História Find You - OH SEHUN - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Kpop, Sehun
Exibições 24
Palavras 1.797
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Mutilação, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente
Se tiver erro ortográfico perdoem.

Capítulo 7 - SETE


Fanfic / Fanfiction Find You - OH SEHUN - Capítulo 7 - SETE

 

Os dias estão sendo mais calmos agora que estou desempregada. O bom é que estou conseguindo me manter com a pensão da vovó e o seguro desemprego. Demitir alguém por três faltas justificadas é absurdo. 

     A calmaria está me fazendo sentir solitária. Eu li na internet que um animalzinho pode curar a solidão de alguém. Resolvi que hoje vou adotar um cachorro pequeno, já que não são permitidos cachorros grandes no prédio. 

    Acordo cedo e arrumo minha cama. Depois vou ao banheiro e tomo um banho demorado, hidratando meu cabelo. Visto a roupa que deixei separada para hoje. Uma blusa de manga curta  colada na altura do umbigo e uma saia lilás rodadinha acima dos joelhos junto de uma botinha branca da cor da blusa. Penteio meu cabelo e saio de casa com minha bolsa.

       Chamo um táxi e o mesmo chega dentro de cinco minutinhos em frente ao prédio. Ele me deixa no centro da cidade. Resolvo mudar o cabelo. Ando por um pouco e encontro um grande salão de beleza. 


-Uau. - Digo entrando no salão de beleza que é grande e com vários espelhos. 


-Oi! -Diz a jovem recepcionista que é  um tanto morena e muito bonita, à ponto de me dar inveja. - Veio fazer o que no cabelo? Pintar.. Cortar ?


-Os dois.- Digo sorrindo. -Quero mudar. 


-Então vamos! -Ela diz andando e eu a sigo. Paramos aonde ela puxa uma cadeira para que eu me sente. - Que cor você quer?


-Eu quero platinar total junto com uma franja curta. -Digo e ela fica boquiaberta.


-Quer mudar mesmo,ein.. - Ela diz sorrindo e pega uns potinhos que parecem ser do produto e depois me encara como quem me analisa.. - Eu te conheço, menina! Tu não faz faculdade de gastronomia no centro da cidade?


-Faço sim.. -Respondo olhando minhas unhas.- Você é de lá?


-Sim, mas eu estudo moda , gata! - Ela responde animada mexendo no produto em sua mão. - Esse negócio de comidinha não é pra mim não, eu sou um desastre. -Ela diz e eu solto uma risadinha. -Vai, vira aí que eu vou fazer esse teu cabelo. 


                                                                    ****


    O meu cabelo rendeu uma conversa animada. Me apresentei para a garota,que se chama Luana e é intercambista vinda do Brasil e a gente se deu bem. Marcamos de nos ver na faculdade. 

      Com o cabelo feito e minha bolsa em mãos caminho até o centro de adoção de cachorros. Entro e sou recebida por uma moça de cabelos tingidos num rosa avermelhado e uma maquiagem bem forte para o dia. 


-Olá. Meu nome é Futaba.- Ela diz animada. Parece ser bem sociável. - Vai adotar um cachorro? Qual o tipo que você mais gosta? 


-Eu estou à procura de um cachorro com necessidades mais especiais para que eu possa dar mais atenção ao animal. - Digo explicativa e ela sorri radiante. 


- Que alma solidária! -Ela diz sorrindo. -Vamos! 


      Ela me guia até um canil reservado e acima está escrito "deficientes". Sorrio. Vou ajudar um cachorrinho a ganhar um lar. Entro no canil e os cachorros começam a latir e a abanar o rabo,pular, correr.. São ao todo os sete. Mas um em especial chamou minha atenção.  Estava sentadinho no canto da sala e não demonstrou surpresa nenhuma ao me ver. 


-E aquele cachorro no canto?- Pergunto à ela. 


-Ele tem três anos e tem esse jeito mais reservado de ser  , mas é bem carente e gosta de carinho. - Ela explica. - Ele não tem uma pata e o rabinho dele teve que ser tirado.Ele não tem uma raça definida.  -Meu coração bate forte quando ela termina sua explicação. 


