História Fifty shades of Starr - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ringo Starr, The Beatles
Personagens George Harrison, John Lennon, Paul McCartney, Personagens Originais, Ringo Starr
Tags 1964, Anos60, Beatles, Bissexualidade, Fab, George Harrison, John Lennon, Lennon, Liverpool, Masoquismo, Mccartney, Paul, Paul Mccartney, Ringo Starr, Sadismo, Sadomasoquismo, The Beatles
Exibições 56
Palavras 1.534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Ecchi, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


no ultimo cap teve suspenseeeeeee,agora vocês descobrem,será que Ringo vai salvar sua donzela?

Capítulo 8 - I'am a loser


Fanfic / Fanfiction Fifty shades of Starr - Capítulo 8 - I'am a loser


(...)

Ringo on
Enquanto eu dava alguns autógrafos,vi com dificuldade Pete chegando em Beatrice,não acredito que esse idiota saiu do camarim nesse estado,deviam ter algemado ele lá dentro,trancado a porta e jogado a chave fora.

Eu fiquei observando a situação,e percebia que Bea dizia não e o empurrava,ignorando-o,mas ele insistia de forma mais que pervertida. Estava com ódio daquela situação,mas achei que logo ele sairia de cima dela,Pete era assim,não aceitava ser ignorado,tinha um ego do tamanho da miopia de John.

Abaixei minha cabeça para dar um autógrafo para as poucas meninas que me cercavam,e quando a levantei,o vi puxando a Beatrice em direção ao camarim contra a vontade dela. Ignorei as meninas que faltavam,eu não era disso,mas era pro bem da minha pequena,ela podia estar correndo perigo,e fui atrás deles com os olhos vermelhos de fúria,Paul,John,George e Stuart viram a situação e vieram logo atrás de mim,tentando entender o que estava acontecendo.

Quando cheguei ao camarim,que estava trancado,o arrombei rapidamente com a ajuda de Paul,aquela porta já estava com uma madeira desgastada e deplorável,o que facilitou meu trabalho. Quando entrei encontrei a cena mais nojenta da minha vida:Pete estava tirando seu cinto,e ela jogada no sofá com sua saia levantada na cintura,descabelada,chorando;pude ouvir um "Richard" saindo de seus lábios como um gemido.

Assim que eu e os outros garotos entramos,podem imaginar o que eu fiz. Joguei aquele nojento no chão,e comecei a socar a cara dele em tal intensidade que ele desmaiou no terceiro soco,deixei seu rosto quase que irreconhecível de tão inchado. Acho quebrei no mínimo uns 10 ossos naquela cara de idiota.

Continuei socando mesmo após o desmaio,queria mesmo matar ele,mas Harrison,o beatle mais novo,me tirou de cima dele com a ajuda de Stuart. Quando me levantei,tudo o que eu conseguia sentir era culpa,a Bea só estava lá por que eu era um merda covarde,que inventei aquela tal ameaça,mas não era essa minha intenção. Nesse momento,quando vi Paul ajeitando e abraçando Beatrice,e ela imóvel,traumatizada.

Foi naquela hora que eu percebi que estava totalmente apaixonado por essa garota,que queria protegê-la de tudo e todos. Se isso não era amor,o que era?Podia ser idiotice,eu tinha todas as garotas aos meus pés,mas era ela que eu queria.Só ela.

 — Ta tudo bem pequena?Ele chegou a fazer alguma coisa com você? — Perguntei,tomando-a em meus braços.

