História Fique Aqui Comigo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Juliana Paiva
Tags A Força Do Querer, Drama, Família, Garcia, Ivan, Revelaçoes, Romance, Simone
Visualizações 45
Palavras 1.232
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


One shot para vocês!! Espero que gostem!!

Capítulo 1 - Fique


Fanfic / Fanfiction Fique Aqui Comigo - Capítulo 1 - Fique

Pov's Simone 

Mais uma manhã começava e eu começava a despertar, me levantei de vagar e me despreguicei e coçei os olhos. Não consegui dormir direito noite passada, não conseguia parar de pensar no Ivan e o que aconteceu com ele. Eu liguei muito para ele ontem mas só dava fora de área, eu queria ter ido na casa da tia Joyce ontem a noite para saber se ele estava lá mas meu pai e mãe me convenseram a deixar isso para hoje. Eu até concordei na hora, mas alguma coisa pesou no meu coração, um pressentimento de que algo ruim aconteceu e que Ivan estava precisando de mim. Bom, parei de enrolar na cama e me levantei indo direto para o banheiro. Tomei um longo banho, quando terminei fui escovar os dentes e depois vestir uma roupa, depois de me vestir pus uma sapatilha e fui para a cozinha onde encontrei minha mãe conversando com a tia Joyce no telefone. 

- Nossa Joyce, quando eu puder eu vou aí sim, nossa ele não deve estar nada bem. Escutei ela dizer. Meu coração falhou. - M-mãe? Chamei com a voz trêmula, ela me olhou com um semblante preocupado. 

- A Simone acabou de acordar. Minha mãe disse. - Eu vou dizer a ela.....ai meu Deus Joyce ela não vai ficar nada bem com essa notícia. Disse ainda preucupada. - O-o que foi mãe? Me contar o que? Perguntei ainda com a voz trêmula. Minha mãe afastou um pouco o telefone de perto do seu ouvido e me disse:

- Ontem no meio da rua......o Ivan ele......

- Ele.....

- Ele foi espancado. Terminou. Na hora eu senti algumas lágrimas escorrendo do meu rosto. - COMO ASSIM ELE FOI ESPANCADO MÃE?! Eu perguntei praticamente gritando e agora deixando as lágrimas descerem violentamente pelo meu rosto. 

- Não sei direito filha, pelo o que a Joyce me disse dois caras começaram a bater nele. Minha mãe disse tentando soar calma. Nesse momento aquela sensação horrível tomou conta do meu peito, as lágrimas não paravam de cair e minhas mãos tremem. Sinto minhas pernas ficando bambas e uma tontura horrível me atinge. 

- Simone você está se sentindo bem? Simone filha!! Minha mãe chamava mas eu não escuto direito, vou andando até onde a minha mãe está e no desespero e em lágrimas eu me deixo cair ao seu lado no sofá. - Joyce tenho que desligar!! Simone está passando mal. Ela disse preucupada e desligando o celular. - Dita!! Por favor me trás um calmante para a Simone, ela não está passando bem. Ela disse e logo em seguida me abraçou forte, retribui. Eu sabia que algo ruim tinha acontecido, eu devia ter ido atrás dele, ele estava precisando de mim e eu não estava lá com ele. Logo Dita chegou com o calmante, tomei e aos poucos fui me acalmando. Depois de estar um pouco melhor me levanto e enxugo as lágrimas. - Mãe onde o Ivan está? Ele está em algum hospital próximo? Perguntei.

- Ele já recebeu alta. Minha mãe disse e meu coração se acalma por um instante. - Está em casa se recuperando, Joyce disse que ele está bem ferido e que ele torceu o pulso, e....ele perdeu o bebê. Completou. Estou horrorizada com o que aconteceu. - Eu vou visitar ele agora. Eu disse. 

- Simone. Tem certeza de que você está boa para ir? 

- Tenho sim mãe, eu não vou me sentir bem se não for vê-lo. Eu disse. Minha mãe assentiu, peguei minha bolsa, chaves do meu carro, me despedi e fui visitar Ivan.

