História Filha do Demônio - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Demonios, Drama, Originais, Romance
Visualizações 79
Palavras 1.366
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem S2
Até as Notas Finais bye bye

Capítulo 22 - Sentimentos Traidos


Fanfic / Fanfiction Filha do Demônio - Capítulo 22 - Sentimentos Traidos

A luz da janela invadia meus aposentos como uma velha amiga, na qual não me visitava á um bom tempo. Apesar de todos insistirem, não consegui ficar mais um minuto sequer naquela cama em que estive inconsciente durante tanto tempo. Estava curiosa, determinada e acima de tudo esperançosa, queria ver com meus próprios olhos meu povo, queria visitar cada pedaço do meu palácio, queria ser a Rainha que por tanto tempo não esteve presente, mas infelizmente meu corpo não acompanhava a minha força de vontade. Na verdade, mal consigo sair do meu quarto direito nas minhas condições atuais, as cicatrizes que o fogo deixou em meu corpo como forma de "lembrança"... Cobria grande parte dês do meu ombro esquerdo, o meu braço, minha cintura e parava logo abaixo do meu umbigo, mas a parte direita e o meu rosto mal foi tocado pelo fogo.

Laura disse que poderia me emprestar luvas para cobrir o meu braço, assim que eu estivesse totalmente curada. Dês de que acordei também não tive muitas conversas com Ben, só o básico, sinceramente tenho falado mais com Damen do que com ele e já estou ficando frustrada, meus dias são entediantes o suficiente e se não fosse por Laura poderia morrer de tédio. A distração que ela me faz dos meus problemas é algo que eu nunca tive com ninguém, ela simplesmente adora fofocar e conversar e isso por incrível que pareça, me faz sorrir nos dias em que não tenho mais nada a fazer á não ser livros e mais livros, o que acaba sendo outra forma de me tirar do tédio.

Adoraria poder sair para o jardim ou talvez só ir até a cozinha, mas qualquer esforço físico que faça me dá uma carga de dor imensa, então apenas fico deitada em minha cama observando o teto, até que algo aconteça ou alguém apareça e me distraia por alguns minutos. Ouvi uma batida á porta o que acabou cortando meus pensamentos, apenas apostei comigo mesma quem poderia ser e falei para entrar.

- Vossa Alteza, não vai acreditar no que acabou de acontecer comigo. - Falou Laura entrando um tanto ofegante e corada.

- Pelo que estou á ver, correu uma maratona? Ou decidiu apostar quem consegue ficar mais tempo em uma sauna? - Perguntei tentando ser brincalhona, mas ela cruzou o cenho e fez um semblante de confusão a mim.

- Temos uma sauna? - Indagou parecendo se questionar. - Pouco importa, o que tenho á lhe falar é; Damen tentou flertar comigo. - Falou extremamente animada, mas já eu sabia que ele era assim, um mulherengo de carteirinha.

- Laura não fique tão animada assim, ele é... sabe... - Tentei dar uma deixa do que estava tentando dizer.

- O que foi? Não vai me dizer que Vossa Alteza também gosta dele? - Disse com um sorriso malicioso no rosto e se aproximando da cama no qual estava sentada com o apoio de vários travesseiros.

- O quê? Não, eu nunca. - Falei rindo de sua teoria. - Impossível, ele é e sempre será somente o meu guarda.

- Que bom, então eu vou tentar com ele... Mas Vossa Alteza, se não lhe ofender vou perguntar uma coisa. Já tem alguma ideia de quem irá ser seu noivo? Afinal uma hora terá que ter filhos para sucederem seu trono. - O tema da conversa tomou um rumo tão diferente que até me assustei com o que ela estava propondo, mas realmente nunca tinha pensado em nada que parecesse em sucessão.

- Admito que isso não tinha passado em minha mente, mas... Filhos? Não está exagerando um pouquinho? Ainda nem encontrei alguém que goste. - Olha para Laura e ela pareceu um tanto espantada, ou chocada mas não entendi o porquê.

