História Fillie - Desafio - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Personagens Originais
Tags Fillie, Finn, Mileven, Millie, Romance, Stranger Things
Visualizações 165
Palavras 3.477
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Fluffy, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Era para ter postado ontem, mas o que importa é que postei logo.
A resposta da charada do capítulo passado é: 0809 = 08/09 8 de setembro, aniversário do Gaten. Parabéns para ~sealy que acertou e terá seu desejo realizado 👏🏻👏🏻🎉🎉🎉
Nenhuma senha melhor para Lisa que tem Gaten como namorado.
Gostei bastante do palpite da ~Iwasna. Já pensou que a fic já tem mais de 6 meses? 😱😱😱
Aproveitem o cap! 😉

Capítulo 37 - Natal muito louco


Fanfic / Fanfiction Fillie - Desafio - Capítulo 37 - Natal muito louco

Foi um final de ano um tanto incomum. Tantas coisas aconteceram. Tantos casais se juntaram, mas o que Gaten pensava mesmo era na comida. Quer dizer, era Natal. Como esquecer a Ceia? Meio impossível. Na verdade, estava todo mundo pensando naquilo. Porque dessa vez, pela primeira e provavelmente a última, o estúdio que faria a Ceia, porque estariam todos por lá. 
As suas respectivas famílias até tinham viajado para a Georgia para que pudessem ficar junto deles. Seria uma grande festa. Infelizmente não seria na véspera, por conta da quantidade de gente para chegar e do fato de terem ficado o dia inteiro na delegacia, mas ficariam a tarde inteira festejando. 
Gaten não via a hora. Estava meio nervoso, pois conheceria os pais de Lisa. Bom, todos conheceriam, mas era diferente. Ele nunca tivera uma namorada, então nunca fora apresentado para seus pais. Não fazia a menor ideia de como eram os pais de Lisa e, ainda por cima, ele já havia transado com ela. Como olharia para os pais dela sem pensar: 'Olha, eu já transei com a sua filha!' Ele chacoalhou a cabeça quando aquele pensamento veio. Ainda tinha o fato de que estava prestes a ser pai e não era o filho da sua namorada!  Como diria isso aos pais dela?
Falando em filho, a mãe dele havia convocado Gaten urgentemente. Ele ficou aliviado de um certo modo, porque tentava contatá-la há dias e não conseguia. Pensava ter sido muito duro na última vez que vira Luisa. Resolvera dar a ela uma segunda chance já que seria a mãe de seu filho. De certo modo seriam uma família e teriam que aprender a conviver, por isso não envolvera ninguém para conseguir encontrá-la. Mas preocupava-se. Ela não o chamaria por qualquer motivo e ele não tinha um bom pressentimento.
O endereço que ela deu, surpreendentemente era de um hospital. Ele só descobriu quando já estava em pé em frente ao lugar. Ficou com medo. Era uma pegadinha ou algo de muito ruim havia acontecido. Será que Luisa estava bem? E o bebê?
Gaten saiu correndo para dentro do lugar e perguntou por Luisa na recepção. A coordenadora do andar em que ela estava internada já sabia que ele viria e o ficava chamando de 'pai' o tempo todo. Isso queria dizer que seu filho estava bem, não é?
O garoto ficou impressionada com a imagem a sua frente. Luisa estava descabelada, suja, cheia de olheiras e pálida. Ele não sabia se temia mais por ela ou pelo bebê. Seu coração disparou. Não sabia mais o que pensar. Se fosse velho, teria caído morto ali mesmo. Muita coisa para aguentar ao mesmo tempo. Ele não era capaz de tanto. 
- Lu, - Por alguma razão, ele sentira que precisava ser delicado - está tudo bem? O que aconteceu? O bebê está bem? - Gaten sentou-se na beirada da cama perto dela.
Luisa engoliu em seco. Era difícil contar essas coisas. E Gaten parecia muito apegado ao seu filho.
- Gaten, você está... livre. - Ela falou amarga. Gaten franziu a testa não entendendo o que ela queria dizer.
- Como assim? - Ele tentou pegar na mão da garota mas ela a afastou.
- Você é surdo? - Luisa não conseguia. Precisava ser grossa. - Você está livre! Não está mais preso a mim! 
- E por que não? - Ele começou a entender, mas não queria acreditar. 
Luisa começou a chorar.
