História Fim de semana na prai. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 11
Palavras 1.370
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Preguiça
.
.
.
:^)
.
Boa..

Capítulo 2 - ...


*Lucas on

Cá estou eu em um carro em direção a uma casa de praia do meu melhor amigo onde vou conhecer a outra parte da família dele, por parte de pai.. estou muito nervoso mas eu sei que ele não vai me deixar sozinho, não sei porque fui contar sobre isso a minha mãe, mas agora já foi...

A casa é grande o portão eletrico se abre e damos de cara com uma garagem cheia de carros ums 7 eu acho - Não tô afim de contar - árvores médias com um gramado verde de mais é limpo de mais, - Achei que iria ser tipo um churrasco de tios bêbados - dou uma olhada pra o Pedro que me vê ajeitando o cabelo e ele ri de mim - Okay é só ser simpático.

Entrando um pouco na casa já vai aparecendo as vovós sentadas e fofocando sobre algo que não consigo ouvir de onde estou, mas dou um sorriso radiante, eu gosto de gente idosa eles são legais, elas logo me chamam para um abraço e eu dou uma corridinha tentando ser fofo e acho que consegui porque todas me elogiam.

Depois da sessão com as senhorinhas demos de cara com alguns tios e primos do Pedro, os pais dele já tinham ido pros fundos onde estava saindo fumaça - Sabia que ia ter churrasco - os comprimentomos mas Pedro continua a falar com eles e acabo ficando de escanteio, saio da li pra não ficar parecendo um idiota sem jeito e começo a camiar pelo jardim que da na praia,  paço por algumas pessoas no caminho é as cumprimento me apresentando alguns tentam puxar conversa mas eu logo me saio, quero me sentar na praia mas   alguém vem falar comigo, uma garota muito bonita de olhos castanhos e loira.

- Eu te conheço?
- Acho que não, eu vim com o Pedro, sou amigo dele - ela cerra os olhos e vejo que está me analisando mas um garoto chega e se escora no ombro dela quebrando o gelo.

- Amigo do Pedro - fala ela
- Só podia - fala rindo, o garoto de olhos verdes - Gabriel - fala estendendo a mão.

- Lucas - dou um sorriso meigo, ele abre mais o sorriso mostrando os seus dentes perfeitos - ele é lindo, principalmente sorrindo. De novo fica um silêncio constrangedor e ainda não soltamos as mãos então a loirinha fala.

- É né, vou indo, fiquem a vontade - diz sarcástica com um sorriso pra os olhos verdes.

- Ei... Voc..e .. eii !! - ele tenta chamar a atenção dela mas a mesma finge não escutar ele volta a olhar pra mim com a bochechas coradas e eu me encontro confuso com a situação.

- Então amigo do Pedro.... com fome ? - ele fala sorrindo tentando ser simpático.

- Na verdade não, mas se eu recusar vou ficar sozinho de novo, então... - falo sorrindo tentando parecer extrovertido pra ele não ir embora,  com as mãos nos bolsos eu apelo pra os meus braços enrrijecerem - É como um mecanismo de defesa eu não controlo às vezes  - ele da uma leve olhada no meu braço mas desvia com as bochechas coradas olhando pro chão - acho que consegui - dou um leve sorriso.

- Ele te deixou sozinho ? - ele pergunta com os braços atráis das costas e eu noto a sua boca carnuda, isso me da um nervosismo na barriga e acabo mordendo o lábio.

- Ele se empolgou com seus tios, e eu acabei ficando de escanteio. . - ele coloca um sorriso que me conforta e o Pedro aparece - Finalmente !!

- Oi Gui, - Gui? - eles se abraçam.
- Desculpa te deixar sozinho mas o Fdp do Carlinhos torce pro... - eu me vejo voando, olhando para o " Gui ", rindo com o que seja lá o que o Pedro esteja falando - Ele é muito lindo, fofo e risonho - meu coração se derrete na hora e o mesmo olha pra mim com um sorriso no canto da boca - Droga - ele notou que eu estava o encarando.