- M-Mas eu pensei que você e o Ben... Quer dizer ele gosta de você não é? Ou você ainda não notou o jeito que ele te olha? E eu soube de alguns boatos, mas pelo que me contaram vocês já chegaram a dormir juntos, eu também já vi diversas vezes Ben sair de seu quarto na calada da noite, ou vai negar isto também?

- Não é bem isso que você está pensando. Mas agora estou até com medo do que você escuta por ai no castelo sobre mim. - Fingi um sorriso, porém Laura percebeu que estava encobrindo o assunto e sorriu pra mim como se tivesse adivinhado algo em um jogo de Bingo.

- Eu sabia você gosta dele! Na verdade sempre imaginei vocês como um casal, sempre soube que ficariam juntos.

- Escute Laura, não a nada entre mim e ele e se ele quiser continuará assim. - Falei em um tom sérios e ela bufou.

- Se é o que deseja Vossa Alteza. - Ela se levantou e fez um reverência. - Já vou indo agora, tenho que ajudar na preparação do almoço, vou tentar voltar para falarmos mais disso a tarde.

- Lhe esperarei, não é como se eu fosse fugir daqui mesmo. - Sorri e tentei acenar pra ela com a mão direita e assim a porta foi fechada e fiquei aqui sozinha no quarto de novo somente eu e os meus pensamentos. - Poderia ao menos tentar.

Me inclinei até a beirada da cama e me forcei á ficar de pé, só iria até o jardim e voltar, somente isto, não era nada demais, já fazia semanas em que estava em estado de "recuperação" estava farta de toda essa baboseira, de não poder movimentar nem o dedinho do pé sem ter algum médico me observando e fazendo anotações. Levantei com um pouco de dificuldade e tentei me apoiar mais na parte direita do meu corpo, já que ainda tinha dore do lado esquerdo. A cada passo era uma exclamação de dor, isso era algo que eu não poderia mudar. Estava perto da porta quando alguém a abriu e dei de cara com Damen, o mesmo ficou surpreso em me ver de pé mas logo me pegou e me sentou sobre a cama.

- O que estava tentando fazer ein? Não deveria fazer esforços até se recuperar.

- Está confundindo recuperação com aprisionamento. Eu só queria poder ver o jardim sem ser pela minha janela. - Bufei assim que disse aquilo. - Mas desviando do assunto, você está dando em cima da Laura?

- O que foi está com ciúmes? - Revirei os olhos com seu comentário.

- Nem de longe, só não quero que a magoe, ela é uma pessoa boa.

- Eu realmente gosta dela. - Falou Damen ruborizado, olhando para o chão e com a mão na nuca e aquilo me bastou para confirmar. Ele realmente gostava dela. - Pelo menos eu assumo que gosto de alguém ao contrário da Senhorita. E aí? Quando vai assumir que gosta do Ben?

- Gostar dele? Fala sério, o cara só veio me visitar uma vez dês de que fui achada, ele poderia ao menos me mandar uma carta... Ele mal fala comigo.

- Ele é literalmente um idiota, eu nunca deixaria você escapar de mim se fosse ele.

- Olha só, se você gosta da Laura, vai ter que parar de ficar dando em cima de todas as garotas que encontra. - Falei brincalhona.

- Lucy estou falando sério agora, você deveria falar com o Ben sobre o que você sente, eu tenho certeza que é mútuo. - Enfiei a cara em meio aos travesseiros quando o mesmo terminou de dizer isso.

- Vou pensar sobre isso. - Não queria render o assunto mais que isso, ele entendeu e saiu do quarto. - Não adianta eu pensar sobre isso se ele não está aqui.  - Desta vez a porta se abriu sem ao menos baterem. - Damen eu já disse que vou pensar nisso...

- Pensar no quê? - No ato sentei na cama mesmo sentindo dor tentei ignora-la por algum tempo. - Desculpa a demora estava ocupado com... uma coisa. - Ben sorriu e ficou olhando pro chão durante algum tempo e depois me olhou de novo.

- O que seria? - Perguntei curiosa.

- É que eu conheci alguém... Uma mulher maravilhosa, acho que eu... realmente gosto dela.


Notas Finais


Eai gostaram? :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...