História First Kiss - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Cute, Firstkiss, Jin, Namjin, Rapmon
Exibições 15
Palavras 1.668
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie gent essa é minha primeira fic Namjin espero que gostem <3
eu estava de boas aí imaginei como seria o primeiro beijo dos nossos pais... então me veio na mente a vontade de escrever uma OS de dois capítulos ( o terceiro cap seria um bônus).
Então é isso... BEIJOS E BOA LEITURA :3

Capítulo 1 - 1


Era um dia bem corrido para nós pelo motivo de estarmos gravando, um trabalho muito cansativo por sinal, aperfeiçoar alguns passos; retocar maquiagem e cabelo quase toda hora; trocar de figurino e ainda ficar atento aos meninos, que hora ou outra inventavam de aprontar alguma. Justamente nesse ''maravilhoso" dia aconteceu algo que nunca irei esquecer, fui beijado por alguém especial para mim, foi embaraçoso porque eu era uma pessoa tímida. Bem, não exatamente tímida, mas já percebeu que quando gostamos de alguém sempre ficamos meio sem ação, nervosos, começamos a agir feito idiotas?

Então era o que acontecia comigo quando ele chegava perto de mim ou me tocava. Nunca falei sobre meus sentimentos explicitamente, era algo que eu tinha medo pois vivíamos em conjunto, ou seja, todos em uma casa só. Por isso eu não poderia pôr em risco a amizade que tínhamos, imagino o quão tenso seria vê-lo todo santo dia sem ao menos olhar o meu rosto nem falar comigo, o quanto seria ruim para trabalhar, nosso trabalho dependia bastante disso também, vulgo o fanservice.

Enfim, irei contar como tudo ocorreu, tentando lembrar todos os detalhes possíveis.

 

   Acordei por volta das sete e meia da manhã, tive que levantar contra minha vontade pois estava frio e eu estava com preguiça então minha cama combinava perfeitamente comigo naquele momento. Á contra gosto coloquei meus pés no assoalho frio andando em direção à porta que dava acesso a outro cômodo, entrei no banheiro fiz minha higiene matinal e tomei um banho frio para acordar de vez, após terminar vesti uma calça de moletom e uma camisa cinza de mangas longas. Feito isso rumei para a cozinha começando a separar as coisas que precisaria para um bom café da manhã para todos da casa.

Corto algumas frutas distraído enquanto canto alguma música de alguma girl band, de repente sinto alguém aproximar-se da pia, o susto que eu levei ali foi o suficiente para que eu cortasse o meu dedo.

 

- AISH! - Solto sem querer, não gosto muito de usar esse tipo de palavreado, principalmente perto dos outros meninos. - Não precisava chegar assim de mansinho Namjoon, que susto!

 

- Me desculpe, não foi a minha intenção Jin hyung. - Sua voz o denunciava que acordara a pouco tempo atrás. Quando viu o filete de sangue escorrendo por meu dedo se assustou e de maneira afobada pegou minha mão colocando debaixo d'água. - Meu Deus eu sou um assassino, vou pegar um curativo para colocar em seu dedo. - E foi em direção ao banheiro provavelmente atrás de um band-aid.

 

                             ...

 

   Pus as coisas na mesa com a ajuda do mais alto ali presente, só deixei que me ajudasse por este insistir muito sobre fazer algo para se desculpar devido ao incidente, ele não aceitava "não" como resposta então tive que ceder.

 

  Após arrumarmos tudo o pedi para acordar os outros, pois, logo após o café teríamos que viajar a trabalho para uma cidade um pouco longe de Seul, mais um clipe que iríamos gravar. Este seria feito em uma fábrica abandonada.

 

- Eles já virão. - Falou entrando na cozinha e me abraçando. Uma das manias de Namjoon era abraçar, sempre fazia isso ao acordar e sinceramente isso era muito fofo. -Que horas iremos viajar? - Ainda grudado a mim transferiu um beijo em minha bochecha, mas o SeokJin aqui inventou de virar o rosto e ao invés da bochecha seu selar acabou indo para o canto da boca, uma batida do meu coração falha. Em um impulso acabo me afastando de seu abraço.

 

- Foi sem querer, juro, não tive a intenção. - Minhas bochechas queimavam de vergonha, crio coragem depois de algum tempo se desculpando e olho para seu rosto que não muito diferente do meu também estava corado, percebi um sorriso adornando seus lábios cheios e logo tornando-se um riso. - Para de rir Namjoon! - Fico mais envergonhado.

 

- Você fica adorável assim. - Ele sorri para mim enquanto se aproxima e leva a mão ao meu rosto fazendo uma carícia em minha bochecha.

 

   Primeiramente arregalei meus olhos pois ele nunca tivera uma atitude dessas antes, e segundamente pensei em afastar-me daquele toque, mas meu corpo não obedecia ao cérebro, minha pele queimava sob seu toque quente.

 

    Quando me dei conta já estava com os olhos fechados apreciando o toque que me aqueceu de uma maneira tão pura e confortante. E em poucos segundos o sinto mais perto, deduzi por sentir o calor de seu corpo próximo e também pelo seu cheiro adentrando minhas narinas agora com mais intensidade.

 

    Eu simplesmente sou vulnerável a qualquer toque vindo dele, por mais simples que seja, sinto como se eu fosse explodir a qualquer momento, como se tudo ao redor parasse por segundos que parecem ser eternos. Sua outra mão se junta ao lado esquerdo da minha face, sinto a respiração alheia indo de encontro ao meu rosto.

