História Ficwriter - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin
Exibições 607
Palavras 6.526
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey pessoal!
Queria agradecer aos mais de mil favoritos que a fic recebeu!!! Fiquei realmente surpresa com essa quantidade, nunca pensei que chegaria a tanto rs'
Bom... eis o capítulo do concurso ^~^/
Peço desculpa se tiver muitos erros, mas ainda não betei e ainda acho que ele não está perfeito, mas também não vejo outra forma de tudo acontecer se não for dessa.

Ficaram sabendo do disband de 2NE1? Pois é... eu tô triste pelo meu grupo ultimate, mais triste ainda porque minha ultimate bolinho de arroz do mundo todo a.k.a Park Bom não renovou contrato... Não sei se fico puta com a YG ou fico triste pelas minhas meninas, então fico os dois.
Whatever, porque ninguém aqui gosta de drama, tenham uma boa leitura ^~^/

Capítulo 27 - Dinokimjin


"— Eu estou te dando a chance de evitar esse destino, NamJoon. — a mulher disse entre lágrimas. — Estou te dando a chance de poder mudar tudo e fazer as coisas do seu próprio jeito, de poder enfrentar você mesmo todos esses seus monstros. O importante é lembrar de que a mudança é tão fácil quanto você queira fazê-la. O importante é se lembrar que você é o seu próprio chefe e pode fazer o que quiser. Mas só se quiser."

 

It's okay, that's love, cap. 03
Postado por: Dinokimjin em 29/06/2014

 

— Eu ainda não acredito que estou prestes a fazer mesmo isso...

— Relaxa, Seok. Vai dar tudo certo.

— É, Jinnie, tente ser menos inseguro!

— Para de graça e vamos logo nessa merda, SeokJin. — Yoongi cortou se ajeitando no banco de trás do carro. — Sério, eu não tô com saco pra ficar te jogando moral as sete da manhã em pleno sábado onde eu poderia estar dormindo ou comendo alguém, só da partida na droga desse carro.

Jimin suspirou.

— É por isso que quase ninguém te chama pra essas coisas, Yoongi. — o ruivo disse irritado. — Sair com você é tipo sair com um velho gagá de 98 anos que só sabe reclamar da vida e lembrar de histórias ruins da guerra onde ele perdeu três dedos da mão esquerda e aprendeu a segurar um rifle enquanto faz chá em uma meia.

Kim deu uma risadinha ao lado de Jin e Yoongi bufou, fazendo questão de colocar os fones e aumentar os mesmos no máximo, fazendo SeokJin revirar os olhos e dar logo a partida no carro.

— A SooJung vai com a gente? — o amigo perguntou depois de um tempo, esperançoso.

Pelo que SeokJin sabia, aparentemente Krystal havia liberado o seu número de telefone para ele e os dois andaram conversando sobre algumas coisas. Claro que ela não havia dito nada, ele só sabia porque o amigo parecia uma perfeita garotinha surtando cada vez que o celular apitava e mandando prints até mesmo dos "Tá" secos que a garota soltava hora ou outra na conversa, alegando que era um avanço ela pelo menos responder e não só visualizar como fazia antes.

E, por algum motivo, Jin sentia que aquilo tudo poderia certo.

— Não, mas o Tae vai. — disse parando em um sinal vermelho e olhando para Jimin de canto, que cruzou os braços e olhou para a janela, evitando encarar SeokJin. — Não tem problema mesmo, né Jimin? — perguntou cauteloso e o Park negou com a cabeça.

— Eu preferiria que o Baek fosse com a gente. — Jimin disse fazendo um bico. — Mas já que você quer dar carona para aquela puta desgraçada que curte roubar os namorados alheios, tudo bem para mim, só não espere educação de minha parte.

— Vocês deviam ser mais legais com o Tae, sabia? — Kim disse com um sorriso de canto. — Ele não é tão ruim quanto parece.

— É verdade. — Jin concordou sem tirar os olhos de Jimin pelo retrovisor do carro. — Ele até que é bacana quando para de ser babaca, e é um garoto bastante inteligente. — falou ao se lembrar da conversa de ambos semanas atrás, já que Taehyung se provou alguém realmente capaz de se ter uma conversa agradável e nada fútil. SeokJin, pelo menos, adorou conversar sobre Law & Order com alguém pela primeira vez.

— Que seja. — Jimin resmungou qualquer coisa e voltou a olhar para a janela, provavelmente pensando em Jungkook, que ainda não tinha respondido se iria ao evento ou não.

A verdade era que SeokJin também preferiria que Krystal ou Minji fossem com eles no carro, mas as duas já tinham arrumado suas próprias caronas e Krystal afirmou que iria dar um alô para Jin caso aparecesse no evento. Baekhyun tinha avisado no dia anterior que iria com Chanyeol e por isso não precisaria de carona. Fora que era um pouco estranho logo Kim Taehyung querer comparecer em um evento de fanfics sendo que ele aparentemente as odiava.

— Eu só quero saber como é, Jinnie... — o Kim tinha dito na noite passada. — Me deixe ir com vocês, Jongin hyung disse que tem um espaço no carro!