Mas ela não respondia nem reagia,parecia ter parado no tempo,o que me deu vontade de voltar a socar a cara daquele merda desmaiado no chão. Até que,depois de algum tempo de silêncio,ela falou:

 — Ele...não chegou a fazer nada...Me abraça Richard,por favor,só quero isso,eu achei que você não viria. — Ela falou,ainda imóvel.
 — Eu sempre vou estar aqui,meu amor.
Respeitei seu pedido,e a tomei nos meus braços ainda mais forte,enquanto os outros fizeram um silêncio ensurdecedor.
 — Você pretende ligar pra polícia? — Paul perguntou um tempo depois,num tom assustado,ao lado dos outros três.
 — Não,melhor a gente bater mais um pouco nesse idiota quando ele acordar. — George respondeu antes de mim.
 — Sabem que ele não está mas na banda não é?Eu sabia que a bebedeira de Pete ia acabar causando um transtorno,mas nunca pensei que ele chegaria a um nível tão baixo...Aliás,qual o seu nome menina?Você é prostituta? — John perguntou,me fazendo lançar um olhar mortal sobre ele.
 — Não John,ta louco. Essa é a Beatrice,a menina que...ah,vocês sabem,eu já contei. — Respondi antes de Beatrice,que já estava mais calma e tinha parado de chorar,mas eu percebia a vergonha que ela sentia por estar rodeada pelos garotos,que ela nem sabia o nome e já tinham a visto naquela situação.
 — Ah,a famosa Beatrice. Não saberia quem é você se Ringo não falasse sobre "a menina que ficava com a irmã dele"de 2 em 2 minutos — John confessou,rindo,o que me fez dar uma cotovelada nele. — Mas agora eu vejo que ele tem razão. Mas que gata você é,está solteira?Aproveita que Richard não está aqui. — Ele brincou,tentando arrancar uma risada de Bea.

O que funcionou,ela abriu um sorriso fraco,então todos riram também.

 — Obrigada meninos. Se vocês não tivessem chegado eu nem imagino o que teria acontecido. — Ela agradeceu,enxugando as lágrimas. — Qual o nome de vocês?Vocês são da banda de Richard,não é mesmo?!
 — Não,somos os beatles ,e meu nome é Stuart,mas pode me chamar de Stu — Stuart se prontificou a responder,abrindo um sorriso largo,até largo demais pro meu gosto. — Mas agora que o idiota do Pete fez essa merda,como John falou,ele não é mas da nossa banda. Agora estamos sem baterista. Ou não — Ele olhou para Ringo,maliciosamente.
 — Não,não estamos sem baterista.Starr agora é o nosso baterista permanente. Ah,e meu nome é John Presley Lennon,baby,a seu dispor,vocalista da futura maior banda de rock — John brincou,como sempre. Maior banda de Rock?Estava sonhando alto demais,efeito das drogas talvez. Mas pelo menos conseguiu arrancar outro sorriso da Beatrice.
 — Depois resolvemos isso,John,não posso me esquecer da minha banda atual — Respondi direto. 
 — Eu sou o Paul,prazer. — Paul a cortejou,dando um beijo em sua mão.
 — Eu sou o George...To com uma fomezinha,já volto gente. — George falou passando a mão na barriga,fazendo Beatrice rir novamente.
 — Obrigado novamente meninos,mas agora preciso ir. — Beatrice falou,se levantando.
 — Espera Bea. — Segurei-a suavemente pela braço.
 — Acho melhor sairmos daqui,meninos.Ninguém quer ficar de sobra,não é mesmo? — John falou se retirando,seguido pelos outros que riam. — Mas,o que fazemos com o merda do Pete?
 — Deixa ele aí,não vai acordar tão cedo,e quando acordar,eu faço dormir novamente. — Respondi,ainda com ódio.

Quando todos saíram,eu e Beatrice ficamos nos olhando nos olhos por um tempo em silêncio. Seu olhar era de agradecimento,mas eu podia notar que não era apenas isso. Parece que queria falar alguma coisa.

 — Eu achei que ele ia me... — Beatrice falou baixo,mas eu a interrompi.
 — Não,ele não ia,enquanto eu estiver por perto nada vai acontecer com você. — Respondi,a abraçando novamente e a puxando para um leve beijo na boca,correspondido pela mesma. — Ainda não fez um mês,Beatrice.Porque veio?Me desculpa,a culpa foi toda minha. Se não tivesse vindo por causa daquela idiotice,nada disso teria acontecido. — Questionei,culpado.
 — Ei,a culpa não foi sua Richard. — Ela respondeu,passando a mão pelos meus cabelos,bagunçando-os — Foi só desse cara. Não aconteceu nada graças a você e aos garotos. Vamos virar essa página,eu to bem.
 — Eu tenho que te contar uma coisa,Beatrice,eu estou totalmente ap... — Fui interrompido rapidamente. 
 — Eu também tenho que te contar uma coisa,Richard. Eu vou embora de Liverpool para seguir carreira como modelo.
 

