História First and Only Love ( JB ) - II Season / The First Love - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Nicola Peltz, Pattie Mallette, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Amizade, Drama, Romance, Sexo
Exibições 28
Palavras 2.185
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 26 - Future Threats ?


Fanfic / Fanfiction First and Only Love ( JB ) - II Season / The First Love - Capítulo 26 - Future Threats ?

Uma semana depois...


POV  - Nathasha


- Tudo estava perfeito era tão bom dormir e acordar feliz.  Já tinha se passado uma semana, eu passava meu tempo entre banhos de mar, sempre tomando cuidado, até porque Justin não me permite esquecer.  O pôr do sol é lindo aqui nesse Paraíso, minhas amigas e eu passávamos o tempo fazendo compras e conhecendo os restaurantes mais famosos da Ilha, tudo para me distrair um pouco. 


- Conforme os dias iam passando Justin e eu estávamos nos afastando, uma semana sem poder tocá-lo, sem ter que ir adiante era terrível. Sei que ele está sentindo os desejos se aflorar, até porque, eu o sinto também a cada vez que o beijo, e tenho que me afastar.  Ele sempre pede desculpas  a cada vez que se afasta e no fim eu sei,  só está seguindo as recomendações da doutora Lucy. 


- Uma semana apenas e já estava difícil aguentar,  eu só imagino como vai ser um mês e meio aqui ? 




POV  - Justin


- Cara, tá difícil eu não consigo ficar tão próximo a ela e não me sentir sabe, daquele jeito.  - Não o todas as minhas reclamações.


- Eu não consigo ficar perto dela sem toca-la, beijar seus lábios e não desejar o seu corpo junto ao meu, uma semana e eu estou assim, o que será de mim daqui um mês.


- Usa o que você tem garoto.  - Diz Chrys apontando minhas mãos.


- E última possibilidade é uma outra mulher.  -Completou Chaz.


- Parem de dar conselhos errados ao Drew.  - Diz Ryan fazendo os dois calarem a boca.


- Tenta se distrair, mas com coisas que possa a incluir e fazer ao lado dela.  - Sugeriu Alfredo.


- Tipo ?  - Pergunto.


- Algo que envolva a família que já se forma. Você, ela e o bebê. 


- Quero fazer isso vocês sabem, e é um dos motivos que nos trouxe aqui. Mas não posso fazer a surpresa agora tenho que esperar as ordens da médica.


- O seu problema é o vício em sexo. Quero ver como vai ser depois que ela tiver o bebê.  Gargalhou Chrys.


- Eu venho aqui pedir ajuda de vocês e é assim que me aconselham ?  Eu preciso dela enquanto vocês fodem toda noite as mulheres de vocês eu tenho que me afastar da minha.   - Levando irritado.


- Drew, qual é cara ... Volta aqui...  Vamos conversar...  Escuto eles falando enquanto me Afasto indo em direção ao gâmbalo.


- A noite estava maravilhosa, e eles iam continuar na roda de amigos diante da fogueira, mais tudo que eu queria era fazer amor com a mulher que amo.


- Quem sabe um banho frio me ajude.


- Mexo na mala a procura de uma cueca, quando algo cai e ... Um gravador !


- Quem colocou isso aqui ? Aperto o botão play... 



***

 Oi amor é a sua Sophya ...

Espero que sinta orgulho de como sou esperta. Foi tão fácil cercar vocês e manipular as brigas ( Risos ) .... Quando vi você com aquela garota eu senti um ódio que não cabia em mim.

O desejo de te destruir passou a ser meu sonho de consumo, mas conforme os dias passavam eu pensava direito, pra que destruir você sem dor, se eu podia te fazer sofrer e destruir seu coração assim como destruiu o meu.

O que seria de Justin Bieber se a vadia que você insiste em chamar de bebê, morresse ?

E nós dois poderíamos ser felizes.

Então, passei a seguir cada passo da idiota da sua namoradinha, com um único propósito - mata-la. E encontrei no seu romance escondido com Selena a chance perfeita.

E depois de dias seguindo vocês, liguei e dei a oportunidade da idiota da bebê dar o fragra em vocês e advinha ... A idiota mordeu a isca.

Quando ela saiu da sua casa desesperada, sem perceber meus passos, e ao finalmente se dar conta de que não estava sozinha naquela rua, era tarde e não tinha pra onde correr.

Tudo teria dado certo se você não interferisse nos meus planos. Eu tinha um plano lindo pra nós dois, depois de enterrar aquela puta e você estragou tudo.