Taehyung ir com eles não era exatamente um problema. O problema mesmo era o fato de Min Yoongi e Park Jimin também estarem no carro, e Jin ficaria um pouco surpreso caso conseguissem chegar inteiros no evento sem o colega de quarto espancar o modelo, já que aparentemente o ódio parece ser mútuo.

No mais, a única coisa que Jin esperava era que ele pudessem pelo menos se aceitarem mais um pouco. Nem Taehyung, nem Yoongi tinham culpa de Hoseok ser um babaca (levou algum tempo para ele chegar àquela conclusão, mas no fim era a única coisa que Jin sabia).

Assim que pararam em frente ao supermercado onde Taehyung pediu para esperá-lo, o modelo abriu a porta do passageiro com um sorriso animado no rosto, ignorando o olhar de raiva de Jimin ao seu lado e colocando o cinto de segurança em um gesto animado.

— JINNIE!!! — disse animado. — Fiquei sabendo das novidades! NamJoon hyung realmente fez o que eu pedi?! Por favor, não me diga que ele desistiu, caso contrário eu juro que vou dar um murro na cara daquele idiota que...

— Tae! — Kim o interrompeu levantando a mão. — Vai com calma, cara! O Jinnie nem processou a informação direito ainda, se a gente bater o carro a culpa vai ser toda sua, sério...

SeokJin bufou com a frase e Taehyung se ajeitou no banco, parecendo desconfortável pela primeira vez com o olhar de Jimin sobre si. Yoongi ainda dormia no banco de trás, sem dizer uma palavra e com a música alta ecoando de seus fones de ouvido. Quando viu que Jin olhava para a aliança em seu dedo, Kim deu um riso baixo.

— Você realmente ainda não tá acreditando que isso é real, não é? — perguntou depois de um tempo enquanto Taehyung se empoleirava entre o banco, se esforçando para ouvir a conversa de ambos.

— C-claro que não! — Jin disse arregalando os olhos. — Fala sério, o meu artista favorita me pede em namoro e me dá um anel de casal e você realmente quer que eu acredite tão fácil assim que isso é real?! Eu sou Kim SeokJin, Kim! Namorar com alguém era o tipo de coisa que pra mim não era humanamente possível até...

— ... O Rap Monster aparecer. — Taehyung completou com um sorriso sincero, ele realmente estava feliz pelos dois, já que a ideia do anel tinha sido toda sua. Por mais que NamJoon quisesse algo a mais com SeokJin, anéis de casal não haviam passado por sua cabeça até Taehyung aparecer com aquela caixinha, alegando que era os mesmos que Jungkook sempre usava nos eventos que comparecia.

— Você vai poder usar uma aliança com o Jin e seus fãs ainda vão achar que é fanservice com o Jungkook, nada vai dar errado. — tinha dito entregando a caixinha para o outro minutos antes de ele sair para se encontrar com Jin. — Entregue isso pro Jin... eu acho que isso vai poder dar um pouquinho de coragem pra ele amanhã.

Jongin riu.

— Isso se ele não morrer de vergonha antes.

 

— É... — Jin disse ainda encarando a aliança em seu dedo. — Isso até ele aparecer.

— Vocês formam um casal bonitinho. — Kim disse rindo de canto. — O amor sempre dá certo quando as suas pessoas são sem-graça.

— Como assim?! — Jin perguntou batucando os dedos no volante do carro. — E desde quando eu sou sem graça, seu idiota?!

— Desde que você nasceu, creio. — o amigo respondeu rindo alto, recebendo como resposta o dedo médio de Jin. — É sério, cara, pensa: As pessoas sempre ficam animadinhas quando duas pessoas sem-graça ficam juntas.

— É verdade. — Jimin disse se intrometendo na conversa pela primeira vez desde que Taehyung chegou ali, os três olharam para ele surpreso, mas o Park apenas deu de ombros. — Tipo, quando as pessoas veem duas pessoas sem-graça saindo, elas pensam: "Ei! O amor é possível até pra gente sem graça. Elas têm que amar coisas diferentes umas nas outras e conviver com sua própria chatice. Isso é tão fofo e romântico!". E enquanto isso, os caras bombados e idiotas do seu colégio vão pensar algo como: "Esse aí é um cara idiota com quem não vou precisar competir por peitos ou rolas, menos mal."

SeokJin olhou para ele embasbacado ao mesmo tempo que Taehyung e Kim se seguravam para não cair na gargalhada. Jimin apenas deu uma risadinha e voltou a se encostar no banco do carro ao lado de Yoongi, dando de ombros novamente.

— Que foi? É a verdade. — disse. — É tipo a porra da matemática básica da vida, cara. Quando duas pessoas sem-graça saem juntas, você já sabe que vai dar certo porque apenas pessoas sem-graça aturam outras pessoas sem-graça. E não que você seja o tipo de pessoa que não tem graça, Seok... mas, é, você não tem graça.

— Eu estou me sentindo ofendido.

Kim riu, dando tapinhas nas costas do outros: — Eu acho que é pra se sentir mesmo, Seok.

