História First Love ( Kim Taehyung ) - Segunda Temporada. - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys (bts), Namjin, Sanhisa, Taeisa, Yoonmin
Exibições 100
Palavras 1.483
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


SAAAAALVIIII DESGRAÇAAAAA!!!!!!!

Desculpa se o cap tiver ruim, tô com muita cólica e me desfalecendo aos poucos, então eu tô tipo. FODASSSSSEEEEEEEEEEE.

Mas espero que gostem.

Capítulo 29 - Apaixonante, Insana & Fofa.


Fanfic / Fanfiction First Love ( Kim Taehyung ) - Segunda Temporada. - Capítulo 29 - Apaixonante, Insana & Fofa.

첫 사랑 (김 태 형)

P.O.V Tae ON

Falta pouco para o EunWoo tentar me matar.

Assumo que não estou com medo de morrer, eu estou com medo do que ele pode fazer com a Isa.

Ela é uma garota sensível, deve ser cuidada muito bem por mim e não torturada por um cara egoistaque só está se importando com seus próprios prazeres.

Eu Juro, se ele tentar fazer alguma coisa pecaminosa, nojenta e pervertida com a MINHA princesa, eu juro que eu vou matar ele lentamente com uma faca enfiada no cu.

Sei que eu estou me exaltando, mas eu amo a minha pequena e quero proteger ela das coisas horríveis que o EunWoo pode fazer com todas as forcas existententes em meu próprio corpo.

Eu não quero perde-lá, a Isa é o ser mais importante em minha vida, perder ela iria fazer que eu tentasse fazer algo grave comigo.

Se ela morrer um dia antes de mim, eu vou me matar para ficar com ela pra toda a eternidade.

Eu morro por ela, eu mato por ela, porque ela é a minha princesa.

Levanto da minha cama, vou ao meu banheiro, tomo o meu banho, escovo os meus dentes, visto o meu uniforme e desço as escadas para tomar café com os meus pais.

Eu- Bom dia família querida. - digo me sentando em alguma cadeira que lá havia.

Mãe- Bom dia filho, quer um pouco de suco? - diz e eu assinto positivamente e ela me serve um líquido alaranjado.

Pai- Como você está filho? E como está indo na escola? - diz fitando seu jornal.

Ah pai, basicamente tem um cara tentando me matar pra ficar com a minha princesa vulgo namorada, mas fora isso tá tudo bem.

É logico que eu não vou falar isso, poderia pra acabar com todas essas ameaças? Poderia, mas não seria assim tão fácil.

Eu- Ah pai, eu tô normal, a escola também, acho que está tudo bem. - digo sorrindo fraco.

Mentira.

Eu menti e feio ein, mas talvez ele não perceba.

Pai- Entendo, espero que esse normal seja bom, porque eu quero boas notas no seu boletim. - diz brincalhão e eu solto um sorriso forçado.

Se eu morrer, como que será que vai ficar meus pais? Como que vai ficar meus amigos? Como vai ficar a Isa?

Eu- Bom, eu acho que é melhor eu ir embora sabe, não quero me atrasar e perder a primeira aula então, tchau mãe e tchau pai. - digo saindo de casa.

Ponho meus fones e coloco a música Heartbeat da Amber X Luna. (* é uma  eletrônica badiosa que só a SM consegue fazer e eu amo muito*).

~QUEBRA~DE~TEMPO~

Chego na escola e vejo que Isa estava lendo um livro.

Eu- Oi, tá lendo o que princesa. - digo lhe roubando um selar.

Isa- Percy Jackson: A Maldição do Titã. (*eu realmente comecei a ler*). - diz e a olho pensativo.

Eu- Ah, é àquele lá que tem deuses gregos? Não quero que fique tendo atrações por Poseidon. - digo fazendo biquinho.

Isa- Por que eu teria atrações por Poseidon? Ele é velho,  e a expressão "você é um deus grego" não é muito verdadeira porque eles não são muito bonitos. - diz e eu concordo com a cabeça. 

Eu- Entendi, mas porque está sozinha aqui e não está conversando com os nossos amigos? - digo e ela dá um leve suspiro.

Isa- Estou cansada, fiz umas lições que me deixaram o regaço, então eu tô tipo "anhh, me mata" e "morta, pelo menos queria". - diz e eu rio.

Eu- Você e suas piadinhas, que eu saiba essa era a minha função. - digo e ela sorri fraco.

Isa- Pois é, eu mudei e agora faço piadinhas. - diz e eu rio.

Eu- E quem foi que te mudou? - digo em tom de pergunta.

Isa- Você. - diz e eu a encaro sério.

Seus lábios estavam me chamando.

Irresistível.

Logo à puxo para um beijo com sinceridade e paixão, poderia ficar o dia inteiro entrelaçando a minha lingua com a da Isa até que formasse um nó.

O gosto de seu beijo tinha um leve teom de morango, como se a mesma tivesse degustado a fruta a pouco tempo.

Delicioso.

Queria poder sentir mais o gosto de seus lábios, mas a falta de ar se fez prwsente em nossos pulmões avisando que deveríamos respirar pra sobreviver.

Frustrante.

