História FireFlies - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Originais, Romance, Shoujo Romântico
Exibições 4
Palavras 1.211
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Hiiii é minha primeira fic.
Sejam bonzinhos comigo ONEGAI *-*
Espero que gostem!!!
Quanto as atualizações prometo que vai ser um cap por semana, não sei o dia, pois trabalho então fica um pouco complicado u.u
Não tenho beta então qualquer erro é minha culpa.
Acho que é isso.
Bjsss e boa Leitura S2

Capítulo 1 - Capitulo 1 : O desastre


Era mais uma segunda feira os alunos da escola Maria Antonieta estavam em suas devidas salas. Era quase final de ano letivo e como de costume irá acontecer um projeto na escola, onde o objetivo do mesmo é aperfeiçoar e estimular o gosto pela língua inglesa.

Os alunos terão que fazer apresentações com a ajuda de sua turma, onde catarão musicas de acordo com o tema dado pelo professor. Nesse ano não irá ter um tema, ou seja, poderá ser cantada qualquer musica. O interesse dos alunos é muito grande, pois eles faziam disputas entre salas, sempre uma queria ser melhor que a outra.

Entre todas as quatro turmas de 1º anos, as três de 2º anos e as duas de 3º anos, apenas uma ganhou dois anos consecutivos, a turma que atualmente é o 3º ano A.

Desde que entrou na escola os alunos dessa turma vem destacando-se pelos alunos que sempre se esforçam para mostrarem sua competência e pelos diversos projetos ganhos durante esses três anos. Por causa disso muitas turmas querem ganhar deles, e estão dispostos a tudo para isso.

É nessa turma que vamos nos aprofundar nesta fic.

Como todas as turmas, o 3º A tem seus grupos distintos, as meninas do quarteto fantástico, pois elas não fazem trabalhos e conversam com mais ninguém apenas elas, e os meninos que se autonomearam “Os Rejeitados” são nove meninos todos que em apresentações de trabalhos e provas gostam de fazer juntos.

As periguetes, as meninas que se acham as gostosas e no fim não passam de adolescentes querendo chamar atenção. Os descolados, aqueles que conhecem todos e que falam com todos são onze, quatro meninos e sete meninas. E os que gostam de estudar e de uma bagunça também, são um menino e seis meninas. Apesar de tudo eles são unidos no momento em que é necessária a participação de todos.

Nunca ouve uma briga ou caso onde um ficava com raiva do outro, para todos eles ali era a segunda família deles. É por causa disso que quando acontecia algum problema com qualquer um eles se preocupavam e tentavam resolver da melhor forma possível.

Faltava apenas uma duas uma semana para as apresentações e sendo assim os alunos tem o dia livre para ensaiarem suas danças e organizarem todos os preparativos da apresentação. A galera do 3º A estava super feliz, pois tudo estava de acordo com o planejado, o cantor é o Daniel, que ajudou a turma a ganhar os dois anos anteriores, os meninos estavam ensaiando a dança também com Daniel.

O que ninguém contava era que nessa segunda algo de muito ruim irá acontecer.

Tudo acontecia como o previsto, todos já estavam em seus devidos lugares para ver o ensaio e para ensaiarem. A sala era pequena tinha várias cadeiras e mesas colocadas perto das paredes para que fosse disponível o maior espaço possível.

O pessoal já estava estranhando a demora de Daniel, quando o mesmo entra acompanhado pelo professor de Inglês Tom.

- Caramba Dan, pensei que iria dar bolo na gente hoje. – Falou Artur, o líder da sala. Ele é um dos garotos populares da sala, era magros, pele meio bronzeada, cabelo curto e olhos castanhos, gosta de tocar violão e seu sonho é ter uma banda.

- Foi mal a demora galera. – Respondeu Daniel.

Era notável o tom de desanimo e tristeza em sua voz.

- O que aconteceu Dan? Tá tudo bem? – Perguntou Ana uma menina de cabelos negros, pele branca e olhos verdes. Ela estranhou a voz de Daniel, pois o mesmo sempre chegava animado.

