História Fight for survival - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Tags The Walking Dead Zumbi
Visualizações 8
Palavras 890
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Terror e Horror, Violência

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii, eu não sei se pessoas leem isso ou fica aqui as moscas, mas se leem, muito obrigada, muito obrigada mesmo...
Vocês são uns amores <3
Sempre em meu coração,
A.

Capítulo 2 - Straight on the head


A cidade parecia estranhamente deserta, não havia um ser vivo respirando aquele ar empoeirado, parecia que uma guerra havia acontecido ali, as portas estavam abertas em todas as casas, os carros estacionados de qualquer modo na calçada, no asfalto e até mesmo um estava enfiado em uma árvore, o caos brilhava em cada rua e entalava a respiração das jovens solitárias que vagavam pelas ruas.

"Rô? " a voz incerta de Anna chamou por sua irmã que estava distraída processando o que estava acontecendo ali. "Vai ficar tudo bem com a gente, sei que vai. " à menina pegou a mão da irmã e lhe sorriu apontando para uma casa vazia e Rosita assentiu sorrindo para a irmã.

Elas andavam incertas pelo quintal da casa que parecia isolada, havia madeira nas portas janelas e o barulho de martelo era ouvido pelas duas que se encaram temerosas. "Quem são vocês? " a voz grossa do homem assustou as duas, Rosita sacou o canivete e apontou para o homem de meia idade, sua pele era de um tom de moreno e seus olhos eram negros e assustados.

"Você é um deles? Quer comer uma de nós? " Rosita manteve a guarda enquanto Anna se escondia atrás da irmã.

"Não, eu sou Morgan Jones. E vocês? Quem são vocês? " o homem tinha uma pá em mãos não parecia ter medo de usá-la.

"Sou Rosita Espinosa e esta é minha irmã Anna. Acabamos de sair do hospital depois da explosão e coisas nos atacaram até chegarmos aqui. " Rosita guardou o canivete que estava coberto do sangue daquelas coisas. "Sabe o que aconteceu? " à menina puxou sua irmã para seu lado e o olhar de Morgan se suavizou.

"Não sabemos, mas antes de tudo parar de funcionar a mídia nos aconselhou a realocar para os grandes centros nas zonas de segurança, está tudo muito confuso agora. " Morgan sorriu apontando para a casa. "Querem entrar? Temos comida e abrigo, vocês podem descansar. " sorriu ao notar a troca de olhares entre as duas irmãs.

Rosita assentiu e eles se encaminharam para a casa do homem, ambas sentaram incertas no estofado e olharam seu redor, tudo parecia acolhedor. "Como uma doença? Todos estamos contaminados? Estamos condenados a vagar como mortos-vivos? " Anna sugeriu com os olhos suaves.

"Isso é o que parece, uh? Andaremos pela terra comendo restos de mortos e famintos por vivos. " à voz suave do rapaz resvalou pelo cômodo, seus olhos gentis e azuis tocaram os de Anna pela primeira vez e ela se sentiu quente e estranha. "A propósito, sou Alexander. " sorriu gentil se acomodando ao lado de Morgan.

"Alex é como um filho para mim, depois que sua mãe morreu eu o criei como se fosse meu. Ficaremos bem se ficarmos juntos. " Morgan sugeriu ao se levantar do sofá e caminhar para o que parecia ser a cozinha da casa.

"Espero que sim. " Rosita replicou caminhando até o homem em busca de respostas.

Alex olhou timidamente para a menina do outro lado da sala, os olhos castanhos voltados para ele com uma sobrancelha erguida e lábios contorcidos em curiosidade, o rapaz corou. "Belas roupas. " Alex sorriu de forma gentil.

"Peguei nos achados e perdidos isso foi uma ofensa? " Anna se levantou caminhando até as janelas isoladas por onde viu lá fora pelas frestas da madeira.

"N-não... de forma alguma eu s-" Alex foi cortado quando a menina abriu a porta e saiu correndo para a rua ao avistar alguém se aproximando da casa, pegou a pá que estava no chão e a bateu com força na cabeça do homem que trajava as mesmas roupas do hospital.

"Direto na cabeça! " Anna comemorou ao ver o homem caído no chão.

Sua pele era normal, não tinha cheiro de morte, seus cabelos estavam úmidos de suor, seus lábios se abriram em surpresa e seus olhos se arregalaram ao constar o que havia feito.

"Temos que levar ele para dentro, uh? Vamos cuidar dele e rezar para que não esteja morto. " Alex surgiu ao seu lado e ela rolou os olhos ao assentir.

Quando o homem desconhecido abriu seus olhos todos soltaram suspiros aliviados esperando que ele estivesse realmente bem.

"Quem.... São vocês? " à voz rouca do homem tocou cada um ali.

"Porra, ainda bem! " Anna gemeu de alivio ao ouvir a voz saudável do homem.

"Minha irmã pensou que você fosse um deles. " Rosita auxiliou o homem a sentar e ele grunhiu de dor levando a mão suja ao local atingido.

"O que está acontecendo? Eu acordei no hospital e não havia ninguém lá a não ser aqueles cadáveres ambulantes, que merda aconteceu? " o homem perguntou ansioso pela resposta enquanto quatro pares de olhos o encarava com pena.

"Todo mundo quase morto, sabe? Não sabemos o que causou o surto, mas fomos auxiliados a ir para Atlanta na zona segura. " Morgan respondeu.

O homem assentiu encarando todos com olhos arregalados. "E uma pancada, tiro ou facada mata essas coisas? "

"Sim, retarda um tiro no peito, mas não mata, direto na cabeça. Puff " Rosita fez uma arma com os dedos e a colocou na cabeça fingindo um tiro.

"Qual o seu nome? " Alex perguntou de repente.

"Oficial Rick Grimes. " disse as palavras que lembrava corretamente.

 


Notas Finais


Rick <3
Carpe Diem....
Amo tu
Volte sempre...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...