- Cara vamo comer, eu tô cheio de fome - fala o Pedro já saindo de perto da gente e eu dou uma corridinha pra alcança lo, quando olho pra trás ele está me observando ele arregala os olhos e encara os peis quando nossos olhos se encontram - Parece que eu mecho com ele, isso é bom - dou um sorriso é ele me devolvê com um melhor ainda - Será que ele é?.

Depois de comer e muito, eu e Pedro ficamos com uma galerinha mais jovem - primos do Pedro, que por acaso tem um monte - do lado de fora da pra ver os olhos verdes conversando com uma senhorinha e um tio do Pedro que conheci agora pouco,- MDS ele não para de rir - reviro os olhos, ele é muito extrovertido e agora está colocando dois canudos no nariz e apontando pra uma menininha de azul, que ri segurando o rosto dele fazendo o mesmo fazer um biquinho, começo a rir na mesa e todos olham pra mim, me levanto desajeitado dizendo vou pegar um copo d'água e vejo os sorrisos mas saio logo antes que eu me esconda em um saco.

Acho uma cadeira de praia - na praia - e me sento, já é umas 15 horas é o clima está muito gostoso, me deito lá e fico olhando pro céu não demora muito até alguém aparecer.

- Sozinho de novo, que triste.- fala colocando os cotovelos em cima da cadeira que estou sentado, ficando bem perto de mim e dando uma visão linda dele da qui de baixo.

- As vezes é por opção - falo descontraído
- você nada ? - ele me pergunta e eu dou uma risada e ele acaba rindo também, não contendo minha boca digo ...

- Você tem um sorrindo lindo - falo baixo mesmo assim ele escuta e cora.

- Obrigado - fala sorrindo corado todo constrangido se sentando em outra cadeira do meu lado, quero muito beijar essas bochechas - acho que é porque elas vivem coradas.

- Então. .. você sabe nadar?
- Da pro gasto - falo tentando esconder um riso - Acho que ele quer nadar comigo.
- Quer entrar ? - falo e ele morde o lábio - PUTA QUE PARIU !!!
- Você primeiro - fala sinalizando com os olhos pra praia, dou um sorriso e me levanto.

- Okay - Também sei ser sexy - tiro minha camisa pela cabeça, quando noto uma boca entre aberta confesso que me dá um pouco de vergonha, ousando um pouquinho jogo a camisa na cara dele e o mesmo sorri todo corado. ( Obs: tô ouvindo       " Toxic " versão Glee, então...    Desculpa aí o exagero...    . ^) abro o zíper do calção olhando pra ele, que encara o chão e dou um sorriso, jogo meu calção " na minha cadeira " ficando de sunga e o encaro, esperando que ele também se levante.

- Acho que não sou eu o tímido aqui - tento provocalo mas ele me olha com uma cara estranha e mais que corado.

- Vai você primeiro - ele aperta as pernas e noto que ele está cobrindo as pernas com a minha camisa.

- Porque ? - ele aperta os lábios e volta a olhar pra baixo se apertando em volta do umbigo - ele ? ELE ESTÁ EXCITADO!!!! - meu sorriso vai de orelha à orelha - ele ficou excitado só de me ver tirar a ropa? - me abaixo ficando perto de mais e seguro seu queixo, e noto sua respiração mudar, ele não tira os olhos da minha boca e eu falo entre nossas respirações ofegantes pela proximidade.

- Outra hora então - me levanto pegando minhas coisas e entro na casa vestindo a ropa, as pessoas me olham boquiabertas mas eu ignoro - Deixei alguem exitado - dou um sorriso e encontro Pedro que me vê colocando a camisa e cerra os olhos pra mim, rio tentando esconder meu constrangimento.

*Gabriel on


Notas Finais


Espero que tenham gostado :^)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...