História First Love (Min Yoongi) - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2NE1, Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Cl, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Park Bom, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Xiumin
Tags Bts, First Love, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Rap Monster, Romance, Suga
Visualizações 86
Palavras 1.128
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem pela demora, eu sei que costumo postar sempre nas sextas e domingos, mas realmente não tive tempo para escrever essa semana só hoje.
mas ai está o capítulo, boa leitura.

Capítulo 24 - 1. 24- Home


Fanfic / Fanfiction First Love (Min Yoongi) - Capítulo 24 - 1. 24- Home

—Acho... Uma ótima ideia! – Disse dado um beijo estalado em seus lábios que se encontravam levemente avermelhados. —Suga?

—Sim. – Ele voltava seu olhar para mim, que antes se concentravam em observar a decolagem dos aviões .

—Por que você não foi para Los Angeles? – Disse admirando os seus traços delicados.

—Porque eu me arrependeria de te deixar, quando eu te vi pela primeira vez prometi a mim mesmo que se eu tivesse você eu nunca te deixaria, se eu fosse eu estaria deixando a melhor parte do meu eu para trás.

҉S/N: OFF

SUGA: ON҉

*Manhã do mesmo dia*

O céu ainda possui uma coloração alaranjada na hora do meu despertar devido ao sol que estava a nascer, é estranho pensar que será a última vez que verei essa vista colorida dos céus de Seul. Na verdade é estranho pensar que estou deixando tudo aqui, mas dentre todas esses coisas que vou deixar a que eu mais me importo sem sombra de dúvidas é a S/N... Parece que foi ontem que eu a vi pela primeira vez, mas já se passaram quatro meses desde esse acontecimento, por falar nisso... amanhã completaríamos quatro meses de namoro, ela nem deve se lembrar.

Meu celular vibrava sobre o criado mudo ao lado de minha cama, era minha irmã, com uma linda mensagem dizendo que sentiria minha falta, e claramente eu também sentiria. Sigo para a cozinha para tomar meu café da manhã antes que a vontade de ficar seja maior do que a vontade de curar um coração partido. Passando pela sala de estar bem em frente a porta de saída minhas malas me esperavam desde noite passada para partir, resolvi arruma-las antes para que não fossem mais uma desculpa para deixar de ir.

Ao abrir a geladeira não encontro nada de interessante... na verdade não havia nada, apenas ignoro já que a ansiedade era tanta que a fome já não se tornara prioridade no momento. O relógio marcava seis horas em ponto, vou até a caixa de correio na esperança de encontrar a tão esperada carta de resposta da S/N, mas novamente como das outras vezes apenas gastei meu tempo andando até aqui.

(...)

O táxi me esperava a porta de minha casa e eu apenas observava meu piano que milagrosamente desta vez não se encontrava empoeirado como costumava sempre ficar, eu passava meu dedos delicadamente pelas teclas que me retribuíam com seus respectivos sons, aquele belo som que me trazia várias lembranças dentre elas boas e algumas nem tanto. O taxista buzinava com o intuito de me apressar e eu logo corri assim que percebi o som perturbador da mesma, o jovem taxista coloca minha mala no porta-malas e então seguimos até o aeroporto pelo caminho mais rápido.

No caminho até lá apenas me distrai observando o lado de fora pela janela os detalhes presentes nessa cidade, os detalhe que só fui capaz de notar no meu último dia aqui,

Meu celular vibra novamente, mas desta vez era Hoseok dizendo que Taehyung havia descoberto algo e que precisam urgentemente me contar, eu então apenas bloqueia a tela de meu celular, mesmo que a vontade de saber do que se trata a tal notícia não queria fazer ou pensar em nada que pudesse me impedir de ir.

—Chegamos. – O taxista dizia a mim estendo sua mão para receber seu pagamento. —Obrigado. – Dizia o mesmo após receber o dinheiro.

(...)

Faltava apenas dez minutos para a decolagem e eu me encontrava sentado nas cadeiras presentes próximo ao meu portão de embarque, em minhas mãos havia o caderno no qual eu escrevia minhas músicas e coisas aleatória do meu dia-a-dia, eu foleava algumas paginas até que alguém no microfone do aeroporto disse “Primeira chamada para o voo ate Los Angeles” Me levante rapidamente e assim que fiz isso deixei que uma foto caísse de uma da páginas de meu caderno.

—O que isto? – Eu disse em um tom de voz no qual apenas eu pudesse escutar e me abaixem em seguida para pegar a foto que se encontrava virada para o chão.

Pego então a foto e a viro para mim, dentre todas as coisas que eu queria evitar ver e pensar a principal era a S/N  e foi justamente ela a primeira pessoa em que eu olhei na foto. Eu me lembro desse dia, sim eu me lembro bem, esse vestido vermelho cor de sangue e o brilho em seus olhos.. eu me lembro de tudo isso, não posso a deixar aqui eu estaria tentando enganar meu coração.

Pego minhas coisas e ao contrario do que eu deveria fazer não segui para o portão de embarque e sim sai de minha rota e fiquei no banheiro a espera de que meu voo decolasse sem mim, não queria ficar lá e ouvir as chamadas para meu voo.

Os tempo passa rápido quando meus fones de ouvido estão junto a mim, nem tinha notado e já era sete e quarenta, saio então do banheiro e vou em direção a saída, quero sair daqui e a encontrar agora, mesmo que ela não tenha lido nenhuma carta ou mesmo que ela não queira me ver agora eu vou até a S/N. È esse meu destino? Não sei, mas é o que eu quero nesse instante, quero a ter novamente mais que tudo, se estiver mudando algo que já esta escrito nos céus apenas sinto muito, mas se quiserem me impedir espero que tragam seus melhores guerreiros.

Guardo a foto que eu admirava em meu bolso da calça e continuo andando até que ao chegar do lado de fora me reparo com uma pessoa que me lembrava alguém, mas na verdade ela não me lembrava ninguém, ela é a pessoa. É a S/N falando ao telefone, assim que a vi aquela tão queria e especial lembrança veio em minha mente novamente, a primeira vez. Sim a minha lembrança preferida e também aquela que sempre aparece de repente no meio de meus pensamentos, fui andando até ela e continuava linda como sempre. Eu senti falta de cada detalhe dessa garota todos os dias desde que não estávamos juntos, agora ela está bem na minha frente e o melhor, ela veio aqui por mim. Eu a amo cada vez mais, o meu amor por ela aumenta a cada tic tac que o relógio faz, e para sempre esse amor durará.

 

*Tempo normal*

—Eu te amo mais que tudo. – Ela dizia com um sorriso estampado de orelha a orelha.

—Isso é tudo que eu queria ouvir Amor. – Eu pego uma de suas mãos e entrelaço junto a minha levando minha mala na outra mão.

—Onde vamos? – Ela balançava nossas mãos em quanto perguntava.

—Para casa. – Disse beijando as costas de sua mão e ela como sempre sorriu em seguida.


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...