História Find You - Camren - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Visualizações 35
Palavras 3.638
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá amores, tudo bem??

Demorei um pouco, mas voltei.
Primeiramente, gostaria de avisar que, por motivos pessoais, a Tay (@kccabeyyyo) não irá mais escrever a fic comigo. Gostaria de agradecer a ela por ter me ajudado nisso, sem ela eu não teria nem começado isso aqui. Pensei em desistir da fic, mas eu havia prometido para vocês que iria até o final, então vou tentar cumprir com minha palavra!
Mais uma vez, obrigada Tay!!

Bem, a Fran, também conhecida como Mayara, me ajudou a escrever esse capítulo e provavelmente vai me ajudar daqui pra frente. Para quem quiser saber, o twitter dela é @Onlyharmo.

É isso ai, sem mais demora. Vamos para o capítulo!

Capítulo 15 - Ajuda inesperada


POV Lauren

Já se passava da uma da tarde e o dia estava correndo bem até aqui. Eu vi Camila algumas vezes e nos falamos apenas uma única vez, mas assunto meramente profissional. Eu estava com vergonha de olhar para a latina e sabia que ela ainda estava muito magoada. Pensei inúmeras vezes em chamá-la para conversar e pedir desculpa por minha atitude infantil e covarde, mas eu sabia que a latina não queria apenas palavras, ela queria uma atitude, uma mudança de comportamento da minha parte. E eu estou disposta a lhe dar isso, provar a ela que eu quero mudar e começar a me aceitar.

O dia foi bem corrido, apesar da minha dor de cabeça causada pela noite passada mal dormida, eu consegui cumprir com todas as tarefas delegadas a mim. Dinah tentou, algumas vezes, saber o que havia acontecido entre Camila e eu. A polinésia parecia preocupada e realmente interessada, mas eu não sabia como contar-lhe, eu ainda sinto vergonha do que fiz, então apenas fugi do assunto.

Eu estava sentada na recepção quando a latina, mais uma vez, passou distraída em frente a minha mesa. Suspirei pesado e automaticamente um sorriso tímido se fez em meus lábios. Ela estava linda, vestia uma calça jeans branca de cós alto que revelava suas belas curvas, uma regata vermelha simples e, para completar, um delicado scarpin na cor nude. Camila é a mulher mais linda que eu já vi, tudo se encaixa perfeitamente em seu corpo, eu amo cada pequeno detalhe dos traços da latina. Nesse momento me veio a memória o nosso primeiro beijo, fechei meus olhos e pude sentir o toque sútil dos lábios da latina sob o meu, sua língua volumosa sob a minha, seus dedos delicados enrolados em meus cabelo, seu corpo colado ao meu... Eu queria tanto beijá-la novamente!

Meus pensamentos foram interrompidos pela voz de Keana. Me assustei com a chegada repentina da minha colega de trabalho e sorri timidamente para ela. Como se ela soubesse o que eu estava pensando.

- Lauren, um cliente deixou esses papéis aqui direcionado para a equipe fotográfica. Você pode entregar para a Ariana, por favor? - A morena perguntou educadamente.

Meu estômago embrulhou assim que ouvi o nome de Ariana, não sei porque, mas eu não gosto muito dessa garota. Pode ser loucura da minha cabeça, mas eu acho que ela está afim da Camila. As duas não se desgrudam mais, passam o dia inteiro conversando e trocando sorrisinhos. Várias vezes eu já peguei Ariana olhando com cobiça para a minha latina. Se ela acha que vai conseguir tirar a latina de mim, ela está muito enganada! Maneei minha cabeça para me livrar desse pensamento e então respondi Keana.

- Claro, vou entregar para ela agora mesmo.

