História Fill Me In - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Got7, Yugbam
Exibições 34
Palavras 2.291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Me desculpem a demora, as coisas estão ficando cada vez mais complicadas para mim, mas mesmo assim consegui tempo para escrever e espero que gostem.
E obrigado pelos 61 favoritos.
Boa Leitura!

Capítulo 25 - Casamento


(No capítulo Anterior)

YoungJae- não posso me casar, ainda estou fazendo faculdade e tenho um namorado!- apertou ainda mais a mão de JaeBum que colocou sua mão na cintura de YoungJae tentando de certa forma passar confiança para o namorado. Meu pai fechou os olhos com força, eu sabia que ele ainda não aceitava YoungJae e era justamente por isso que eu deveria me intervir, eu chegava a pensar mais meu corpo não respondia.

Pai- pois termine, seu casamento será esse sábado e enquanto a você Alisson...- se virou para mim- quero que cresça!- deu meia volta e saiu do local sendo acompanhado pela minha mãe, a garota, o pai de Mark e de Miranda que deu um sorriso vitorioso antes de se virar, no mesmo momento o que mais quis foi decapitar aquela garota, mas tive as mão de Mark na minha cintura em uma forma de me manter ali.

Eu juro que um dia ainda mato essa garota!

(Capítulo Atual)

YoungJae- Alisson, não fica assim, por favor!- disse enquanto batia na minha porta, desde que meu pai apareceu naquela hora, eu não consegui mais parar de pensar sobre o que ele disse sobre mim- pare de pensar no que meu pai disse, você é responsável e se quer a minha opinião... Você é mais responsável do que ele!- me levantei, destranquei a porta e YoungJae não esperou nem um minuto para abrir a porta e entrar no quarto, me abraçando.

Retribui o abraço e automaticamente comecei a chorar, senti o abraço se intensificar. YoungJae podia não ser meu irmão de verdade, mas eu o considerava como um e sabia que ele sentia o mesmo por mim.

YoungJae- por favor, pare de chorar! Não ligue para o que o papai disse, se importe com o que eu, Mark, JaeBum, todos nós dizemos!

Eu- mas...

YoungJae- sem mas, se não fosse por você era provável que eu ainda estaria lá ou sei lá onde!

Eu- YoungJae...- levantei a cabeça e tive minhas lagrimas secadas pelos dedos dele- eu te amo!

YoungJae- eu também te amo! E tem alguém lá embaixo que quer muito falar com você!- me deu um último abraço antes de me empurrar para fora do quarto. Desci as escadas e aos poucos pude ver Mark sentado no sofá, no momento que ele me viu rapidamente se levantou e veio me abraçar.

Mark- não se tranque no quarto nunca mais!- sorri e deixei que algumas lagrimas caíssem, não tenho culpa se o pai de YoungJae sabe usar bem as palavras e me atingir aonde doí mais- vamos, você precisa comer alguma coisa!- me abraçou de lado e me guiou para cozinha.

Alguns minutos depois ouvimos a campainha toca e o YoungJae gritar dizendo que atendia, mal vi ele passar para atender a porta e logo o vi correndo escada a cima, segundo depois JaeBum apareceu no meu campo de visão.

JaeBum- olha só quem decidiu sair do quarto!- puxou uma cadeira e se sentou ao lado de Mark.

Eu- precisei, se não YoungJae não ia me deixar em paz!

YoungJae- ainda bem que você tem um irmão como eu!- gritou descendo novamente as escadas com um casaco em mão- vamos JB!

Eu- vão para onde?

YoungJae- não te interessa!- fecho os olhos com força e respiro fundo, ouso a porta fechar e Mark abafar uma risada.

Eu- não sei como ainda não matei ele!

Mark- sabe que ele adore te provocar!

Eu- sim, eu sei, mas porra! Não faz nem uma hora que eu sai do quarto e ela já vem me respondendo assim!- disse enquanto colocava o prato dentro da pia, me virei de frente para e mesa e me apoiei na bancada que ficava em frente. Mark se levantou de onde estava para ficar atrás de mim e enfiar a cabeça na curvatura do meu pescoço.

Mark- estava com saudades!- depositou um beijo estalado no meu pescoço, fazendo com que eu inclinasse a cabeça para o lado querendo mais daquele contado, suas mão mãos foram parar na minha cintura e apertavam com certa força, me virei de frente para ele e circulei seu pescoço com os meus braços, levou as mãos para as minhas coxas e com um impulso ele me colocou sobre a bancada- estava com muita saudade!

Sorri e o puxei para um beijo que logo foi rompido com a porta da frente sendo aperta e por um grito do YoungJae que murmurou alguma coisa antes de pegar as chaves em cima da mesa e voltar a de casa, virei meu rosto novamente para Mark e automaticamente começamos a rir de toda aquela situação.