 

( . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . )

 

Assim que cada um pegou seu crachá de identificação e adentraram o prédio onde ocorreria o evento, SeokJin jurou que poderia ter um ataque cardíaco a qualquer momento. O crachá que havia recebido continha seu nome e a fanfic que estava competindo no concurso embaixo, seguido do seu nome de usuário no site. Kim, vendo que o amigo estava começando a entrar em desespero ao perceber que teria que andar com aquilo, em um gesto rápido ajeito o crachá pelo bolso da camiseta que Jin usava, deixando a vista apenas seu nome verdadeiro e a posição como 'Ficwriter' no site.

— Melhor? — perguntou após ajeitar o crachá do outro.

SeokJin sorriu.

— Melhor.

Mesmo sendo o primeiro concurso de fanfics do site, seria mentira dizer que era alguma coisa pequena, como muitas notícias no site revelavam. O lugar estava cheio de ficwriters das mais diversas partes do mundo e a produção do evento conseguiu trazer diversos artistas famosos para a premiação, claro que tudo se devia ao fato de Jungkook, Rap Monster e Lee Chaelin, artistas famosos, citarem o nome do site em suas entrevistas sempre que eram questionados sobre as fanfics.

A popularidade era tanta que até mesmo alguns canais do YouTube estava cobrindo o evento ao vivo para os que não puderem comparecer, e sempre que Jin topava com alguma câmera ou com alguém segurando um microfone, travava um pouco, morrendo de medo que alguém descobrisse quem ele era. Ou o que ele escrevia.

Ele também havia identificado diversos leitores seus atráves das camisetas ou dos bottoms personalizados nas mochilas, alguns cartazes com algumas frases de Sunday Monster e até mesmo algumas pessoas se vestindo iguais aos seus personagens. E sempre que alguém olhava para ele, Jin podia jurar que estavam se perguntando quem ele era e o que diabos estava fazendo ali.

Ele meio que estava se sentindo no lugar errado ao mesmo tempo que se sentia imensamente realizado por poder ver tanta gente que gostava da mesma coisa que si junta em um espaço daquele. Sabia que Minji estava em algum por ali, provavelmente em alguma das tendas se ajeitando para o início, já que ela quem apresentaria todo o evento. Krystal também havia mandado uma mensagem alegando que já estava por ali junto de sua irmã, fato que deixou Kim animado.

Yoongi, que passado o susto de acordar e ver Taehyung com eles, apenas se escorou ao lado de Jimin e ignorou Taehyung o máximo que podia. Já o modelo simplesmente olhava animado para a decoração do evento e comprando o maior número de revistas em que aparecia que podia.

— Pra quem não gostava de fanfics, ele até que está bem animadinho, não acha? — Kim perguntou ao ver o outro comprando mais um livro de fanfic onde ele aparecia, em um dos inúmeros stands para publicar sua fanfic que havia por ali. Sempre que Taehyung se via na capa de algum livro, ele corria para comprar.

— Acho que no fundo era só uma paixão escondida que agora ele está revelando pro mundo. — Jin disse rindo. — Ele meio que saiu do armário em relação as fanfics.

O amigo riu, lhe puxando pelo local até que chegassem na sala onde Jin deveria se apresentar para conhecer os outros competidores. Teoricamente, Jin deveria ir até lá sozinho, mas a gestão do evento garantiu que ele poderia entrar com pelo menos um acompanhante, e nada melhor que o seu companheiro de fanfics para isso.

— A gente vai se sentar lá na frente. — Jimin avisou assim que chegaram na tenda em que os participantes do concurso deviam ir. — Precisamos guardar lugar?

— Não, a gente já tem nossas cadeiras lá. — Kim respondeu. — Cuidem do Taehyung, ok? Ele precisa chegar inteiro em casa.

Yoongi abriu um sorriso maldoso.

— Mas nem fodendo.

— Será que a ficwriter de This is Love? já chegou? — Kim perguntou animado enquanto entregava seu crachá para a mulher na entrada. — Sério, eu vou pedir um autógrafo e depois em casamento porque, me desculpe Jin, mas aquela é a melhor fanfic de Supernatural desse bendito site!

— Sem problemas. — Jin disse rindo, engolindo em seco quando chegou sua vez.

Olhando pros lados para que ninguém visse seu nome e usando Kim como apoio para que nenhuma pessoa curiosa espiasse seu crachá, SeokJin entregou o mesmo para a mulher, que apenas conferiu seus dados e carimbou um papel, entregando aos dois duas pulseiras na cor laranja e dizendo para esperarem ali dentro até que seus nomes fossem anunciados.

Ao entrar na pequena sala onde os cinco participantes do concurso estavam, SeokJin percebeu três coisas.

A primeira era que Krystal Jung estava ali dentro, sentada ao lado de uma garota branca de cabelos longos e que, assim que o viu, abriu um sorriso enorme, sinalizando para ele se sentar ao seu lado na pequena roda de cadeiras que alguém havia montado.

A segunda era que Do Kyungsoo também estava lá, cochichando ao lado de um rapaz loiro e sério, sem nem ter visto a entrada de SeokJin.

E a terceira era que, por incrível que pareça, só haviam quatro mulheres naquela sala, e apenas duas ficwriters.

Quer dizer, não que ser ficwriter fosse algo exclusivamente feminino, a questão era que sempre que alguém pensava em fanfics, já vinha logo a mente garotas de 13 anos com os hormônios a flor da pele que adorava a visão do oppa se pegando. SeokJin sempre detestou aquele estereótipo e era por isso que sorriu animado quando percebeu que a maior parte das pessoas ali era da sua idade.

