História Fire Emotion - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~NiHope02

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Mamamoo
Personagens Hwasa, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Moonbyul, Rap Monster, Solar, Suga, V, Wheein
Tags Bts, Jungkook, Mamamoo, Moonbyul, Moonsun, Solar, Taehyung, Taekook, Vkook, Yongsun
Visualizações 22
Palavras 2.280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HEYYYY ⊙-⊙/

Estou fazendo essa fic com minha eterna amiga NiHope02 (AMO VOCÊ) e misturamos os nossos dois shipps supremos.

A princípio pode parecer confuso (foi até mesmo para nós .-.), mas creio que logo vocês entenderão melhor XD

BOA LEITURA~

Capítulo 1 - Capítulo 1


Em dias em que a temperatura está "agradavelmente agradável", como TaeHyung costumava falar, era normal pessoas saírem para fazer algo com conhecidos, amigos e familiares, ou até mesmo marcar um encontro.


Mas, desde o dia em que Jeongguk sugeriu que ele e o amigo ficassem em sua casa em dias assim, eles têm feito exatamente isso.

Fazer o quê? Realmente parecia melhor ficar confortavelmente em casa do que em lugares públicos, onde se tem muitas pessoas, fazendo o próprio local ficar chato de tão movimentado. Os dois pertenciam à calmaria, mesmo que TaeHyung não parecesse fazer parte dela em maior parte do tempo.

Bem, agora ambos estavam "jogados" no meio da casa, literalmente... JungKook estava deitado no chão, com suas pernas sob os degraus da escada que levava ao segundo andar da casa, já TaeHyung estava com suas pernas em cima do sofá enquanto seu tronco se encontrava no chão, com seus braços esticados.

— Só uma pergunta: como é que nós paramos assim mesmo?

Ao ouvir a voz do mais velho, Jeongguk abriu um dos olhos e tentou ver seu Hyung, mas falhou nisso, voltando a fechar o olho. Suspirou e fez careta, tentando se lembrar de como tudo realmente começou.

— Acho que foi porque você começou a correr pela casa...

— Ah, verdade... Quem mandou me perseguir?

— Quem mandou fazer cócegas em mim?

Abriu os olhos novamente apenas para revirar os mesmo e voltar a deixar eles fechados. Sorriu ao ouvir a risada gostosa de TaeHyung, esse que acabara de ver como o mais novo estava na escada.

— Você caiu da escada, Jeongguk?

— Não... Só me joguei nela depois de dar cinco voltas pela sala e cozinha... No final, você também se jogou em algum lugar.

— Pelo menos aqui é confortável...

— Ei, aqui é confortável também!

O mais velho tentou se inclinar para ver o moreno, mas não conseguiu e resolveu por se levantar, caminhando até seu dongsaeng. Se ajoelhou ao lado de Jeongguk e o empurrou para o lado, se deitando para ficar como o mais novo estava.

— TaeTae Hyung?...

— Sim?

— Tem mesmo que fazer tudo que eu faço?

Mesmo recebendo um tapa no braço, o mais novo riu. O último olhou para seus pés perto dos de TaeHyung, começando a bater de leve nos mesmos, logo seu hyung já estava fazendo o mesmo.

Os dois continuaram se provocando e logo já se encontraram brincando. Era engraçado como tudo em volta deles sempre acabava  brincadeira, mesmo nos tempos difíceis.

A troca de chutes durou apenas mais um pouco, ambos se entediaram novamente após o efeito da brincadeira. A sala voltou a ficar quieta, com os dois garotos fitando apenas o teto branco.

Uma das mãos do mais velho encontraram os de Jeongguk, brincando com os dedos do garoto. O último apenas o observava, rindo fraco quando o mesmo começou a fazer algumas caretas e dizer coisas desconexas.

Mesmo não estando fazendo nada de especial, esses pequenos momentos eram especiais para os dois. Algo que apenas podiam fazer juntos, que apenas eles entenderiam.