Keana sussurrou um “Muito Obrigada”, voltou para sua sala e eu fui procurar Ariana. Fui até o estúdio onde ela costuma ficar e não a encontrei. Uma das assistentes falou que ela estava na cafeteria com Camila. Meu coração acelerou só de pensar em ver a latina, respirei fundo e me encaminhei até a cafeteria. Assim que cheguei na porta, pude ver a silhueta de Camila e ao lado dela estava Ariana. Eu ia me aproximar, mas notei que a latina estava chorando. Camila parecia bem nervosa, então me aproximei um pouco da porta para tentar ouvir o que elas estavam conversando.

- Calma, Mila. Respira fundo e me conta o que houve, por favor! - Ariana pediu enquanto entregava um copo de água para Camila.

- O médico da minha mãe acabou de me ligar, ele disse que a Mama teve uma piora considerável e que ela corre risco de vida se não for transferida para um hospital especializado imediatamente.

- Eu sinto muito, Mila! Mas, o que a impede de ser transferida?

- Dinheiro, Ari, dinheiro! Eu e meu pai não temos condições de pagar, é excessivamente caro. O Papa tentou pegar um empréstimo no banco, mas ele não conseguiu. Eu não sei o que fazer, minha mãe não pode morrer, não pode! - A latina respondeu aos prantos e foi imediatamente consolada por Ariana em um abraço apertado.

Eu senti um aperto no coração ao ouvir as palavras de Camila. Era para eu estar consolando ela, não Ariana. Nesse momento me praguejei mentalmente por ter agido como uma idiota com Camila. Dói tanto em mim saber que minha latina está sofrendo, eu só queria poder abraçá-la e dizer que tudo iria ficar bem. “Eu preciso fazer alguma coisa para ajudar minha melhor amiga!” - Pensei.

Sem que ninguém percebesse, sai da cafeteria e voltei para a sala de Ariana, pedi gentilmente que a assistente entregasse os papéis para a fotógrafa. Logo em seguida fui até a sala de Dinah, bati na porta e ela imediatamente liberou minha entrada. Me encaminhei até sua mesa e disse:

- Dinah, eu preciso da sua ajuda!

- O que houve? Você está mais branca que o normal! - Ela disse enquanto me entregava um copo de água.

- Eu estava procurando a Ariana para entregar alguns papéis, fui até a cafeteria e encontrei ela conversando com Camila. A Camz estava chorando, então eu me permiti ouvir a conversa das duas. - Percebi que eu estava falando rápido demais, respirei fundo e continuei. - Não sei se ela te contou, mas a mãe dela está com leucemia, ela está internada a alguns meses, o quadro dela estava instável até agora. - Dinah ouvia tudo atentamente. - Eu ouvi Camila contando para Ariana que o médico da sua mãe ligou e disse que ela teve um piora considerável e que ela precisa ser transferida imediatamente para um outro hospital. O problema é que, Camila e sua família não tem dinheiro para arcar com as custas da transferência para outro hospital. O médico disse que Sinu corre risco de vida se não for transferida ainda hoje.

- Meu Deus, Lauren! Eu não sabia, Camila não me contou isso. Nossa, ela deve estar arrasada!

- Sim, por isso que preciso de sua ajuda. Eu já ofereci o dinheiro para Camila, mas ela não aceitou. É por isso que preciso de você.

- Claro, vou ajudar no que for necessário. Você sabe em qual hospital a mãe dela está? - Maneei com a cabeça em concordância. - Então vamos até lá resolver isso!

 

POV Camila

Eu estava atolada de trabalho para fazer com a Ariana, e estava também muito ansiosa para o meu primeiro dia de aula na faculdade. Esperei tanto por esse momento de finalmente retornar a faculdade, lembro como se fosse ontem o dia que tive que deixar, foi difícil para mim mas sei que foi por uma boa causa. Eu sabia que um dia eu iria conseguir voltar e concluir meu curso. “Tudo tem seu tempo”, era o que eu sempre repetia para mim mesma.

