História Fire Game - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), G-Friend, Got7
Personagens Daehyun, Eunha, JB, J-hope, Jimin, Jin, JR, Jungkook, Nayeon, Rap Monster, Suga, V, Yugyeom, Yuju
Tags Ação Comédia, Bts, Bts Criminal, Bts Gfriends, Bts Got7, Fire Game, Jikook, Lab Segunda Temporada, Letybobbie, Namjin, Taekook, Twice, Vkook, Yaoi, Yoonmon
Exibições 21
Palavras 4.227
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá voltei 0/
OBS: essa mulher da capa (linda demais *u*) é a Sung Kyung, ok? Lá embaixo tem links

BOA LEITURA.

Capítulo 7 - Rumores do Jimin


Fanfic / Fanfiction Fire Game - Capítulo 7 - Rumores do Jimin

 

 

CAPÍTULO ANTERIOR

Taehyung passou mal da cabeça e do corpo de novo em sua casa, estava com JB.

Jungkook começou a conhecer melhor a sua avó e pegou pertences de seus falecidos pais.

Jimin viu fãs se revoltaram com ele.

–– É isso que você ouviu. E elas querem que você saia do grupo 7B.

–– CEO... –– Com o medo, engoliu o seco –– E o senhor quer que eu saia?

 

==xx==

~Alguns dias antes~

Park Minkyo, abriu a porta principal recebendo uma inesperada visita.

–– Oi tia –– uma garota linda e sorridente fez uma leve reverencia.

–– Sung Kyung? –– feliz pela sua presença –– Como você está diferente. Entre.

A garota Lee, entrou e trocou seus sapatos. Curiosa, olhou em volta da casa e notou uma mulher que não a conhecia, a Se Yeon.

–– Quem é ela? –– perguntou Anna para a tia, enquanto se aproximou.

–– Ela é minha sobrinha, na verdade de consideração já que a mãe dela é minha amiga –– respondeu sorrindo.

Assim que se cumprimentaram apareceu o Jungkook, apenas de calça, enxugando seus cabelos molhados com uma pequena toalha. Enquanto descia escadas, foi falando sem perceber a presença de visita. Enquanto ele estava descendo escadas, Sung pôde admirar a beleza do rapaz focando em seu ABS.

–– Tia, esqueci de pegar minha cam... –– parou ao perceber uma linda garota de cabelos de fogo.

–– Oi, sou Lee Sung Kyung –– sorriu e fez uma pequena reverencia. Kook, podia notar que ela é aproximadamente da sua idade. Não ficou nervoso, que é óbvio, apenas não esperava a visita de uma desconhecida –– Você não é aquele novo sucessor do grupo Songdo?

–– Sim –– tímido por estar sem camisa, respondeu apenas o que perguntou. –– Sou Jeon Jung Kook.

–– E por que está assim? –– perguntou a tia.

–– Esqueci de pegar minha camisa na varanda. Com licença –– se retirou.

–– Seu sobrinho é muito bonito –– a visita disse a senhora Park.

--

Na mesa durante o lanche, todos estavam presentes exceto o senhor Jeon Jonwon. Com o silêncio, senhora Park resolveu começar a conversa: 

–– Sung Kyung-ah, acabei de me lembrar que você e Jungkook, foram amigos quando crianças.

Kook, olhou para elas:

–– Sério?

–– Sim.

Anna, apenas ficou em silêncio, observando e ouvindo a conversa.

–– Ah então meu amigo de infância é ele mesmo? –– perguntou a Lee, desentendida. Pegou o celular que estava em cima da mesa ao lado de seu prato e abriu uma imagem. Virou seu celular e mostrou à senhora Park –– Então esse garoto, é ele?

–– Ele mesmo.

Lee aproximou o celular para o Kook, para ver a imagem. O herdeiro viu duas crianças aproximadamente 05 anos, ao lado do outro, ambos pareciam estar sorrindo, mas não abertamente.

–– Eu tenho essa foto –– sorriu ele. –– Então é você. Mas parece tão diferente.

–– É porque atingi meu cabelo dessa cor –– riu ela, mexendo nos cabelos.

Kook, hesitou. Não era exatamente isso que ele quis dizer, mas sim sobre o rosto da garota; pensou que a mesma poderia ter feito a cirurgia plástica.

