História First Love (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine Suga, Min Yoongi, Suga, Yoongi
Exibições 454
Palavras 1.751
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Hentai, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, bolinhos! Tudo bem?

Eu voltei com um imagine do Yoongi (ebaaaaaaaa). Tava com uma ideiazinha na cabeça e resolvi fazer. Peço perdão pelos erros.

Enfim, é isso.

Eu queria poder escrever mais, porém o Enem tá chegando e eu tenho que me concentrar, por enquanto.

Boa leitura ^^

Capítulo 1 - First Love


Fanfic / Fanfiction First Love (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 1 - First Love

Que merda. Que merda.

Era incrível como eu estava bêbada, sentada, rindo que nem uma idiota com meu amigo chamado Min Yoongi.

- Yoongi, você tá parecendo uma assombração. Precisa de um sol nessa pele pálida. - Digo, tentando ao máximo não enrolar minha língua.

- Olha quem fala. Além de bêbada, você também é pálida que nem eu. Só que a diferença é que você está corada agora. Não dá nem pra disfarçar sua ressaca. - Yoongi fala, me carregando pra fora da boate.

- Você é um ótimo amiiiiigooo. Te adoro, seu pau de sebo.

- Onde é que eu fui me meter...?

- Yoongi... - Digo pausadamente, tonta e tentando não rir da minha ressaca.

- O que foi?

- Eu preciso fazer xixi. - Digo, fazendo sinais estranhos que qualquer pessoa sã interpretaria como sinais de bêbado.

- Agora? -Diz ele, comigo em seus braços parecendo um bebê.

- Agoooora.

Ele revira os olhos, bufa e nós voltamos para a boate e ele me carrega até o banheiro. Mesmo sendo um banheiro feminino, ele entra sem problema nenhum e me deixa em frente a uma das portinhas.

Vejo ele sair e começo a fazer xixi. Quando termino, escuto gemidos e caminho até uma das pias do banheiro. Olhando pelo espelho, vejo um casal se pegando sem o menor pudor. E olha que esse é o banheiro feminino.

Se bem que como é uma boate grande, os donos não devem ligar muito pra isso.

- Yoooooooongiiiiiiiiiiiiii! Me tira daquiiiiiii! Tem gente se comendo aqui! -Digo, mal me aguentando em pé e Min Yoongi entra no banheiro e volta a me carregar como se eu fosse criança.

Detalhe: O casal que tava se pegando nem ligou quando eu gritei.

Status: Meio chateada.

Yoongi começa seu caminho até o carro e eu já estou com a cabeça em seu pescoço, sentindo seu cheiro de perfume amadeirado.

Nós entramos e ele me coloca no banco do passageiro. Vejo ele tentar encaixar o cinto de segurança no banco, porém ele acaba encostando no meu peito. Yoongi hesita, por alguns segundos e vejo ele corar de leve. Ele termina de colocar meu cinto e entra no carro, começando a dirigir.

Eu imagino a situação, caso eu estivesse sem camisa.

Mente poluída?! Você nem imagina.

- S/N, você tem que parar de beber assim. - Fala pacientemente, virando para olhar para o meu rosto, que provavelmente deve estar suado e corado.

- Descuuuuulpa. Eu só queria beber um pouco. - Já sendo atingida pelo sono, tombo a minha cabeça para o lado e fecho os olhos.

- Quantas vezes eu vou ter que tomar conta de você?! Aigo, S/N, você não deve se colocar pra baixo só porque ainda continua solteira.

- A Jennifer já casou, a Yuna está com uma família linda e com uma bebê, e o Leo está praticamente casado com sua namorada. Até você têm uma namorada. Como você quer que eu me sinta com todos tendo uma companhia e eu aqui, sozinha, quase virando uma tiazona? - Berro e ele abre a boca, pensando em falar alguma coisa, mas ele desiste e volta a ficar calado e eu continuo. - Eu só precisava beber, só isso. Eu me sinto sozinha, Yoongi. Eu sei que eu tenho meus amigos e minha família, mas eu ando me sentindo sozinha. Não tenho alguém que, sabe, me trate como alguém que é extremamente especial em sua vida. Alguém que me trate como a mulher da sua vida. Eu apenas queria isso. Me diz... É pedir muito?

Ele apenas me olha e nega com a cabeça e eu simplesmente encerro o assunto, cansada demais pra pensar ou formular uma frase para continuar com esse tópico que eu tanto insisto em não estar preocupada.

Quando chegamos na minha casa, Yoongi sai do carro e corre em direção a porta do passageiro. Ele abre, me olha, tira o meu cinto e pede para eu subir em sua costa.

Faço uma careta de dúvida, mas logo ele responde que, comigo em sua costa, vai diminuir a dificuldade dele em abrir a porta. Aceno com a cabeça e dou um pulo e entrelaço minhas pernas em sua cintura. Ele fecha o carro, pega a chave no bolso de sua calça jeans rasgada nos joelhos e abre a porta.

Eu fico cada vez mais embriagada com o cheiro de seu perfume, e eu deito minha cabeça em seu pescoço, e encosto meu nariz no mesmo. Escuto Yoongi pigarrear.

Ele abre a porta do quarto e me coloca suavemente na cama.

- Eu preciso tirar sua roupa. - Yoongi fala, tomando cuidado para não parecer um pervertido.

- Pra quê? Você não quer me ver nua agora enquanto estou bêbada, não é?

- Claro que não. Vamos logo com isso.