Desviei desses pensamentos com o objetivo de tentar controlar minha ansiedade. Sai do estúdio onde é feito as revelações fotográficas e me dirigi para a sala da Ariana. Inevitavelmente passei em frente a mesa de Lauren, já que ela fica no centro do salão da recepção. Meu coração se acelerou assim que vi a morena, baixei a cabeça para não ficar encarando-a. De canto de olho, pude ver que ela estava me olhando de cima a baixo. Pensei em olhar de volta, mas consegui me controlar e seguir meu caminho para a sala de Ari. O clima entre Lauren e eu ainda estava tenso, devo confessar que não queria que as coisas fossem assim, mas não podia fazer nada além de esperar o tempo dela.

Ariana e eu estávamos terminando alguns ajustes para então irmos a cafeteria, de repente senti meu celular vibrar no bolso da minha calça, calmamente peguei e olhei na tela para ver quem estava me ligando. Meu coração se acelerou no instante em que vi o número do hospital em que minha mãe está internada. Respirei fundo e deslizei meu dedo na tela para atender a ligação.

- Alô, Camila? - Doutor Lopez disse com um tom apreensivo.

- Oi doutor, aconteceu alguma coisa? – Respondi com pressa temendo por alguma noticia ruim.

- Aconteceu sim, não tenho boas noticias para te dar. Ouça com atenção, jovem.

Senti um desespero enorme ao ouvir as palavras do médico. “Por que sempre quando as coisas estão boas alguma coisa ruim acontece?” - Pensei.

Doutor Lopez disse que o estado de saúde da minha mãe piorou e que ela precisa ser transferida imediatamente para outro hospital.

Nem percebi quando foi que meu rosto começou a ser banhado por lagrimas. Ariana, que estava ao meu lado, ficou preocupada ao me ver chorando e gentilmente me ofereceu um copo de água, logo em seguida me perguntou o que havia acontecido. Tentei me acalmar e expliquei para ela o que doutor havia falado, imediatamente ela me abraçou forte e disse que tudo ficaria bem.

Fiquei mais algum tempo conversando com Ariana e tentando achar um jeito para resolver essa situação, mas nenhuma solução me veio a cabeça. Voltei para o trabalho e terminei de editar algumas fotos. Ariana, percebendo minha inquietação, me liberou para ir mais cedo para casa.

Sai da agência e liguei para Ally, contei rapidamente o que havia acontecido e pedi para me encontrar com ela. Ela sugeriu que eu fosse até a casa dela, aceitei a sugestão e chamei um táxi para me levar até la.

Assim que cheguei, a baixinha me deu um abraço apertado e, mais uma vez, me desabei a chorar em seus braços.

- Mila, tente se acalmar, por favor. - Ela pediu enquanto fazia um carinho gostoso em minha cabeça.

- Ally, eu não sei o que fazer!

Fui abraçada com minha amiga até o sofá, ela se sentou e eu deitei em seu colo, enquanto ela continuava afagando meu cabelo. Deu um tempo para que eu me acalmasse e então falou:

- Você já contou para o seu pai?

- Sim, ele disse que iria ao banco novamente para tentar um empréstimo, mas infelizmente ele não conseguiu. Disse que o gerente foi arrogante com ele e disse que “Imigrantes latinos não tem credibilidade para fazer um empréstimo”. Depois de tento tempo, ainda sofremos com essa discriminação descabível. - Falei triste.

- Nossa, eu não acredito! Fico tão triste ver essa barbaridade, as pessoas estão cada vez mais desumanas. Mas, tenha fé, tenho certeza que você vai conseguir achar uma solução. Apenas tente descansar sua mente para pensar em alguma maneira de conseguir o dinheiro.

- Tudo bem, eu vou tentar!

Respirei fundo, tentando eliminar toda negatividade nos meus pensamentos, eu preciso ter fé que vou conseguir resolver isso. Deus sempre esteve ao meu lado, não vai ser agora que Ele irá me abandonar.

