História Fim - Fanfnyr. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Ban, Diane, Elizabeth Liones, Hawk, King, Meliodas, Personagens Originais
Visualizações 30
Palavras 610
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que goste!

Capítulo 3 - Lembranças.


Fanfic / Fanfiction Fim - Fanfnyr. - Capítulo 3 - Lembranças.

Fui salva, deveria estar feliz ou triste?  

*Esse foi o último pensamento que me veio a cabeça, antes de desmaiar, ai vc imagina como seria um dragão fazendo isso, bom como eu dormia n podia saber exatamente quanto tempo eu fiquei ali*

Eu ainda confusa, cansada mas me sentindo melhor tentei abrir meus olhos, enquanto eu tentava acordar mesmo sonolenta escutava vozes diversas, n entendia oq elas estavam dizendo mas ainda sim me senti segura, após um tempo lutando contra mim mesma, levantei minha cabeça vendo uma minúscula criatura perto do meu grande corte no braço direito, ela dizia:

-Impossível, impossível, JA VIU O TAMANHA DISSO E DESSE MACHUCADO? 

Eu virei bem devagar o meu rosto a ela fazendo uma leve brisa balançar seus cabelos, ela parecia uma criança era pequena e reclamona, hum oq eu esperaria dessas raças inúteis, mas de qualquer modo eu teria que agradecer por me salvar, ainda sou uma família nobre e recebi a melhor educação ( so se for pra dragões mesmo).

-Vc...Foi vc?

-Haa?

Vendo que ela n avia entendido perfeitamente a minha pergunta, resolvi explicar pra ver se aquele pequeno cérebro entendia.

-Foi vc que me salvou?

-Hum n, foi...

Então uma voz meio amedrontada veio para responder minha pequena dúvida. 

-Fui eu ... a-agora quem é vc?

-Prazer eu so... AI!

O meu grande ferimento voltou a sangrar um pouco me fazendo estremecer e a garotinha cair... bem flurtuar após cair do meu ombro, depois falar:

-Desculpa eu n consegui te curar, vc e tão grande. 

-Se esse era o problema - respondi- pode ser resolvido facilmente. 

Então eu tomei minha forma humana de olhor mais vermelhos que sangue e cabelo mais escuro que  o céu noturno sem uma única estrela...

*Bem podem perceber ja um de meus poderes que e a formação de qualquer corpo e forma, eu podia usar minhas escamas pra formar minha pele e ao seu redor*

Também posso dizer que para os humanos eu tinha um corpo belo com lindas curvas e principalmente peitos enormes, nos geralmente n temos controle sobre isso mas eu n vejo problema nenhum, n faz diferença mas geralmente o tamanho e de acordo com o poder.

-Isso e realmente estranho pra mim, n usso essa forma des da minha infância. 

*Esse momento me trouxe um memória interessante da minha infância, uma que pode surpreender e mudar a forma de me ver.  Eu estava no meu quarto, com o filho de uma de nossas "escravas" eu estava na minha forma humana pq passava por um árduo treinamento, lindo rostinho mas assustador com olhos mais escuros e vermelhos que poderia ver, cabelo preto e curto*

Castelo-XXX anos antes da guerra

-Seu inútil- o som da minha fina voz poderia ser ouvido de todo o castelo, eu gritava com Milo, o filho de uma das "escravas"

-Desculpe Skarlat-sama -ele falou ja lacrimejando e depois começou a chorar.

-N chore Mii - falei lacrimejando também- me desculpe eu n queria dizer isso, Skarlat foi uma menina ruim, vc pode me perdoar?

*Nós então fizemos as pazes, Mii era meu único amigo, sua mãe ate torcia pra que nos ficássemos juntos quando maiores, eu n sei se ele morreu mas eu gostaria de vê-lo.*

Ruinas

Então eu me preocupei com o garoto que era meu salvador afinal avia jorrado muito sangue de seu nariz, ele o tampou e perguntou:

-P-p-porque vc esta p-pelada!!!

-Como assim- perguntei - apenas vim ao mundo como vcs vieram, isso e tão incomum? 

Apos isso ele desmaiou e a garota veio me incomodar por isso também. 

-Apenas vista algo, nos usamos roupas pra tampar nossas partes íntimas! 

-Tudo bem, eu acho.

Então eu vesti apenas um manto que tampava quase tudo de minhas coxas pra cima. 

Ela suspirou e voltou a fazer perguntas:

-Quem é vc?


Notas Finais


Desculpa pelos erros .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...