— SooJung!! — Kim disse se sentando ao lado da garota, lhe dando um abraço animado e ignorando a expressão fria da garota. — O que você está fazendo aqui?! Vai me dizer que você também escreve fanfics?!

Krystal suspirou.

— SeokJin? Lembra quando eu te falei que minha irmã escrevia fanfics do Harry Potter comigo? — perguntou e Jin acenou com a cabeça, abismado. — Pois é, eu parei, mas ela não. Essa é a Jessica. Jess, esse é o SeokJin, aquele meu colega do curso.

— Ah, então você é o famoso SeokJin! — Jessica disse rindo, abraçando SeokJin da forma que podia, de um jeito meio desajeitado. — SooJung fala muito de você... e esse menino, imagino que seja Kim JongIn, certo?

Kim se animou.

— Ela fala de mim também?!

— Não. — Jessica disse sem tirar o sorriso do rosto, ignorando a expressão murcha do outro. — É que você realmente manda muitas mensagens, meio difícil não decorar seu nome.

— Você salvou meu nome como 'Kim JongIn', SooJung? — Kim perguntou se fazendo de triste. — Isso é tão frio...

— É o seu nome, não é? — a garota perguntou revirando os olhos, mas não se afastando quando o outro passou os braços por suas costas, lhe abraçando de lado.

— Então... qual fanfic você escreve, Jessica? — Jin perguntou mais para puxar assunto, mesmo.

— Eu? Não é uma de Harry Potter, se quer mesmo saber... o nome da minha é "This is Love?" e..

— MEU DEUS NÃO FODE! — Kim gritou se levantando em um pulo. — MENTIRA, FODE SIM! É você a maravilha que escreve esse orgasmo em formas de palavras que podemos chamar de This is Love?! Sei que a fanfic já tá finalizada faz dois anos, mas juro por deus que é a melhor fanfic que eu já li em toda a minha vida e se eu pudesse eu me casava com você, mas eu tô afim da sua irmã e... cara, por favor, me beija.

Jessica piscou.

— Ahn... obrigada? — perguntou confusa e Jin riu.

— Depois você dá um autógrafo pra ele. — disse apontando para o outro que já tirava o livro da fanfic que havia comprado em um dos stands. — Ele veio aqui com isso em mente... Na verdade, acho que posso dizer que a culpa é toda sua por eu estar aqui, se não fosse o Kim e toda essa paixão pela sua fanfic, eu estaria em casa agora.

A garota riu.

— Ah... eu não sei. Na verdade, todos aqui sabemos que é Sunday Monster que vai ganhar. — ela disse dando um tapinha nos ombros de Jin. — É a fanfic mais acessada do site, certo? Além de ser a mais escrita, acho que eu só estou aqui porque minha história é antiga e diversas pessoas ainda leem por causa da série de TV...

— Eu dúvido! — Jin disse rindo, tímido. — Na minha opinião, acho que quem ganha o prêmio é aquela "I don't know about' u".

— Realmente, é uma das melhores fanfics de Harry Potter que eu já li. — uma garota de cabelos verdes disse de repente, olhando na direção de ambos, fazendo o rosto de Jin corar e Jessica a chamar com a mão, pedindo para que se sentasse mais perto de ambos.

— Você é a autora dessa história, não é? — a Jung perguntou rindo de lado.

— Com toda certeza! A futura vencedora desse concurso, sim senhor! — a garota disse rindo. — Sou Jeon JiYoon, e aquela ali — apontou para uma menina que conversava ao celular, acenando para eles ao perceber o dedo de JiYoon em sua direção. — é Kim Hyuna. Ela é tipo minha namorada que não é bem minha namorada, mas no geral a gente se pega de vez em quando e... ok, ok, informação demais, desculpem. Quem são vocês?

— Kim SeokJin... — Jin disse baixinho, apertando a mão estendida de JiYoon.

— Jessica Jung. — a garota ao seu lado cumprimentou piscando. — Sou a autora de 'This is Love?'

JiYoon retribuiu a piscadinha, puxando a Jung para um abraço.

— Então você é uma competidora em potencial... sorte sua que eu fui com a sua cara! — disse rindo.

— Eu não sei quem são vocês mas eu também adoro me apresentar! — um garoto disse se levantando e arrastando sua cadeira para perto deles. — OLÁ! Eu sou Kim Junmyeon e eu escrevo 'Love?', ou seja, vocês deviam me amar porque assim que eu subir lá em cima vão gritar mais do que num show da Beyoncé por aqui e...

— Suho! Calma! — um menino disse interrompendo o outro, colocando sua cadeira ao lado de Junmyeon. — Perdoem ele, o Suho é um pouquinho desorientado da cabeça mesmo... sou Kim JongDae, e eu não escrevo nada, só tô aqui pra impedir essa pamonha de não armar nenhum barraco por aqui.

— Mas Chen... — o outro fez um biquinho. — Eu ainda não armei barraco por aqui...

— Armou, sim! Ou você acha que ir pra cima daquelas duas garotas quando a gente chegou foi ter uma conversa pacífica?! Por favor, Junmyeon! — o outro disse cínico, mas logo se virou para eles com um sorriso meigo. — E podem nos chamar de Suho e Chen, obrigado.

