História Flashdance - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Lu Han, Xiumin
Tags Xiuhan
Visualizações 37
Palavras 1.206
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Fluffy, Slash
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura.
Ddc: @biersack_cookie

Capítulo 1 - .unico


Fanfic / Fanfiction Flashdance - Capítulo 1 - .unico

Digamos que quando eu pensei em escrever sobre a estória de amor deles, eu nunca achei que fosse ser tão difícil.

Começa no ano de 1983, quando Luhan tinha aproximadamente dezesseis anos de idade, quando lançou o filme Flashdance. Digamos que a paixão de Luhan pela dança é culpa da Alex Owens.

Luhan começou numa academia a dois quarteirões de onde morava, foi apoiado pelos pais, e lá fez seus muitos amigos. Kim Jongin era um coreano com a pele amorenada, desejado pelas meninas dali. Também tinha Oh Sehun, ironicamente o namorado de Jongin, não demonstrava tantas expressoes faciais, mas tinha um sorriso que iluminava o lugar. E por último o chinês, o mais complicado dali, alto com corpo invejável, e um sorriso cativante. Zhang Yixing tinha uns certos problemas com atenção, mas se esforçava bastante.

Quando fez dezoito anos, Luhan se mudou para um apartamento com os pais do outro lado da cidade, e passou a frequentar outra academia de dança, não desistiu de seu sonho, foi lá que conseguiu seu primeiro namorado. O qual não durou muito, e foi lá também, que aos dezenove anos conheceu Kim Minseok.

Kim Minseok, ou Xiumin para os íntimos, era animado, com um sorriso amigável no rosto, era um aluno de dança esforçado, porém não tinha tanto talento para tal.

Minseok e Luhan se aproximaram rápido demais, e com isso aconteceu o primeiro beijo. Não rolou pássaros cantando, nem flores de cerejeira sujando os cabelos, foi apenas um beijo num ônibus cheio.

Minseok ficava vermelho cada vez que via Luhan, e tentava se afastar, até então conseguir torcer o tornozelo num acidente de um passo avançado.

- Xiumin, você... Isso está ficando roxo! - Luhan pedia por ajuda, mas os curiosos apenas olhavam.

- Lu-ge... - O menino pôs um bico nos lábios, e olhou para o seu pé.

- Vou levar você pro hospital. - O garoto magro, porém forte (culpa da dança) pegou Minseok nos braços e o levou até a rua onde pediu um táxi. - Senhor, até o hospital público, por favor.

Minseok choramingava no banco de trás enquanto Luhan guiava o caminho. No final, nem sabia quanto o taxímetro tinha dado, deu duas notas de vinte, e tirou o garoto do táxi e correu.

- Senhora, emergência, ele torceu o tornozelo e ele está começando a ficar com febre. Eu preencho tudo, e vou ligar pros pais deles trazerem os documentos.

- Calma garoto. - A mulher deu uma risada nervosa. - EMERGÊNCIA! - A mulher gritou e logo dois enfermeiros surgiram e colocaram o garoto na maca. - Preencha isso aqui, é uma ficha simples enquanto os pais dele não chegam.

- C-Certo. - Luhan foi anotando cada coisa, olhou no bolso e só tinha cinco mangos e com isso ligou pros seus pais e logo depois aos pais de Minseok (nem sabe como conseguiu o número)

Três meses depois, Minseok e Luhan começaram a namorar. Não houve um pedido oficial nem nada, só que quando perguntaram a primeira vez se eles namoravam os dois responderam "Sim!".

O namoro durou uns três anos, até virar um casamento, e eles irem morar juntos. Era uma casa simples. Um quarto, banheiro e sala que era dividida apenas por azulejos no chão para uma pequena cozinha.

Luhan seguiu na dança, e Minseok começou a fazer música. Ele gostava de cantar, e nunca teve talento para dança mesmo.

Os dois até conviviam bem, afinal, quase não se viam. E aí que começaram as brigas.

- Você não tem tempo pra mim, quero ver você viver desta porra desta dança! Eu tô cansado Luhan. - Minseok chorou, e gritou.

- Então vai embora, nunca te obriguei a ficar! Eu sempre sonhei com dança, eu tô desde os meus dezesseis anos treinando e não é você que me fará desistir.

