História Five Points From The Same Star - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 1
Palavras 815
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá leitores! Outro capítulo pronto, espero que gostem!

Capítulo 3 - O Motivo da Discórdia


Todos no local estavam assustados com o que estava acontecendo, mas principalmente com o fato de terem dois Lobisomens na cidade, já que essa era uma das poucas cidades onde não havia criaturas sobrenaturais. Bryan correu em direção à Daniel, na intenção de socá-lo. Daniel por ser um Vampiro era muito ágil e habilidoso, e graças a isso desviou do soco de Bryan com uma enorme facilidade. Harlan também foi em direção à Daniel, querendo corta-lo com sua adaga. Daniel estava um tanto quanto distraído com Bryan, que não viu que Harlan estava atrás dele. Daniel virou-se rapidamente na intenção de parar a adaga, mas foi falho, pois Harlan já estava muito próximo à ele. Daniel não teve tempo para pensar, apenas jogou seu corpo para o lado. Harlan pensou rápido, pois assim que Daniel desviou, Harlan girou o braço na direção de Daniel, e consegui fazer um corte em suas costelas. Daniel caiu no chão, por causa da dor, mas mesmo assim, se levantou rapidamente e desferiu um chute no estômago de Harlan, que cambaleou para trás. Daniel se virou para Bryan, com um olhar despreocupado. Bryan olhou em direção ao corte que Harlan fez em Daniel, e ficou assustado com o que viu. O corte estava desaparecendo, pouco a pouco, e Bryan já soube na hora o que ele era.

- Harlan, temos um problema. – Falou Bryan, preocupado com Harlan.

- O quê? – Perguntou Harlan confuso. – O que foi agora?

- Ele é um...

- PAREM! – Falou um homem ao entrar na taverna, estava com o braço esquerdo sangrando.

- Quem é você? – Perguntou Harlan.

- Eu sou o homem que vocês estão procurando! – Falou em um tom firme, porém ele aparentava estar acabado. – Vamos conversar em minha casa, sigam-me, os três.

Daniel ao ouvir aquilo foi logo em direção ao homem, e começou a segui-lo. Harlan e Bryan ficaram confusos, e pensaram se iam ou não, mas como não tinham escolha, também foram atrás do homem. Eles caminharam pela cidade até que o homem os guiaram à sua casa. Ao entrarem, todos ficaram afastados um do outro. Harlan não parava de encarar Daniel, que não demonstrava nenhuma expressão, por causa do longo capuz.

- Primeiramente gostaria de agradecer por terem vindo até aqui. – Falou o homem pegando umas ervas curativas para colocar em seu braço.

- O que aconteceu com você? – Perguntou Daniel.

- Um goblin. – Respondeu o homem.

Harlan e Bryan ficaram confusos e assustados ao ouvirem aquilo.

- Goblins? – Perguntou Bryan, um pouco assustado. – Você disse goblins?

- Sim, mas não chamei vocês aqui sobre isso. – Falou o homem. – Chamei vocês por outro assunto... imagino que já sabem sobre o que se trata.

Daniel foi em direção à uma janela aberta, e a fechou. Após isso a sala em que todos se encontravam estava somente sobre a luz das muitas velas do local. Daniel retirou seu capuz, revelando cabelos negros um pouco bagunçados por causa do capuz, olhos de cor verde claro e a pele do rosto pálida.

- Sim, já sabemos. – Afirmou Daniel.

- Pois bem, então já sabem o que eu vou pedir. – Falou o homem. – Quero que vocês matem aquela coisa.

- Calma, não vamos nos precipitar. – Falou Daniel.

- Eu concordo. – Disse Bryan. – Não acho que morte venha a resolver o problema.

- Mas não sabemos o que é aquela coisa, só sabemos que perigosa! – Falou o homem um pouco alterado.

- Me diga seu nome. – Falou Daniel.

- Embry. – Respondeu o homem.

- Pois bem, Embry. Façamos assim. Que tal hoje à noite eu e os dois Lobisomens ali irmos investigar a floresta, para tomarmos conhecimento da criatura?

- Espera aí, a gente? Junto desse cara? – Perguntou Harlan.

- Por que não Lobisomem? Acho que seria a oportunidade perfeita para pegarmos essa criatura, já que todos aqui temos certa desconfiança do que ela é, não é mesmo? – Disse Daniel encarando Harlan.

- Acho uma boa ideia. – Afirmou Bryan. – Então vamos nos encontrar aonde?

- Ainda estou achando que não vai dar certo. Não sabemos nem o que esse cara é! – Falou Harlan.

- Quando chegarmos lá eu explico pra você Harlan, mas confie em mim. Seu parceiro sabe bem que sou de confiança. Não e mesmo? – Disse Daniel, Olhando para Bryan.

- Sim. – Falou Bryan Olhando para Harlan.

- Certo, mas não se esqueça, estou de olho em você! – Falou Harlan.

- Não falta muito para anoitecer, podem ficar aqui se quiserem. – Falou Embry.

- Nós vamos ficar – Afirmou Daniel.

Harlan e Bryan ficaram sentados num canto descansando, pois a pequena briga que tiveram com Daniel, teve seus efeitos colaterais. Daniel abriu uma pequena brecha na janela e tomou distância, para não queimar seu rosto com o sol. Viu que realmente faltava somente algumas horas para escurecer.

- Agora vamos finalmente saber qual e o motivo de discórdia, Lorde Deymos! – Falou Daniel em voz baixa.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Postarei outro capítulo em breve.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...