-Eu quero ele.- Digo animada e determinada. 


-Você só tem que assinar uns documentos de responsabilidade. Uma semana depois irá receber visita dos nossos assistentes que irão conferir a situação do animal. - Ela diz e eu assinto. 


      Ela me guia até uma sala onde assino um documento e depois busca o cachorrinho para mim. Eu o pego e agradeço a moça. Ganhei coleira e corrente de brinde e comecei a passear com ele que estava meio tontinho na rua. Preferi pegar ele no colo e parar no banquinho da praça para descansar um pouquinho. Vou pôr o nome dele de biscoitinho. 


     Ponho ele no meu colo e começo a fazer carinho. Ele abana seu rabinho pequenino. Ele parece estar feliz. 


-Oi.- Diz a pessoa que senta ao meu lado no banco. Reconheço essa voz. Quando me viro, vejo Sehun. 


-Sehun! -Digo sorrindo quando o vejo. Seu cabelo agora está preto. Ele ficou bem assim. Sinto algo bom em meu coração.  - Voce sumiu! 


- Eu estive bem ocupado.. -Ele diz me olhando distante. - Mas agora consegui folga duas vezes na semana, quarta e sexta. Hoje é quarta e tenho folga. -Ele diz e eu automaticamente sorri.


-Uau! - Digo sorrindo. -Os mesmos dias da minha folga na faculdade. Agora que fui demitida.. Fico apenas de bobeira esses dias. 


-Demitida.. Uau. - Ele diz sorrindo. -Você parece otimista com isso. Então eu posso te visitar no dia da folga?  


-Sim!  -Digo sorrindo,mas de repente lembro que Xiao combinou comigo de me visitar hoje. - Mas vá na sexta,porquê hoje vai ser um tanto corrido. -Ele arqueia uma sobrancelha. 


-Ok. -Ele diz. -Comprou um cachorrinho?


- Adotei. - Digo sorrindo. - Logo alí. - aponto para o centro de adoção. 


-Uau. - Ele sorri. -Sabe quem está trabalhando alí?  


-Quem?-Pergunto curiosa.


- O Chen,mas hoje é a folga dele. - Sorri muito feliz. 


- Uau.. Ent..


-Ei. - Uma garotinha chega em frente a gente no banco e interrompe minha fala. - Seu cabelo branco é muito bonito e eu gostei do seu cachorro diferente. -Solto uma risada. 


-Obriga.. 


-Seu namorado também é muito bonito! - Ela me interrompe. Namorado?- Ele parece um principe, Tchau! -Ela diz e sai correndo e saltitando. 


Fico sem saber o que fazer. Olho para Sehun e ele está vermelho como um tomate. Ele sorri bem sem graça. 


-Então eu.. Eu vou indo . -Digo rindo de maneira tímida. - Até sexta. 


-Até. -Ele diz sorrindo ainda vermelho. Vou até a esquina e chamo um táxi. 



                                                                  *****


     Ouço o barulho da porta e pulo da cama sabendo que é Xiao. Deixo o biscoitinho dormindo encima da minha cama e vou atende-lo na porta. 


-Oi! -Digo feliz em ve-lo. - Eu tenho uma novidade, entra! 


-Tudo bem. -Ele diz sorrindo e entra. Eu fecho a porta e corro até o quarto enquanto ele me segue. 


-Ah.. Um cachorro. - Ele diz calmo. Uma reação inesperada. 


-Sim! Um cachorro. -Digo batendo palmas e rindo de ânimo. - Não é legal? 


-Sim.. - Ele responde analisando o cachorro deitado em minha cama. - Ele é deficiente?


-Sim! -Digo animada. -Quis um cachorro diferente. 


-Ah.. Legal.-  Ele diz com um sorriso meio amarelo. O que será que ele tem? 


-Vem, vamos pra sala. 


-Vamos. -Ele diz já com um sorriso no rosto. Que bipolaridade repentina. 