Eu- deixa eu descer e vamos assistir alguma coisa descente na tv!- assentiu deixando um bico em seus lábios, selei rapidamente, eu sabia o que ele queria, mas não estava muito no clima com tudo o que aconteceu.

.

.

.

Passamos algumas horas assistindo a qualquer coisa que nos interessasse, já havia ficado em várias posições no sofá e agora eu estava usando as pernas do Mark como travesseiro, a nossa sessão só interrompida quando JaeBum entra completamente ofegante e com alguns machucados.

Eu- o que aconteceu?!- pergunto me levantando e indo até ele.

JaeBum- Alisson, o seu pai... O seu pai...

Eu- o que tem ele, cadê o YoungJae?

JaeBum- seu pai sequestrou o YoungJae!- isso não podia estar aconteceu, agora ele provavelmente esconderia o YoungJae em algum lugar que ninguém a não ser ele saberia onde é, até a data do casamento.

Mark- como foi que isso aconteceu?- perguntou enquanto analisava as feridas no rosto do amigo, consegui me erguer e ir buscar o kit de remédios para limpar as feridas dele.

JaeBum- assim que saímos daqui, fomos para o parque e lá ficamos durante uma hora, depois fomos para a minha casa e entre um filme e outro acabamos dormindo- me abaixei na frente de JaeBum e alcancei algumas coisas para Mark começar a cuidar do rosto do amigo- acordei com YoungJae gritando o meu nome, mas sempre que tentava me aproximar dele eu levava um soco, até que não aguentei mais a acabei desmaiando!

Eu- que horas mais ou menos isso aconteceu?- podia não parecer, mas eu estava surtando por dentro.

JaeBum- não tenho certeza... Umas três da tarde!- deixei a caixinha no chão, peguei a chave que estava sobre a mesa e sai de casa, mas antes que eu pudesse chegar no carro sinto alguém segurar o meu pulso e me virar. Mark me abraçou o mais forte que conseguiu e eu não consegui mais me segurar acabei começando a chorar, mais uma vez naquele dia.

Eu- preciso ir atrás do YoungJae!- fiz menção de sair, mas Mark foi mais rápido e me segurou pela cintura.

Mark- você não vai ir a lugar nenhum desse jeito! Não vou deixar que você sofra um acidente por alta velocidade ou por qualquer outra coisa!

Eu- mas...- suspirei e abaixei a cabeça- se eu me acalmar, posso ir procura-lo? Tenho alguma ideia de onde meu pai pode tê-lo deixado!

JaeBum- isso já aconteceu mais outra vez?!- concordei, voltando para dentro de casa.

Eu- meu pai... Ele escondeu o YoungJae quando descobriu que ele estava namorando com um garoto, tudo bem isso foi... Isso foi ano passado! Eu procurei ele por todos os lugares que eu sabia que meu pai possuía casa, até mesmo cheguei a brigar com o meu pai e foi aí que eu pensei em sair de casa... Claro que eu levaria YoungJae junto assim que o encontrasse!

Mark- e vieram para cá e agora seu pai o escondeu em algum lugar novamente!

Eu- podemos começar por onde ele escondeu YoungJae ano passado, mas não garanto que ele esteja lá, meu pai sabe que eu sei onde aquilo fica!

JaeBum- podemos chamar todos e nos dividirmos, você passa o endereço para todos deles e assim cobrimos uma área maior!- concordamos.

Ligamos para todos assim que eu me encontrei "mais calma" e aos poucos eu fui me lembrando dos endereços o único problema é que teríamos que ir até Mokpo, o resto dos meninos decidiram ir na manhã seguinte, mas eu infernizei tanto o Mark que acabamos inda naquela noite mesmo, passamos horas dentro do carro e eu não sei como, mas eu consegui dormir durante o percurso. Acordei com Mark me colocando na cama.

Eu- já chegamos?!

Mark- por que você acorda justamente quando é para continuar dormindo?!

-Ela sempre foi assim, desde pequena!- me sentei na cama e observei minha mãe parada na porta- sei que vieram atrás do YoungJae!

Eu- como você...?

Mark- eu liguei para ela no meio do caminho, precisamos de um lugar para dormir!

Mãe- Alisson, quero que entenda uma coisa...- a interrompi não queria ouvir anda do que ela estivesse prestes a dizer.

Eu- mãe, eu não quero saber o que você ou o papai pensam sobre YoungJae, se você não o aceitam e eu não quero que ele fique morando com vocês, principalmente com o papai!

Mãe- ele irá se casar por negócios, nem ela ama ele!