–– Vocês eram muito próximos –– comentou tia Park.

–– Parando pra pensar, eu me lembro de ter brincado com uma garotinha, mas não lembro como ela era –– comentou o Kook, sorrindo. –– Mas por que não crescemos juntos?

–– Os pais de vocês tiveram caminhos diferentes –– confirmou.

--

Mais tarde, Jimin apareceu por Jungkook chamá-lo, para ambos visitarem Taehyung já que seu apartamento era mais próximo da casa dos tios. Park foi informado que a garota de cabelos de fogo foi amiga de infância do herdeiro. Sung Kyung, pegou com facilidade a amizade do Kook e o cantor.  

==

Na mesma semana durante a noite; a garota de cabelos laranja passava perto da empresa Big Hit e resolveu ligar para o cantor.

Depois de chamar varias vezes em uma ligação, o ocupado atendeu:

–– Yoboseyo. [Alô] 

–– Oi Jimin-ssi, está ocupado? Aqui é a Sung Kyung.

–– Reconheci sua voz. Eu estava praticando, por quê?

–– Estou perto da empresa, e estou com arroz com caramelo sem ninguém pra dividir comigo e como eu estava passando, eu queria dividir o doce com você.

–– Hum –– pensou –– Certo, vou te encontrar na porta.

Assim que encerraram a chamada, Jimin, do quinto andar pegou o elevador e logo saiu do prédio. As ruas já estavam escuras, havia pouca iluminação. Eles andavam vagamente por ter começado um assunto e não terminado.

–– Legal, eu soube que você é filho de um ministro, deve ser difícil ficar dias sem ver seus pais.

–– Sim, mas sempre falo com eles –– sorriu e abaixou a cabeça.

–– Você é o filho único?

–– Não. Eu tenho um irmão mais velho que atualmente vive no Japão.

–– Ele vive lá por quê?

–– Acho que ele se identificou lá, por isso ficou pra estudar.

Jimin não quis contar a ela que o motivo de seu irmão escolher morar no Japão, foi porque os dois não se dão bem.

–– Ah, entendi. –– Pausou –– Você é amigo do Jungkook tem quanto tempo? –– Jimin comeu o doce enquanto pensava.

–– Em 2015, quando ele entrou no taekwondo.

–– Ah então você fazia essa luta... Sempre tive interesse nisso. Então você e o Jungkook se tornaram melhores amigos a partir daquele tempo?

Jimin, parou pra pensar: Chegou no momento que perguntas sobre o herdeiro, seja porquê ela esteja interessada nele, mas isso ele não se preocupava, pois o seu amado, deu seu coração a uma médica.

–– Levou um tempo. Quando entrou 2016, consideramos como melhores amigos.

–– Ah sim. É uma pena ele não ter seus pais. Soube que ele sofreu acidente com eles quando era criança... –– Se lamentou abaixando a cabeça.

–– Vocês foram amigos no passado... Você se lembra?

–– Um pouco. Mas agora eu quero saber de você... Por que escolheu ser cantor? –– Jimin, hesitou.

–– Eu gosto de fazer o que faço, gosto de cantar e dançar, então como meu amigo Young Jae foi fazer audição, ele me chamou pra ir junto e então... Passamos.

–– Entendi. Eu vi sua foto pré-debut e você sempre foi lindo. Acho que pra mim... Você sempre será –– Sorriu aberto para ele e parou os passos.

–– Obrigado –– Agradeceu simpaticamente, como sempre age.

–– Jimin-ssi... Me desculpe agir tão idiota com você, mas sabia que eu queria saber como é beijar o rapaz que gosta de homem?

–– O quê? Co.como... Como assim? –– gaguejou como se fosse pego de surpresa em algo errado. Ela sorriu.

–– Eu percebi que você gosta do Kook, mas não se preocupe, seu segredo estará guardado sempre. –– Fez uma promessa com dedos.

–– Não é isso que você está pensando. –– ele tentava explicar, mas ela insistia com o que descobriu.

–– Está tudo bem, você sabe que quero ser sua amiga, então não se preocupe, eu posso até ajudar com isso. Sou mente aberta. –– ele suspirou pensativo. –– Me desculpe, sou curiosa –– riu tímida. Jimin, percebeu o como ela corava estar ao seu lado, mas pensou que poderia ser impossível ela estar gostando de um gay. –– Me desculpe Jimin-ssi –– ela o encarou, e sem ele entender, foi pego de surpresa pelo beijo dela.

