História First Love - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts
Exibições 17
Palavras 1.943
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello Meus amores ❤🌸
Vocêsestão bem? Espero que sim
...
Juro que pensei em apagar a Fic, mas dessa vez eu não irei desistir e irei até o fim.
Obrigada a quem lê a minha Fic ❤ Eu amo vocês
Relevem se tiver algum erro ortográfico
Boa leitura 🌸

Capítulo 4 - Obrigada por me salvar


Mais um dia de aula se passou e agora estou indo para o meu novo trabalho, é meu primeiro dia e estou animada.

- Bom Tarde! - entro no café e ali se encontravam duas jovens e o homem que contratou

- Que bom que chegou S/N - O dono do café o Sr. Choi sorriu - essas são as suas colegas de trabalho - indicou as meninas a minha frente - espero que vocês se dêem bem. Qualquer coisa estarei no escritório

- Annyeonghaseyo! - Sorri simpáticamente e recebi dois sorrisos de volta

- Seja bem-vinda! Eu sou Yeri e essa é a Mandy, ela é Francesa e não fala muito bem coreano

- Sério? Amo a França - digo em inglês e a mesma sorriu para mim

- Dongsaengs, ao trabalho - fala um cara que estava na porta da cozinha ia percebi que estava chegando gente no café - Ah... Muito prazer conhecer você S/N, sou o Jun Ho, mas pode me chamar de Oppa

- Vamos ao trabalho - Yeri Unnie disse e foi atender a mesa, enquanto Mandy-Ssi me mostrou o "vestiário" para me vestir o uniforme.

[...]

Já se passaram 2 horas que estou aqui e não imaginei que séria tão corrido

- S/N - olhei na direção da Unnie - Atenda aquela mesa ali

- Ok! - fui na direção da mesa e vi que era o tal do Jimin com mais 2 amigos. Ambos eram bonitos, um tinha um sorriso quadrado - Que me lembrou o meu querido TaeTae - e o outro era branco como a neve - me lembrava o meu "doce" Yoongi ou Suga o apelido que eu lê dei - O que vão querer?

- Eu quero uma fatia da torta de limão e uma Coca-Cola e vocês Hyungs?

- Eu quero um Hambúrguer e uma Coca-Cola, também

-  Eu quero você - O tal do Jimin sorriu malicioso

- Para o seu bem eu vou fingir que eu não escutei isso - sai dali, entreguei os pedidos ao Jun Ho - Que ainda insistia que eu chama-se ele de Oppa -.

Estava no caixa até...

- Você não anotou o meu pedido... Marrentinha - deu ênfase no "Marrentinha" - Eu quero um Hambúrguer de Picanha e uma Coca-Cola

- Arram!

- E o seu número também - levantei meu olhar para o seu rosto e ri - do que está rindo?

- Dessa sua piada

- Que piada?

- Pabo

- Aish! Marrenta

- S/N, os pedidos

Deixei Jimin lá no balcão e peguei a bandeja que continha u pedido dos amigos de Jimin e o dele também - já que eu já tinha pedido o seu -.

- Bom Apetite!

Estava no caixa mais uma vez até que o Kook aparece

- Oi Noona!

- Você não deveria estar no trabalho?

- Deveria - O olho brava - Mas, eu vim compra um lanche para mim para os meus dois Hyungs

- O que vai querer?

Depois que o Jeon pediu os seus pedidos ele ficou no celular - como sempre -.

- Aqui o pedido

- Obrigada Noona - sorriu me entregando o dinheiro - Hoje eu vou dormir na casa do Mark Hyung - olhei para o mesmo - todos os Hyung estarão lá e eu deixarei o endereço e tudo que precisar em um papel

- Kook! Você pode ter 20 anos, mas, amanhã tem aula

- Eu sei Noona, eu não irei beber - O maior afirmou - Você ficará bem? - O olhei com um olhar feio - Ok! Nem precisa responder, Tchau Noona - me deu um beijo na testa e foi embora

- Seu namorado? - Jun Ho me deu um susto

- Que?! Não Kookie é meu irmão

- Ata - ele voltou pra cozinha já que a Unnie o chamou

[...]

Já estava no fim do meu turno e estava me despedindo de todos. Sai do estabelecimento, eu iria andando.

- S/N! - olhei procurando quem me chamou e achei o Jimin encostado em um carro. Andei até ele e fiquei parada à sua frente - Eu te levo até...

- Eu sei andar - já iria sair quando ele segurou o meu pulso

- Não seja orgulhosa, vamos eu te levo - abriu a porta do carro, mas eu já estava longe

Preferia ir andando, já bastava ter que fazer esse trabalho com ele. Não iria entrar no seu carro

Estava andando até a minha casa, ainda faltava alguns quarteirões. Mas, senti que tinha alguém me seguindo

- "Juro que se for o idiota do Jimin, ele vai morrer." - olhei para trás e não era o Jimin e sim um cara encapuzado, resolvi andar mais rápido. Até eu ser puxada com brutalidade, não poderia gritar já que ele estava tampado a minha boca.

- Vamos nos divertir, belezinha - estava me debatendo, mas, ele era muito mais forte do que eu - prometo que serei rápido e tudo será prazeroso - aquele verme tinha um sorriso no rosto

Ele aproxima o seu rosto do meu é cola os nossos lábios, estava me beijando a força é como não estava correspondendo ele apertou fortemente o meu seio esquerdo o que me fez gemer de dor e antes dele adentrar a sua língua na minha boca vejo o mesmo caindo no chão com o Jimin em cima dele o socando no rosto. Não queria ser vulnerável, odiava esse sentimento, mas não pude evitar, eu estava com medo.

