História Filha da Máfia (Hot Lésbico) - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Máfia, Romance, Serial Killer, Sexo Lésbico, Violência Psicológica
Exibições 30
Palavras 1.406
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Salve sétima legião
:3

Capítulo 20 - Eu tô apaixonada por você, Lua!


Fanfic / Fanfiction Filha da Máfia (Hot Lésbico) - Capítulo 20 - Eu tô apaixonada por você, Lua!

Lua P.O.V

Olho para o céu que está em uma mistura de tons, misturando azul celeste e um laranjado, chuto umas pedras rolando pela grama até despencar para água.

 

Acredito em Deus! Acredito também que, existe uma força maior ou algo além de nós...

 

Nunca pensei em uma imagem do paraíso. Mas naquele tempo, antes do acidente minha visão do paraíso era algo meio hollywoodiano, sabe? Digamos que, um lugar bem colorido cheio de anjinhos pulando nas nuvens.

 

Acendo um cigarro voltando a guardar o isqueiro no bolso da jaqueta, depois que meu pai cometeu suicidio na minha frente não conseguia dormir direito só me lembrando e tentando entender o que ele quis dizer.

 

Mas logo percebi o que tinha que fazer, seguindo a lista de nomes que meu pai me deixou a primeira pessoa que eu teria que procurar estava num garimpo de pedras preciosas de Ouro Preto, Minas Gerais no Brasil.

 

Acabei disparando nele com uma Colt após roubar alguns diamante, claro que eu não era uma contrabandista de treze anos, mas logo aprendi que teria que ser esperta e criar possibilidades para mim.

 

>>FLASHBACK<<

 

Amélie sorri ao ver a jovem de roupas pretas carregando uma valise escura, a mulher levanta de sua mesa e olha para jovem de cima para baixo.

 

--Nossa! Quase não a reconheci... - da uma risada. --Vamos falar de negócios?

 

Lua senta frente Amélie que continua seu minucioso trabalho de examinar pedras preciosas. A jovem se serve de uma dose de uísque.

 

--Você já me mostrou que é uma jovem destemida e valente! - pega a mão de Lua. --Gostaria de reiniciar uma parceria que fiz com seu pai, agora gostaria de fazer o mesmo com você.

 

Lua brinca com o anel de prata em seu dedo anelar enquanto Amélie sorri com segundas intenções ao perceber o que a jovem era tão decidida quanto seu pai fora.

 

--Uma parceria, com vantagens para nós três. Claro! - da um largo sorriso.

 

--E para que essa parceria funcione, - da um gole no uísque. --eu preciso trazer mais pedras pra você!

 

Era impressionante como a garota faz jus ao seu nome. Forte, decidida e sem sombra de duvidas faria o que fosse preciso para atingir seus objetivos.

 

--Eu vou repetir a pergunta que lhe fiz, quando chegou aqui a primeira vez. - da um sorriso. --Como entrou no ramo dos diamantes?

 

Novamente Lua se endurece ao ouvir a pergunta de Amélie que olha para Lua no fundo dos olhos com ar de curiosidade.

 

--Não sei dizer ao certo... - fita as pedras dentro da caixa. --Foi assim de repente... Quando percebi já estava aqui.

 

--Você não sabe nada do ramo?

 

--Não! Mas aprendo rápido. - diz séria.

 

--Vamos devagar, - da um gole no conhaque. --preciso que volte ao Brasil e me traga mais pedras como estas!

 

>>FLASHBACK OVER<<

 

Realmente, quando percebi... Já estava aqui! Me telefone toca no bolso do jaqueta então o arremesso no mar, voltando a me recostar na motocicleta já posso sentir o vento frio em meu rosto.

 

Estou com raiva por ter deixado Dasha fazer o que queria comigo e ter machucado Alice, aquele cara foi algum aliad daquela vadia.

 

Escuto passos então viro e sou surpreendida por Elisa com as mãos enfiadas nos bolsos do sobretudo rosa bêbê, ela sorri então me abraça forte.

 

--Como sabia que eu estava aqui?

 

--Você tentou me roubar um beijo aqui. - coloca o indicador em meus lábios me fitando ainda. --Foi o primeiro beijo na verdade.

 

Elisa P.O.V

 

Sinto as mãos de Lua em minha cintura e outra em minha nuca levando meus lábios de encontro aos seus, não da pra negar que ela tem pegada ou melhor dizendo muita pegada.

 

Apesar da montanha de segredos que ela guarda e os misterios que envolvem os últimos sete anos tem lá seu charme, Lua me puxou mais pra perto me fazendo ofegar.

 

Mesmo com seu jeito um tanto masculino me dá tesão, principalmente quando sinto suas mãos em meu rosto e a mão que estava em minha cintura descer para minha bunda.

