História Fim de semana na prai. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 11
Palavras 1.379
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤....

Capítulo 3 - Eu não sou gay


Vejo a Bia falando com um cara - lindo - então vou lá ver oque está rolando. Ele é bem simpático e desajeitado, tem braços fortes o que eu admito que me atrai, fora o sorriso, me parece que ele não é de sorrir muito mas até agora não me negou um... sinto minhas bochechas corarem.

- Oi Gui... - Pedro chega me dando um abraço e eu retribuo.
- Desculpa ter te deixando só, eq o Carlinho.. - ele começa a falar umas baboseiras de times de futebol e eu começo a voar um pouquinho com o carinha de olhos azuis me encarando, quando resolvo encaralo eu dou um sorrisinho no canto da boca não contendo a minha felicidade, o mesmo fica corado e desvia o olhar - que desgraçado lindo.

Os dois me deixam lá plantado mas eu aproveito a oportunidade de ver o senhor olhos azuis de costas  e ele tem uma ombros largos e um bumbum impinadinho - Mas não é maior que o meu - falo a mim mesmo convencido, quando ele olha pra trás eu fixo meus olhos no chão mas não resistindo volto a olhar e ele me dá um sorriso que eu retribuo constrangido.

Passei a tarde com meus primos e minha tia Isadora, em alguns momentos eu notava os olhos azuis pela casa e até trocarmos ums sorrisos, em quanto eu brincava com minha prima de 8 anos, vi que tinha alguem na praia sozinho e meus instintos diziam que era o olhos azuis então fui lá e era ele perdido olhando pro céu, me escoro na cadeira com os cotovelos e o fico olhando de cima ele me deu um sorriso radiante - acho que eu gosto de você.

Na hora eu não conseguia pensar em mais nada do que ver ele sem camisa então sugeri mais de uma vez que a gente foçe nadar e na segunda ele me escuta.

Se levantando da cadeira parecendo um deus, ele tira a camisa e eu fico boquiaberto meu pal começa a pulsar e eu tento repreender mas fica mais forte quando ele joga a camisa na minha cara  sinto seu cheiro amadeirado - PORRA !! - fico muito exitado ja duro e então ele abre o zíper olhando pra mim e passa na minha cabeça o membro dele saltando pra fora prontinho pra mim e eu fico totalmente duro tentando esconder a ereção com a camisa dele e apertando minha barriga me curvando na cadeira mas nada funciona e então o sinto segurar meu rosto ficando muito próximo de mim, nossas bocas a centimetros de distância uma da outra, ouço as batidas do meu coração e meu corpo me fazendo suar frio.

- Outra hora então

Ele me solta e puxa a camisa que antes cobria meu membro, tento me curvar, pra que ele não veja, mas ele nem olha pra trás, começo a olhar ao redor esperando que ninguém tenha visto nada - Eu estraguei tudo, agr ele sabe que eu gosto de homens e não vai querer ficar perto de mim , seu imbecil - fico lá sentado por um bom tempo esperando meu amigo se acalmar.

De novo o noto pela casa várias e várias vezes mas ele não tira os olhos de mim o que é inesperado - Eu acho que ele também é. .

Quando estão todos se arrumando pra ir embora porque nem todos vão dormir aqui o olhos azuis não está fazendo as malas e sim guardando ela, não consigo segurar meu sorriso e ele o nota mas não me devolvê - Oque aconteceu? - vou até minha mala que claro tinha que estar do lado da dele e pego minha toalha e minha escova já são 18 horas e eu preciso tomar banho ele me olha de relance e volta a mecher na mala.

Subo as escadas e vou ao banheiro do quarto dos fundos onde sei que ninguém vai me encomodar, entro no quarto e começo a tirar minhas roupas, as jogo na cama, dou uma olhada no meu corpo - Eu tenho que pegar um sol - dou uma apertada na minha bunda o que faz meu pênis pulsar - eu realmente tenho uma bunda grande - sou uma risada é vou pro banheiro de baixo do chuveiro começo a pensar no olhos azuis e na quele abdômen, me abraço pela cintura é como se ele estivesse me abraçando por trás e eu sentisse os músculos dele me apertando meu pênis reage a esse pensamento.

- Queria saber oque você está pensando.

*Lucas on

Quando vejo ele pegando a toalha, me dá uma ideia muito boa mas eu repreendo rápido ele só tem 17 anos, porque ele tinha que ter 17. Vejo ele subindo as escadas e nossa - Que bundinha, eu quero foder essa bundinha - meu pau reage a ela - tenho que parar com isso mais que droga - eu não vou lá em cima, penso comigo mesmo mas fico inquieto quando penso na quele corpinho todo molhado - Para porra!! - coloco as mãos na cabeça - Não vou, não vou, não vou, não vou - me levanto rápido e subo as escadas discretamente pra que ninguém note, vou na mesma direção que ele foi e quando noto as roupas dele na cama fecho a porta imediatamente, minha barriga começa a queimar e eu vou em direção ao banheiro que está com a porta aberta por sinal, o vidro do box deixa ele exposto com uma ereção gostosa, está de olhos fechados se abraçando - Sera que está pensando em mim de novo ? - o pensamento me agrada.

- Queria saber oque você está pensando - falo com um sorriso safado, ele logo se assusta com os olhos arregalados e segura seu membro tentando escondelo, mas não adianta muito. Começo a abrir o box e entro de ropa e tudo, ele fica me olhando com a boca entre aberta me deixando excitado, eu paço meu braço em volta dele e seguro seu rosto e ele me da um gemido que me deixa duro e eu o beijo, eu deço minha mão pra sua bunda e rosso meus dedos no ânus dele, e o mesmo geme na minha boca. Ofegante ele para pra respirar e me olha nos olhos corado.

- Eu não sou gay - ele fala não acreditando nas proprias palavras e eu dou um sorrio
- Me poupe -  começo a tirar minha roupa e ele me olha apreensivo mordendo os lábios quando nossa ereções se tocam me deixando louco eu o viro de costas e meu pau afunda na sua bunda sem penetralo, paço meus braços envolta dele e começo a masturbalo.

- Voc..e ... não.. po...de...ahh!!..ahhh! - ele começa a gemer quando eu movimento meu quadril e meu pau rossa a bunda dele, eu paro de masturbalo e encaixo meu pênis na bunda dele antes de entrar eu tapo a boca dele com a mão oque o surpreendi e entro com tudo e ele dá um grito alto que sai abafado, eu tiro minha mão da boca dele e o espero sentir a dor, ele passa o braço pelo meu pescoço ficando todo esticado o deixando mais apertado e eu me seguro pra não começar a estocar.

- D-de n-novo - fala gaguejando e eu me movimento de vagar, ele começa a gemer, ele não está se masturbando, - ele quer me sentir dentro dele - dou um sorriso e paço meus braços vagarosamente pelo seu abdômen chegando ao seu membro, eu o seguro com delicadeza e o mesmo goza instantaneamente sem eu chegar a movimentalo não consigo segurar meu sorriso.

Ele começa a se movimentar e eu sorrio ainda mais, paro de mover meu quadril o deixando no comando e ele acelera, começo a gemer e me desequilibro um pouco, ele me empurra na parede ainda de costas pra mim todo curvado com aquela bunda impinada as costas fazendo uma curva sexy e com as mãos nos joelhos. Ele começa vim com muita força contra mim.

- Assim eu vou acabar gozando dentr.. - eu gozo dentro dele com um gemido alto mas o contenho, o mesmo também geme baixinho, quando saio de dentro dele ele geme de novo.

Continua..


Notas Finais


❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...