- E como foi o trabalho hoje? Você falou com a Lauren? - Minha amiga perguntou realmente interessada.

- Conversei com ela apenas coisas sobre o trabalho, o clima entre nós está bem pesado. Ela mal consegue me olhar nos olhos, acho que ela está realmente arrependida. Ainda estou bem chateada com ela. Mas, quando o Doutor Lopez me ligou, a primeira coisa que eu queria fazer é correr para os braços dela, queria poder contar tudo o que houve e receber o carinho dela. Mas, eu não podia né?! Tenho que respeitar o tempo dela.

- Entendo... Espero que vocês consigam se resolver. Apesar de eu discordar totalmente da atitude imatura dela, eu ainda acho que ela é a melhor pessoa para você. Da para ver nos olhos dela que ela te ama, Mila.

- Sim, eu sei disso. É exatamente por isso que eu escrevi aquela carta para ela, eu sei que ela gosta de mim. Ela só precisa se encontrar e permitir a nossa relação. Com o tempo, nós vamos nos acertar, tenho certeza disso!

Ficamos mais algum tempo deitada conversando, até que Ally foi tomar banho e se arrumar para ir a faculdade. Apesar de não estar mais na mesma turma que ela, ainda estudávamos no mesmo prédio.

Enquanto Ally tomava banho, me comprometi a fazer alguma coisa para nós comermos antes de ir. Eu já estava terminando de colocar a mesa quando meu celular tocou. Rapidamente levei o aparelho até meu ouvido, sem nem ver quem estava me ligando.

- Alô? - Falei afobada.

- Camila, é o Doutor Lopez. - Meu coração disparou assim que ouvi a menção de seu nome. Fechei meus olhos e respirei fundo já me preparando para ouvir o pior. - Liguei apenas para avisar que sua mãe já foi transferida, ela passou um pouco mal durante o caminho, mas já está melhor agora. Ela pediu para que você venha visitá-la assim que possível.

"O que? Como assim minha mãe foi transferida? Será que ele estava brincando comigo? Não é possível!"

- Doutor, como assim ela foi transferida? Eu não consegui o dinheiro para arcar com as custas do tratamento dela no outro hospital. Acho que você se enganou!

- Não me enganei, jovem. Achei que você soubesse, enfim, hoje veio uma pessoa aqui e pagou a transferência e todos os custos do tratamento. Achei que você estava de acordo com isso.

- Quem que pagou? - Perguntei nervosa.

- Eu não sei, vou ver e te falo quando você vier visitar sua mãe.

- Está bem, estou indo agora mesmo.

Desliguei o celular e fui correndo até o quarto de Ally, ela pareceu se assustar com minha chegada repentina.

- Meu Deus, Camila! O que houve? Você quase me matou do coração!

- Desculpa, Ally. É que, eu tenho que ir. Doutor Lopez acabou de me ligar e disse que alguém foi até o hospital e pagou toda a transferência da minha mãe!

- O que? Como assim? Quem foi o anjo que fez isso? - Perguntou surpresa.

- Eu não sei, ele não me falou. Enfim, estou indo até o hospital agora. Desculpa não ir contigo para faculdade.

- Tudo bem, Mila. Vai lá ver sua mãe e me dê noticias, por favor. Estou realmente curiosa para saber quem foi que pagou.

Me despedi da minha amiga e fui correndo para o hospital em que minha mãe foi transferida. Assim que cheguei, me deparei com Doutor Lopez na recepção. Ele notou minha chegada e veio até mim.

- Olá novamente, Camila. - Gentilmente estendeu sua mão para me cumprimentar.

- Olá, doutor. Posso ver minha mãe agora?

- Pode sim, ela tomou alguns remédios agora, então daqui a pouco irá dormir. Pode ficar tranquila que ela está bem. Amanhã já vamos começar o novo tratamento e ela irá sair dessa.