- Não me faça dizer! - O desespero em sua voz era claro - Eu não aguento! Eu não aguento isso! - Ela desmoronou nos braços de Gaten e ele sabia que não aguentaria por muito mais tempo também. Aquilo era difícil demais de suportar.
Eles ficaram um tempo naquela posição. Gaten acariciando os cabelos de Luisa até que ela parasse de chorar. Assim que ela se acalmou, ele disse:
- Lu, preciso dar uma conversinha com o médico, ok? Já volto.
Gaten caminhou até o balcão daquele andar e conversou com a mesma mulher de antes.
- Com licença, - Ele apertou os olhos para enxergar o crachá da enfermeira - Alex, eu queria saber o que médico tem a dizer sobre a... minha namorada. - Ele engoliu em seco. 
Imediatamente, com um sorriso, a mulher começou a fuçar em uma gaveta.
- Aqui está a ficha dela. - Alex entregou a Gaten que pareceu hesitante. Tinha medo de saber o que estava escrito.
'Aborto espontâneo por excesso de estresse e nervosismo'
Gaten respirou fundo sentindo-se culpado. Quem mantém a mãe saudável é o pai e, ao invés de cuidar de Luisa, ele ficara se divertindo horrores com Lisa. 
- Se acalme. - Disse Alex percebendo o nervosismo de Gaten - Ela só ficou aqui por observação, por conta do jeito que chegou, mas já está muito melhor.
- Como assim? - As palavras da enfermeira eram para confortá-lo, mas só o deixou mais nervoso - Como ela chegou?
- Gritando e sangrando muito. Não queria perder seu filho de jeito nenhum. - E Gaten lembrou dos milhões que ela ganharia com aquele bebê - Ela amava seu filho de verdade. Quando o médico percebeu que ela estava abortando por estresse, nervosa do jeito que estava, achou melhor mantê-la aqui por garantia. Passou a noite inteira expelindo o bebê!
'Por isso que está naquele estado', Gaten pensou.
- Obrigado, Alex. Vou voltar a fazer companhia para minha namorada. 
- Eu pediria ela em casamento se fosse você. - Alex sussurrou - Pelo jeito como perguntava por você, te ama muito. 
Gaten assentiu e sorriu antes de voltar para o quarto. A Luisa a quem Alex se referia era muito diferente da Luisa que Gaten conhecia. O que estava acontecendo?
Quando ele voltou, Luisa estava deitada, acariciando sua barriga como se tivesse uma vida ali dentro ainda. 
- Por que não me chamou antes? - Gaten perguntou sentado-se ao lado dela na cama de novo - Não precisava ter passado tão mal durante a noite sozinha.
- Queria te avisar quando o feto não existisse mais. - Ela disse fria mas triste, sem olhar nos olhos dele - É o meu presente de Natal pra você. Espero que não tenha estragado o seu Natal ainda!
Como que ela podia pensar que perder um filho seria um presente? Era filho dela também, mas ainda assim seu filho com quem ele se importava muito.
- Lu, eu sei que tivemos nossas diferenças, mas você era a mãe do meu filho e eu me importo com você! Sem contar que você tirou a minha virgindade. Isso significa algo pra mim! - Ele colocou a sua mão em cima da dela - Eu queria muito ter esse filho!
- Então, eu te decepcionei de qualquer jeito. - Seu rosto entristeceu mais ainda se era possível.
Gaten franziu o cenho. Aquilo estava estranho demais.
- Por que você se importa? - Ele levantou a sua voz - Até onde eu me lembro você estava me usando pra chegar no Finn!
- Eu sou um ser humano, Gaten, não um robô sem sentimentos! Eu... acabei gostando de você. - Ele respirou fundo. Não esperava por aquilo e não sabia o que dizer. Por isso ela estava com tanto ciúmes da Lisa nos últimos encontros. Ele gostava dela, mas amava a Lisa. Luisa percebeu o conflito de Gaten e continuou - Eu sei que você tem namorada! Eu podia ter te avisado por telefone, só queria te ver uma última vez.
Gaten ficou triste com aquilo. Por alguma razão estava com pena dela. Bom, ela foi a mãe do seu filho e não era nada fácil perder um bebê. Estava na cara que a garota havia sofrido demais. 
- Lisa, - Ele tentou encontrar as palavras certas - nós não podemos ficar juntos, porque você corre perigo. Depois que o Derek ameaçou vazar a foto da Millie e da Sadie, tá todo mundo desconfiando de você. Só não te prenderam ainda por respeito a mim, mas agora que você não tá mais grávida...