O melhor de tudo foi vê-la errar naquela boate, foi como roubar doce de uma criança e trocar por drogas, ela nem percebeu mais aquele carinha apareceu como um anjo para mostrar a verdadeira diversão. E você mais uma vez interferiu, só que agora esse ira dar certo e quando você finalmente me encontrar e ouvir essa fita espero que esteja em um caminho cheio de dor e solidão.

P.S : Se ela escapar e algo der errado, eu darei um jeito de voltar e tira-la de uma vez da face da terra".


- Por um momento o sangue ferveu, o ódio apareceu, não até aqui essa vadia vem me atormentar.


Foi aí que ela entrou me dando o maior susto. 



POV  - Nathasha 


 O que foi ?  Se assustou porquê ?


- Na... Nada amor... Que susto... Vo.. Você me deu. 


-  Você gaguerjou e se gaguerjou é porque tá mentindo pra mim. Deixa eu ver o que você tá escondendo.  - Digo indo em direção a suas costas onde ele esconde algo.


- Não ...  não é nada amor já disse. Para com isso Nathasha solta... não é nada.


- Deixa eu ver ... deixa eu ver o que que você tá escondendo.  - Insisti.


-  Não é nada eu já falei... não é nada, para com isso.  - Diz ele se afastando indo para o lado da cama.


-  Deixa eu ver essa merda, eu sei que você tá escondendo algo de mim.  É o quê revista de mulher pelada ? 


-  Para com isso, pra que eu preciso de uma revista de mulher pelada, se posso ver uma ao vivo.


-  Para você de mentir pra mim e deixa eu ver logo...  Deixa eu ver.


-  Eu já falei que não é nada.


- Você vai deixar eu ver ou não ?  - Ele não diz nada apenas gesticula que não com a cabeça.


- Parto pra cima dele dando tapas nele, tentando arrancar das mãos dele enquanto ele rir... Eu despejo minha raiva.


- Para com isso você está grávida. Não há necessidade desse descontrole e eu não quero te machucar.  - Grita ele.


- O que é isso ? A voz de Jeremy e Pattie nos faz parar.


- O que está acontecendo aqui vocês enlouqueceram ?  Perguntou ela.


-  E sem ter o que falar, eu pensei um pouco e falei a primeira coisa que me venho à cabeça. O seu filho esta me traindo e escondendo uma coisa de mim, não quer me mostrar.


-  Estou o que ?  - Ele  perguntou surpreso.


 Tá doida ... eu não estou fazendo isso, estou te protegendo e não vou te mostrar merda nenhuma.


- Parem os dois. Jeremy e Pattie falam.

 

- Jeremy tira o Justin daqui.  - Diz Pattie tentando fazer com que nós dois esfrie a cabeça.


Ele pode até ir mais quero ver o que tem em suas mãos. Ordeno.


- Justin por favor deixa eu ver.  - Diz Pattie estendendo a mão. Mãe é sério por favor.  - Suplicou ele. Mais vencido entrega um gravador preto, que com rapidez tiro de suas mãos e sigo para a varanda escutar o que tem ali.




Eu sei que é difícil baby, dormir à noite

Não se preocupe, porque tudo vai ficar bem

Vai ficar bem

Através de sua tristeza e pelas brigas

Não se preocupe porque tudo vai ficar bem

Vai ficar bem




- Assim que aperto o play, vejo quando Justin se afasta irritado com seu pai, fazendo Jeremy lhe seguir e Pattie ficando comigo.


- Quando realmente prestei atenção na voz,  percebi que era Sophya.  Ela contava seus planos, e com orgulho relatou como fez para se aproximar de mim.


- Toda dor que ela me fez sentir.  - Desgraçada bufei.  Mesmo sem querer as lágrimas começaram a escorrer pelo meu rosto mas eu não parei de ouvir. E ouvi cada palavra mesmo doendo, agora entendo porque Justin tanto escondeu de mim.


-  Ele não queria que a dor voltasse, ele não queria me ver chorar.  Mesmo presa ela nos faz brigar.  - Digo entre o choro fazendo Pattie se aproximar e me abraçar.


-  Meu amor ele só quer o seu bem, veja que toda preocupação, todo mimo e todo cuidado é para que você não sofra. Para que o bebê não sinta a sua dor e não passe pelo mesmo sofrimento que você.


- Nathasha tudo que você sente a criança sente também.  - Diz ela tocando em meu ventre.


- Me desculpa.   - Digo entre os soluços.  Ela não vai nos deixar em paz.


