História First Love Again - Yoongi & Suran - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Dangerouslove, Firstloveagain, Hentai, Romance, Segundatemporada, Sobrenatural, Suga, Suran, Taehyung, Yoongi
Visualizações 80
Palavras 1.523
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


🐯
⚠HENTAI - CONTEÚDO SEXUAL.⚠

OBS: Isso se passa no capítulo "The Little Sunhee" / Quem lembra vai entender. Esse hoje pois estou desenvolvendo um capítulo daqueles para vocês e estudando muito para provas, rs.

▪NOTAS FINAIS PLEASE!▪

Capítulo 7 - In the middle of the Forest - [Filler Taenne]


Fanfic / Fanfiction First Love Again - Yoongi & Suran - Capítulo 7 - In the middle of the Forest - [Filler Taenne]

•ANNE's POV•

Tomei um susto quando fui olhar Sunhee de manhã; a minha pequena menina parecia ter dezesseis anos ou mais. Eu surtei, não sei como ela não acordou. Todos vieram ver e Yoongi foi o último a chegar, o mais calmo nessas situações. Jimin acabou a dando sangue, o que não devia ter acontecido, ela nem tinha aflorado seus lados. Se eu não controlasse Taehyung, ele teria matado Jimin.

Yoongi era a pessoa perfeita para falar com Sunhee e a treinar, se fosse qualquer outro dessa casa, ia travar para falar, Sunhee tem idade de bebê e corpo de mulher, cabeça de menina inocente.

Ficamos seguindo Yoongi e Sunhee de mãos dadas.

- Que delícia... - Tae suspirou de cabeça para cima.

- O quê, amor?

- Nós dois andando de mãos dadas nessa floresta, no meio das flores, pegando esse ventinho gostoso no rosto. - Falou e trocamos olhares de lado. Ele sorriu me levando à fazer o mesmo.

- Está ouvindo? - Parei, ele veio em minha direção, juntou nossas mãos e beijou meu nariz.

- O quê?

- Sunhee matou algum bicho...

- Parece sangue de cervo. - Desceu o olhar para minha boca. Ele estava suando e sua feição podia me levar a loucura.

- Não me olha assim... - Ofeguei rente aos seus lábios. - Eu queria muito tirar sua roupa aqui mesmo.

- Não te olhar assim... - Sentia o ar quente saindo de sua boca e batendo na minha. - Ou não te beijar assim?

Taehyung me prensou em seu corpo com força, desceu as mãos grandes por minhas costas e apertou meu bumbum por dentro da calça. Seu beijo era desesperado, ele pedia assim como eu o necessitava.

- Oh... Aqui? - Ofeguei sentindo seus beijos em meu pescoço.

- Uhum... Aqui... - Passou a língua em suas presas e as afundou em meu pescoço.

Batemos numa árvore, ele apertava minhas coxas, me coloquei em seu colo e ele esfregava seu membro em mim, me tirava arfadas, eu bagunçava seus cabelos e tentava regular a respiração.

O empurrei e caí sobre ele na terra. Ele sorriu para mim, um simples riso que me deixa maluca. Beijei-o com mais calma, mais ritmo.

- Quero tudinho, Tae. Bem forte...

- Como quiser. - Me virou, sempre com cuidado, na terra.

Fomos nos livrando das roupas aos poucos, ele segurou minha cintura e me penetrou devagar, quis o apertar. Tão gostoso.

- Aaah... - Gemeu. - Não me aperte, sua danadinha.

- Mais fundo, Tae...

Ele entrava duro, foi se debruçando em mim, lambeu meu ombro e entrelaçou nossos dedos, senti novamente suas presas afundarem em meu pescoço. Mordi seu ombro em reciprocidade. Taehyung é tão gostoso; seu gosto, sua pele macia e gostosa de apertar e beijar. Ele é lindo e meu, apenas.

- Ah... Você se supera cada vez mais... - Gemi mordendo os lábios. Tae estava metendo forte demais, duro e com precisão. - Me deixe roxa, cachorro.