Ela pegou no rosto alheio e o beijou. Não precisou ficar de ponta se é praticamente a mesma altura que ele.

1.74 para 1.75

Nesse instante, Jimin, percebeu um fotógrafo que estava próximo do poste, registrando esse momento. Possivelmente tenha registrado o rosto da garota, e para salvá-la do ataque das fãs caso saia nas noticias de paparazzi, pediu pra ela ir embora.

–– Sung Kyung... –– pegou no ombro dela após desfazer o beijo. –– Você precisa sair daqui, preciso ir atrás daquele fotógrafo. –– a mesma que esperava levar broncas, olhou para trás notando o fotógrafo atrás de um poste de luz apagada. –– Corre, me espere na empresa, agora!

Ela correu e como estava perto da empresa, Jimin, não se preocupou em acompanhá-la.

O fotógrafo correu e o Park, correu atrás.

Havia outro fotógrafo que registrou a ruiva, andando sozinha. Ela foi abordada por dois homens desconhecidos, digamos gangues e criminosos de rua.

Jimin, tentou alcançar o fotógrafo que corria mais na frente, mas infelizmente o próprio sumiu. Não podia fazer mais nada a não ser voltar para o prédio e saber se a ruiva estava segura.

Sung Kyung conversou com os gangues:

–– Estou pronta –– olhou para longe que estava o outro fotógrafo. –– Agora.

E então os dois homens a pegaram no braço enquanto a mesma atuava como a garota que precisava de ajuda. Foi então que esses homens sumiram com ela das vistas dos paparazzi.

--

Depois de sua atuação, ela chegou ao ponto de ônibus e ajeitou seu cabelo, sorrindo como se ganhasse o jogo. 

O fotógrafo registrou tudo para nova noticia do dia seguinte. Tudo ocorreu na mesma quadra da empresa.

Assim que Jimin chegou à empresa, ela não estava. Saiu novamente e a procurou por todos os lados.

Pensando que a mesma tenha ido embora, suspirou indignado por não encontrá-la; entrou na empresa e tentou entrar em contato com ela pelo celular.

Assim que as horas foram passando sem conseguir falar com ela, ligou pro Jungkook:

–– Fala hyong –– maknae o atendeu.

–– Kookie, Sung Kyung está com você?

Kook, em sua mansão jantando com a sua avó, franziu sobrancelhas; largou o hashi e respondeu:

–– Está não, aconteceu alguma coisa?

–– Liguei para o celular dela, mas só cai na caixa de mensagem. Está jantando com sua família? –– suspirou –– Te ligo mais tarde.

–– Não hyong, fale, agora estou preocupado. –– insistiu.

Jimin, contou toda a história. Assim que encerraram a ligação; Kook, também tentou entrar em contato com a senhoria Lee, mas também não conseguiu.

==

Outro dia, saiu notícia do site Dispatch sobre Jimin:

“Park Jimin do grupo 7B, deixou a suposta namorada sozinha tarde da noite e fugiu por não querer assumir o namoro com ela. Consequentemente ela foi assediada por gangues que a encontraram e a levaram com ele. Por sorte, a garota conseguiu escapar.”

Enquanto informavam, mostraram fotos da situação, mas atingiram difusor nos rostos para não serem reconhecidos, exceto o cantor, já que a notícia focava sobre ele.

--

Depois que Jimin, entrou na sala com managers, conversou com CEO. 

–– É isso que você ouviu. E elas querem que você saia do grupo. –– disse.

–– CEO... –– com o medo, engoliu o seco –– E o senhor quer que eu saia?

–– Quem é essa mulher? –– cruzou os braços com seus ouvidos atentos.

–– Minha amiga.

–– Aquele beij...

–– Juro que fui pego de surpresa. –– abaixou a cabeça por interrompe-lo –– Peço desculpas.

–– O que quero entender é por que você correu.

–– Eu estava indo atrás dos fotógrafos, eles tiraram no momento que ela me beijou. Então para evitar que isso aconteça... Corri atrás dele pra destruir aquela máquina.

–– Está complicada a situação, mas devido a isso... Tire um tempo pra você.

