História Fifty Shades of Lauren Jauregui - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Ally Bronke, Camren, Camren Is Real, Dinah Jane, Laumila, Lauren Jauregui, Lucy Vives, Normani Hamilton, Veronica Iglesias
Visualizações 133
Palavras 1.195
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AMO VCS MEUS BEBES

Capítulo 8 - I Hate Boys


Fanfic / Fanfiction Fifty Shades of Lauren Jauregui - Capítulo 8 - I Hate Boys

Lauren Point Of View

Depois da aula

-Mais tarde todo mundo na casa da Lauren!- Dinah sugeriu.

-Vixe não dá, meus pais vão estar em casa!- Eu Respondi.

-Que tal na minha casa? – Camila sugeriu e sorriu – Meus pais estão trabalhando e minha irmã é um amor, ela é bem agitada, mas, ela sabe respeitar os espaços de todos!

-Okay então, vejo vocês todas lá as 04:00 PM!- Normani falou e cada uma seguiu seu rumo.

-Lo vamos almoçar lá no restaurante do meu pai?- Camila sugeriu e eu assenti – E depois agente vai para o consultório da minha mãe para sua consulta!- franzi minhas sobrancelha enquanto a olhava.

-É sério, eu não quero ir!- Eu Respondi indiferente.

-Vai Lolo, por mim!- Camz sussurrou com uma voz fofa enquanto fazia um biquinho que só por deus -Vai por favor?

-Só vou se você entrar comigo!- Eu Respondi bufando.

-Okay então, agora vamos estou morta de fome!- Ela murmurou enquanto colocou o capacete.

-Isso não é novidade!-Sussurrei subindo na moto.

-Eu não entendi, repete!- Camila falou irônica debochando da minha cara.

-Não sou um gravador amorzinho!- Falei vitoriosa e ela subiu na moto.

-Calada!- Ela respondeu séria e eu ri debochada.

Sério é engraçado ver a Camila tentando ser séria, ela enruga as sobrancelhas e fica de braços cruzados.

Liguei minha querida moto e sai cantando pneu por onde eu passava, acelerei minha moto o mais rápido possível até o restaurante, e estacionei a moto com uma manobra que por sinal, Camila queria me matar.

-Desculpas é sério!- Eu me desculpava rindo de seu cabelo que estava parecendo um ninho.

-Liga pra graça, que eu ainda não achei!- Ela respondeu brava.

-Vamos entrar, antes que você me bata ou até mesmo me jogue debaixo de um carro!- Eu falei irônica e entrelacei nossas mãos e adentrei o local -Aqui é lindo Camz!- sussurrei olhando em volta, era bem aconchegante e ainda tinha vista pra praia.

-Oi papa!- Ela cumprimentou seu pai sorrindo -Essa é a Lauren nossa vizinha!- eu sorri com um pouco de medo e então ele estendeu a mão e eu apertei a mesma -Pai estou morrendo de fome!

-Prazer, é Lauren né?- Alejandro perguntou e eu assenti com a minha cabeça – Seja Bem vinda Lauren, seus pais veio almoçar aqui e adoraram, espero que você goste também!- ele sorriu bem amarelo pra mim -Hija isso não é novidade, você sempre está com fome, bom, vou pedir pro garçom acompanhar vocês até a mesa!- ele se retirou e um garçom nos levou até nossa mesa que estava de frente pra praia.

As músicas adentrava os meus tímpanos, havia algumas caixa de som que tocava, algumas músicas aleatórias, então começou a tocar, Pity Party da Merlanie Martinez, por mais que eu ame rock, eu gosto desses tipos de música também.

-It’s my party and I’ll cry if I want to!- Eu cantarolei sorrindo – Cry if I want to!- Camila me observava.

-Sua voz é muito linda!- Ela falava orgulhosa -Seu timbre é tão lindo, mezzo-contralto, é muito excitante e bem rouca sua voz!- Ela me olhava de um forma intensa, seus olhos castanhos mergulhava nos meus olhos.

-Minha voz fica mais linda ainda com a sua voz, essa voz de uma latina maravilhosa!- Eu Respondi meia tímida e sorri.