............

Logo cheguei no apartamento da tia Joyce. Sai do carro e subi rápido. Chegando lá toquei a campainha e fui atendida por minha tia.

- Simone!! Sua mãe me disse que você estava vindo. Ela disse abrindo espaço para eu entrar. - Você está melhor?  A Silvana disse que você ficou muito abalada. Ela disse preucupada. - Estou melhor tia. Mas e o Ivan? Como ele está? Perguntei. 

- Vai bem a medida do possível. Ele sentiu muitas dores essa noite, gemeu bastante de dor. Só pela manhã que ele conseguiu relaxar. Ela disse. Não pude deixar de notar que tia Joyce não se irritou quando eu disse Ivan e que ela está  o tratando como "ele" no masculino e não como Ivana como antes. - Tia posso vê-lo?  

- Claro que pode!! Sua companhia vai fazer bem a ele. Ela disse. - Eu vou ter que dar um pulo no escritório preciso ter uma conversa séria com o Ruy, qualquer coisa a Zu está na cozinha. Ela disse já saindo enquanto eu ia até o quarto dele, entrei lá dentro de vagar e meu coração se partiu na hora com o que eu vi: Ivan estava em cima da cama todo machucado. Ele dormia calmante. Levei as mãos a minha boca chocada e espantada. Me aproximei e me abaixei perto de sua cama e pondo a mão em seu ombro de leve.

- Ivan. Eu disse, ele despertou de repente e me olhou nos olhos. - Simone. Ele disse fracamente.  

- Meu Deus o que eles fizeram com você. Eu disse enxugando algumas lágrimas. Ele me explicou o que aconteceu,  que achava que ia morrer, enquanto ele dizia isso eu acariciava seus cabelos calmante. Depois Zu veio até trazendo uns documentos de compra do tio Eugênio, parece que ele comprou um apartamento. Resolvi esconder aquilo, tia Joyce já está com muita coisa na cabeça ela não precisa de mais essa que com certeza é uma afronta da tal Irene.

- Ivan você quer que eu faço algo por você, quer que eu te traga algo para comer, para beber? Perguntei ajeitando seu cabelo. - Na verdade tem uma coisa.....errr promete não ficar brava? Ele perguntou. - Prometo sim. Por que eu ficaria brava? Perguntei sorrindo de canto.

- Ahh não sei. Ele disse. - Ta Simone....se deita do meu lado? E-eu queria você mais perto de mim. Ele disse, fiquei um segundo sem reação até sorrir e responder: 

- Claro. Eu disse sorrindo. Ele sorriu e com um pouco de dificuldade ele deu espaço do lado do braço que o pulso dele não estava enfaixado para eu deitar. Fui caminhando camalnente até aquele lado da cama e suavemente me deitei ao seu lado. O trouxe para mais perto de mim para alisar seus cabelos e também não deixa-lo cair do outro lado, enquanto eu fazia isso senti sua mão delicadamente encostado a minha. 

- Eu achei que deixaria você Simone. Ele disse. - Se eu tivesse morrido eu teria deixado meus pais, meu irmão, a Zu.....você!! Eu estava com medo. Ele disse, foi quando ele começou a chorar. - Eu também tive medo. Hoje quando soube....tive medo de ter perdido você. Eu disse também chorando. 

-E-eu te amo Simone. Ele disse. - E-eu te amo. Ele disse entre o choro, isso me deixou mais emocionada ainda. -Eu também te a-amo Ivan. Eu disse entre o choro e camalmente encostando minha testa na dele, fiz carinho de leve em sua testa e beijei seu rosto e depois me abaixei e depoditei leves selinhos em seus lábios. Depois disso não sei quanto tempo passou, só sei que ficamos ali um bom tempo,  nos curtindo, até que Ivan acabou dormindo e eu dormi logo em seguida fazendo carinho em seus cabelos. 

Fim.


Notas Finais


Boa leitura a todos!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...