–– Está dizendo... –– regalou os olhos, entendendo que o CEO o queria fora do grupo.

–– O que estou dizendo, é pra você tirar “férias”. Tentaremos o possível para abafar o caso.

–– O que quero, é que a verdade seja revelada!

–– Faremos o possível pra isso –– prometeu –– Mas não deixe de fazer as musicas e treinar com os outros. –– pausou pra hesitar –– Depois continuamos com a conversa.

Jimin, apenas reverenciou e saiu da sala.

Assim que estava livre por conta dos falsos rumores, teve a liberdade de ir para a casa do Jungkook.

Assim que chegou a casa do herdeiro depois de avisá-lo a sua visita, deu de cara com a Sung Kyung.

–– Jimin –– ela se aproximou apressadamente até ele e o abraçou –– Que bom que está bem, eu estava preocupada.

–– Onde você estava? Eles te machucaram? –– preocupado desfez o abraço e a olhou de cima pra baixo, tocando em seus ombros.

Jimin e Jungkook, não fazem ideia que foi tudo armação dela.

–– Estou –– respondeu.

Jungkook chamou eles para jogar pingue pongue. Assim que os dois foram na frente, Sung Kyung apenas deu um sorrisinho irônico discretamente pelo sucesso de seu plano.

Ela queria lascar com a vida social do cantor... Por dinheiro.

Na sala de jogos da mansão; Kook e Sung estavam jogando por ela querer começar primeiro. Mas o seu telefone tocou e deixou a sua vez para o Jimin jogar. Pegou a sua bolsa e apanhou seu celular para atender a chamada.

Ela se afastou um pouco e atendeu:

–– Alô?...Sim?... Sim... Está bem. –– enquanto concordava, olhava para o Jimin, seriamente. Encerrou a chamada e os avisaram –– Preciso ir, meus pais estão precisando de mim.

–– Huh, tudo bem Sung Kyung. Quer que eu a leve? –– sorriu o herdeiro.

–– Não. Vou de táxi.

–– Volte depois, será sempre bem vinda aqui.

–– Najunge boja (Até mais tarde) –– disse o cantor.

Assim que ela foi embora; Kook, começou um assunto enquanto jogavam:

–– Jiminie hyong... Eu estava esperando ela sair pra conversar com você.

–– Diga. –– Kook, deixou perder. Pegou a bola do chão e deixou na mesa junto com raquete. Jimin percebeu que a conversa seria séria, também deixou raquete na mesa e sentaram ao lado do outro, na cadeira em frente a mesa que havia três copos de suco. Park ficou nervoso, mas disfarçou.

–– Estou preocupado com você... O que aconteceu com aquele rumor?

–– Você não acredita em mim, não é? –– o olhar do cantor pedia por respostas sinceras.

–– Acredito sim, quero entender o que aconteceu.

–– Aquele fotógrafo filho da puta! –– virou o rosto se lembrando desse dia e então explicou toda a história.

–– Mas por que Sung Kyung não disse alguma coisa?

–– Pelo que CEO me disse, eles tentaram encontrá-la, mas parece que ela está com medo porque foi ameaçada.

Kook, suspirou preocupado e indignado. Queria encontrar aqueles nojentos e, com um estralo de seus dedos acabaria com a palhaçada.

–– Mas Kookie... Quero mudar de assunto. –– pediu o cantor.

–– Tudo bem –– se levantou –– Vamos pra sala do piano? –– Park, concordou e juntos caminharam até o destino.

Jungkook, se sentou no banco em frente ao piano. Jimin, se aproximou:

–– Como anda você e a Bon Hae?

Jimin, não era tão curioso em saber do casal, mas como se tratava de acompanhar de perto sentimentos do seu amado, isso sim era sua curiosidade.

–– Vai bem –– sorriu o mais novo e começou a tocar. Jimin abaixou sua cabeça para olhar seus tênis, não para exatamente olhar, mas por pensar demais –– Os pais dela não aceita nosso namoro.

–– O quê? –– levantou sua cabeça para olhá-lo. –– Achei que hoje em dia, os pais queiram arrumar um chaebol (mais ricos da coréia) para a filha.

Jungkook, sorriu por achar graça do costumes dos pais.