- O Derek fez o quê? - Luisa perguntou interrompendo Gaten.
- Você não ficou sabendo? - Ela fez que não com a cabeça ainda surpresa por ouvir do Derek - Pensei que estivesse envolvida também.
- O Derek terminou comigo depois que engravidei. - E por alguma razão aquilo incomodava Luisa. Não era amor. Eles só haviam sido cúmplices por muito tempo. 
- Lu, você não fez coisas muito boas. Essa é sua chance de mudar, de começar uma vida nova! Você tem que ir embora daqui. Eu não sei quanto tempo posso te proteger!
- Como se eu tivesse dinheiro...
- Eu te dou!
- Quê?
- Eu deposito o quanto você achar necessário na sua conta. 
- Gaten, eu não posso aceitar...
- Eu não estou te dando a opção de aceitar ou não!
_____________________________________________
Enquanto Gaten discutia com Luisa o que ela faria assim que saísse do hospital, as famílias de todos chegavam. Inclusive as de Gaten, que Millie assegurou que estava bem e que estava resolvendo assuntos que quando chegasse, discutiria com eles.
O maior refeitório que tinham lá se encheu. Todos haviam trazido algo para comer, mesmo que já tivesse tudo de comida ali e claro, presentes.
- Não acredito que faremos a Ceia sem o Gaten! - A mãe dele exclamou chateada depois de receber uma mensagem avisando que não chegaria a tempo - Nunca fizemos sem ele!
- Rezaremos para ele mesmo assim! Logo ele estará aqui! - A mãe de Millie disse firme. Não é porque não estava ali que seria esquecido. Com certeza tinha um motivo muito bom para faltar.
O pior momento foi quando Noah chegou com sua família e Julia. Finn e Noah haviam se desentendido, assim como Julia e Millie. Eles tentaram disfarçar para que a família de ninguém percebesse, mas estava difícil. Principalmente quando Finn e Noah não conseguiram se cumprimentar. Não conseguiriam fingir que nada havia acontecido. Caleb ficou meio bravo, porque não era momento para discórdia e eles eram atores. Doeria tanto assim fingir?
Sadie passou conferindo a lista de convidados dos Duffers. Verificou se todos estavam ali. Lisa e seus sete irmãos mais velhos. Millie e seus três irmãos. Nick estava lá. O Sr. E a Sra. Brown também, Sr. e Sra. Wolfhard... só Gaten que faltava mesmo. Seus pais e irmãos já estavam lá. 
Lisa estava nervosa, sua família já havia conhecido a de Gaten e nada dele! Mas que péssima primeira impressão ele estava passando. Tinha simplesmente desaparecido de manhã. Era bom que  tivesse uma desculpa muito boa. E o que mais preocupava ela era que apesar de não conhecer Gaten há muito tempo, sabia que ele não era assim. Algo preocupante acontecia.
As cinco horas da tarde, os jovens se reuniram na salinha de descanso onde sempre se encontravam entre uma filmagem e outra. Primeiro chegaram Caleb e Sadie que não conseguiam parar de comemorar o fato de suas famílias estarem muito felizes pelos dois, depois Noah e Julia, Millie, Lisa e então Finn. Até então Finn e Noah tinham permanecido o mais longe o possível. Aquela sala realmente era pequena demais para os dois. 
Quando Finn entrou, os dois se olharam, mas depois desviaram o olhar, fingindo que nada havia acontecido. Todos perceberam a encarada, porém ficaram quietos, tentando não piorar o clima. Falaram rapidamente sobre como estava frio, mas nenhum assunto parecia durar tempo suficiente para acabar com a tensão. 
- Gaten saberia o que fazer! - Lisa sussurrou para si mesma, meio que como um pensamento alto. Realmente, Gaten era o palhaço da turma. Ele que saberia como acabar com a tensão fazendo alguma brincadeira. Sem ele, estavam perdidos.
- Com certeza. - Sadie concordou ouvindo os pensamentos altos de Lisa - Onde que ele está?
- Não sei. Ninguém sabe.
- Deve ter a ver com a Luisa! - Julia disparou sem saber que o assunto era delicado. Noah apertou sua mão para que ela soubesse que não deveria mencionar aquela garota ali.
- Não tem porque não falarmos disso! - Caleb disse percebendo o mal estar no lugar. Ele era o que chutava o pau da barraca, entretanto o mais racional de todos. Não conseguia ver algo errado sem consertar. E não era certo evitarem o assunto, porque era a mãe do filho de Gaten e ele sim merecia apoio - Gaten vai ser pai e nós temos que apoiá-lo!