- Aaaah... Porra, Anne... - Gemeu abaixando a cabeça ao meu ouvido. Me arrepiei sentindo sua língua quente passar em meu lóbulo.

Envolvi minhas pernas em sua cintura, arranhei suas costas e apertei sua bunda farta. Nossos físicos cada vez mais colados, meus seios encostando em seu peito e nosso suor se misturando. Tae me dava os melhores beijos, cada toque melhor que o outro, suas estocadas duras me faziam querer mais e mais. Não parar nunca!

- Aish, Taehyungie... - Chamei manhosa e me desfiz.

- Mais um pouco, minha gostosa. Mais um pouco... - Passou a mão já cheia de terra em meus cabelos. Nem ligo, eu estou imunda, assim como ele.

- Sun-Sunhee pode estar ouvindo... - Ofeguei rouca.

- Porra! - Gemeu e senti-me preenchida de seu líquido quente.

Ele ia deitando ao meu lado, mas eu queria mais. O sentir me completando é bom demais. Sentei sobre seu membro, ele deslizou as mãos em minhas costas tirando a terra.

- Awwnn... - Gemi o sentindo. Subia e descia em seu colo, ele abriu os olhos vermelhos e apertou minha cintura com força contra seu membro.

- Eu nunca a desejei tanto...

Apoei as mãos nos lados de seu peitoral e desci o beijando. Tae ergueu o quadril, ia e vinha em seu membro e ele apertava meus glúteos com força. Nem nos demos conta, era de noite, tínhamos rolado diversas vezes pelo solo, ora ficava por cima de mim, metendo forte; ora por baixo me deixando cavalgar e o sentir melhor, apertando meus seios.

- Vamos... Estão... - Engoliu seco. - Nos esperando para... Para o jantar.

- E nossa filha... - Mal conseguia falar.

- Por mim... - Inspirou trêmulo. - Eu não saía de você nunca mais.

- Nem eu deixava. Mas precisamos viver também. - Rimos. - Tanto me completa que temos Sunhee.

- Podemos virar essa noite?

- Eu nunca te nego. - Falei saindo de cima dele.

Nos vestimos e fomos para casa, ele ficou fazendo cócegas em mim e tirando-me risos.

- Já percebeu que estou no cio, huh? Eu quero outro... - Cheirou meu pescoço me fazendo rir.

- 'Tavam caçando, né? - Yoongi perguntou na maior cara de pau. Tae me abraçou por trás e apoiou o queixo em meu ombro.

- Claro, hyung. - Respondeu abrindo um sorriso quadrado, seus olhos eram apenas risquinhos e bochechas altas. - Vamos tomar banho, já voltamos. Podem ir comendo.

- Vamos mesmo. - Jungkook falou rindo. - Acho que logo mais Sunhee não será mais filha única.

- Jungkook! - O repreendi antes que falasse merda. Subi correndo com Tae.

Ele ligou a vela, trancou a porta e me carregou pro banheiro, beijava meu pescoço e eu ria segurando seus ombros.

- Meu plano é mais um bebê. - Passou o dedo em meu lábio e rangeu os dentes. - Gostosa!

- Eu gosto de você assim, mas eu não quero gravidez, parto e bebê agora. Quero você me fodendo bastante.

- Pode deixar...

Ele deixou a água gelada caindo sobre nós enquanto me penetrava no banho. Chupou novamente meu sangue e passou a língua na área do ombro que mordeu. Ele nunca gemeu tão alto quanto nesse banho, nunca xingou tanto ou fez tanta força em mim.

- Tae, se controla... - Ofeguei passando as mãos em seu rosto. - Está machucando.

- Me desculpe... - Parou de me apertar e saiu de mim. - Odeio meu lado monstro.

- Eu amo todos os seus lados, amor. Amo o carinhoso, o retardado, o safado, o protetor, o pai... Todos incluindo o que me transformou e o que fez uma lobinha linda.

