História Five centimeters away arco1:infância - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 1.447
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Incesto, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


desculpem a demora

Capítulo 2 - Seu olhar...


Fanfic / Fanfiction Five centimeters away arco1:infância - Capítulo 2 - Seu olhar...

-Haru-chan - eu continuava a gritar seu nome mas não obtia resposta.

Desesperado a peguei no colo e sai correndo até o hospital. Já estava a noite,a rua, estava vazia e o único barulho que se ouvia era dos poucos carros que passavam.Nossos país deviam estar loucos de preocupação,finalmente chegando ao meu destino, ele rapidamente atenderam a garota desacordada em meus braços.

Mas eles também ligarm para a minha mãe, e não é nenhuma novidade que Quando eles chegaram ele brigaram comigo.

-Yuki no que você estava pensando? - Disse minha mãe,brava,me olhando preocupada.

-Me desculpa - respondi chorando,com um aperto de preocupação, que doía muito - me desculpa mesmo, ela está bem?

-Sim, só precisa descansar um pouco - seu tom de voz muda, para uma doce e calma voz, então ela me abraça comigo ainda chorando.

Após isso voltamos para casa, já eu, imediatamente fui para o meu quarto e ke tranquei lá, naquela noite, fiquei deitado encarando o teto pensativo, a janela aberta trazia um forte frio, na rua se ouvia somente alguns poucos carros e cachorros uivando.

No dia seguinte,acordei indisposto, me levantei e tomei um café básico (leite e pão) me troquei vestindo uma roupa básica (camisa preta e calça jeans) pentiei meu cabelo (deixando a franja) pego minha mochila e vou para escola.

Ao chegar, percebo que a haru, não estava em seu lugar, me sento no meu, e logo de manhã a Yuno veio me irritar.

-Hey Yuki... - Disse ela puxando a cadeira e se sentando ao meu lado, seu olhar está triste.

-o que você quer? -Respondo ignorante,cabisbaixo.

-Eu soube da haru...

-E vai me zoar por isso?! - Digo enfurecido, atrapalhando sua fala.

-Não!! Nunca faria isso - ela me abraça apertado e Eu imediatamente retribuo chorando em seu ombro.

P.O.V Yuno

Yuki-kun eu queria poder ajuda-lo... Mas não sei como... Essas lágrimas eu quero para-las mas me diga como? por favor! Já entendi, não posso para-las, porque eu já vi essas lágrimas caírem antes.

P.O.V Yuki

Há cinco anos, quando eu era bem pequeno, meu avô morreu... A dor foi imensa para toda a família não sabia o que fazer mas eu tive alguém que estava me apoiando...

E por incrível que pareça era a...

5 ANOS ATRÁS

-Yuki-kun meus pêsames

-Não se preocupe Yuno,estou bem -a olho sorrindo de canto.

-Mas... Yuki-kun...

-Já disse estou bem - levemente irritado - e você não precisa usar o "kun" você é minha melhor amiga - do um leve soco em seu braço e Ela corresponde com um sorriso de canto.

Tempo atual

P.O.V Yuki

Eu a tratei feito lixo ontem... Que merda.

Separo o abraço,e olhando Yuno,que estava com um olhar triste e preocupada. Enxugo minhas lágrimas e do um beijo em sua testa,a fazendo ficar vermelha.

- Me desculpa por ontem, eu te tratei feito lixo,sendo que você me ajudou muito no passado .

-Não tem problema - ela sorri, colocando sua mão em minha bochecha a acariciando com o dedão.

-Mas... eu te...

-Já disse que estou bem - ambos rimos da lembrança do passado. E em um ato impulsivo do um selinho nela a fazendo ficar MUITO mais corada.

A professora july finalmente entra na sala

(ela também é minha mãe -_-)

Assim que ela chega, dizendo o mesmo"bom dia" animado de sempre. O ruim de ter uma mãe como professora é que alunos e alunas ficam tarando ela -.-

Mas enfim, todos vão para seus lugares e prestam atenção na

(bunda da minha mãe -.-)

Aula, que foi rápido e não durou muito. Após a aula, (já na hora da saída) fui conversar com a mamãe.

-Hey... Mãe... - Falo meio sem jeito E bem baixo.

-Sim filhote? - Me responde erguendo a sobrancelha.

- Posso ir ver a haru?

- Claro que pode,vai lá, te encontro depois no hospital.

P.O.V Yuki

por três dias minha rotina foi assim casa,escola e hospital repentinamente. Não consegui parar de pensar na haru, e que, tudo aquilo era minha culpa. Não aguentava mais... Eu queria... Ver ela... Ver o sorriso dela... Ouvir aquela voz... Eu precisava daquele olhar... Do olhar que foi capaz de me salvar... O olhar que é tão... Tão...

enquanto isso

A enfermeira entra no Meu quarto dizendo:

- Bom dia!! Bela adormecida

-Onde.. eu estou? - Respondo confusa e fraca.

