.

Sai do consultório com um sorrisinho de orelha a orelha não, eu não conseguia esconder minha felicidade.

- Uma menininha como o papai queria em?.- Disse já dentro do carro e na hora pude sentir um chute bem forte na minha costela.

Segui pra casa já pensando em como dar a notícia. Eu sei que estava bem em cima dá hora mas eu liguei na confeitaria e pedi um bolo que por fora fosse azul e rosa e por dentro só rosa. E pedi que escondessem muito bem a parte de dentro.

Depois fui ao mercado que era bem pertinho de casa e comprei balões na cor rosa pra encher e colocar dentro do quartinho que era de Antoni mas que agora seria de Maria.

Quando voltei a minha casa já me sentia um pouco cansada mas tudo isso iria valer a pena quando eu visse o rosto dele assim que souber a notícia.

Também peguei alguns postiti na cor rosa e azul, colaria dá porta de entrada ate chegar na cozinha e depois finalmente no quarto dela...

POV'S Sérgio

Hoje é o dia em que finalmente vamos saber se é ou não menina, eu torço para que seja uma linda princesa pois sei que se for um menino ela irá se lembrar diariamente de Antoni é isso não vai fazer bem a ela.

Eu passei duas semanas fora para a pré- temporada e estou morrendo de saudades dela, não vejo a hora de chegar em casa.

(.....)

Assim que desço do carro vou o mais rápido possível para a porta de entrada e chegando lá vejo um bilhete colado na porta com a letra dela.

"Vamos papai entre, eu e mamãe estamos te esperando" ps: siga todos os bilhetes..

Impossível não sorri. Já que ela teve o trabalho de fazer tudo isso é melhor segui a risca não é mesmo!.

Vou entanto em casa e procurando mais bilhetes. Sorrio com a minha atitude.

Só Mariana pra me fazer entrar nessa mesmo.

Chego no corredor próximo a cozinha e encontro mais um, dessa vez na cor azul.

"Está quente, logo você irá nos encontrar. Vamos papai, rápido".

Entro na cozinha e vejo uma caixa com mais dois colados em cima dessa vez um rosa e ou azul.

"Abra a caixa". Dizia um.

"Corte o bolo e depois nos encontre no nosso cantinho preferido dá casa" ps outra vez papai: NÃO TENHA UM TRECO!!.

Obedeci mais uma vez peguei a faca que está ao lado e cortei o bolo com duas cores.

Quando terminei de cortar e vi a cor rosa dentro eu já matei sua charada.

- És una tica!.- Disse quase chorando.

Sai dá cozinha procurando as duas mulheres dá minha vida. Subi as escada e no corredor mais um bilhete.

"Você sabe onde estamos, pense um pouco. Eu e mamãe não vemos a hora de te abraçar e sentir o seu cheirinho bom, CORRE PAPAI VEM VER A GENTE".

Na hora eu soube que ela estava no quarto do bebê, segui pra la o mais rápido que pude. Quando abri a porta tinha muitos balões na cor rosa e ela também estava com um vestido rosa.

- Obrigado meu amor.- Fui até ela e a abracei como nunca tinha feito antes.

- Nossa Maria está chegando meu amor.- Ela disse toda sorridente eu nunca tinha visto um sorriso tão lindo em seu rosto.

- Eu te amo.- Selei ela e desci para a sua barriga.- Eu também amo você minha princesinha.- Enchi a barriga dela de beijos e senti ela se mexer...

(...)

 

  


Notas Finais


Awwwwwwn espero que tenha gostado.

Não se esqueçam de comentar!.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...