História Fights for a destination - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Fanfic, Justin Bieber, Romance
Exibições 27
Palavras 757
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mil desculpas pelo grande atraso pra postar o cap, ta tudo meio que na correria, espero muitooo que gostem ❤️

Capítulo 8 - The tragedy


Fanfic / Fanfiction Fights for a destination - Capítulo 8 - The tragedy

Eu pensei que não havia dia pior do que aquele que eu levantava com ressaca, mas hoje descobri que existe. Não foi nada fácil ver meu pai sendo colocado em um buraco.
Sophie não me deixou sozinha nem um segundo, e por mais que eu amasse, precisava ficar um pouco sozinha, me despedi de todos e fui pra casa. Não tenho lágrimas mais para derramar, a ficha ainda não tinha caído, mesmo depois de ter visto ele deitado sem vida.
Só pensava em deitar e dormir. Desde que eu recebi a notícia de que o jatinho havia caído eu não tinha conseguido fechar sequer os olhos. 
Quando avistei os portões brancos de longe soltei um longo suspiro, assim que me viram abriram para mim, todos com aquele olhar que eu odeio, de pena. Estacionei de qualquer jeito, sem muita paciência e entrei em casa. Quando ia passar pela porta principal, Kevin segurou meu braço. 
_Sinto muita Sra.Moore.- Ele disse com o olhar cabisbaixo.
Assim que o olhei vi que estava sendo sincero. 
_Obrigada, Kevin. - Tentei dar um sorrisinho para ele, pois sabia que também estava sofrendo, sempre foi muito próximo do meu pai.
Subi direto para meu quarto, me despi e taquei as roupas com aquele cheiro de cemitério em qualquer canto, só queria tomar um banho e deitar. 
Entrei no meu chuveiro e tomei o banho mais longo que já tive em toda minha vida e coloquei meu pijama. Quando ia deitar vi que tinha um bilhete em minha cômoda. 
"O advogado de seu pai ligou, disse que passará aqui às 11:00 amanhã.
Beijinho, Tia."
Mal acabei de ler e apaguei. Acordei com o Kevin me chamando pra jantar, mas não estava com fome alguma, além de cada espaço da casa me lembrar dele. Apesar de que sempre estava afastado e ocupado  sempre foi um ótimo pai e fez de tudo para me fazer feliz, com tantas lembrança acabei apagando em meio as lágrimas e só acordando quando o despertador tocou, avisando que já eram 10:00, fiquei longos minutos rolando na cama até que resolvi levantar para tomar um banho e me preparar para enfrentar os problemas de hoje e o silêncio na casa.Coloquei a roupa mais pratica que vi na minha frente, não estava animada pra me arrumar decentemente, só passei um corretivo abaixo dos olhos, porque dava pra ver perfeitamente as olheiras marcadas. Desci as escadas e me veio a realidade de que não veria meu pai ali, na mesa de café, tentei focar o máximo no café da manhã pois não comia a muito tempo, e levei um baita susto quando escutei a porta batendo. Me levantei e fui em direção a sala, não sabia o que esperar desse encontro com o advogado do meu pai mas precisava ser forte, por ele. Assim que me viu, veio em minha direção e me estendeu a mão:
_Prazer Emma, meu nome é Noah. 
_Prazer Noah. -Toquei sua mão e dei o melhor sorriso que consegui.
_Vou tentar ser breve, pois sei que deve estar cansada. Seu pai sabia que a vida em que vivia era um meio perigoso, então me procurou alguns anos atrás e me pediu que fizesse seu testamento.
Eu so assenti para o incentivar a continuar.
_E pediu que quando acontecesse de ele falecer, era pra entregar somente para você. -Disse colocando a mão dentro de uma pasta preta, puxando um envelope e entendendo em minha direção.
_Obrigada. -Falei pegando o envelope.
_Missão cumprida. -Disse rindo. -Sinto muito Emma.
Não conseguia prestar atenção no que ele falava, só lhe dei um sorriso e o observei indo embora.
Abri o envelope e comecei a ler a carta.
"Querida Emma,
Se você está lendo isso, quer dizer que não estou mais do seu lado para tomar café com você e te fazer sorrir, me desculpa por ter sido um pai ausente e ocupado sempre. Saiba que eu te amo e que tentei ao máximo te dar o melhor do mundo, espero que um dia me perdoe pelos meus erros. Sei que é uma garota maravilhosa e sei que é a pessoa certa para assumir meu lugar na gangue, no início pode ser difícil para você, mas sei que as várias vezes que te levei as boates, e te protegi, te deu uma noção do que deverá fazer. Qualquer duvida o Kevin estará a sua disposição.  Mas eu acredito e sei que consegue. Te amo minha garotinha. Não importa o que aconteça, vou estar sempre te olhando de longe e te apoiando.
Amo você."


Notas Finais


espero que tenham gostado kfmakd Fav e comentem, ajuda demais
beijão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...