- Pelo menos a Luisa e o Finn não chegaram a fazer nada! - Julia constatou.
- Julia! - Imediatamente Noah a repreendeu. Era difícil para ela segurar o seu ciúmes e raiva de Millie. Era a única ali que não atuava e tinha passado o dia inteiro aturando a outra garota. Simplesmente não conseguia mais.
- Eu peguei a indireta, Julia! - Millie se defendeu. 
- Dá pra você controlar a sua namorada, Noah? - Finn também defendeu Millie. Ela tinha errado, mas eles estavam tentando superar e Julia não estava ajudando. 'Como se Noah fosse inocente', ele pensava. 
- Não fale assim dela! - Noah de repente cresceu em sua cadeira - É só difícil! Esse dia inteiro foi difícil!
- Nem me fale! Não aguento mais olhar pra sua cara traíra! - Finn respondeu se levantando, fazendo todos se encolherem em suas cadeiras. Hora da treta.
- O que você quer que eu faça, Finn? - Noah se levantou também - Eu não posso voltar atrás! 
- Mas podia ter impedido! - Noah ficou sem resposta. Ele realmente podia ter parado, mas não queria.
- Você sabe que a Millie também podia ter impedido, não é? - Julia falou, irritando ainda mais Finn. Por que ela sempre tinha que se meter?
- Eu ainda não te perdoei por ter batido na minha namorada!
Julia botou dois dedos atrás da sua cabeça e gritou:
- Corno!
- Filha da puta! - Millie se levantou também e partiu para cima de Julia, porém Noah ficou na frente. 
- Desculpa, tá bom? - Ele levantou a voz tentando impedir que chegassem perto da sua namorada - Me desculpem! Eu não queria que nada disso acontecesse. Eu tava fora de mim! Me desculpem!
- Me desculpem também. - Millie se pronunciou abaixando a cabeça - Não culpem só o Noah. A culpa é minha também!
- Millie, não... - Noah começou.
- É verdade. - Millie o interrompeu - A Julia tem razão. Eu poderia ter impedido. 
- Você estava frágil, por conta de mim e da Luisa. - Finn tentou defendê-la.
- Não é como se o Noah estivesse melhor... - Noah não tinha pego Julia o traindo, mas o término fora bem sofrido.
- Vocês vão ter que fazer as pazes! - Todos se viraram assustados ao ouvirem aquela voz. Era Gaten. Ele finalmente chegara.
- Gaten! - Lisa correu em sua direção e abraçou o namorado. Ele retribuiu o abraço delicadamente - Está tudo bem?
- Não! - Ele disparou, fazendo todos estranharem a sua irritação. Ele sempre fora tão adorável - Eu estou sofrendo aqui e eles brigando! Olha gente, eu sei que é difícil superar o que aconteceu, mas não adianta chorar pelo leite derramado. Não dá pra voltar atrás e a gente vai ter que aceitar isso. Millie e Noah sempre foram próximos e nós sabemos que são só amigos. O que importa é o amor que sentimos uns pelos outros. 
- Onde você esteve esse tempo todo, Gaten? - Millie perguntou, desejando que ele tivesse chegado antes para acabar com a briga, depois de um breve minuto de silêncio, por conta das palavras atacantes de Gaten.
- Com a Luisa.
- Falei! - Julia gritou, mas depois que todos a encararam meio bravos, ela se recolheu.
- Gaten? - Lisa percebeu que havia algo de errado.
- Ela perdeu... o bebê!
Houve uma comoção no mesmo segundo. Ninguém sabia o que dizer. Havia tantas coisas a serem ditas e ao mesmo tempo nenhuma. Por ser Luisa, era ao mesmo tempo um alívio e uma pena. Gaten não merecia aquilo. 
Ele se sentou. Precisava de um descanso, de um apoio e Lisa não se desgrudou dele em nenhum momento. Queria que ele soubesse que ela estava ali por ele. Eles haviam conversado sobre o bebê e ela percebeu que Gaten já havia criado amor apesar de não ter tido nenhum contato.