Eu- para que casar por negócios? Casamento por negocio é a pior coisa que existe para um filho e ainda mais para ele, o forçar a se casar com um GAROTA!- fiz questão de quase gritar a última parte. Minha mãe fechou os olhos e respirou fundo, eu sabia que ela não gostava quando eu praticamente gritava com ela.

Mãe- não vai encontra-lo facilmente dessa vez, seu pai pensou em tudo muito bem, até parecia que estava formulando um plano para o F.B.I!

Eu- vou dar o meu jeito! Ele não vai se casar com aquela garota!- disse e ela saiu do quarto, me deitei e aí me lembrei que Mark estava ouvindo toda a conversa- me desculpe por isso!

Mark- tudo bem!- se deitou ao meu lado e me abraçou, escondi o meu rosto na curvatura do seu pescoço, a única coisa que eu queria agora era dormir.

.

.

.

Estávamos procurando por YoungJae a dois dias e conforme os dias foram passando mais desesperada eu ia ficando, estava a ponto de ficar louca, só em uma hora eu consegui brigar com o meu pai, quebrar algumas coisas e xingar todos que brotavam na minha frente.

Mark- Alisson, você precisa se acalmar!

Eu- como você quer que eu me acalme Mark? Falta apenas um dia para o casamento do YoungJae com aquela garota e quer que eu me acalme, estou a ponto de esperar pelo dia do casamento e então retirar o YoungJae daquele lugar!- parei de fazer qualquer coisa assim que terminei a frase, tive uma ideia e que ia ser muito mais fácil do que sair por Mokpo procurando o YoungJae.

BamBam- você teve uma ideia, por favor, diz que você teve uma ideia!

Eu- tive, vou me acalmar e esperar pelo casamento do YoungJae!- assim que terminei de falar JaeBum entrou no quarto balançando um pedaço de papel.

JaeBum- mais alguém aqui foi convidado para o casamento do YoungJae?!- todos os presentes negaram.

Eu- a minha única dúvida foi esclarecida!- sorri malvada e JaeBum ficou me olhando com aquela cara de "o que foi que eu perdi?!". Peguei o convite da mão de JaeBum e li o endereço, estava determinada ir nesse casamento, nem que eu tenha que invadir ele para poder recuperar o meu irmão.

JaeBum- sério, o que está acontecendo?!

Eu- vamos invadir o casamento do YoungJae!- sorri vitoriosa e ouvi YuGyeom comentar algo sobre estar com medo de mim, não liguei apenas fiquei pensando no dia e como eu arrancaria ele de lá.

 

 

 

 

(Dia Do Casamento)

 

 

 

 

Finalmente havia chegado o dia, estava prestes a surtar, estávamos esperando dentro do carro apenas pela chegada do YoungJae e quando esse chegou pude ver o quanto ele estava infeliz, além de estar mais pálido e pode ser coisa da minha cabeça, mas ele parecia mais magro também.

Mark- quando vamos entrar?!

Eu- vamos esperar um pouco mais, precisamos do momento certo para entrar!

Mark- na parte que ele pergunta se alguém é contra aquele casamento!?- concordei e sorri para ele, minutos depois YoungJae entrou e todos sairmos do carro e ficamos ouvimos aquela parte toda que muita gente acha extremamente chato.

Quando o padre começou a dizer a dizer a tão esperada parte, tentamos entrar, mas era obvio que os seguranças iriam me reconhecer e não me deixariam entrar, o azar deles é eu não estava com nem um pingo de paciência e acabei por enfiar uma faca no estomago dos dois, ouvi os meninos murmurando alguma coisa do tipo: "quando ela pegou  uma faca" ou " desde quando ela está com uma faca". Sinceramente, nem eu sei de onde aquilo surgiu, apenas peguei uma antes de sair de casa, não sei o que pensei apenas peguei.

No momento que o padre terminou de falar foi quando as minhas mãos seguraram a maçaneta da porta, respirei fundo e abri a porta com toda a força que consegui liberar naquele momento.

Eu- sou contra esse casamento, pode apostar que sim!

YoungJae- Alisson...!- andei até o altar e segurei o pulso do YoungJae o puxando para fora daquela igreja, ignorando os gritos do meu pai e os sussurros dos outros convidados, procurei me apresar para andar até o carro, conhecia muito bem o meu pai e com certeza iria vir atrás de nós. Assim que JaeBum o viu, saiu correndo para abraçar o YoungJae e o beijar.

Eu- sem querer ser uma estraga prazer, mas precisamos sair daqui antes que o papai venha e mate todo mundo!- todos assentiram e entraram no carro, claro que YoungJae só faltava se fundir com o JaeBum. Não se soltaram nem um minuto sequer, nem quando YoungJae dormiu, eles realmente são lindos juntos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...