Algo que apenas amigos fazem.


                                   [...]


— Mais um dia de tédio. — Murmurou o garoto de cabelos pretos, revirando os olhos e se esparramando pela cama, sem vontade de levantar e encontrar algo para fazer.

Não estar com TaeHyung sempre era entediante. O amigo o fazia esquecer de tudo e todos; era confortável estar ao seu lado. Infelizmente, não podiam estar lado a lado durante o dia todo e sete dias na semana, mas sempre que tinham chance, estavam grudados. 

O celular vibra sobre a escrivaninha, recebendo a atenção imediata do garoto. Buscou saber quem estava lhe incomodando, mas a pessoa definitivamente não era um incômodo. Pelo contrário.

TaeTae Hyung: Hey, Jeongguk! Que tal ir numa festa na escola, hein? Uma amiga me convidou, então pensei em te levar também :D

O garoto de cabelos negros logo sentiu a alegria revigorar seu corpo, abrindo um largo sorriso em seguida. 

Você: Claro! Que horas preciso ir? E onde espero?

TaeTae Hyung:
Combinaram de começar às 20:30, me espere na frente da escola.

Você: Tudo bem, te vejo lá~

— Parece que hoje não vai ser tão ruim assim. — Ele disse para si mesmo, rindo com o próprio comentário e já imaginando que roupa vestiria.   

            [...]


Eram exatamente 20:31 quando Jeongguk chegou à porta do Colégio, desbloqueando e bloqueando sem parar a tela do celular. Ele sempre era pontual; odiava chegar atrasado ou esperar de mais.

Não demorou muito para que avistasse um rosto conhecido caminhando pela rua, acenando para seu Hyung favorito.

— Ei, eu te dei essa blusa no Natal passado! — TaeHyung disse ao se aproximar do garoto, apertando seu nariz. A blusa consistia em listras pretas e brancas, combinado com as calças pretas e os all-stars da mesma cor. — Nunca havia te visto usando ela.

— "Surpresa". — O mais novo respondeu de modo sarcástico, dando ênfase na palavra. 

— Vamos entrar? — TaeHyung perguntou apontando para a escola, recebendo um olhar confuso do outro.

— Entrar aonde...?

— Oras, na escola, Jeongguk! — Respondeu colocando as mãos no ombro do último, o levando para os fundos.

— Espera, a festa é na escola...?

— Sim, não leu direito as minhas mensagens? — Riu pela reação do garoto, já se preparando para receber uma bela bronca.

— Mas isso não é errado? Vamos arrombar ou...? Tae, ficou louco de vez?... Is-

— Jeongguk! Apenas não se preocupe, okay? Se divirta, cara!

— Ainda acho errado, Tae... 

— Você não vai falar isso enquanto bebe ou quando estiver dançando.

O maior deu um leve sorriso de lado, fazendo o mais novo apenas suspirar... Era isso ou ficar no tédio. Sabia que no final de tudo, TaeHyung estava com razão.

Oras, então se já estão ali, onde está havendo uma festa, apenas lhe resta aproveitar e ter uma enorme dor de cabeça no dia seguinte.

De onde se encontravam agora, a música estava alta e já se via adolescentes dançando com seus corpos colados. Os copos coloridos estavam jogados no chão, ou em mãos alheias ou até mesmo dentro da piscina que existia naquela parte do colégio.

Se reparasse bem, poderia se ver pessoas nos cantos mais escuros do local, estavam em "um momento íntimo"... Com certeza estavam ali para justamente ninguém ficar se intrometendo.

Jeongguk, que até então estava parado observando as coisas, foi puxado pelo amigo que já estava segurando um dos copinhos coloridos. TaeHyung havia pegado quando o mais novo estava distraído, nesse tempo, ele já tinha tomado três bebidas diferentes que sequer sabia o que era, mas isso também não interessava agora.

— O que é isso, TaeHyungie? — Perguntou desconfiado, reparando como o amigo estava mais aéreo que o normal.

