História Filha da Magia - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Calipso, Frank Zhang, Grover Underwood, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Nico di Angelo, Percy Jackson, Personagens Originais, Piper McLean, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Thalia Grace, Zoë Nightshade
Tags Annabeth, Deuses, Magia, Percy
Exibições 23
Palavras 970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Adivinha quem voltou??? Isso mesmo, Titia Mona 🎉🎉🎉
Já queria agradecer a todos que acompanham, favoritam e comentam a fanfic... vc moram no meu core <3
Agr fiquem com mais um cap no minimo interessante... 🌚

Capítulo 20 - Ressaca Forte



  A porta do chalé de Hades estava trancada. 
  Que merda Nico. 
  Por sorte, uma das poucas (mas grandes) janelas estava aberta.
  Passei meu corpo pela mesma, ágil como um gato.
  Quando já estava com os dois pés no chalé, me virei procurando o filho de Hades.
  Mas encontrei mais alguém junto com ele.
  Fui até a cama do meu companheiro de chalé.
  Nico estava dormindo de conchinha com Will Solace. Um lençol pesado os cobria até a altura do peito.
   Seu cabelo escuro estava bagunçado, mas ele parecia ter uma expressão plena no rosto.
  Ah, eles formam um casal lindo. Disse, dando um sorriso.
  Ambos estavam sem camisa.
  Parece que rolou algo mais que só um cochilo. 
  Ri comigo mesma e saí do chalé por onde tinha entrado, sem antes pegar meu arco prata que estava na parede, e uma pequena aljava.
  - Onde vou dormir hoje? - perguntei para mim mesma.
  Ouvi um uivo longo e triste vindo da floresta. 
  Lykos.
  Uivei em resposta, e o lobo estava junto de mim passados alguns minutos. 
  Olhei para o chalé. Onde eu iria dormir?
  Já sei. Pensei, olhando pra cima. O telhado.
  Escalei um dos pesados pilares negros do chalé 13, e em dois pulos estava no telhado. 
  O mesmo era um pouco inclinado, mas não muito. Olhei para baixo, procurando o lobo. Vi seus olhos dourados brilhando na noite.
  - Venha Lykos - disse depois de transformar o grande lobo em um gato preto.
  Lykos pulou em uma das vigas e a usou de apoio para subir no telhado.
  Ele soltou um miado rouco quando me viu.
  - Era o único jeito, seu lobo bobão. 
  Ele soltou outro miado.
  - Aff, okay então - disse, e o transformei em um husky.
  Ele latiu e se aninhou próximo a mim. Era uma bolinha de pelos.
  Apoiei minha cabeça em seu pelo escuro e olhei para as milhares de estrelas.
  E, passados alguns minutos, acabei adormecendo.
  ...
  Acordei com a luz do Sol nascente. Era fraca, mas mesmo assim me acordou. 
  Estava com uma dor de cabeça terrível.
  Que merda Helena.
  - Vamos Lykos - disse, empurrando o husky.
  Ele soltou um grunhido e se espreguiçou. Fiz o mesmo.
  Saltei para o chão. Como não eram nem quatro metros do telhado até a grama molhada de orvalho, não me machuquei.
  - Lykos - chamei, o transformando em um gato novamente.
  O mesmo saltou até o chão, e caiu elegantemente. 
  Ele miou, e eu entendi o recado.
  O transformei novamente em um lobo gigante.
  - Vamos ver se já tem comida no pavilhão - disse, subindo em suas costas peludas.
  Me deitei em seu flanco e deixei que o lobo me levasse até lá.
  ...
  Chegamos no pavilhão, e poucos campistas se encontravam lá. A maioria tinha uma cara horrível.
  Desci das costas de Lykos, fui até a mesa posta com os alimentos. Peguei duas maçãs, uma garrafa de água e um prato de bacon, que dei para o lobo.
  Ele latiu, satisfeito, e devorou a comida em poucas mordidas.
  - Agora vamos, temos um trabalho a fazer - subi no flanco do lobo, que partiu correndo até os chalés.
  ...
  O chalé 7 me dava dor de cabeça. Era de ouro puro, com lindos entalhes de notas musicais. 
  O problema é que as paredes refletiam a luz do sol, fazendo meus olhos arderem e minha cabeça rodar.
  Fui até uma das janelas abertas, e olhei para dentro do chalé. Ele estava lotado de campistas, que ficavam distribuídos em camas beliche bege. Estava bem organizado, tirando alguns lençóis e roupas espalhadas pelo chão.
  Procurei os olhos azuis que tanto me hipnotizavam.
  Mas encontrei o garoto dormindo, assim como todos os outros campistas naquele chalé.
  - Ressaca forte - resmunguei pra mim mesma.
  A cama dele era debaixo de uma janela aberta. Dei volta por fora e fui até a mesma.
  Olhei para baixo, e vi um Matt dorminhoco. Ele estava completamente coberto, só com um pedaço do rosto para fora. 
  Ele é tão fofo dormindo
  - Matt, acorda - disse mexendo em seu ombro - Mattew, acorda caralho! - ele resmungou e se remexeu na cama, mas não deu sinais de acordar.
  - Lykos, me dá uma ajudinha aqui - e com isso o lobo pulou pela grande janela, se jogando em cima do garoto.
  Matt deu um grito, e se levantou, assustado. Quase jogou o lobo longe. 
  Eu estava morrendo do lado de fora de tanto rir, e logo o garoto me olhou com sua expressão espantada e assombrada.
  - Bom dia dorminhoco - disse, depois que o lobo saiu do chalé.
  - Tinha que me acordar desse jeito? - sua voz estava rouca, mas demonstrava um pouco de raiva.
  - Não quis acordar por bem, teve que ser por mal - disse, e ele resmungou - Agora se levante que as aulas vão começar agora.
  Ele se levantou, e fiquei admirando seu corpo. Ele estava só com uma calça de moletom, e MEUS DEUSES que tanquinho lindo...
  A pele bronzeada de sua barriga era marcada por algumas cicatrizes brancas. Ele se virou de costas e colocou uma blusa azul clara, que realçou seus olhos.
  Quando se virou e me viu o admirando, corou. 
  Também senti minhas bochechas se avermelharem.
  - E-eu vou c-colocar uma bermuda e já volto.
  Ele foi até um dos banheiros e entrou. 
  Meus deuses Helena. Pensei comigo mesma. Uma semana atrás você era uma Caçadora, uma pura e inocente garota que jurou ser virgem, e agora vem com esses pensamentos impuros? 
  Ah, mas ele é tão lindo. E fofo. E que tanquinho...
 Corei mais ainda com esses pensamentos.
  Antes que minha mente entrasse em um conflito interno, Matt saiu do chalé, vindo ao meu encontro.
  - Vamos? - peguntou.
  Assenti, e me pus à caminho da Arena.


Notas Finais


~Kissus de bolinhos de ambrosia procês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...