História Fighting - Capítulo 12


Escrita por: ~

Exibições 31
Palavras 420
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Capítulo 12


O resto do show eu não consegui me concentrar em mais nada, ela era engraçada e interagiu um pouco com os meninos, porém me mantive um pouco distante, nunca fui bom com garotas.

Luiza tinha que sair do palco o que eu não gostei muito. Me ofereci pra levar ela até as cortinas. Não tinha ficado perto dela o suficiente e agora estava me arrependo.
Porque tinha que ter sido tão idiota?

Sua pequena estatura perto da minha era engraçada, fomos lado a lado, sem falar um A.
Senti nossos dedos roçando um no outro e senti uma vontade enorme de segurar sua mão.
Então eu simplesmente o fiz. Foi rápido e inesperado, senti sua excitação e ao mesmo tempo receio.

Já estávamos a 20 passos da cortina.

Sua respiração estava descompassada.

15 passos..

Senti um leve aperto na minha mão.

10..

Olhei pro seu rosto e percebi que estava pálido.
Que que tava aconteceno??

5..

- Jungkook... - seus olhos cheios de lágrimas me encararam pelo que pareceu ser uma década. Suas órbitas negras estava praticamente perfurando minha alma.

Estávamos na cortina..

Já escorriam lágrimas grossas pelo seu rosto angelical.
O desespero tomou conta do meu ser, eu não sabia o que fazer, nem o que falar.

Sua mão se soltou da minha e ela se acalmou um pouco, diferente de mim.
Senti a necessidade de toca-la nesse momento (difícil?). Porém quando fui me aproximar, Luiza se esquivou tapando os olhos com suas mãozinhas pequeninas.

Não vou mentir, aquilo doeu no fundo da minha alma.
Eu a tinha machucado? Não me lembro de ter apertado sua mão a ponto de machuca-la.

Eu tinha que voltar pro palco, mas não podia simplesmente deixar ela ali, parada, sem ninguém.

- Eu tenho que voltar.. eu.. - dei dois passos pra frente, ficando na sua frente. Não ousei toca-la, mesmo que cada átomo do meu corpo implorasse por mais contato.

- Você não fez nada.. - se não estivesse perto o suficiente, não teria escutado. - Só vá logo, jaja alguém vem te buscar.

Meu corpo não obedecia minha mente.
Quando percebi já estava tirando suas mãos de seu rosto e entrelaçando nossos dedos.

Seus olhos se fecharam com força e mais lágrimas escorriam. Eu realmente estava a ferindo e nem tinha percebido isso. Meu egoísmo de querer ela perto, só tinha piorado as coisas.

- Por favor me solta, eu não aguento mais... - seu olhos se abriram, contudo eles estavam vidrados em um canto distante, como se estivesse em transe.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...