–– Mas os pais dela são diferentes, isso eu não entendo e nem ela. Talvez por eu ser rico demais que eles temem eu fazê-la sofrer. –– pausou e olhou para a janela –– Mas não a farei sofrer.

Antes que Jungkook pudesse completar a conversa com “eu a amo”, Park se apressou e mudou de assunto. Não podia tolerar ouvir esta frase.

–– Ei Kookie, você sabe tocar?

–– Sei algumas notas –– confessou. –– Você sabe?

–– Nada. –– sentou ao lado do mais novo.

–– Na verdade eu não sei tocar piano, apenas algumas notas da música que minha mãe tocava.

–– Toque aí –– ambos sorriram e o Kook, recomeçou.

A música que ele conseguiu tocar ao menos a primeira parte do “Love is not over” isso fez Jimin, ter a sensação que já ouviu a musica uma vez. Kook, notou que seu amigo estava de cenhos franzidos.

–– O que foi?

–– É que... Sinto que já ouvi essa música antes.

O herdeiro parou de tocar.

–– Eu sei até aí, ainda estou aprendendo a outra parte.

–– O Yoongi hyong sabe tocar –– o lembrou. Kook pensou um pouco e desviou o assunto.

–– Tá, mas e você... Não gosta de alguma moça até hoje? Jiminie... Faz mais de seis anos que nos conhecemos e ate hoje não o vi se apaixonar por alguém.

Jimin, hesitou.

–– Eu já gosto sim, mas essa pessoa não imagina –– sorriu.

–– Quer que eu te ajude?

–– Não! Quer dizer... Não é necessário –– seu coração começou a bater mais rápido. –– Um dia essa pessoa vai perceber.

–– Mas quem é ela? Não quer contar pra mim?

–– Por enquanto não, me desculpe. O segredo está apenas comigo e minha sombra.

–– Tudo bem, respeito sua decisão.

Kook voltou a tocar a música da sua mãe. Disfarçadamente, Jimin olhou para o rosto alheio, carinhosamente. Notou o como belo estava a cada dia que se passava, como se fosse o homem mais bonito do mundo por quem se apaixonou.

==

JB, no escritório de policia, se lembrou da conversa que teve com Yuyeom, mais cedo, quando foi encontrado na rua, por ele: 

–– Jae Bum Hyong, me ajude.

–– Por que fugiu? Não tinha que ter feito isso. Estamos investigando.  

–– Me escute primeiro hyong –– o olhar do mais novo, expressava literalmente triste e sem saída. –– Eu não sei o que está acontecendo comigo e estou atrás da verdade.

–– Mas Yeom-ah... Supondo que você não seja criminoso... Fugindo assim vai dar mal pra você.

–– Mas eu não sou um criminoso. Não posso ficar de braços cruzados esperando a justiça.

–– Yugyeom...

–– Hyong... –– o interrompeu –– Por favor, me ajude. Eu não matei ninguém, eu não tenho memória disso. –– JB, suspirou sem saber o que fazer.

–– Por que me procurou?

–– Esse carro aqui –– deu a ele a imagem do carro azul mostrando a placa da frente. –– Meu superior descobriu que esse carro apareceu no local do crime e de acordo com testemunhas, eu entrava e saída dele. Nas outras vezes que fui suspeito pelo crime isso também aconteceu, eu apareci com esse carro.

JB, franziu os cenhos por estranhar que o suspeito revelava algo que os investigadores, não conseguiam; que era a imagem do carro no local, tirado das câmeras de segurança.  

–– Como conseguiu isso das câmeras de segurança?

–– Isso não importa, o que preciso é que descubra quem é o dono desse carro. Eu preciso descobrir a verdade. Só você pode conseguir essas informações.

–– Vou pensar. –– continuou olhando para a imagem.

–– Esse é o celular pra você entrar em contato comigo –– Kim, deu ao outro um celular velho apenas para ligar e receber a chamada. –– Ah... E por favor, hyong... –– olhou nos olhos do JB –– Proteja o Jungkook.

JB, ficou sem fala, estava surpreso do porque o outro pediria uma coisa dessas. Nada fazia sentido.

O fugitivo teve que sair de sua frente, entrou em um táxi que passava na rua.

–– Yeom-ah... YEOM-AAAH –– JB o chamou, mas o outro não respondeu.