Dan suspirou e olhou para todos os seus irmãos de coração, pois ele os considerava assim. Ele se sentiu incapaz de dar aquela noticia, sabia que iria trazer grande preocupação para todos eles.

Tom vendo a dificuldade de seu aluno e a preocupação que crescia no olhar de todos os outros que esperavam por uma resposta resolveu falar.

- vocês sabem que o Dan vem se esforçando bastante para que nesse projeto vocês vençam novamente. - Começou e após respirar fundo continuou sabendo que esse era um dos momentos mais tristes que estava vendo aquela turma passar. – Bem foi por causa desse esforço que ele teve que ir ao hospital ontem à noite... - Foi interrompido por uma enxurrada de perguntas.

- Como assim hospital?

- Você tá bem Dan?

- Não é grave né?

- Por que você não nos avisou Dan?

Tom vendo parte da noticia alarmou os alunos resolveu terminar sua sentença.

- Pessoal ele não tem nada de grave. – Sua frase parou as perguntas que estavam prestes a serem feitas. Depois que a atenção da galera voltou para ele novamente continuou. – Ele não tem nada de grave, mas vai prejudicar vocês em relação ao projeto. Dan teve uma inflamação intensa na garganta e o médico o proibiu de cantar durante um mês.

O que se seguiu foi um silêncio perturbador, o choque no rosto de todos era enorme, todos não estavam acreditando que a chance de ganharem o projeto estava completamente destruída.

- Q-que b-brincadeira é esta professor?! – Sussurrou Thiago, um moreno baixinho.

- Não tem graça nenhuma. – Continuou Daiane, uma morena que todos a chamavam de vaqueira por gostar muito de cavalos e vaquejada.

- Ele não está contando nenhuma gente. – Disse Dan. – Verdade eu não vou poder cantar no projeto e eu sinto muito mesmo.

Foi depois de ouvir as palavras de Dan que a ficha caiu e a tristeza começou a tomar de conta de todos.

- Então nós não vamos mais participar do projeto? – Indagou Roberto, um galego alto e que fazia parte do grupo os rejeitados, chamando a atenção de todos.

- Bem como vamos nos apresentar se estávamos contando com o Dan, é meio que impossível colocarmos outra pessoa no lugar já que da sala, ele é o que canta melhor e estamos na ultima semana. – Falou Jéssica, uma morena.

- A Jê tem razão não tem como arranjar outra pessoa a essa altura do campeonato. – Disse Juliana irmã gemia de Jéssica.

- Qual é pessoal temos a Tati, ela tem uma voz bonita e pode cantar no lugar do Dan. – Artur tentou animar os ânimos.

- Eu não vou, eu não ensaiei Artur, não vou está preparada. Até por que, eu não sou muito boa no inglês! – Exclamou.

- Então o que iremos fazer? Desistir? – Perguntou indignado.

Todos ficaram em silêncio, o que revoltou Artur ainda mais.

- NÃO ACREDITO QUE VÃO DESISTIR?! – Exclamou furioso. NÓS LUTAMOS TANTO ATÉ AGORA E VOCÊS QUEREM SIMPLISMENTE DESISTIR APENAS POR QUE O DAN NÃO VAI PODER CANTAR? – Gritou.

- E o que vamos fazer? Não tem mais ninguém que saiba inglês bem e cante, para ficar no lugar do Dan. – Disse Ana.

E novamente o silêncio voltou a reinar na sala.

- Talvez tenha. – Falou Julia chamando a atenção de todos que a olharam esperançosos.

- Quem? – Perguntou Thiago.

- As únicas três pessoas que faltaram hoje. – Respondeu.

Dan que estava vendo o que seu problema de garganta tinha feito parou para pensar a quem Julia estava se referindo. Quando uma luz iluminou sua mente e um sorriso apareceu em seu rosto.

- Mais é claro! – Exclamou fazendo todos o olharem confusos. – Guilherme, Débora e Sophia!

 

Continua!!! 


Notas Finais


Nos vemos no próximo cap.
Sayonara Minna!!! S2 *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...