-Sra.Cabello o rapaz da mesa ao lado, mandou lhe entregar está rosa!- O garçom falou e entregou a rosa para Camila e se retirou.

O rapaz que havia mandado a rosa caminhou até a nossa mesa e sorriu, tocava uma música romântica nas caixas de sons.

-Me concede esta dança?- Ele perguntou e ela me olhou e depois se levantou aceitando.

Fiquei de cara fechada, enquanto observava ele dançando com Camila, ele segurava em sua cintura, a música além de romântica era uma valsa, eles dançavam parecendo filme de romance, eu estava puta de raiva, mas, disfarcei o máximo possível, no final da dança, ele jogou Camila pro lado e a beijou, nessa hora eu tomei toda minha água. Os dois caminharam para aonde estávamos sentadas e sentaram, ambos estavam com a respiração ofegante. A comida havia chegado, eu comi minha comida quieta.

-Lauren este é o Austin!- Camila nos apresentou e eu sorri falsa para ele.

-É um prazer em conhecê-la!- Ele falou galanteador, eu nunca senti tanto nojo de alguém, como eu senti desse Austin.

Parei de comer o olhei que estava todo convencido e revirei os olhos voltando a comer.

Ele havia colocado sua mão em cima da de Camila, isso me irritou profundamente, terminei de comer, e os dois conversava enquanto comia. Camila percebeu que eu estava desconfortável e resolveu tomar uma atitude.

-Tenho que ir Austin!- Ela falou sorrindo e eu me levantei sem paciência.

-Já? Se quiser eu levo vocês!- Ele falou sorrindo e eu revirei os olhos.

-Não precisa, estou de moto!- Eu Respondi grossa.

-Moto? Sabia que é muito perigoso?- Ele falou rindo.

-Ninguém se importa, está incomodado compra um carro pra mim!- Eu Respondi e ele me olhou sem graça.

-É sério eu tenho que ir!- Camila falou e então ele puxou ela para mais um beijo.

Que caralho se eu pudesse eu metia a mão na cara dele, mas, não quero ter que sujar minhas mãos.

-Nos vemos por aí!- Ele falou e saiu das nossas vista.

Eu sai andando estressada, me direcionei ao caixa e quando eu fui pagar o pai da Camila me interrompeu.

-É por conta da casa!- Ele falou sorrindo e me abraçou e eu sorri forçado.

Nos despedimos dele, eu sai pisando duro, pulei na moto e fiquei esperando Camila vir e fazer o mesmo, depois de sair cantando pneu, eu parei na frente da casa dela.

-Ue agente não ia pra sua consulta juntas?- Ela me perguntou intrigada.

-Não precisa eu vou sozinha!- Eu Respondi curta e grossa.

-Então tá, vejo você mais tarde na minha casa?- Camila falou e veio beijar minha bochecha mais eu desviei.

-Talvez!- Nem dei tempo dela responder e sai correndo com a moto passando em farol vermelho e tudo.

-Ou o farol tá fechado!- Um cara dum opala vermelho gritou.

-Vá se fuder!- eu Respondi brava e sai cantando pneu até chegar no consultório

Chegando lá, me mandaram eu aguardar, fiquei pensando, eu estava magoada com Camila, e ao mesmo tempo brava, aquilo me irritou profundamente.

-Sra.Jauregui a doutora está a sua espera!- A recepcionista falou e eu entrei na sala que por sinal era toda branca.

-Sente-se Lauren!- Sinu falou e eu me sentei -Vamos começar!- Ela falou pegando sua prancheta.

-Pra que tudo isso vamos logo com isso!- Eu respondi curta e grossa.

Essa é a Lauren verdadeira, a que está pouco se fudendo para as pessoas, a indisciplinada, a que não se importa com nada, existe duas Lauren, a rebelde e a calma, talvez seria um transtorno bipolar, mas, mesmo eu sendo grossa não ache que eu não tenho coração e nem que eu não me importe com quem eu amo, pois, isso seria um grande erro, um grande erro seu ao achar que uma pessoa possa ser duas ao mesmo tempo, mas, continua sendo a mesma garota que sempre foi.


Notas Finais


Obrigada pelos comentários e os favoritos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...