- Obrigada Doutor. E, você viu quem foi que pagou pela transferência? Realmente estou bem curiosa.

- Ah sim, eu vi. Confesso que fiquei surpreso ao saber que você não sabia sobre isso, tendo em vista que a pessoa disse que era sua amiga.

- Minha amiga? Quem? - Perguntei ansiosa.

- A senhorita Dinah Jane – Olhou para sua prancheta para verificar alguma coisa e então continuou. - Milika Ilaisaane Hansen Amasio... Uh, que nome grande! - Disse descontraído.

“Dinah? Como ela sabia da minha mãe? Eu não comentei nada com ela sobre o estado de saúde da Mama.” “Isso está muito estranho!” - Pensei.

Decidi não pensar nisso por enquanto. Despedi do doutor e fui até o quarto onde minha mãe estava. Bati duas vezes na porta e uma enfermeira liberou minha entrada. Meu coração encolheu assim que vi Dona Sinu deitada na cama. Ela parece estar tão abatida e parece que emagreceu alguns quilos. Me aproximei dela com cuidado, ela parecia estar bem sonolenta.

- Oi mama, como você está?

- Oi hija! Eu estou bem, apenas cansada. - Falou com a voz um pouco fraca. - Venha aqui e me dê um abraço, estou com saudades.

Deixei um sorriso sincero escapar em meus lábios e me sentei ao seu lado na cama, abraçando-a apertado logo em seguida.

- Eu vi ela hoje, hija. Eu vi Lauren! Ela veio até aqui, eu estava bastante sonolenta, mas eu consegui ouvi-lá um pouco. Ela está tão linda, né hija?!

- O QUE? - Minha voz saiu mais alta do que eu pretendia, minha mãe olhou repreensiva, baixei o olhar em um pedido silencioso de desculpa e continuei. - Como assim você viu Lauren? Acho que você se enganou, mama! Lauren nem sabe que você está nesse hospital!

- Eu não me enganei, ela realmente esteve aqui. - Ela fez um carinho delicado em meu rosto e depois segurou minhas mãos. - Estou com muito sono, hija. Não se preocupe comigo, eu vou ficar bem! Te quiero, hija.

E então ela dormiu. Olhei para a enfermeira que escutava nossa conversa atentamente. E então perguntei:

- Você sabe me informar se veio alguém visitar minha mãe hoje?

- Não senhorita, eu não vi ninguém! Olha, ela tomou muitos remédios, é normal que ela tenha algumas alucinações...

“Com certeza mama se enganou.” “ Lauren não esteve aqui, ela nem sabe o que está acontecendo!

Sai do hospital e decidi ir até a casa de Dinah, quero entender como ela soube do caso de minha mãe e, principalmente, agradece-lá por ter pago o tratamento. Depois de pegar dois ônibus, finalmente cheguei no bairro luxuoso de polinésia.

“Espero que ela esteja em casa.” - Pensei. Toquei o interfone, passei meus dados para o segurança e ele ligou para Dinah, que autorizou minha entrada. Caminhei em passos curtos pelo jardim da mansão da minha patroa, o caminho inteiro procurando por palavras boas o suficiente para agradece-lá pelo o que ela fez. Cheguei em frente a mansão e Dinah estava me esperando na porta. Ela gentilmente permitiu minha entrada e perguntou se eu gostaria de beber alguma coisa. Eu rapidamente neguei. Sentamos no confortável sofá da sala e então ela falou:

- Que surpresa te ver por aqui, Mila. Não estava esperando sua visita.

- Me desculpa vir sem avisar, mas eu realmente precisava falar com você pessoalmente. Vim para te agradecer pelo o que você fez por minha mãe! Eu não sei como você soube o que estava acontecendo, mas eu realmente gostaria de te agradecer do fundo do meu coração. Você salvou a vida da minha mãe, Dinah. Eu nunca vou conseguir te agradecer o suficiente, mas saiba que eu serei grata a você pelo resto da minha vida! - Falei entre lágrimas e me joguei em seus braços em um abraço apertado.