- Okay Luhan! Você fez sua escolha, espero que fique feliz com ela. - Minseok olhou para Luhan, que no momento da raiva não sentiu nada, o chinês saiu batendo porta.

Luhan só se tocou da besteira que havia feito quando no dia seguinte as malas e as roupas de Minseok não estavam no pequeno e apertado armário que dividiam. E que alguns lençóis haviam sumido e a chave de Minseok com uma bailarina (que representava Luhan) estava debaixo do tapete.

- B-Baozi... - Luhan naquela noite não se apresentou, chorou abraçado a uma foto* dos dois no parque onde Luhan olhava apaixonadamente Minseok que estava de olhos fechados.

Alguns -muitos- anos, seis para ser mais exata, se passaram, Luhan estava ensaiando para uma nova apresentação, que iria ser solo, até sua professora revelar um novo dançarino que seria seu par.

Luhan não acreditou no que estava vendo, era seu -não mais- Baozi, ali. Um pouco mais velho, mais maduro, o maxilar mais trabalhado. Mas ainda assim o mesmo sorriso gengival e os olhos felinos.

- Olá Luhan, como tem passado? - Minseok estava um pouco mais alto, e olhava Luhan com a sobrancelha arqueada.

- X-Xiumin, digo, Minseok. - Tossiu disfarçando. - E-Eu vou bem, pelo visto voltou a dançar.

- Não. - Riu. - Sua professora é minha tia, e ela pediu para que eu fosse seu par. Espero que não se importe.

Nunca.

- Não, será um prazer. - Sorriu. - Eu te guio?

- Hoje não. - Sorriu.

Como descrever as mãos de Minseok tocando novamente a cintura de Luhan. Os olhares, pertencentes apenas ao mesmo.

Luhan todo dia treinava, em plenos vinte e sete anos, o ano era 1994, a música moda era Mr.Jones, Counting Crows. Todas as rádios tocavam essa música.

Luhan e Minseok iriam dançar algo como jazz clássico, os dias iam se passando, Luhan treinava saltos, e sempre na parte que Minseok o segurava, sua cintura se arrepiava.

- Hey Luhan, quer tomar um café comigo? - Minseok convidou, enquanto trocava as sapatilhas por tênis confortáveis e quentinhos, e trocava a regata, exibindo o físico indesejável, e colocando uma blusa.

- Claro, que tal amanhã antes do ensaio? - Luhan respondeu, tomando a mesma atitude.

Era combinado.

O amanhã chegou, e Luhan vestiu sua melhor blusa, com sua melhor calça, com seu melhor tênis. Não muito longe dali, Minseok folheava um álbum antigo, contendo várias fotos, registros de um passado feliz com Luhan.

Minseok vestiu sua melhor roupa, e passou bastante maquiagem para esconder o nariz vermelho.

Luhan chegou uma hora antes de combinado, e se surpreendeu ao ver Minseok sentado ali.

- Oh, chegamos cedo não é? - Luhan sorriu, e Minseok o acompanhou.

Algumas horas se passaram, e os dois voltaram para o estúdio para ensaiar novamente.


Um mês depois, Luhan estava nervoso, mais nervoso que Minseok. O palco era maior do que Luhan estava acostumado, precisava ocupar todo o palco.

- Boa sorte Luhan. - Minseok desejou.

- Boa sorte para nós dois, Baozi.

Os dois entraram no palco, e então começaram a dançar, Luhan era leve na dança. Minseok o acompanhava, um pouco atrapalhado por ficar admirando a beleza de Luhan, mas nada que atrapalhasse o show.

O espetáculo deles dois estava quase no final, quando Luhan pulou para Minseok o segurar, e algo o surpreendeu, no final Luhan descia, e as cortinas se fechariam, mas Minseok o beijou.

- Eu te amo. - Declarou baixinho, e as cortinas se fecharam, sem dar chances deles agradecerem.

Mas mais tarde, na cama, sem nenhuma vestimenta, Minseok ouviu vários obrigados, do seu ex, ou melhor, do seu atual namorado.


Notas Finais


Aqui a gente dança de tudo: https://twitter.com/caniffumadwx_?s=09


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...