~~

Indeciso, suspirou e mexeu em seus cabelos; por fim, abriu o site de buscas de informações pessoais através da placa do carro. 

“Proteja o Jungkook”

Concluiu e pegou o nome e endereço do dono, anotou em um pequeno papel e guardou para si.

“Por favor hyong... Proteja o Jungkook”

–– AISH! –– resmungou fazendo outros colegas olharem para si. 

Essas frases não saiam da sua cabeça. Apagou histórico de pesquisa do dia e fechou o site. Percebendo a hora passar, se levantou e foi beber água; estava nervoso.

==

Yoongi, na casa de bombeiros, abriu seu armário para guardar algumas de suas besteiras de comida e viu o jornal que seu amigo Jooheon, lhe deu. Pegou o papel e olhou para a foto do seu pai, acompanhado de seu sorriso.

–– Appa... –– disse pra si mesmo –– Estou com saudades.  

Curioso, começou a ler o que aquele jornal, informava sobre a morte do bombeiro. Durante a leitura, descobriu o que teve curiosidade de descobrir a causa da morte:

“[...] Bombeiro Min, se arriscou para salvar a vida de uma jovem mulher chamada Song Hye Kyo, em uma casa em chamas, mas ambos, não saíram de lá com vida [...]”

–– Song Hye Kyo... Já ouvi falarem desse nome antes… –– disse para si. 

Dobrou o jornal e guardou para si pra levar pro acampamento, para olhar a foto de seu pai antes de dormir e depois que acordar.

==

O final de semana chegou e antes de irem para a fazenda do Dr. Jin realizar o acampamento em que todos esperavam; Jungkook, teve a ideia de chamar seus amigos para passar a noite na mansão para afim saírem as 05 da manhã para o destino, com intenção de chegarem ao café da manhã. 

Na mansão, os convidados foram: Jimin, Hoseok, Sinb, Júnior, Anna, Yoongi e sua irmã Yoonha, Sowon, Bonhae, Namjoon, NaYeon, Taehyung e Jin.

Kelly pela sua má sorte, teve plantão no dia do acampamento.

Namjoon e Jimin, teve que dividir a cama de casal em um dos quartos de hóspedes.

–– Tente não fazer barulho –– pediu o Rap, ajudando a arrumar a cama de casal –– Pois o meu sono é leve! –– se deitou.

Jimin resmungou:

–– Aish, por que eu tive que sair no sorteio em dividir a cama com hyong? Aish! –– se arrumou e deitou ao lado.

Jungkook resolveu fazer o sorteio por perceber a disputa entre Taehyung e Júnior em ficar com o quarto com ele. Ainda não sabia exatamente o motivo da briga dos dois, que no caso, era por causa da Anna.

Mas no sorteio, saiu os dois pra dividir o quarto de hóspedes; um dos quartos.

Yoongi, que teve que dividir a cama de casal com o Jin, no outro quarto, viu que o médico já adormeceu. Sem sono, resolveu se levantar.

Como os quartos de baixo, ficavam próximos da sala maior, Suga, caminhou até o piano para enfim chamar pelo sono.

Namjoon, que acabara de fechar os olhos, esperando pelo sono, ouviu alguém tocar a música “I Need U”, mas não se incomodou.

Jimin tentou dormir, mas a música que tocavam o incomodava. Chamou pelo Nam:

–– Aish, hyong, vai lá saber quem é que está tocando. –– Namjoon, não respondeu. –– Hyong? –– viu que o mais velho já estava dormindo. –– Mas ele disse que tem sono leve... Aish, não precisava mentir. –– sentiu vontade de tacar o pé nele, mas resolveu deixá-lo quieto.

Namjoon, sem saber e nem fazer ideia, conseguiu dormir melhor por causa da música que o Suga, tocava.

--

Taehyung, saiu do banheiro que ficava no quarto e encontrou o Júnior, arrumando a cama ao lado da janela. Tae e júnior estavam usando camisa e bermuda.

–– Ei –– chamou V. Jinyoung, olhou pra ele. –– Essa cama é minha. 

Júnior olhou pra cama e voltou a olhar pra ele:

–– Não vi seu nome nele. –– voltou a arrumar.

–– Aish, estou dizendo que vou dormir é nessa cama!

–– Tem cama aí na sua frente, fique com ele.