- No hospital bobinha, você tem muita sorte - ela sorri arrumando o quarto.

-Por Que? - Pergunto erguendo a sobrancelha.

- Aquele seu amigo,nos últimos 3 dias, veio aqui te visitar. Ele sentava do seu lado e contava tudo o que aconteceu na escola, a maioria das vezes chorando. Era tão fofo

- Yuki? - Arregalo os olhos sentindo as lágrimas escorrendo em meu rosto.

- Sim! Ele mesmo - minha visão estava turva por conta das lágrimas - jaja o médico vem aqui te dar alta.

P.O.V haru

Yuki me desculpa, isto é tudo culpa minha... Eu fiz você se preocupar de novo... Eu sou um lixo tenho que encontra-lo eu quero mais uma vez ver você, quero ver seu sorriso, ouvir sua voz, quero Acariciar seu cabelo e quero ver seu olhar que é tão... Tão...

-Bom dia moça - diz o médico entrando no meu quarto.

- Bom dia - Respondo triste... Cabisbaixa.

- Se anima, jaja você sai daqui.

-Isso é bom - sorrio de canto enquanto ele pega uns aparelhos pra começar os testes.

- Sim, vamos ver como a mocinha está -ele vem até mim e começa a fazer os testes, após terminar, Ele começa a anotar algo em sua prancheta com uma caneta azul.

-Estou boa? - Pergunto rindo.

- Está ótima, pode se trocar sua roupa está Ali na sacola - ele sai do quarto para eu me trocar(após tirar o soro do meu braço).

Então me levanto, fecho e tranco a porta, vou até o sofá pego minha calça e blusa e tiro aquele roupão ridículo de hospital e me visto, pego minha mochila e vou até a recepção e falo a balconista:

-Boa tarde moça

- Boa tarde, o que Deseja?

- Um atestado, fiquei "internada aqui por 4 dias

Ela faz e me entrega,saio andando (logo após agradecer) e vou pra casa. Já em cass sou Bem recebido pela mamãe:

-Olá anticristo - ela diz estranhamente brava.

-Oi.. Mas qual é a do apelido?

-aonde você tava com a cabeça menina?

-No pescoço UE - Rio alto.

-CHEGA já pro seu quarto - logo a obedeço - e não quero te ver mais com o Yuki!!!!!!

P.O.V Yuno

Pau no seu cu, ele é meu primo e Estou ansiosa para ver ele amanhã.

no dia seguinte

Me levanto e desço para a cozinha para tomar café

-Bom dia gente - Digo animado.

-Bom dia filho - diz meu pai

- Ah! Olá Taki- Respondo ignorante.

- Desculpa filho mas ontem não deu mesmo pra te levar no hospital - me responde realmente triste.

-Ok, Eu entendo pai - sorrio de canto

- Este é meu garoto - ele sorri -quer comer algo?

- Sim! Panquecas - Respondo animado

- Aqui vai - ele coloca três panquecas no meu prato.

Com os olhos brilhando, como as três panquecas, em uma velocidade absurda, e vou correndo para o quarto me trocar ( pois como de costume estava atrasado) visto uma calça e uma blusa preto e Vou correndo pra escola ( e a escritora Burra esqueceu de falar que peguei a Mochila) ao chegar lá haru estava Me esperando na porta, corro até ela, e abraço forte

- Você está aqui - chorando em seu ombro

- Sim, estou - Ela retribui o abraço enquanto acaricia meus cabelos.

- Eu estava tão preocupada - aperto o abraço.

- A culpa É minha.

-relaxa, o importante é que você está aqui - Respondo a ela sorrindo a olhando nos olhos.

-Baka!!! - Ela cora, e do um selinho nela corado.

-Haru-chan você quer namo..

-Hey vocês dois pra sala agora - a inspetora grita me interrompendo e obedecemos.

Quando entramos na sala, percebemos que estávamos de aula vaga, e a sala estava um caos (como sempre) então sento em meu lugar ela puxa uma cadeira e senta do meu lado.

-O que você ia perguntar?

- N-n-nada não

- Fala agora - ela aproxima mais o resto para perto do meu.

-não - ela se aproxima mais.

- Tá eu falo - ela se afasta - quer namorar comigo? - extremamente vermelho.

- Quero, eu realmente quero - ela me beija e eu retribuo de maneira desajeitada.

P.O.V Yuki e Haru

Finalmente tenho esse sorriso,rosto e olhar que é tão precioso pra mim.


Notas Finais


muito obrigado por lerem....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...