A polinésia pareceu confusa com minhas palavras, retribuiu meu abraço e depois me olhou de maneira apreensiva.

- O que houve, Dinah? Falei alguma coisa errada?

“Dinah Jane, você deveria ficar quieta. Você prometeu guardar segredo!” - Minha chefe sussurrou baixo para si mesma e eu novamente fiquei sem entender.

- Dinah! Você está me deixando nervosa. Me diz, o que foi?

- Não foi eu que paguei o tratamento da sua mãe, Mila! -

- Claro que foi você, o médico me falou que foi você! Ele até falou seu nome completo...

- Não, Mila. Não foi eu! Foi a Lauren que pagou! - Ela me interrompeu nervosa.

- La.. Lau... ren? - Perguntei totalmente surpresa. Dinah me entregou um copo de água e pediu para que eu me sentasse.

- Sim, Mila. Foi a Lauren, ela ouviu você contando para a Ariana sobre a ligação do médico de sua mãe. Ela ficou preocupada e foi me procurar, pedindo minha ajuda. Eu ofereci o dinheiro para pagar, mas ela não quis. Ela fez questão de pagar, ela só pediu para usar meu nome, pois ela não queria que você soubesse que foi ela. Ela me disse que ela te ofereceu o dinheiro a um tempo atrás e você não aceitou, então ela ficou com medo que você não aceitasse novamente, ainda mais agora que vocês estão brigadas...

Senti um impacto ao ouvir as palavras de Dinah. Não acredito que Lauren realmente fez isso! Mesmo a gente estando brigadas, ela fez questão de me ajudar. Ela salvou a vida da minha mãe!

- Olha Camila, Lauren gosta muito de você. Não sei o que aconteceu entre vocês para vocês estarem brigadas, só sei que ela está muito arrependida do que fez. Ela está sofrendo com tudo isso, conheço Lauren a pouco tempo, mas tenho um carinho enorme por ela, já conheço o suficiente para saber que está sendo difícil para ela tudo isso. Apesar de vocês duas negarem, eu vejo a química entre vocês, vejo que vocês se gostam, me atrevo até a dizer que vocês duas se amam e nasceram uma para a outra. Espero que vocês consigam se entender e sejam muito felizes. Lauren é uma mulher incrível, um coração puro e bondoso, tenho certeza que ela irá te fazer muito feliz!

Levantei-me repentinamente, peguei minha bolsa que estava em cima da mesa de jantar e fui até a porta de saída.

- Dinah, eu tenho que ir! Obrigada por me contar a verdade, muito obrigada!

- Não tem que me agradecer, Mila. Boa sorte, e diga para que ela me perdoe por não guardar bem nosso segredo! - Minha chefe respondeu descontraída.

Dei um largo sorriso para ela e sai rapidamente da mansão da polinésia. Chamei um táxi e mostrei ao motorista o endereço para onde quero ir. Menos de vinte minutos depois, eu já estava no endereço desejado. Entrei no elevador e apertei o botão impacientemente. Eu estou nervosa. Sai do elevador em passos apressados e parei em frente a porta. Respirei fundo e toquei a campanhia. Alguns segundos depois, que mais me pareceram a eternidade, uma morena abriu a porta. Ela estava linda com um shorts de algodão da cor cinza, uma regata branca da Nike e os pés descalços. Olhei no fundo dos seus lindos olhos e suspirei pesadamente. Ela parece surpresa em me ver ali.

- Camila?


Notas Finais


E aí, gostaram?

Desculpa se tiver algum erro, geralmente era a Tay quem corrigia os erros de gramática, agora que ela não fará mais, provavelmente terá alguns erros.

Até mais, uma ótima semana a todos.
Qualquer coisa, me chama no twitter: @kccstan_

Beijinhos!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...