História Fire inside me. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Diário, Revelaçoes, Tragedia
Exibições 11
Palavras 978
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não postei domingo passado pelo simples fato de: eu me esqueci
Mas eu prometo postar outro cap ainda este domingo para compensar ;u;
ATENÇÃO, ESTE CAPÍTULO TEM COLAÇÃO DE VELCRO, SE VC NÃO GOSTA DISSO SE RETIRE (mas se vc gosta, tmj pq é uma dlç e.e)

Capítulo 6 - Um Príncipe Encantado Diferente


Fanfic / Fanfiction Fire inside me. - Capítulo 6 - Um Príncipe Encantado Diferente

Trevor já tinha ido ao trabalho quando acordei, ainda estou indignada com o que ele fez comigo, isso não se faz. E se ele fez uma vez, pode fazer de novo.

  Não me acostumei com a idéia de que a pessoa que eu mais amo no mundo ontem virou a que quase me matou. Os ematomas ainda doem muito.

  Rasguei uma folha qualquer e escrevi tais palavras para Trevor:

  "Caro filho da puta, desgraçado, putinha de esquina. O que você fez é imperdoável, você nunca mais vai me ver em toda a sua vida.
  Eu te odeio"

  Larguei de qualquer jeito na cama dele e saí com uma roupa que escondia meus ematomas, a última coisa que eu quero é chamar atenção, principalmente do Angel.

  Tentei evitar contato visual com todos a minha volta, fui direto para a sala da professora Elisa, ela leciona Literatura, uma matéria que eu não gosto mas ela é de confiança, tenho certeza de que ela vai me ajudar e não contar pra ninguém.

  Cheguei lá e expliquei toda a situação pra ela, mostrei meu ematomas e não me segurar, me entreguei as lagrimas mais uma vez. Ela perguntou se eu realmente não queria chamar a polícia, se aquela era realmente a minha decisão.

  Eu não quero voltar atrás, eu vou até o fim com isso. Elisa disse que ia falar com uma ex aluna dela, e que ela iria me abrigar por um tempo e que ao fim do último tempo era para eu encontra-la na sala dela.

  Passei o dia todo evitando o Angel, ainda estava magoada com o que ele disse, eu sei que esta mágoa não irá durar para sempre, mas prefiro evitá-lo por um tempo.

  Quando entrei na sala da professora Elisa, lá estava ela, a ex-aluna, ex-namorada do MEU amigo, Jade. Eu não tive como negar pois ela era a minha única chance, mesmo não indo com a cara dela, ela me parecia simpática.

  Ela me levou em seu carro para uma espécie de pousada onde ela está ficando enquanto fica na cidade, durante o caminho eu contei o que ouve pra ela, ela disse para eu evitar a escola por um tempo pois seria o primeiro lugar onde o Trevor iria procurar. Disse também que Angel ficaria preocupado comigo, e que desde ontem ele anda meio depressivo de um jeito que ele nunca foi.

  Disse bruscamente que não queria falar sobre o Angel, não por enquanto.

  Não consigo imaginar ele depressivo, sempre o vi sorrindo e sempre alegre, não tem como ele ser depressivo.

  Quando finalmente chegamos, recebi a notícia de que teríamos q dormir na mesma cama pois no quarto só tinha uma cama de casal, eu não ligo muito, no orfanato as vezes três crianças dormiam em uma cama de solteiro.

  Jade foi para recepção avisar que havia outra pessoa com ela no quarto, para pedir outra chave. Achei que ela iria demorar então comecei a despir-me. Quando fiquei completamente nua não demorou muito jade apareceu atrás de mim, ela me observava com um olhar maravilhado.

  Fiquei completamente vermelha, comecei a querer me esconder, ela percebeu e disse:
"Não precisa se esconder, você é tão linda, e ematomas são somente beijos do universo, e seria muito rude da minha parte não devolvê-los, né?"

  Então ela chegou perto de mim, ainda com o olhar maravilhado e começou a beijar os ematomas do meu braço, não como uma criança beija o machucado do amigo para sarar, era de um jeito muito bom, eu não sei explicar, era de um jeito bem sexy. Eu fiquei meio com o pé atrás, mas deixei ela fazer o que queria.

  Os beijos foram subindo, foram para o ombro, e quando chegaram no pescoço eu me arrepiei toda, aquilo era tão bom, nunca tinha sentido aquilo antes.

  Quando me dei conta ela estava beijando minha barriga, outro arrepio subiu a minha espinha. Quando Jade chegou a minha coxa, me jogou na cama e me olhou fixamente nos olhos por um tempo, e disse que ela não faria nada que eu não quisesse, nem deixei ela terminar a frase, a puxei até mim e a beijei. Esse foi meu primeiro beijo, mas foi tão bom.

  Ela assumiu o controle quando percebeu que eu retribuía. Tirou a jaqueta e a camiseta que usava, distribuindo beijos pela extensão do meu corpo, eu podia sentir os arrepios à percorrer onde seus beijos iam. Ela era calma e me envolvia em suas ações, eu estava nervosa, mas deixava acontecer.

  Ela foi descendo até que seus lábios se encontravam entre minhas pernas, lentamente sua língua agradavelmente quente adentravam meus pequenos e grandes lábios em busca do meu clítores, quando o encontrou a mais distinta forma de prazer percorreu o meu corpo, eu não queria que aquilo acabasse nunca mais.

  Entre beijos, chupões e mordidas, a noite pareceu durar alguns minutos, acordei em uma conchinha recebendo um cafuné, com um sussurro melancólico me dando bom dia.

  Nunca pensei que o príncipe encantado com quem eu tanto sonhava poderia ser uma mulher. Não queria nunca mais sair dos braços dela, passamos mais um tempo na cama.

  Quando levantamos, fui ao encontro dela para beija-la mais, eu estava completamente encantada por aquela mulher, mas eu sentia que aquilo era passageiro, por isso queria que os poucos dias que temos se tornem nossa pequena eternidade.

  Pedi para Jade trazer Angel para a pousada, pois preciso conversar com ele. Trevor tem um grande ódio por ele, e pode ir atrás dele, tenho que alerta-lo. Jade concordou e disse também: "E eu também direi que agora você é minha garota"

  Essa frase fez meu coração palpitar. Diário, o resto do dia vai ser conturbado, me deseje sorte.


Notas Finais


QUE DILICA DE CAPÍTULO, QUERO ME CASAR COM ELE. E se alguém vier com mimimi que se retire por favor que eu n sou obrigada a nada u.u e a fanfic é minha e se eu quiser a Smile trepa até com um pedaço de vassoura.
Obrigado mais uma vez a Abigail por me ajudar, n sei oq seria de mim sem vc <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...