Isa- Meu Deus, isso foi.. incrível. - diz um pouco ofegante levemente corada.

Incrível.

É ela realmente usou a palavra exata pra explicar com esse beijo foi. Mas eu tenho uma palavra.

Apaixonante.

~QUEBRA~DE~TEMPO~

Estavamos saindo da sala quando eu puxo a Isa para o banheiro masculino.

Isa- Mas gente... quê que eu tô fazendo aqui? - diz confusa

Eu- Pensei que a gente poderia curtir um pouco mais além de beijos sabe? - digo sorrindo malicioso.

Isa- Mas Tae, isso não é errado? A gente tá no banheiro da escola, e se alguém nos ver? - diz aflita.

Eu- Fica calma e tenta conter pelo menos um pouquinho, porque eu quero ouvir um pouquinho dos seus gemidos. - digo à puxando para um cabine e trancando a mesma.

A prenso na parede e começo a beijar, chupar e dar mordiscadas em seu pescoço branquinho.

Ela da arfadas baixinhas que estavam me levando ao delírio. Quero mais, queria que ela gritasse de tanto prazer até não conseguir mais falar, mas nós estamos na escola ninguém não pode nos ouvir.

Eu já estava duro, meu membro queria pular pra fora da minha calça que ficava cada vez mais apertada pelo volume. Preciso libertar ele rapidamente.

Ela estava tão entregue, tão submissa a mim que eu nem sei o que eu poderia fazer com esse corpinho frágil e sensível.

Isa- Hoje eu cordeno as coisas. Tire a calça e sua boxer e se sente no sanitário. - diz mandona e eu faço.

Ela me olhou com uma cara de que queria algo ainda olhando para meu membro desnudo e ereto. Logo entendi o recado e lhe entreguei uma camisinha que havia trazido pra escola.

E sim, eu trago mesmo, porque é por causa desses momentos de que do nada eu tenho vontade de fazer "algo" é bem necessário.

Ela abre a embalagem com os dentes fazendo meu membro pulsar. Porra Isa! Até abrindo uma embalagem é tentadora!

Logo ela pega a camisinha e veste ela em meu membro com a boca sem perder contato visual comigo.

É,  eu perdi a minha sanidade.

Ela olha  pra mim de modo sugestivo e eu não entendo.

Eu- Que foi? Não vai fazer nada? - digo confuso.

Isa- Eu vou, mas só queria saber se está pronto. -  diz sorrindo ladina.

Eu- Meu Deus, você vai me estuprar?!  - digo em tom de brincadeira.

Isa- Não é estupro se as duas pessoas querem. - sussura em meu ouvido me fazendo ficar arrepiado totalmente.

Okay, tá tudo bem, eu presciso manter a calma, é primeira vez que a Isa está tão ousada, então eu tenho que me acalmar.

Ela retira sua saia e sua calcinha e se posiciona em cima do meu colo.

Só digo uma coisa: Está esmagando.

Ela coloca meu membro por completo dentro dela me fazendo soltar um gemido arrastado.

Ela começa a cavalgar em mim de forma deleitosa. Subia e descia (* Up & Down, Up Up & Down, tá parei.*) rapidamente.

Uma vez meu professor de ciências disse que mulheres de quadris largos e grandes são mais férteis, então a Isa é realmente fertil, por que isso aqui é muito grande.

Por fim, eu acabo liberando meu líquido quente dentro da mesma, ela sai de cima de mim ofegante e começa a se vestir.

Eu- Poderíamos fazer isso mais vezes não acha? - digo a olhando.

Isa- Sim, mas sempre me lembre de não querer ser a mandona da história porque eu não consigo, você é o dominador da história. - diz em sussuro a última frase.

Insana.

~QUEBRA~DE~TEMPO~

Estava em casa quando eu recebo uma mensagem da Isa.

**MENSAGEM**ON**

ISA: Tô com sono. (. - .)

EU: Dorme então UE!  '\(¤_¤)/`

ISA: Queria que você vinhesse dormir aqui, faz tempos que você não dorme na minha casa. (; - ;)

EU:  Desculpe, meu pai não deixou ir na sua casa, eu pedi, mas ele não deixou.

ISA: Mas Taehy... eu preciso de você aqui. (>_<)

EU: Desculpa mozii, mas eu não posso mesmo.

ISA: Tá bom né... então eu vou dormir porque eu tô cansada.

EU: Tudo bem, dormi direitinho, não quero você dormindo na escola.

ISA: Foi só uma vez okay.

EU: Okay, boa noite princesa.

ISA: Boa noite Taehy, eu te amo  (♡.♡).

EU: Também te amo pequena. (♡.♡)

**MENSAGEM**OFF**

A cada dia eu fico mais convicto de que eu a amo e quero passar o resto da minha vida com ela.

Fofa.







Notas Finais


Hxxvshahshaksbajs

Num sei o que falar. Sei sim... tô com fome, vou jantar.

Eu juro que eu não tenho assunto, acho que o cap tá curto, ruim e só, but...

Espero que tenham gostado.
Dêem muito amor pra fic e pra mim.
BJJUSS DE KIT KAT. 💋
Recado do dia: Também não tenho o que falar, mas pelamor né?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...