Beatrice on
Na hora que contei que ia embora para Richard,ele ficou com uma expressão vazia. Não hesitou,nem reclamou. Apenas ficou me olhando fixamente. Eu o interrompi porque sabia o que ele ia falar. A verdade é que eu também estou perdidamente apaixonada por esse garoto. Mas eu precisava seguir meu sonho,e deixá-lo seguir o dele. Até que ele quebrou aquele silêncio que me deixava cada vez tensa.

 — Você...Vai me deixar?Vai embora?Vai pra onde?
 — A história é longa. Vou para Nova York,por isso vim aqui no cavern mais cedo que o combinado,para me despedir.

(...)
Quando terminei de explicar as coisas para Richard,nas quais o mesmo ouvia atentamente e com uma expressão séria,ele fingiu entender.
 
— Entendo. Se é melhor pra você,que vá então. — Richard respondeu. — Eu também,vou sair da banda do Rory,estamos brigando muito,e eu ainda tenho que aturar ele lá em casa com Path. Vou me juntar aos beatles mesmo. Acho que assim talvez eu conquiste meu sonho de ser famoso um dia. — Enquanto ele falava,eu percebia a vontade que ele tinha de me pedir pra ficar. Mas ele não fez isso. Foi frio e distante. Não esperava isso,mas se era assim que ele queria,assim que ia ser.
 — Será que vamos nos ver novamente? — Perguntei,tentando desfazer aquela nuvem negra que pairava sobre nossa cabeça.
 — Eu não sei...Acredita em destino?Se as coisas conspirarem a favor,acontece. Mas não posso te garantir nada. — Ringo respondeu,seco.
 — Não me esquece,eu também não vou te esquecer. E obrigada por tudo. Quem sabe nos encontramos um dia. Mas preciso ir.
 — Eu posso te dar uma carona. Assim aproveitamos o tempo que nos resta.
 — Aceito.

(...)
Quando chegamos na porta da minha casa,Richard estacionou,abriu a porta do carro para mim e me deu um longo beijo,sussurrando "eu te amo" no meu ouvido,que me fez arrepiar até a ponta dos dedos.

 — Eu também te amo.Isso não é um adeus,é um até logo.
 — Assim eu espero,amor.
 

Ringo on
Dar a ela um talvez último abraço e ver ela se afastando com a certeza de que talvez eu não a veria mais me deixou com eu nunca tinha me sentido antes. Mas ela me deixou,quis ir embora por uma carreira que nem sabia se ia dar certo. A escolha foi dela. É melhor eu esquecer da Beatrice de vez.

Eu curo essa dor de cotovelo com algumas prostitutas do cavern. Eu não estava nem apaixonado mesmo.Aquele "eu te amo" foi de consolo.

 

I'm a loser
And I lost someone who's near to me
I'm a loser
And I'm not what I appear to be

 

 

Beatrice on
Fiquei olhando o carro de Richard de afastar pela janela. Já estava morrendo de saudades,mas não estava apaixonada,aquele "eu te amo" foi só de consolo,não poderia gostar de uma pessoa que eu não veria mais. Me deitei para pensar em tudo o que tinha acontecido apenas aquela noite e percebi o quanto minha vida mudou depois de Richard.

Adeus,Richard. Seja feliz. Seja muito feliz.

(...)


 


Notas Finais


É meninasssss,essa foi a história do que *realmente* aconteceu pra Pete sair da banda...será que Ringo e Beatrice vão se encontrar de novo um dia?Sera que vão conseguir a fama que tanto desejam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...