Jimin deixou o homem inconsciente no chão e veio até mim e me levou até o seu carro.

Começou a chover do nada e o caminho todo Jimin estava em silêncio. Talvez não soubesse o que dizer ou apenas queria me deixar em "paz".

Ele parou o carro e percebi que ainda não estávamos no meu prédio

- Olha antes de você dizer algo - o maior me olhava atentamente - Eu deveria ter aceitado a sua carona e se você não tivesse aparecido eu ainda estaria lá com aquele mostro. Então muito obrigada - e o inesperado aconteceu, o Jimin me abraçou e eu retribui

- Agora eu me sinto responsável por você - ele diz ainda abraçado à mim só que eu me solto e ele me olha confuso

- Olha Jimin, eu agradeço a sua preocupação mas, não precisa se "cuidar" de mim eu sei me cuidar sozinha - o maior me olha com a sobrancelha direita levantada - A gente não se conhece e eu não quero ser um peso pra você e eu posso muito bem pedir para o Kook vim me pegar no trabalho

- Kook? Seu namorado?

- Que? O meu irmão

- Então você não tem namorado?

- Não começa

- Tudo bem. Mas, você não me respondeu

- Não, eu não tenho namorado - o maior sorriu, eu desviei o olhar

- Agora pode me deixar em casa? Se não percebeu está chovendo - O Maior não disse nada apenas seguiu o caminho que estávamos seguindo a alguns minutos atrás

- Entregue Sr.Marrentinha

- Já falei pra não me chamar assim

- Por que? Eu gosto

- Mais eu não - Olhei pela janela do carro e ainda chovia fortemente - Quer subir, está chovendo forte e as pistas ficam perigosas nessas condições

- Você preocupada comigo?! Estou impressionado

- Se não quer entrar, ok. Até amanhã Jimin - Quando ia abri a porta ele segura o meu pulso

- Onde é a garagem? - indiquei a entrada da garagem e o maior foi em sua direção

[...]

- Entra!

- E o seu irmão? Pensei que morasse juntos

- Ele foi pra casa de um amigo - falei voltando da cozinha com o papel que Kook deixou no balcão da cozinha

- A sua casa é bem bonita e chique. Você é rica?

- Eu não. Mas, os mais pais sim - deixei o papel em cima da mesinha de centro e fui subir para o meu quarto - pode ligar a televisão eu já volto e não coloque os pés nem na mesinha e nem no meu sofá

- Sim senhora!

Subi para o meu quarto e tomei um banho rápido e a imagem daquele verme me veio a mente.

- Aish! - balancei a cabeça e sai do banheiro, vesti um short moletom e uma regata e fui até o quarto de Jeon e peguei uma roupa que provavelmente ficaria grande em Jimin.

Desci as escadas e vi Jimin jogando os meus jogos

- Ya! - o maior deu um pulo do sofá e acabou perdendo - largue os meus jogos

- São seus? Pensei que seria do seu irmão

- Esses são os meus não toque neles - o mesmo largou o controle e olhou para mim dos pés à cabeça - tome um banho e vista isso é do Kook mais acho que dá pra você

- Onde é o banheiro? - indiquei o banheiro do quarto do Kook e o maior presente seguiu as instruções e logo sumiu da minha vista

Fiz pipoca e sanduíches e fiquei esperando Jimin que estava demorando. Quando ia procurar aquele idiota ele aparece descendo as escadas.

- Quer assistir um filme ou jogar?

- Quero jogar e depois a gente assisti o filme

Estávamos jogando pela 6 vez e estava empate

- Que tal uma aposta? Se eu ganhar eu tenho direito a três pedidos e se eu perder eu serei seu escravo até o final do ano

- Gostei da aposta, se prepare para virar o meu escravo

- "Como assim? Eu perdi? Não to acreditando."

- Não acredito nisso! - olhei para Jimin e o mesmo sorria para mim

- Agora eu tenho direito a três pedidos - sorriu mais ainda

- Pabo - cruzei os braços como uma criança mimada

- E eu já sei o que vou pedir - olhei para ele - Você será a minha namorada até o final do ano - Quando ele disse isso eu pulei do sofá

- É o Que? Nem pensar

- Aposta é aposta, ou a sua palavra não vale nada? - Me olhou vitorioso. Até parece que ele sabe que eu sou competitiva e que eu nunca "ando" para trás

- Ok! Mais com uma condição. Você não vai poder me beijar em público

- Quais são os namorados que não se beijam?

- Aish! No máximo um selinho e sem mão boba. Se não eu te castro

- Ok! Agora você é oficialmente a minha namorada

Eu quero saber o por que disso. Por que logo esse pedido, ele poderia ter pedido qualquer coisa e me pediu logo isso. Por que?

- Jimin?

- Hm?

- Por que me pediu pra ser a sua namorada?

- Aish! Tudo bem, uma hora ou outra você iria ficar sabendo - ele se vira para me encarar e começa a contar o motivo.

- Nossa! Agora eu entendo. Farei isso como forma do meu agradecimento por ter salvo a minha vida

- Mais você ia fazer de qualquer jeito mesmo - o maior rir e eu taco pipoca nele e o mesmo me olha com aquele olhar: "Você não fez isso". E joga pipoca em mim e assim começamos um "guerra". Até parece que a nossa vida se resumirá sempre em uma briga nem que seja por algo besta.

Estava uma bagunça a sala e estava andando procurando Jimin, quando o maior me deu um susto o que me fez cair e levar ele comigo. Estávamos muito próximos um do outro, Jimin encarava os meus lábios e eu os seus, até...


Notas Finais


Gostaram? Espero que sim
Até o próximo capítulo
Bjo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...