— Pode deixar! — JiYoon disse rindo. — E eu já gostei de você, Suho. Falou em barraco eu tô dentro!

Suho sorriu, cochichando no ouvido de Jin um pouco alto demais, como se eles fossem grandes amigos: — Eu gostei dessa garota. — disse, e Jin concordou rindo.

— Eu não sabia que você escrevia fanfics também, Kyungsoo. — Kim disse depois de um tempo, chamando os dois garotos que estavam conversando em um canto mais afastado da sala. — Você nunca me contou isso.

— Deve ser porque você nunca se esforçou pra saber, Kai. — o moreno baixinho respondeu dando de ombros. — Olá, SeokJin. — cumprimentou com um sorriso meigo e Jin acenou com a cabeça.

— Oi, Soo.

— Você conhece ele?! — Kim perguntou arregalando os olhos. — Da onde?

— Ué, ele também faz o curso do Gwang-min comigo e com a Krystal. — Jin respondeu confuso, logo estreitando os olhos enquanto puxava o amigo para mais perto, se afastando do pessoal que já se enturmava de novo na pequena rodinha. — Por que?

— Lembra aquele meu colega de quarto que não me deixava dormir e por isso me fez ir morar com aquele pé no saco do NamJoon? — o amigo perguntou baixinho. — Então! O meu colega de quarto era o Sehun, aquele loiro ali olha. E tipo, eu meio que saía com o Kyungsoo antes de me mudar pro Estados Unidos, e acho que ele guardar de rancor de mim. E quem fazia barulho de noite com aqueles barulhos de copulação eram esses dois, impuros!

— Tá, então deixa eu resumir: você saía com o Kyungsoo, aí vocês terminaram e você foi para os Estados Unidos. Aí você voltou e seu colega de quarto bonitão tá pegando o Kyungsoo agora. É isso?

— É. E o Kyung meio que me odeia.

— Sinceramente? Não estou surpreso. — Jin disse desinteressado, voltando para a rodinha, onde Kyungsoo e Sehun já estavam sentados, conversando com os outros.

— Não é como se eu me importasse também. — Kim disse alto o suficiente para que apenas Jin ouvisse. — Agora eu tenho a SooJung.

— E eu tenho o Sehun. — Kyungsoo murmurou revirando os olhos. Ok, para que quase todo mundo ouvisse.

— ... e então eu acho um puta absurdo, né?! — Suho disse colocando as mãos na cintura. — Tipo, só porque elas leem fanfics já acham automaticamente que a gente é uma garota e o caralho a quatro! Eu já perdi a conta de quantas vezes me chamaram de mulher nos comentários das minhas histórias, mesmo eu assinando como "O SUHO MACHO ALFA" no começo das histórias. Francamente... parece que tem gente que só quer saber da putaria mesmo! Só não reclamo porque também sou assim. — concluiu e JiYoon caiu na gargalhada.

— É um pouco complicado, mesmo. No começo eles me confundiam com um garoto, acredita?! Podiam jurar de pés juntos que eu tinha uma rola, acho que era porque eu falava bastante da minha namorada... a Coreia é um pouquinho convencional demais. — disse. — Não que me importe, também, a boca é minha e eu beijo quem eu quiser.

— Mas claro que ela só beija eu mesmo. — Hyuna disse alto e todos riram.

— A cada dia que passa mais eu tenho impressão que esse mundo de fanfics está regado na viadagem. — Sehun disse coçando o queixo, como se pensasse. — Deve ser por isso que é o melhor lugar do mundo. — riu.

— Isso aí é verdade, meu! — Suho concordou. — Imagina que terrível um mundo sem yaoi?! Arrgh, não gosto nem de pensar nisso!

— Vocês são um pouco doidinhos, não são? — Jessica riu baixinho.

— A madame tem namorada? — Chen perguntou, ignorando completamente o comentário da Jung.

— Eu sou casada. — Jessica respondeu. — Mas ele estava trabalhando hoje, então pedi para que Krystal viesse comigo, ela sempre escrevia comigo quando éramos pequenas, então achei justo que fosse ela minha acompanhante.

— Mas você é tipo aposentada, não é? — Kyungsoo perguntou curioso e Jessica confirmou com a cabeça. — Bem que eu suspeitei, seu perfil não é atualizado desde 2014.

— Dei um tempo... aconteceram algumas coisas, então... As vezes é melhor se afastar de algumas coisas. — disse baixinho e o clima pareceu cair, baixando um silêncio em todos. Já que todos sabiam o que haviam acontecido em 2014. Por um momento, Jin agradeceu mentalmente a Kim por ter arrastado Krystal para outro lugar na tentativa de encontrar água para os outros, já que se a Jung estivesse lá o clima poderia estar mil vezes pior.

Afinal, o que aconteceu em 2014 não dizia a respeito a Jessica, mas sim da Jung mais nova, a conhecida ovelha negra.

Antes que alguém pudesse dizer alguma coisa, a porta se abriu revelando uma garota morena de cabelos longos, que encarou todos com um sorriso enorme no rosto. Fazendo Suho ter praticamente um infarto do coração.

