História Find You - OH SEHUN - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Kpop, Sehun
Exibições 79
Palavras 895
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Mutilação, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gent
Tudo bom?

Capítulo 3 - TRÊS


- Uau, você se lembra de muitas coisas.. - Sehun disse, sentando ao meu lado no banco da pracinha. - Eu fico meio curioso.. 

Solto uma risada nasal.

-Curioso com o que? -Pergunto arqueando a sobrancelha esquerda. É uma mania. 

- Não sei.. Bem.. - Ele responde. - Como foi depois que você saiu do orfanato..?

-Agora você acaboi de tocar num assunto complicado de explicar.. - Disse em um tom bem humorado. - Posso dizer que não foi muito bom.. Eu nunca parava em uma casa só, sabe.. Foi bem difícil. 

-Uau.. - Ele diz, meio surpreso. - Tem algum motivo pra isso?  

-Eu não sei.. - respondo mais pensativa. - Me lembro que nunca se davam bem com meu jeito meio.. diferente. Eu sempre gostei de mudar muito o cabelo, não ia bem na escola.. Acho que isso influia muito. 

- Mas mudar o cabelo é legal.. -  Sehun diz rindo. - Da pra sentir quando a pessoa gosta de mudar o cabelo? - Ele pergunta com uma sincera dúvida. 

Solto uma risada meio inevitável. 

-Bem.. Acho que sim. - respondo. 

-Então deve ser por isso que nunca saí do orfanato. - Ele responde rindo mas algo em mim faz travar um pouco. 

Até o momento eu acreditava que ele estava com país adotivos ricos, cheio de vontades. Ele me deu essa informação com muito otimismo.. Acho melhor eu reagir. 

-Uau.. - Digo tentando parecer animada. - Você foi emancipado, não é? 

-Sim, fui. - Ele responde. 

- Eu morei com a minha vó, até que.. - Olho para o alto. Agora não é hora de ficar triste, muito menos chorar. - Bem, ela faleceu, sabe? E é por isso que estou fazendo faculdade de gastronomia.. Quero realizar um sonho dela. 

- Uau, isso é legal.. - Ele diz. Parece realmente achar legal. Então dou um sorriso de canto. 

-Sim.. Acabou se tornando um sonho meu também. - Digo. - Você tem contato com alguns dos  meninos? 

Ele abre um sorriso animado. 

-Tenho sim. - Ele diz. - Com todos eles, pela Internet. Agora estou morando com o Chen. 

-Uau! - digo sorrindo. - Então você não está completamente sozinho. 

- Sim, isso também me deixa feliz. - Ele permanece em silêncio por alguns segundos. - Lugar legal esse.. 

- É,  eu sempre venho aqui. - Digo olhando ao redor. - Tem bastante flores e  pessoas animadas no ambiente. 

-Você tem namorado? - Ele pergunta. Não sei o porquê mas eu fico um tanto sem graça com essa mudança drástica de assunto e ele percebe. - Ah.. Desculpas. Eu não queria ser intrometi... 

-Não. - Eu o interrompo, respondendo a pergunta. 

- Sério? - Ele pergunta, parece surpreso demais. - Nem alguém interessado, nada? 

-Ah, sim.. - Digo.  - Tem um rapaz na faculdade que parece interessado.. 

-Interessante.. - Ele diz. - Como ele é? 

- O nome dele é Xiao Naio.- Respondo. - Ele tem descendência chinesa. Ele é bem legal e está fazendo o semestre comigo. 

- Entendi.. - Ele respondeu meio distante. - Mas se ele for atrevido me avise. Ninguém meche com a Alana.  - O ccomentário dele me faz rir. 

-Hum.. Então eu não vou deixar ninguém mecher com o Sehun. - Nós dois rimos.  - Ei! Que horas são?

Ele pega o celular no bolso e desbloqueia a tela.

-Aish!  Já está tarde.. - Ele diz bloqueando novamente o celular e o pondo no bolso. - É melhor eu te levar em casa porquê está perigoso Alana. 

- Está bem. - Digo sorrindo e nós dois levantamos e começamos a andar. 

     

                                                (****)


- Toma. - Digo entregando um capacete à Sehun na porta de minha casa. - Tem certeza que consegue dirigir nessa chuva? 

A chuva estava ficando cada vez mais forte. Foi só entramos no prédio que começou.

- Não. - Ele responde rindo. - Mas tenho certeza que vou dirigir. 

-Hum.. - Digo. - Esta bem, Tchau. 

-Tchau Alana.. - Ele diz bagunçando o cabelo. - Nos vemos por aí. 

- Sim, nos vemos. - Digo e ele vira as costas e começa a andar em direção à escada. 

Ele vai ir de moto nessa chuva.. Não. Eu não posso deixar. Corro até Sehun que ouve meus passos e olha para trás. 

- O que ouve? - Ele pergunta voltando seu olhar para mim. 

-Então. . - Digo procurado palavras. - Eu não vou deixar você dirigir tarde com essa chuva!  Você vai passar a noite aqui. - Digo rápido e ele me encara meio surpreso. - É, é isso mesmo. Vai dormir na minha sala. - Ele solta um suspiro aliviado. O que será que ele havia pensado antes? Não quero nem imaginar. 

-Alana.. Realmente não precisa. - Ele diz. - Eu não acho arriscado dirigir agora, eu tô acost...

-Ei! - Digo birrenta. - Não seja mal educado! É um convite especial! Sou sua amiga de infância. 

Ele respira fundo e encara o teto por alguns segundos. 

-Esta bem, vamos! - Ele diz voltando seu olhar para mim. 

-Yupii! - Digo comemorando. - Eu.sabia que você ia aceitar. 

Ando pulando até a porta de casa e ouço os passos dele me seguindo. Quando chego na porta de casa ele me alcança. 

-Você ainda parece uma criança. - Ele diz assim que entra depois de mim na casa. 

Viro para olhar para ele. 

-Você ainda parece uma criança. - Repito sorrindo.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...