Bufo e me sento na cama e ele começa a retirar minha camisa. Ele para alguns segundos para olhar meus peitos (que faço questão de dizer que são pequenos) e depois começa a tirar minha calça. Logo depois ele engole em seco e pega uma camisa longa dele - ele tinha passado mais cedo em casa para se arrumar para a festa - e pede para eu vestir, porém ele acaba me ajudando a colocar porque estou bêbada demais para isso.

- Agora durma. Você vai ter um dia cheio amanhã. - Min Yoongi fala e acaricia meus cabelos e dá um beijo em minha testa.

Nós somos amigos há uns... sei lá, seis anos?!

- Obrigada. - Digo e fecho os olhos, caindo num mundo de sonhos beeeeem distante.

Acordo com uma dor de cabeça horrível e olho ao redor. Vejo um suco e um comprimido para dor de cabeça. Pego o comprimido e engulo e tomo o suco logo em seguida.

Tento me lembrar da noite passada,  porém me lembro de poucas coisas.

Vou até o banheiro e faço minha higiene matinal e visto uma camisa longa e um short, sem precisar colocar o sutiã.

Caminho até a sala e quando vou me aproximando, escuto o barulho do piano. Yoongi está tocando piano.

Imerso na música, ele nem percebe minha presença. Porém eu o abraço por trás e ele para de tocar, se virando para olhar meu rosto.

- Ah... Não era pra você parar de tocar... - Digo, frustrada por ter feito ele parar.

- Tudo bem. - Ele sorri e continua. - Você tomou o remédio que eu deixei na mesinha ao lado da sua cama?

- Tomei. Eu estou com dor de cabeça. Mas vai passar.

- Você se lembra do que aconteceu ontem? - Yoongi pergunta, olhando fixamente para os meus olhos. E eu me sinto meio intimidada.

- Poucas coisas.

- Do que você se lembra?

- Hum... Eu me lembro de estar chapada, me lembro de ter ido no banheiro da boate antes de ir embora e me lembro de você ter me carregado até a cama para eu dormir. Por quê?

- Senta aqui. - Yoongi bate no espaço livre do banquinho onde ele está sentado para tocar piano.

Me sento e ele começa a me olhar e logo depois me beija. Arregalo os olhos, porém acabo correspondendo.

- O-o que foi isso? - Pergunto, claramente surpresa.

- Eu quero te falar uma coisa. Eu pensei a noite toda enquanto você dormia. Eu preciso te falar isso. Você pode até não lembrar, mas ontem você me disse que estava se sentindo sozinha porque todo mundo ao seu redor está com alguém que ama e você não.  Que se sente mal porque ninguém te considera como alguém super especial, como por exemplo, se você fosse a mulher da vida de alguém.

- Eu te falei isso ontem? Engraçado, eu não lembro. Mas eu sin- Sou interrompida por um dedo encostando na minha boca.

- S/N, eu queria te dizer que sou louco por você. Você acha que eu estou namorando, mas não estou. Eu menti. Menti porque achei que fosse achar alguém igual a você. Porque eu me apaixonei por você. Porém eu tinha medo, medo de contar. Mas depois do que você me falou ontem, eu não posso mais deixar você sofrer. Eu te amo, e te peço desculpas por não ter contado.

- Eu...Eu... - Eu não sei o que dizer.

- Por favor, eu quero que você seja a mulher da minha vida.

Eu me sinto tão confusa e ao mesmo tempo feliz que a única coisa que eu consigo fazer é pegar o rosto do Yoongi e beijar sua boca.

Ele logo corresponde, me levantando e me colocando em cima do piano. Ele levanta minha blusa e eu levanto a dele. E ele para, olhando para meus seios, colocando um na boca enquanto suas mãos estimulam meu íntimo por cima do short.

Fecho meus olhos, delirando com o prazer. E ele tira meu short, me deixando somente de calcinha. Ele me pega no colo e me carrega para o quarto, logo me colocando na cama.

Tiro sua camisa e seu short, deixando ele apenas de cueca box, revelando um volume significativo.

Ele me beija e tira minha calcinha e eu o ajudo com as minhas pernas, jogando-a para o alto e vejo ela cair no chão.

Logo tiro sua cueca e vejo o tamanho do seu íntimo e suspiro. Estava vivo e pulsando de desejo.

Yoongi se ajeita em cima de mim e me olha nos olhos.

- Você está pronta? Tem certeza de que quer isso?

- Tenho.

E então sinto ele me preencher e fecho os olhos. É um prazer tão enorme que eu apenas consigo agarrar com uma mão os lençóis, e agarrar o cabelo dele com outra enquanto ele dita os movimentos.

Ele dá estocadas longas e profundas. Torturantes, na verdade. E eu o beijo e entrelaço minhas pernas em sua cintura, fazendo com que o contato seja mais intenso e gemo em sua boca.

Ele acelera os movimentos e morde o lóbulo da minha orelha e eu arranho sua costa sem nenhum pudor ou pena e ele geme baixo.

Sinto meu interior pulsar, tanto pelos movimentos, quanto pela velocidade e sinto meu ápice chegando.

- Yoongi... Eu vou... Ah...

Gozo e minutos depois sinto ele fazer o mesmo. Logo depois ele se deita ao meu lado da cama e cobre nós dois com o lençol.

- Você foi meu primeiro e único amor verdadeiro, S/N. Espero que isso dure.
-  Eu também. Vamos ver o que acontece.

- Eu te amo, S/N.


Notas Finais


E é isso, meus bolinhos! Obrigada pela leitura e peço desculpas pelos erros, porque eu não revisei.

Valeu, e até logo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...