— Ai. Meu. Deus. — disse pausadamente enquanto se abanava com as mãos. — Você é... você é... AI MEU DEUS VIADO VOCÊ É A DARA PARK POR FAVOR ME BEIJA VAMOS NAMORAR PELADO DARA! — disse escandalosamente alto, fazendo Chen tampar a cara em vergonha e JiYoon explodir em gargalhadas.

— OLÁ PESSOAL! — Dara disse rindo, indo em direção a Suho e depositando um beijo na bochecha do outro, que se jogou no chão, simulando um desmaio e pedindo para que Chen checasse seu pulso. — Uh, cuide dele, por favor. — pediu se referindo a Suho e se sentando em uma cadeira próximo aos oito. — Então, acho que a maior de vocês já me conhece, mas... É, eu sou Sandara Park e me escolheram pra vir aqui falar com vocês, já que daqui a uma hora vamos começar a transmissão oficial e os ficwriters serão apresentados.

"Transmissão oficial"

"Ficwriters serão apresentados"

E onde diabos estavam Kim para lhe ajudar nessas horas?! SeokJin só não teve uma taquicardia porque Jessica percebeu seu nervosismo e apertou sua mão, em um gesto silencioso para que se acalmasse.

Enquanto isso, Dara falava sobre as regras do concurso e como seria a transmissão. Os cinco teriam seus nomes revelados e falariam um pouco sobre si mesmos, quase como uma apresentação. Depois disso, alguns artistas se apresentariam e no fim da noite os vencedores, que seriam escolhidos por votação online + as da platéia + as do júri seriam anunciados.

— Fiquem tranquilos quanto ao discurso, vocês podem fazer o que quiserem! — alegou quando Kyungsoo ergueu a mão. — Vocês podem cantar, dançar, fazer realmente um discurso, bater palmas, apresentar algum truque do seu cachorro ou... sei lá, o que quiserem! Por dez minutos o palco será inteiramente de vocês, e tentem ficar pelo menos dois minutos por lá, ok?

— É verdade que a CL vai se apresentar aqui hoje? — Chen perguntou depois de um tempo e Dara fez uma careta animada, se aproximando deles e colocando a mão sobre a boca como se contasse um segredo.

— Olha, tecnicamente eu não posso falar isso porque seria uma violação do contrato que eu assinei e blablabla, mas... é, ela vai sim. Só não deixem isso sair daqui porque é pra ser uma participação especial, algo do tipo, já que é meio óbvio que ela só está aqui porque eu também estou, lógico. — afirmou convencida.

O que SeokJin gostava em Dara Park e Lee Chaelin é que era óbvio pra todo mundo que as duas namoravam, mas mesmo assim mais da metade da população coreana preferia ignorar esse fato, alegando que eram apenas "grandes amigas". E tudo bem se fosse assim, também, pelo menos assim ninguém enchia o saco.

Assim que Dara saiu para poder arrumar os microfones e começar a transmissão ao lado de Minji, que também tinha passado por ali para dar seu 'boa sorte' para Jin, os ficwriters, que foram aconselhados e conversarem entre si, começaram a falar sobre coisas aleatórias.

Assim que Jessica começou a falar sobre sua carreira como empresária de comésticos e como era a vida na Califórnia, SeokJin, sem ter Kim ao seu lado, pois o amigo não tinha voltado ainda, correu o olhar por todo o círculo.

Passou os olhos por JiYoon, que sussurrava algo no ouvido de Hyuna, Suho e Chen, que escutavam atentos a garota e Sehun e Kyungsoo. Sehun jogava alguma coisa no celular e Kyungsoo encarava o nada, de frente para si.

Por mais que eles fizessem o mesmo curso e já tivessem trocado algumas poucas palavras, SeokJin nunca prestou tanta atenção assim em Kyungsoo. Ele era só um personagem que aparecia três vezes por semana em seu cotidiano e depois saía, como um figurinista qualquer.

Mas, naquele momento, por algum motivo Jin começou a reparar nele. Suas feições eram tão femininas: olhos grandes e curiosos, lábios carnudos, sobrancelhas arqueadas como se fossem modeladas, e talvez fossem mesmo. Ele usava um jeans preto e uma camiseta de moletom branca, e seu cabelo estava impecavelmente arrumado em um gel.

Ali estava alguém que poderia se passar por uma menina se tentasse. SeokJin se perguntou como seria passar tanto tempo na frente de um espelho para ficar perfeito daquele jeito. Será que alguém realmente se importava ou o elogiava? E por que ele fazia isso? Era alguma mania ou o quê? Se Jin fizesse algo do tipo, as pessoas olhariam para ele? E o que elas diriam? Seria como aquele garoto de touca rosa na cafeteria?

E aqueles olhos, eram tão pretos. Eles olhavam em sua direção, fixos em si. E foi então que Jin percebeu que Kyungsoo estava lhe observando observá-lo. Com o rosto corado, Jin desviou o olhar, evitando olhar naquela direção enquanto reza para que Kyungsoo não se sentisse ofendido.