    Fomos até a sala e nos sentamos no sofá.  Conversamos por um bom tempo, até que ficamos sem assunto e ele começou a me encarar. Eu sabia que ele ia me beijar e assim ele fez. Se aproximou de mim ficando por cima do meu corpo no sofá e me encarando por uns segundos. Arrepiei. Ele foi chegando bem perto dos meus lábios e eu o puxei pela nuca,beijando-o com rapidez e desejo. 

       O beijo foi evoluindo e suas mãos passearam por meu braço, cintura e ao chegar na coxa ele apertou com força e delicadeza. Arrepiei ainda mais. Nos separamos por falta de ar e eu o encarei. Seus olhos demonstravam puro desejo. Desci minhas mãos puxando sua blusa pela cintura e como estava difícil ele riu maliciosamente e ele mesmo tirou voltando a me beijar.  Começou a beijar meu pescoço e ombros, depois beijou meus lábios, levando sua mão até a minha cintura para tirar minha blusa. 

       Nesse momento sinto um peso em minha mente. Algo indicando que isso não deve acontecer agora. Separo meus lábios dos dele rapidamente e ele me encara com dúvida. 


-Que foi? -Ele pergunta. Parece stressado. 


-Desculpa.. - Digo com voz baixa e um pouco triste. - Acho que esse não é o momento. 


Ele levanta rapidamente do sofá, tomado por raiva.


-Voce está brincando né!? -Ele pergunta revoltado.- Então por que deixou eu vir aqui hoje!?Estava brincando comigo?  


     Ele pega a blusa no sofá e a veste rapidamente. 


-E-Eu..


-Não, Sol! - Ele diz enraivecido. - Não precisa se explicar,eu já estou indo!


     Em seguida ele pega sua mochila na mesa e caminha até a porta aqui de casa abrindo-a com força e saindo em pasdos firmes. Essa reação eu não esperava. Sinto repulsa imediata ao lembrar que quase tive intimidades com ele. Ainda bem que não fiz nada com esse babaca! Que ódio por em algum minuto ter me apaixonado por esse imbecil mimado!  


                                                                ****


      O stresse de ontem já passou, só não sei como vai ser entrar na faculdade e sentar ao lado dele todos os dias por mais dois meses. 


     Ao passar pelo portão da faculdade vejo que todos os garotos me olham e a maioria das garotas me olham cochichando entre sí. Que estranho. 


     Passo por um grupo de garotas e ouço elas falando em voz alta


-Olha a órfã passando.. 


-Além de órfã é piranha.. 


      Como sabem que sou órfã? Por que me chamam de piranha. 


      Entro na sala e a encontro vazia. Faltou professor ou algo assim? Mas ao olhar bem reparo que tem algo na minha mesa. Um envelope volumoso. 

      Abro o envelope desesperada e já tem lágrimas correndo por todo o meu rosto. 

      Ao abrir o envelope vejo meu diário e o pego, abraçando-o. Como foi parar aqui? Guardo ele na bolsa imediatamente. Pego o envelope e vejo que tem um pen-drive dentro junto de um bilhete. No bilhete está escrito "Assiste isso. Você precisa estar informada daquilo que todo mundo da faculdade já viu." Caem mais lágrimas. Guardo tudo na bolsa e corro. Corro para minha casa. 


                                                                      ****


      Estou em choque. Cheguei em casa ofegante por conta da longa corrida, mas a primeirs coisa que faço é conectar o pen-drive no computador e ver o vídeo. No vídeo aparece meu "amasso"  com Xiao ,mas só até a parte onde ele beija meu pescoço. 


       Fracassado, energúmeno, imbecil, mal caráter.. Homem imprestável. Vou até o canto da sala e me sento. Agora estou aqui chorando desesperadamente. Sentada com os braços em volta dos joelhos. Chorando como uma criança órfã. Eu confiei e esse foi o meu maior erro. 


                                                                       ****


-Sol! - Acordo ouvindo a voz que reconheço. É Sehun. Olho ao redor e percebo que dormi no chão. - Sol! - Ele chama minha atenção. 


- Sehun... - Digo com uma tristeza inevitavelmente notável na voz. 





                   




Notas Finais


Capítulo tenso.
Kkkk não me odeiem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...