— Relaxa, beber um pouco não vai te matar!

O mais novo olhou cauteloso para o líquido, fazendo uma careta quando virou o copo de uma só vez. Sentiu o gosto amargo do álcool na boca, mas tentou disfarçar o desgosto.

— É disso que eu to falando! — Respondeu o outro, dando uma série de tapinhas nas costas do garoto. — Agora, vamos nos divertir!

Jeongguk era puxado de um lado para outro pelo amigo, ainda desconfortável pelo lugar, logo iria passar essa sensação, sabia disso. Vez ou outra seu corpo era amassado por alguém, que nem ao menos se virava para pedir desculpas. 

Quando chegaram numa área um pouco mais tranquila, o mais novo imediatamente suspirou de maneira forte, aliviado por se livrar daquela bagunça. 

— Vamos dançar, Jeon! — TaeHyung buscou novamente suas mãos, as balançando de um lado para o outro. O garoto de cabelos negros apenas seguia seus movimentos, gargalhando sem parar pelas expressões do amigo. 

— Você é louco! — Ele disse se soltando um pouco mais, se permitindo balançar a cabeça juntamente do mais velho.

— Definitivamente! — Respondeu rindo, se aproximando um pouco de Jeongguk e dançando mais próximo do mesmo. 

Quando se deu conta do quão próximos estavam, a primeira reação do mais novo foi dar um passo para trás, se arrependendo instantaneamente ao quase cair na piscina. Por sorte, TaeHyung o segurou pela cintura, impedido sua queda.

— Só tomou um copinho e já tá assim? — Perguntou rindo, ainda com as mãos na cintura do mais novo.

— Eu... — As palavras travaram em sua boca; não conseguia nem ao menos se mexer. 

Ele está tão perto,
Jeon pensou, sentindo um rubor subir para suas bochechas. Tinha total consciência que não podia deixar o amigo perceber o quão envergonhado estava, então tratou de se soltar dos braços do último.

— Eu preciso ir no... Banheiro... — Falou com dificuldade, vendo a expressão confusa do seu Hyung.

— Está tudo bem? Suas bochechas estão vermelhas... — Levou as mãos ao rosto do garoto, tentando procurar algum sinal de febre.

— Estou, Tae! Estou sim... — Se afastou novamente, recuando um pouco mais dessa vez. — Só preciso lavar meu rosto, me sinto um pouco tonto.

— Quer que eu vá com vo-.

— Não! — Elevou a voz, se arrependendo em seguida. — Não precisa, logo estarei de volta. — Complementou com um sorriso forçado, logo desaparecendo nos fundos da escola.

A porta do banheiro foi aberta com certo desespero, com o garoto colando suas costas na mesma no mesmo momento. Levou uma das mãos até os cabelos, os bagunçando enquanto tentava se recuperar.

— O que foi aquilo...? — Murmurou para si mesmo quando teve certeza que estava sozinho. Caminhou até a pia e molhou o rosto, sentindo a água gelada fazê-lo "acordar" do transe que ainda se encontrava.

— Tudo bem, Jeongguk. Você vai voltar lá e se divertir com o seu amigo, entendido? — Perguntou para seu reflexo no espelho, ainda sentindo o estômago se contorcendo.

Mais alguns minutos se passaram antes dele resolver voltar, deixando um leve suspiro escapar de sua boca antes de voltar para a festa. 

Procurou TaeHyung pela multidão, mas ele não estava mais no mesmo lugar.

Onde ele se meteu?!

Um desespero momentâneo começou a percorrer seu corpo, mas foi interrompido ao ouvir o riso do mais velho perto dali.
O garoto se atentou às gargalhadas do último, tentando-o achar o mais rápido possível. Quando se deu conta, estava bem afastado da festa, entre algumas árvores que escondiam uma área curta que existia atrás da escola.

Já se preparava para arrumar uma boa desculpa por ter sumido por tantos minutos, mas precisou se esconder atrás de um dos arbustos quando ouviu uma voz feminina.