"Me desculpa" era o que queria dizer "Eu não estava te julgado. Eu só estava pensando em mim mesmo, se eu ficaria legal nessas roupas ou todo arrumado como você. Você é bonito"

Mas claro que ele nunca teria coragem para dizer nada disso. Ele mal tinha coragem de se apresentar para as outras pessoas. Na verdade, nem sabia como ainda estava ali sem ter um ataque de pânico. A aliança pesava em seu dedo e a mão de Jessica ainda estava sobre a sua, Kim ainda estava sumido e Kyungsoo continuava lhe encarando.

"Me desculpe... eu só estava pensando em mim mesmo."  repetiu em seu pensamento. E foi então que tudo pareceu fazer sentido. A frase de NamJoon, tudo.

Muitas pessoas querem ser invisíveis, e talvez elas até mesmo pensem que são, mas sempre tem alguém que as vê. E agora, Jin tinha visto Kyungsoo, e era impossível de fazer que ele voltasse a ser um personagem qualquer em sua história. A partir daquele momento, Kyungsoo seria Do Kyungsoo, o ficwriter bem arrumado que ele conheceu de verdade naquele concurso.

— Eu só queria ser um pouco eu mesmo... sem que a minha sexualidade ou meu jeito de vestir ganhasse mais destaque do que eu mesmo, entendem? — ouviu Kyungsoo dizer depois de um tempo. — Eu só queria que isso não me atrapalhasse com meu contato social.

— Bem, eu entendo. —JiYoon disse mordendo um dos lábios. — Tipo, sair um pouco do radar, certo? De vez em quando também me sinto um pouco assim. Tipo, por que a gente tem que marchar em paradas, essas coisas? Por que não podemos simplesmente namorar tranquilos e vestir o que quisermos ou escrever o que quisermos? Sem ninguém enchendo o saco?

— Se a gente não marchar nas paradas, as pessoas não vão nos ver. — Sehun disse baixinho, sem tirar os olhos do jogo que jogava em seu celular.

JiYoon bufou.

— Como assim?! As pessoas não vão parar de ver os gays só porque não marchamos nessas paradas idiotas ou não vestimos como "gays tem que vestir". Tipo essa coisa de cortar o cabelo pra ser sapatão, ser gay não é como aderir um estilo ou usar um uniforme, não é algo que se tira quando quer. Heterossexuais não precisam se preocupar com essas coisas, por exemplo. Se eles querem cortar o cabelo, eles vão cortar o cabelo e a coisa acaba aí. Agora se é com a gente, tem todo uma história de querer ser homem ou algo do tipo, e quando um gay quer deixar o cabelo crescer?! Parece o maior absurdo da história!

— Bom, eles não precisam. — Sehun disse tirando os olhos do celular e guardando o aparelho no bolso. — Que nome se dá quando uma pessoa hétero se assume? Ou melhor, por que pessoas héteros não se assumem quando chega determinada idade? Eles simplesmente são o que são e tudo bem para as pessoas isso, nós temos que passar por todo aquele medo de sermos jogados na guilhotina por termos nascido desse jeito, como se fôssemos culpados por sermos quem são. Nós fazemos isso para chamar a atenção porque precisamos dela, precisamos porque tolerar é diferente de aceitar. E até aceitar é um pouco errado, elas tem que aceitar o que?

JiYoon não respondeu, e Sehun se encostrou na cadeira novamente.

— Agora quanto ao lance do cabelo e dos uniformes... isso é realmente idiota da parte das outras pessoas. As pessoas deviam entender que um cabelo longo é um cabelo longo, e um cabelo curto é um cabelo curto, nada de novo.

— Sim... — Kyungsoo concordou ajeitando a barra da camiseta, sem olhar para os outros.

— É por isso que vocês escrevem. — Jessica disse depois de um tempo. — Precisam mostrar isso em algum lugar, não é? Precisam dizer como é. Eu admiro muito todo isso.

— Eu acho que nós escrevemos porque temos que fazer isso. — Suho disse baixinho. — Porque se não for a gente, não vai ser mais ninguém.

 

( . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . )

 

 

A primeira a ser chamada foi JiYoon. Ela foi apresentada por uma salva de palmas de seus leitores, e acabou improvisando um rap falando sobre sua fanfic e sobre si mesma, mesclando gírias em inglês com outras em coreano, e foi realmente muito aplaudida quando finalizou tudo com uma dancinha esquisita, que fez metade das pessoas caírem na gargalhada.

O segundo foi Junmyeon, que deu um discurso animado e empolgado sobre a falta de visibilidade masculina das fanfics e anunciou a todos, em uma brincadeira, que era uma garota disfarçada de garoto.

— É ISSO AÍ, GALERA! @Lee___songin realmente um pênis, sintos decepcionar a todos que acharam que eu era uma menina. — disse fazendo um falso biquinho. — Mas sério pessoal, eu sou um cara mas sou como uma florzinha, bem sentimental mesmo. Juro. Acessem o fanfics.net e pesquisem lá "Love?" a.k.a melhor fanfic do site, obrigado. Deixem seu favorito e comentário e é nóis!! — agradeceu dando um tchauzinho, o que fez Chen suspirar.

— Eu não acredito que ele falou isso mesmo... — disse abanando a cabeça,fazendo Jin dar uma risadinha.

A terceira foi Jessica Jung, que falou rapidamente sobre sua história e agradeceu a todos os favoritos e comentários que recebia mesmo após 2 anos de a história ter sido finalizada oficialmente. Assim que ela saiu, uma salva de palmas cobriu o palco e Jin se sentiu suando frio.