- Ela está presa. E não vai sair de lá, não pense besteiras. Estamos com você e não vamos te deixar sozinha. Me confortou.


- Ela esta me acalmando quando mamãe entra no quarto.  O que aconteceu pra você e Justin brigarem ?  - Pergunta preocupada.


- A Sophya, ela sempre vai ser um fantasma entre nós.  - Digo abraçando-a.


-  Ela só ficará entre vocês dois minha filha, se você deixar.  - Afirma.  Escute seu namorado, ele quer o seu bem, ele é o pai do seu filho pare de brigar por besteira ele não queria deixar você escutar, mas foi o que você fez. E ainda brigou com ele, tá feliz agora que esta chorando ?


- Mãe por favor não briga comigo.  - Digo voltando a chorar.


- Então pare de agir como criança Nathasha,  você tem 17 anos e tem responsabilidades  suficiente. Amadureça, você precisa cuidar do seu filho. Você está carregando uma vida e não um brinquedo.


-  Escute o Justin ele  é o pai dessa crianca dentro de você, então pare um pouco e pense primeiro no bebê.  - Cuspiu cada palavra em mim.


- Você minha filha já fez muita besteira,  e ele continuo do seu lado.  Você acha que eu não sei de quando você usou drogas ?  Não falei esse tempo todo porque não queria machucar você com as minhas palavras...  eu te amo da mesma maneira que ele te ama, ele quer o seu bem.


Então deixe essa sua infantilidade e esse ciúmes de lado passe a ser a mulher dele, escutando ele e deixe de brigar.   - Disse ela me olhando nos olhos e dando um beijo em minha testa. 


POV  - Justin


- Ela não me escuta e agora deve estar chorando, eu quis poupar tudo isso mas, ela é tão teimosa.  - Digo já meio grogue no bar enquanto meu pai escuta sem dizer nada.


- Vai se foder Sophya e viro o copo de Whisky de uma só vez.  Justin já chega diz meu pai segurando o copo de minha mão.


- Ryan me ajuda aqui.  - Eu não estou bêbado. Não, Claro que não está Drew.


-  Para onde estão me levando ? Se não estivesse bêbado saberia.


- Pai eu não vou voltar para lá, ela está brava. Você vai e o máximo que ela pode fazer é te dar uns tapa.  Ele e Ryan riem.


-  Ha! Ha! Ha!  Não tem graça.  Prontinho, chegou. Agora vamos seja um bom namorado e não perturbe a Nathy.  - Sim senhor pai.


-  O que ele tem ?  Ela vem em minha direção e segura o meu braço.


- Me deixa eu sei andar  sozinho. Nossa! Seu ogro. Vai dormir vai... Digo me afastando.


- Nem olho a cara dela, apenas começo a tira as roupas e as jogar pelos cantos e entro  no banheiro. Eu não estou tão bêbado apenas estou tentando encontrar na bebida o jeito de não pensar em sexo, mais tá difícil.


- Abro o chuveiro e deixo a água fria cair no meu corpo, enquanto eu tento em vão tirar ela do meu pensamento. Eu não sei como comecei quando percebi já estava me masturbando igual um adolescente desesperado pra sentir o ápice do prazer.


- A cada movimento que faço com a mão, vejo sua vagina ali, devorando loucamente meu pau. Aumento a velocidade desesperado para que o prazer me domine e faça a porra toda sair de uma vez.


- Ugh! Ahhh, ohhh... Gemi alto sem me importa que ela tenha ouvido.  - Suspiro. E finalmente tomo meu banho.


- Quando sai do banheiro ela estava deitada, paro um pouco em frente a cama vendo aquela bunda impinada envolvida naquela calcinha de renda vermelha.  - Só pode tá de brincadeira com a minha cara.


- O que foi ? Perguntou.


- Não é da sua conta, vou direto para o banheiro escovo os dentes e termino de me secar, volto para a cama completamente pelado. Ela quer brincar então vamos nessa. 



POV  - Nathasha 


- Não precisa me tratar desse jeito, eu sei que você está com raiva, por  eu não ter te ouvido.  Me desculpa,  se quiser  conversar comigo.  O que que você tá sentindo me diz, eu escutei gemidos e não sei se foi de dor ou prazer.  Posso te ajudar ?


-  Pode claro.  - Diz ele irônico.  Acabei de fazer uma coisa que não fazia há muito tempo por sua causa.  Vira de lado sem nem ao menos se cobrir.


- Fiquei pensando um longo tempo até que escuto a respiração pesada, levanto e coloco o lençol encobrindo o seu corpo nu e vou dormir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...