- Você está sangrando. - Falou triste olhando minhas pernas.

- Vai passar... Tudo sempre passa. - O abracei. Tae tem seus momentos sentimentais.

Hoje foi um dia e tanto. Quando descemos para jantar, famintos, Jimin estava chamando nossa pequena de Alien. Taehyung já estava bravo com meu amigo e só piorou. Sunhee olhava estática para Jimin.

- Filha? - Toquei seus ombros. - Está tudo bem?

- Hum? Está, omma. - A escutar me chamar assim e sua voz mudada é tão... Diferente. Meu coração pula com ela me chamando de omma.

Nossa menina teve um imprint cedo demais, Taehyung não gostou nada, a mandou sair da mesa antes que ele matasse meu amigo de infância, tive que o defender. Minie é um bom homem, ele tem cara de inocente e pode-se dizer que é por ser tão respeitoso e calmo, mas sua mente é cheia de safadezas. Jimin sempre se guardou para o grande e verdadeiro amor, quem ele ficaria pro resto da vida.

Ficaram mexendo com Minie; mas ele e Sunhee sempre foram um grude e lembro bem do olhar brilhante de meu amigo ao ver Sunhee pela primeira vez. Ele ficou tímido e assim que Tae o ameaçou, subiu as escadas correndo.

- Eu juro que se ele der um beijo sequer no rosto da minha filha eu vou matar ele, arrancarei cada pedacinho de carne e ainda roo os ossos.

- Tae, para vai. Sunhee ia mesmo crescer e provavelmente ficaria com Jimin. O que nos resta é cumprir o papel de pais.

Subimos e vimos nossa filha e Minie morrendo de rir, brincando no sofá. Eles falavam palavras de três sílabas, ela perdia fácil e ria.

- Ela é linda. - Tae suspirou me abraçando. - Temos uma linda menina.

- Sim. Fizemos um bom trabalho. - Levantei o rosto para o olhar com um sorriso besta no rosto, ele me roubou um selinho.

- Omma! Appa! - Sunhee nos abraçou e a envolvemos em nossos braços. - Eu amo muito vocês. Demais!

- Também, filhota! - Beijei o topo de sua cabeça.

- É nossa princesinha, Kim Sunhee. - Tae falou com os olhos brilhando. - Dorme conosco hoje?

- Oba! Posso?

- Pode. - Falamos juntos.

Fizemos um sanduíche na cama, ela ficou apertada entre nós e Tae cantou para nossa menina dormir. Ela caiu no sono e ele me olhava todo bobo.

- Tae, por que me olha assim?

- Porque você é linda, nossa filha também.

- Mas ela é sua cara.

- A sua também.

- Sendo sincera, quando tudo isso acabar, eu quero outro neném para cuidar. Ela cresceu muito rápido.

- Eu te ajudo a fazer. Pode deixar. - Piscou para mim.

- Safado! - Sussurrei. - Tente dormir, vai.

Eu caí no sono, Sunhee estava cheirosa e fofa no moletom de Taehyung.

  Dormir com eles assim é maravilhoso.


Notas Finais


Lembram deles chegando no jantar de cabelos bagunçados e sujos, né? Fiz um hentaizão e deixei algo no ar. Alguém pegou? Espero que sim.

Bem, meus leitores de Snow Boy e Desire sabem que elas estão acabando? Se não, sinto dizer que sim.
E eu não posso os deixar sem histórias, nem a mim mesma. Então aviso que:

>> https://spiritfanfics.com/historia/demon--taehyung--bts-9793658 << (DEMON está só começando. Tae malvadinho com a Anne também - eu)

>> https://spiritfanfics.com/historia/in-the-rythm-of-love--hoseok-bts-9789053 << (In the Rythm of Love - Hoseok - Hetero - Vinda do Wattpad)

E TEM UMA MÉDICA DA ANNE E KOOKIE, JIMIN E DAIDAI NO FORNINHOOOO!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...