História Fix Me (GaaNaru) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kurenai Yuuhi, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Gaanaru, Inosasu, Narugaa, Sakusasu, Sasuino, Sasusaku
Exibições 64
Palavras 639
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá! Como eu havia dito nas notas finais da one-shot GaaNaru que postei há algumas semanas, cá está a fanfic :3 incluirei nas tags os casais conforme eles forem aparecendo ou dando ares de que poderão aparecer, mas o foco aqui é GaaNaru, mesmo. Hoje teremos apenas um prólogo bem básico que explica supostamente (muita calma nessa hora) como tudo começou e uma ambientação (eu nem sei se existe esse termo de verdade ou se é empregado dessa maneira, vocês entenderam). Sem mais enrolações, boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogo e ambientação


O ruivo desceu as escadas silenciosamente, carregando sua mochila cheia de tralhas e seu ursinho de pelúcia. Estava exausto daquela rotina abusiva a que o pai o submetia, portanto, iria fugir. Gaara era apenas uma criança de sete anos, mas estava decidido a escapar antes que fosse tarde demais, antes que o pai conseguisse sugar toda a sua inocência e vida, transformando-o em só mais um de seus subordinados cruéis.

Já o pequeno loiro, na casa da frente, observava a movimentação na casa do vizinho através do binóculo roubado do quarto do irmão. Estava preocupado, perguntando-se por que o seu amigo estava tentando realizar uma saída sutil em plena madrugada; aquilo não parecia muito seguro. Naruto pegou sua raposa de brinquedo e saiu cuidadosamente, determinado a investigar os motivos do outro para se colocar em tal situação perigosa.

Gaara notou a presença de Naruto no mesmo instante em que o segundo pisou fora de casa, afinal, ele tinha a sutileza de um rinoceronte de patins, barulhento como ninguém. Suspirou, sentindo que seu plano iria por água abaixo, mas não se deixou abalar imediatamente.

- Gaara-kun! O que está fazendo? Não é bom sair na rua a essa hora da noite! – o loiro disse quase gritando, o que deixou o outro muito irritado. Gaara correu, deixando sua mochila e pelúcia no caminho, e tapou a boca do garoto antes que ele falasse mais e entregasse seu plano.

- Eu estou fugindo. Meu pai é uma droga e só sabe me machucar desde que mamãe morreu.

Naruto tentou responder, mas tudo que o ruivo ouviu foi uma série de ruídos estranhos. Só então lembrou-se de retirar a mão.

- Vou com você. Posso? – ele pediu, os olhinhos azuis brilhando com a ideia.

- O quê?! Não! Você tem tudo, Naruto-kun... você tem alguém que o ama... – Gaara respondeu, referindo-se ao irmão de Naruto.

- Mas você precisa de mim muito mais do que ele. Quero ir junto.

Gaara suspirou novamente, prevendo que seria uma longa e monótona discussão até que o garoto desse o braço a torcer. E foi, mas Naruto não desistiu de seu ponto em momento algum. Optaram por decidir se o loiro iria junto ou não pela manhã, pois já estavam muito cansados a tal ponto da noite. Naruto convidou o amigo para dormir em sua casa, já que ele se recusava a voltar para a dele, e prometeu acordar cedinho para acompanhá-lo em sua fuga.

Os dois dormiram na mesma cama, tão próximos que suas testas quase se tocavam. Pela manhã, porém, quando Naruto acordou, Gaara não estava mais ao seu lado, nem em qualquer lugar da casa. E ele havia procurado por tudo: debaixo da cama, nos armários da cozinha, dentro do closet... nem sinal do amigo.

Voltando para o quarto enquanto enxugava as lágrimas, notou algo de diferente entre seus brinquedos: era um bijuu! Diferente da nove caudas, que Naruto possuía desde sempre, aquele tinha apenas uma, e tinha cor de areia. Era o bicho de pelúcia favorito do ruivo! Será que ele havia deixado ali propositalmente, como uma promessa de que voltaria? Vou guardar, assim, quando ele voltar, eu devolvo, pensou e deixou o monstrinho intacto na estante.

Naruto sabia que Gaara não voltaria, mas, independentemente disso, esperaria-o na pracinha todos os dias: foi a promessa que fez para si mesmo, e não era de seu feitio quebrá-las.

+:+:+:+:+:+:+:+:+:+:+:+

Ambientação: a história se passa em Konoha, mas não a que estamos acostumados. É uma Konoha mais atual: com as mesmas pessoas, porém com uma organização, tecnologia, instituições etc que fazem parte da contemporaneidade, como se estivesse localizada no Japão dos dias de hoje uma cidade pequena, porém moderna e influente. Existem ninjas, mas, novamente, não são como aqueles a que estamos habituados. Existe a máfia, mas... tudo no seu tempo (muahahaha).


Notas Finais


Espero que tenham se interessado, prometo muita treta e putariaBRINKSSS, ou talvez não. Fica aí a incógnita. Até logo! :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...