História Five Nights At Freddy's ~ Interativa - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Five Nights at Freddy's
Personagens Bonnie the Bunny, Chica the Chicken, Foxy the Pirate, Freddy Fazbear, Golden Freddy, Mangle, Personagens Originais, Toy Bonnie, Toy Chica, Toy Freddy
Tags Five Nights Até Freddy's, Freddy
Exibições 37
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shounen, Suspense, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei!! Tava sem net dnv...
Mas vim trazendo um hentaizim né de leves... ahuahua no próximo vai ter outro e tals.

Capítulo 32 - Ardências...


Fanfic / Fanfiction Five Nights At Freddy's ~ Interativa - Capítulo 32 - Ardências...

Ardências...

 

 

 

 

 

 

Autora Pov’s On

 

 

 

 

Enquanto cada um dos dois trocavam olhares, reinava por ali um silencio incomodo no quarto, suas respirações estavam sincronizadas, e Baby tentava se mover, mas estava meio que com preguiça para isso.

- Vamos ficar só se encarando é? -Baby logo corta o silencio.

- Hm.…não, mas o que quer fazer a não ser tentar dormir? -Perguntou Carlos quase em um sussurro.

Baby se sentou e passou a olhar o nada, como se estivesse pensando em algo, depois de alguns segundos no vácuo Baby olhou Carlos com um sorriso um tanto provocante e um leve rubor nas bochechas. Carlos franziu o cenho em curiosidade, a menor parecia saber muito bem o que fazer.

Então a rosada se pôs a sentar em cima do moreno, no momento ele estranho um pouco e arqueou sua sobrancelha a olhando. Logo levou em conta a mensagem que a rosada queria passar, já que estava acariciando seu abdômen quase retirando sua blusa.

Sorriu sapeca, não imaginava que isso iria acontecer, mas isso mudou!

“Safadinha hein? ”

Pensava ele, enquanto a observava retirar sua calça cuidadosamente. Baby ao terminar, sorriu com malicia, a mesma se dirigiu ao rosto do moreno, envolvendo seu rosto ruborizado com suas mãos pequenas. Daí seus rostos já estavam bem próximos, dava de sentir as respirações desnorteadas de ambos, depois de segundos presos em olhares, se iniciou um beijo calmo e caloroso.

Era como se ambos quisessem um ao outro, o moreno se deixava levar pelo momento e acariciava as coxas nuas e macias da rosada, enquanto o beijo se intensificava, o moreno explorava cada canto do corpo da menor com suas mãos bobas. Logo se separaram por falta de ar, e passaram a se olhar, duas faces extremamente ruborizadas e fofas.

A rosada se depara com a mão boba do moreno já apalpando seu seio direito, já sem blusa, ele já havia retirado enquanto se beijavam, a mesma cora mais do que já estavam e deixa um gemido quase inaudível escapar, se sentia fascinada pelos toques do moreno, ele até podia ser virgem, mas não aparenta isso, pelo fato de ele já estar chupando e aproveitando o outro seio, Baby gemia baixo, enquanto ele trocava repetidamente de um para outro.

“Ah...assim não dá...”

Pensava a rosada se revirando para os lados, a adrenalina de ser tocada a excitava cada vez mais e mais.

O moreno em si, já estava louco por dentro, louco para se soltar, seu membro já ereto pulsava e latejava em desejo, queria descobrir qual a sensação de estar dentro de uma garota, logo quando o mesmo para com o que fazia, a rosada se virar de costas, abaixa seu rosto em direção ao seu membro, que estava coberto pela cueca, logo ela retira a mesma e começa a o masturbar, fazendo movimentos variados, de lentos a rápidos de “Vai e Vem”. Carlos soltava suspiros roucas, aquilo era tão bom para ele, logo sentiu ela abocanhar o mesmo e o chupar sem dó, daí saiu um gemido mais alto, o moreno estava fazendo nada, então lhe veio a ideia de a satisfazer também, retirou a calcinha de Baby e com sua intimidade já exposta, depositou um dedo na sua intimidade devagar, era apertado e molhado, Baby ao sentir ele fazendo tal coisa gemeu com seu membro ainda em sua boca.

Logo começou a fazer movimentos rápidos de “Vai e Vem”, os dois estavam prestes a chegar ao seu ápice, seus gemidos já sincronizados e desesperados, logo os dois chegaram aos seus limites, o moreno gozou no rosto da rosada e ela em seus dedos.

Mas os dois não estavam cansados, queriam mais e mais. Então a rosada voltou a posição anterior, frente a frente do moreno, se posicionou e encaixou seu membro na sua intimidade com dificuldade, a mesma gemeu alto de dor, mas aguentou e começou a rebolar e quicar em seu membro, seus seios médios balançavam conforme a intensidade dos movimentos.

Os dois corpos nus se chocavam, sentiam uma descarga de adrenalina em ambos, estavam literalmente enlouquecendo de prazer, seus gemidos e suspiros se sincronizavam, como uma melodia doida.

Logo mudaram de posição, dessa vez Carlos estava por cima de Baby, o mesmo começou a dar estocadas lentas e fundas, a rosada gemia, isso era música para os ouvidos dele, logo começou a aumentar a velocidade, as estocadas se intensificando, seus corpos suando, pura adrenalina, novamente seus ápices estavam próximos, o moreno estava tentando chegar o mais fundo possível, e para ajudar a rosada envolve suas pernas ao redor do quadril dele, o tempo de ambos estavam acabando, então ao chegarem se separam rapidamente, despejando seus líquidos em seus corpos já cansados e ofegantes.

Os dois se sentiam estranhos por não estarem “completos”, mas tudo que é bom não dura para sempre, a rosada se cobriu com os lençóis e se virou na direção oposta da do moreno, dando risadinhas baixas, o moreno sorriu e se virou para a rosada, que estava de costa para ele, então se cobriu também e abraçou a menor, ficando de “conchinha” com ela, então fechou seus olhos enquanto acariciava os cabelos rosados de Baby, esperando o sono vir.

 

 

 

Sakura Pov’s On

 

 

 

Me surpreendi, eu tinha a intenção de dormi mas vi que hoje não vou dormir tão cedo...

Minha respiração está ofegante, dava de ouvir os galhos das árvores arranharem a janela, a noite está nublada, mas clara, se passava pelas cortinas brancas e longas, feixes de luz, o vento no lado de fora fazia com que os galhos fizessem estrondos. Nem tão altos nem tão baixos, pareciam uma música sincronizada da natureza.

Novamente me dei conta do que estava acontecendo ali. Aquele garoto que estava por cima de mim, por algum motivo, bem que não deveria ter confiados nesses dois.

- Brincar? -Perguntei e ele suspirou pesado.

Vi suas orelhas mexeram, achei tão kawaii!

Ainda mais a cauda enorme e peluda dele que estava me envolvendo.

- É brincar... -Dizia ele sorrindo e retirando sua camisa.

- Por que está tirando sua roupa? -Perguntei um pouco corada, ele pelo visto é lindo!

Ele nada respondeu, apenas aproximou seu rosto do meu, dando selinhos rápidos. Logo nos dois já estávamos se beijando, era bom, senti sua mão envolver minha coxa e a outra meu quadril os apertando.

“O que ele pretende?...”

 

 

 

 

 

 

Continua...?


Notas Finais


Bom espero que tenham gostado!! Sei que o cap ficou pequeno mas da proxima deixou maior ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...