–– Ya –– Tae, se aproximou, pegou travesseiro do rival e jogou na cama perto da parede.

–– Idiota! –– Jinyoung pegou na camisa do V, enquanto o outro fez o mesmo. Se encaravam nervosamente –– Por que você quer o que quero?

–– Não quero o que você quer, apenas gosto de ficar perto da janela, idiota!

–– Tsc! Até nisso temos gostos em comum?!

De repente, a Anna apareceu na porta do quarto, que estava aberta:

–– O que há com vocês dois?

Ambos, olharam para o mesmo lado, notando a presença da Se Yeon. Júnior, sorriu de leve, mais pro lado da ironia para o V; ajeitou a camisa dele e disse:

–– Apenas dando conselhos –– olhou sério a ele –– Para o amigo.

Tae, fez o mesmo sorrindo aberto, ironicamente:

–– Não precisa, ta? –– Depois que disse, falhou seu sorriso.

Eles não falaram qual era o problema para não ter que responder várias perguntas e no final ouvir “vocês dois são infantis”

Júnior, se afastou do “amigo” e disse para namorada:

–– Por que não me esperou dar boa noite?

–– As meninas privatizaram o quarto –– respondeu –– Apenas vim dar boa noite primeiro.

Júnior, se aproximou da namorada, a virou para si e a beijou, olhando pro Tae. V, virou o rosto, suspirando de mau humor; pegou seu travesseiro e jogou na cama ao lado da janela.

Anna ficou um pouco envergonhada por ser beijada na frente de outra pessoa. Deu um tapa de leve nos braços dele e deu boa noite:

–– Boa noite Oppa... Boa noite Taehyung-ssi.

–– Hum.

Depois que Anna saiu, Júnior resolveu ficar com a outra cama, a cama que não queria. Os dois se olharam de cara feia pro outro e se viraram.

Uma boa noite a eles!

==

Já no outro dia na fazenda, no casarão rústico do Jin; depois do café da manhã, Yoongi estava sentado no sofá, encarando a foto de seu pai de um pedaço do jornal. Jin e Jungkook se aproximaram do bombeiro e conversaram com ele. 

–– E aí cara, o que anda pensando? –– perguntou o Jin e se sentou ao seu lado, e o herdeiro junto.

–– Nem eu sei o que estou pensando –– brincou. Jin reparou o como o outro agora ficou de bom humor, por brincar.

–– Hyong, como está o dia a dia de sobrevivência? –– perguntou Jeon.

–– Quase morri esses dias –– revelou –– Achei que eu ia morrer em um trem.

–– Isso me assusta –– disse o Jin –– Não quero te perder, Mingi-ah. –– bombeiro sorriu.

–– Seu pai morreu de que mesmo? –– perguntou o herdeiro.

–– Em chamas –– revelou –– Quando tentou salvar uma mulher.

–– Nossa –– os dois se impressionaram.

–– Ainda tentando salvar uma mulher... –– Jin, impressionado.

Kook pegou o jornal das mãos dele e viu a foto do falecido bombeiro.

–– Ele se parece com você –– comentou o Jeon. Foi então que lendo um trecho da notícia, descobriu o nome da mulher que o bombeiro tentou salvar. Ficou pasmo. –– Hyong... Aqui diz que ele tentou salvar Song Hye Kyo... –– impressionado com o nome, olhou para o amigo –– O mesmo nome da minha mãe.

–– Mas a sua mãe não morreu no acidente? –– perguntou o Jin, pois o Yoon permaneceu calado pensando o mesmo que o médico.

Kook, virou o verso da folha e descobriu a foto da tal vítima senhora Song; ficou em choque. Sentiu seus olhos encherem de água, além do coração partido.

–– Não pode ser... Essa mulher aqui... É a minha mãe!

 

07

 


Notas Finais


E agora galera? Que coincidência é essa do pai do Suga tentado salvar a vida da mae do Kook? Putz, tem tantas coisas escondidas nesta história... Gostaram? Comentem <3

Atualização do dia; insta do Jin https://www.instagram.com/p/BIxBG30h_mf/
Música que o Yoongi tocou na mansão https://www.youtube.com/watch?v=yUq-q_8vYNI

Obrigado por lerem, continuem acompanhando. Bjs e até semana que vem (seg ou terç) fui ;*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...