- Eu queria agradecer vocês. Principalmente o Finn, a Millie e a Sadie. A Luisa causou muito mal a vocês e mesmo assim vocês não a entregaram para a polícia, apesar dela jurar de pés juntos que não fez parte da treta da foto! - Gaten falou já sentado. Todas prestavam extrema atenção - Eu fiz uma coisa que eu não me orgulho, mas também não me arrependo. Eu e a Luisa perdemos um filho hoje e eu achei justo ajudá-la a sumir do mapa. Vocês nunca mais vão vê-la, inclusive eu. Só que a justiça não será feita. Eu só posso lamentar por isso, mas não pude me conter. Ela era a mãe do meu filho! 
- A gente não está bravo. Entendemos você! - Lisa falou por todos enquanto acariciava as costas do namorado. Havia sentado-se ao seu lado. 
Sadie, Finn e Millie lamentaram um pouco, mas entenderam Gaten e não podiam fazer sobre aquilo. Nem iam tentar por Gaten, já que Luisa e Derek estavam completamente fora de suas vidas.
Finn colocou sua mão no ombro de Noah para que chamasse sua atenção. Ele respirou fundo.
- Eu te amo! - Disparou, surpreendendo a todos - Você é como um irmão mais novo pra mim e por isso doeu mais, só que eu te perdoo e espero que um dia possa me perdoar! 
- Eu te perdoo só se você ficar no hospital durante a minha cirurgia! - Noah brincou se referindo ao fato de seu nariz estar enfaixado esperando o momento de ser consertado – Eu também te amo, cara!
Os dois riram e se abraçaram. Todos sorriram aliviados. Estava na hora de tudo voltar ao normal. Era impressionante o que a presença de Gaten causava.
Quando se separaram Noah disse: 
- Agora temos que nos preparar pra aquela cena! - Finn suspirou e depois riu junto com todo o resto. Ainda tinha essa. 
Millie abraçou Noah também como um modo de selar a paz e, ao invés de ficar com ciúmes, Finn sorriu com a vista. 
- Apesar de tudo, eu fico feliz que a sua primeira vez foi com alguém tão especial! - Finn disse quando seu amigo e namorada se separaram - A minha foi também. 
Ele colocou um braço em volta de Millie demonstrando o carinho que sentia pela aquela lembrança da primeira vez com ela. Noah riu sem graça, mas ficou feliz, porque apesar de não ser Julia, foi alguém muito importante para ele. Falando na Julia, Finn a mirou, sabendo que suas palavras podiam ter machucado a garota. Noah percebeu o que ele queria dizer e resolveu dizer algo que saberia que Finn entenderia.
- Agora tô preparado pro amor da minha vida! - Ele estendeu a mão para a Julia que pegou timidamente - Nos deem licença. 
E assim eles saiu da sala. Finn entendera. Era como se Millie tivesse sido usada, mas era a única coisa que Noah poderia falar para não ferir os sentimentos da namorada. 
- Feliz Natal, gente! - Caleb falou enfim, depois de ficar quieto a treta inteira, porque estava achando divertido assisti-la.
Aquilo descontraiu o ar. E eles voltaram a celebrar aquela data especial. Logo seria o momento de abrir os presentes, mas enrolariam um pouco para que desse tempo de Noah e Julia voltarem. Sabiam exatamente o que eles foram fazer e não queriam apressá-los. Até porque depois de tanta bagunça, tinham muito o que conversar. Só podiam agradecer por tudo ter dado tão certo no dia de Natal.
_____________________________________________
- Você não podia ter ficado quieta? Só causou mais bagunça! - Noah disse não podendo deixar passar os momentos em que Julia se meteu na briga.
- É difícil não ficar com ciúmes, mas acho que agora posso seguir em frente! - Ela disse feliz enquanto andavam em direção ao portão do estúdio de mãos dadas. 
Julia sentia que um peso havia saído de suas costas. O abraço entre Millie e Noah deixou claro que eram só amigos e que nada mais aconteceria entre eles. Ela não tinha com o que mais se preocupar e isso era libertador. Ela confiava demais no seu namorado.
Noah de repente a puxou para um canto e a pressionou contra a parede.
- Eu acho que meus pais não vão se importar que eu suma por um tempo! - Ele beijou o pescoço dela devagar. Sua respiração fazia seu corpo todo arrepiar - Se você estiver confortável com isso, claro!
- Vamos lá!

 


Notas Finais


Bom, próximo capítulo: Especial Nulia com a participação do Herikc. Lembram daquela fic 'Mileven Returned'? Pois é, agora é Herikc Returned! 😂😂😂 Desculpa não resisti! Amo vocês ❤️😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...