Quando o nome de Kyungsoo foi anunciado e o garoto subiu no palco, Jin quis morrer um pouquinho, ele tinha mesmo que ser o último?! Sério?!

Viu Kyungsoo ir em direção ao palco e se apresentar de forma tímido. Até mesmo o jeito de falar dele era afeminado e um pouco cauteloso, tais como seus olhos arregalados. E enquanto observava ele, Jin pensou em todos os olhares que havia recebido desde que chegou ali. Será que ele era tão diferente assim das outras pessoas? Kyungsoo estava ali na frente falando o que poderia ser a coisa mais importante da sua vida e Jin só estava pensando em si mesmo, pensando em como não passar vergonha e em desistir de tudo, pois não tinha coragem.

Ele não era como Junmyeon, que ao ser confudido por uma garota simplesmente lançava na lata que não era. Quando diziam isso, ele se sentia mentiroso, talvez até mesmo um pouco culpado por não ser aquilo que eles pensavam que fosse. Se sentia falso. Ainda que aquilo não fizesse o menos sentido.

E ali estava ele de novo, pensando em si mesmo. Será que todo mundo era assim? Que quando passava na rua e via alguém diferente pensava em si mesmo daquela forma, que ao invés de julgar a pessoa, acaba julgando a si mesmas. Será que Kyungsoo sabia que quando Jin estava lhe observando estava pensando em si arrumado daquela forma, e não em uma forma de zombar dele?

E então Jin percebeu que, na ânsia por ser invisível, acabou se perdendo no que as pessoas pensavam sobre si, ou o que pensavam dele, quando na verdade era mais provável que não estivessem pensando nele, mas si em si mesmas. Talvez, quando ele tinha entrado ao lado de Kim no evento, as pessoas que olhavam para ele estivessem pensando nelas mesmas com sua altura ou seu tipo de cabelo, não exatamente em si mesmo. Como ele poderia ter certeza de que o que passava pela cabeça delas tivesse a ver com ele mesmo?

Era tão confuso...

— E agora... o último da noite! — a voz de Chaelin ecoou pelos alto-falantes e Jin viu a si mesmo morrer mais um pouco. — O ficwriter de Sunday Monster!!!

A platéia explodiu em palmas e gritos, e SeokJin travou em seu lugar.

Ansiando por enrolar, abriu o celular.

E lá estava.

 

KimRM: Boa sorte
estou assistindo você pelo YouTube ;)

 

Assim que botou os pés no palco, ainda com a mensagem de NamJoon na cabeça. Jin ajeitou o crachá para que o nome de sua fanfic e seu nome de usuário no site aparecessem em seu peito. Com um suspiro, ele se pôs em pé ao microfone, olhando rapidamente para Minji e CL, que sorriam para si, dando forças, até mesmo Park Bom estava na multidão. E ele nem sabia como sabia, ele só... só sabia.

Enquanto encarava todas aquelas pessoas e pensava em NamJoon na noite passada, ou em Baekhyun lhe consolando na casa de sua mãe, ou a reação de Chanyeol ao vê-lo pela primeira vez. Jin percebeu que tinha se perdido. Ele já não era o mesmo desde que havia encontrado Kim NamJoon naquela festa. Ele já não tinha mais medo desde que havia beijado seu ídolo pela primeira vez, quando acabou atropelando uma sacola plástica.

E pela primeira vez foi como se as câmeras não estivessem mais ali, nem aquela platéia enorme ou o evento. Ele tinha se esquecido do que as pessoas poderiam estar pensando ao olhar para seu rosto assustado na tela, e decidiu se esquecer por pelo menos alguns minutos de tudo.

Decidiu perder seu próprio jogo, e quase riu, porque na verdade era tudo bem simples.

Ninguém realmente olhava para ele o tempo todo ou lhe julgava pelo o que fazia ou deixava de fazer. Só ele.

Parecia ter sido uma grande descoberta e ele quis viver o resto de sua vida como Krystal, com as câmeras desligadas e só focando no que realmente importante, nas coisas que realmente eram importantes. Sem se preocupar com os julgamentos, nem com os olhares ao seu redor.

Porque nada aquilo realmente importava.

E, sorrindo sem se preocupar se havia comida nos dentes ou se ele ainda estava com remela nos olhos, SeokJin pegou o microfone no tripé e olhou bem nos olhos daquela máquina preta que ele tanto evitou por tantos anos.

E, quando sua voz finalmente ecoou por todo o local, ela nunca pareu tão segura antes.

— Oi, meu nome é Kim SeokJin, eu sou o ficwriter de Sunday Monster. Mas acho que a maioria de vocês aqui só me conhecem por Dinokimjin.


Notas Finais


P.S.: vocês curtem chanbaek?
Deem uma espiada na que postei recentemente: https://spiritfanfics.com/historia/insonium-7055849

Meu twitter: @auchasuamai

P.P.S.: Capítulo inspirado no livro "Apenas um Garoto". Na verdade, parte das frases misturadas aqui nesse capítulo vocês vão encontrar parecidos lá kdopsakd é um ótimo livro, leiam! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...