— Não acredito que te encontrei aqui, sério! — A garota que Jeongguk não reconhecia disse com animação, com as mãos pousadas no ombro do outro garoto.

— É um mundo pequeno, não é mesmo? — Ouviu o amigo dizer com excitação, sorrindo alegremente para a menina.

— É sim. Está aqui sozinho, Tae? — A garota, que tinha o cabelo colorido nas pontas, perguntou com algo na voz que JungKook logo identificou sendo "malicia".

Ela já estava visivelmente alterada pela bebida ou algo a mais que existia na festa. Jeongguk não ia se intrometer na conversa dos dois, não era de seu feitio. Havia uma festa rolando, não iria perder tempo com isso, veria seu Hyung depois, certo?

A menina é apenas uma velha amiga. Precisavam de um tempo juntos.

Deu alguns passos cautelosos para trás, foi andando assim até ter certeza de que seu Hyung não o veria. Se percebesse que estava saindo daquele local, provavelmente pensaria que o menor estava "bisbilhotando".

Voltando ao local onde estava ocorrendo a festa, pegou dois copos vermelhos e os virou de vez, fazendo os líquidos deixam uma sensação de queimação. Foi até a mesa que tinha certa quantidade de garrafas e misturou três líquidos diferentes, somente pegou os que tinham uma "coloração diferente".

Com certeza TaeHyung iria o chamar de criança se o menor chegasse a falar tal coisa em voz alta... 

Espera... Estava pensando em seu TaeHyung novamente, e era exatamente isso que ele não queria agora. Pensando nisso, virou mais um copo com bebida "normal", e andou pela festa com a mistura em sua mão.

A bebida com certeza já estava fazendo seu efeito. A mão que ainda estava livre vagava hora ou outra em corpos alheios. Já tinha beijado quatro pessoas... Ou será que eram mais?... Isso sequer importava.

Havia ido parar na piscina, em alguma hora que nem mesmo ele lembra, agora estava prensando uma garota ruiva na parede de azulejos da piscina. Como tinha parado ali?

Seu pescoço estava doendo. Talvez em alguma hora alguém tenha feito certos trabalhos no mesmo. A menina que estava com ele já havia saído da piscina, e ele também.

Estava sentado numa das espreguiçadeiras, secando o cabelo e colocando um roupão por  cima do corpo. Sentia o frio começar a lhe atingir, tentando se esquentar de qualquer forma.

Mesmo que sua mente estivesse em total caos, ainda havia algo que estava lúcido; onde diabos estava TaeHyung? Já faziam horas desde que havia o visto, lembrando também da garota que o acompanhava.

Será que eles.....? Não, não pode ser, tentou afastar o pensamento pessimista, mas não adquiriu vitória. 

— Ele não pode ter me deixado aqui. — Murmurou com a voz trêmula, ainda com o frio presente em todo o seu corpo.

Um de seus colegas de classe passou frente à ele, sendo parado pelo garoto de cabelos negros no mesmo instante. 

— Você viu o TaeHyung? — Perguntou um pouco desesperado, tentando se controlar ao perceber que assustou o outro menino. — O que sempre está comigo... Sabe?

— A-Ah, vi sim... — O loiro respondeu um pouco aflito pelo estado de Jeongguk, percebendo o quão trêmulo o mesmo estava. — Ele foi embora não faz muito tempo. Se não me engano, tinha uma garota ao seu lado.

Subitamente, os olhos do garoto saltaram e seu coração disparou. O estômago voltava a se contrair, porém bem mais forte do que antes. Mesmo já tendo se secado, percebia seu rosto voltar a ficar molhado novamente, as mãos trêmulas e a voz falha o impediam de responder algo.

Isso não pode estar acontecendo!


Notas Finais


TaeHyung vacilão ;-;


PRÓXIMO CAP É MOONSUN AAAAA ;-;♡

OBRIGADA POR LER E ATÉ MAIS ~⊙♡⊙~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...