 

--Eu te amo. - ela sussurra e não me contendo respondo ao ''eu te amo'' com outro beijo.

 

Lua me deposita vário beijo em meu pescoço me fazendo sentir arrepios apenas com o contato de seus lábios em minha pele, então puxo seu rosto para mais outro beijo daqueles que me tiravam o fôlego.

 

--É melhor acabarmos com isso. - ela diz baixando a cabeça e se afastando.

 

Hã? Espera, eu acho que não estou ouvindo bem! Ela quer terminar agora que eu sinto algo por ela em outras palavras estou apaixonada por ela.

 

--Não pode me pedir isso! - seguro seu queixo e sentindo as lágrimas rolarem por meu rosto. --Principalmente agora... Agora que eu te amo.

 

[****]

 

Lua me da mordidas no pescoço enquanto eu estou nua diante dela que ainda veste calça jenas mas seus seios estão nus, estou quase para ter um orgasmo só de sentir sua língua em minha pele.

 

Suas mãos tocam meus seios, como seu toques que me causam tantas sensações gostosas e me da mais tesão? Lua mordisca meu mamilo enquanto aperta o outro me arrancando gemidos arrastados.

 

Agarro suas costas cravando minhas, pra que ela recorde essa noite toda vez que for vestir uma camiseta ela geme baixinho abrindo minha perna com o joelho nu, olho para seu abdomen definido então mordo o lábio inferior.

 

Puxo seu rosto para poder alcançar seus lábios e fitar seus olhos castanhos, Lua ofega a ver como estou molhada só pra ela, eu sou dela. Fecho os olhos me aproveitando da massagem gostosa em meu clitoris.

 

Seus lábios colam nos meus novamente, seu corpo está tão suado quanto o meu as janelas da cabine do hiate estão enbaçadas, abraço sua cintura com as pernas rebolando em seu abdomen.

 

Lua inverte nossa posições me deixando sobre seu abdomen com a minha bunda encostando no seu sexo, suas mãos estão em meus quadris me fazendo rebolar de modo timido.

 

--Você é minha! - diz levantando e me beijando os seios me fazendo ter uma overdose de prazer. --O seu corpo é meu e o seu coração também!

 

--Meu coração é seu...

 

Coloco uma de minha mãos em seus cabelos e a outra em sua cueca preta que já estava bastante molhada, Lua me beija com ainda mais desejo segurando meu queixo e subindo a unhas em minha costa me fazendo ter o primeiro orgasmos molhando sua cueca.

 

Lua me ofega em meu peito então desfaleço sobre ela logo beijando-a com a mesma intensidade de antes, sua língua desliza por meu lábio inferior ainda com seus dedos em minha vagina.

 

Me levanto deslizando os lábios por seu seios mordiscando e consequentemente arrancando mais gemidos roucos dela, puxo sua cueca preta da Calvin Klein e dou longas chupadas em seu sexo.

 

[****]

 

Já estou no meu quarto orgasmo enquanto Lua ainda me da prazer com sua língua, logo explodo num orgasmo maravilhoso fazendo Lua se jogar sobre meu corpo rindo.

 

--Toda noite é maravilhosa com você! - diz me dando um longo beijo calmo e meus lábios.

 

--É isso mesmo baby. - digo encostando o indicador em seus lábios.

 

Lua se levanta vestindo outra cueca e uma camiseta preta, pego uma camisa de social de Lua e visto a seguindo para a cozinha do hiate, ela pega uma garrafa de vinho na adega e me serve uma taça.

 

--À várias e várias noites incriveis com você. - diz brindando comigo e me puxando para junto de seu corpo.

 

--Eu asssumo a cozinha baby, afinal você não sabe cozinhar nada. - digo rindo e deixando a taça sobre a bancada de marmore.

 

--Minha água fervida é uma delicia. - comenta rindo e dando um gole em sua taça. --Vou tomar um banho.

 

[****]

 

Lua enxuga os cabelos com uma toalha enquanto eu visto mais outra de suas camisas socias, enquanto mexo na gaveta de cuecas vejo uma fotografia de Lua e Dasha e isso me embrulha o estômago!

 

--Trouxe ela aqui? - pergunto com a fotografia na ponta dos dedos, será que isso é... ciúmes?

 

--Não, - sorri. --Apenas Alice. - da outra longa risada. --Mas não pra transar.

 

--Acho bom mesmo! - sento em seu colo e coloco minhas mãos em volta de seu pescoço.

 

--Vem, vamos jantar. - é bom ter Lua por perto e ser a Elisa apenas e não a advogada Elisa Mitchell.


Notas Finais


:3
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...