 

  Meu coração está muito acelerado, céus! Tenho a sensação que ele vai parar de bombear o sangue a qualquer momento, as borboletas se tornam mais presentes do que o habiatual, isso é suor nas minhas mãos?!

 

  O que você faz comigo Kim NamJoon?

 

- Nam... - Sou interrompido por um "shhi" vindo do mais alto.

 

- Não fale nada, apenas... - Ele suspira. -Só me deixe fazer o que eu queria a muito tempo. - Sussurrou com o rosto colado ao meu.

 

   Rostos tão próximos, lábios quase se tocando, respirações ofegantes devido ao nervosismo. Eu queria mais que tudo sentir sua boca na minha, sentir sua textura, seu sabor. O queria para mim, chama-lo de meu, desfruta-lo quando sentisse vontade, me sentir amado por ele e visse e versa.

 

   Sem aviso algum toda essa proximidade foi quebrada de repente, quanto tempo estávamos ali parados? Um minuto, dois?

Inicialmente fiquei frustrado, mas logo entendi o motivo da repentina separação, os outros garotos entravam na cozinha lançando um bom dia e sentando-se cada um em seus lugares na mesa.

Namjoon havia ido se juntar aos meninos os cumprimentando devidamente, mas se manteve quieto durante a refeição, provavelmente infeliz por não ter feito o que queria, suas bochechas continham um tom rosado o deixando bastante adorável.

                                                                                                ...

 

   O líder, como sempre, ia no banco da frente e os demais se distribuíam pelos bancos do automóvel, eu estava no fundo junto ao Suga que dormia profundamente, Hoseok juntamente com V faziam brincadeiras e quando enjoavam de perturbar, simplesmente cantavam, ou melhor, gritavam algumas músicas. Jungkook e Jimin riam de algo no celular do mais novo. A viagem duraria mais ou menos quatro horas, aproveitei esse tempo para dormir escutando música, afinal havíamos acordado bem cedo e ao chegar no local da gravação não teríamos muito tempo de descanso, lentamente fui tomado pelo sono recostando ao garoto do meu lado me aconchegando ali e logo dormindo.

 

   Finalmente depois de quarto horas de viagem chegamos a cidade, paramos em frente ao hotel que haviam nos reservado e infelizmente ou felizmente tínhamos que dividir nossos quartos, digo infelizmente porque provavelmente irei ter que dividir com Namjoon e depois do ocorrido de mais cedo não sei se irei me sentir confortável, que eu creio que não. E felizmente pois eu queria estar junto a ele, é muito confuso.

 

   Pegamos nossas bagagens e as Chaves dos quartos rumando em direção ao elevador, cada um ficou escorado em uma parede esperando impacientemente, o cansaço nos consumia por completo e a vontade de dormir e descansar nos tomava a mente cada vez mais. Finalmente o som do elevador nos alertara a chegada do andar, assim que as portas se abriram todos evacuaram daquela caixa de metal. Todos ficariam com quartos no mesmo andar, antes de entrarmos as duplas foram sorteadas e um ficaria com um quarto apenas para si, o que não foi o meu caso. Ficou da seguinte forma: Yoongi e Jimin, Tae e Kook, e Hoseok sozinho. Mas e eu? Sim, isso mesmo, aconteceu o que eu já imaginava, enquanto íamos para a porta de nossos quartos não pude deixar de vislumbrar um sorriso ladino vindo do Namjoon.

 

   Após guardar/deixar minha mochila em um canto, pego uma toalha e vou para o banheiro tomar um banho e relaxar de vez, já que precisaríamos sair dali somente durante a noite ou quase isso.

Saí do banheiro com uma toalha enrolada no meu quadril, fui até a mochila pegando uma Box branca e em seguida a vestindo, logo depois vesti uma bermuda curta preta e uma camisa cinza um pouco grande. Me viro e dou de cara com o outro Kim sentado em sua cama me observando atentamente, rapidamente meu rosto esquentou, a quanto tempo ele estava ali? Caralho! Ele não me viu pelado, viu?

 

   Meus olhos arregalaram-se mostrando meu espanto, engoli a seco e fiz uma pergunta que não queria calar.

 

- A-A quanto tempo está aí? -Pergunto com medo de sua resposta.

 

- Desde quando começou a vestir a camisa. - Respondeu simples, mas em seguida resmungou baixo. - Mas gostaria de ter visto desde o começo.

 

- Que?!

 

- Nada! Não falei nada.

 

  Soltei o ar que até então não percebi ter prendido.

 

   Namjoon chegava a ser estranho as vezes, mudava da água para o vinho em menos tempo do que se podia imaginar, uma hora ele estava todo cheio de atitude e sem medo algum de falar o que pensava e num piscar de olhos ele mudava, ficando envergonhado com pouca coisa.

  

   Peguei meu celular até então desligado, olhei as horas e me assustei. Já eram quase três da tarde e eu ainda não tinha almoçado, e nem o outro que continuava sentado em sua cama olhando cada movimento que eu fazia. Constrangedor.

 

- Vou pedir o almoço, vai querer alguma coisa? - Pergunto já discando para o serviço de quarto.

 

- O mesmo que você, ou vai fazer mais uma edição "Eat Jin" hoje? - Falou divertido, ele sabia da minha paixão por comer e cozinhar, na verdade todos sabiam.

 

- Nop - Sorri simples.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...