História Flashlight - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Colegial, Hot, Jelena, Professor
Exibições 180
Palavras 1.629
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi oi, tudo bem?
➤ Como vocês já devem ter percebido, a fanfic é jelena (Justin Bieber e Selena Gomez)
➤ Créditos da capa da história ao American Edits, obrigada!
➤ Todo aquele mesmo blá, blá de sempre
➤ Aceito criticas desde que sejam construtiva sz
➤ Espero que gostem

Capítulo 1 - Piloto


Fanfic / Fanfiction Flashlight - Capítulo 1 - Piloto

Selena Marie Gomez

Nova Iorque

22h41min

Abraço meu próprio corpo ao sentir a brisa fria da noite soprar contra ele, hoje é mais uma noite fria em Nova Iorque e as roupas que uso não são tão adequadas para o clima.

As demais garotas de programa estão agitadas em mais uma noite de trabalho, algumas estão fumando, outras na janela de um carro empinando seus traseiros. Eu me mantenho acanhada desejando sair dali o mais rápido possível.

— Taylor, será que não podemos sair daqui — suplico para minha amiga fazendo ela revirar seu par de olhos azuis.

— Selena, você perdeu aposta, agora tem que se prostituir — ela diz séria e é minha vez de revirar os olhos.

— Tem noção do que está me dizendo? eu não acredito que você e Bela irão mesmo me obrigar a fazer isso — berro irritada.

Após fracassar nas provas de químicas eu apostei com minhas amigas que quem tirasse a pior nota na última prova, iria se prostituir por uma noite, na hora não pensei que seria uma má ideia, pensei até que seria divertido ou que poderia me ajudar a estudar.

No fim, eu recebi um C+, enquanto Taylor, um B e Bella foi parabenizada pelo seu A+.

Como sempre fui uma garota de mente aberta, acreditava que me prostituir não seria grande coisa assim, apenas um seria até divertido, mas ao ver todas essas garotas irem e virem com velhos ou garotinhos de 13 á 15 anos, passei a detestar aquela aposta.

— Selena, você quem sugeriu a aposta, agora se cale, tem rapazes vindo até aqui e são bonitos

Taylor se afasta e contra minha vontade viro e avisto dois homens por volta dos 25 anos, se aproximarem de mim, um deles é loiro de olhos azuis e outro tem a pele morena assim como os olhos, eles me analisam de cima a baixo por um tempo.

— Quanto é a hora? — Finalmente, o moreno pergunta e eu arregalo meus olhos.

— 350 e eu não faço com os dois ao mesmo tempo — digo, rezando para que ele desista disso, mas ele rir.

— Quantos anos você tem, garota? — Ele pergunta me fazendo engolir ao seco.

— Dezenove — minto, assim como Taylor mandou.

— Acha que Justin vai gostar dela? — o loiro pergunta pela primeira vez e eu olho para o moreno, também esperando sua resposta

— Acho mais fácil gostar dela que das outras garotas daqui, sabe como aquele baitola é... — o loiro confirma com a cabeça e o morena volta a falar comigo — queremos te levar pra um amigo, ele terminou o noivado e está pra baixo, precisa de uma boa transa, vai querer?

— Quantos anos seu amigo tem? Se for algum velho tarado ou um adolescente cheio de testosterona, não quero.

— Ele é da nossa idade, garota — o cara fala impaciente — tá afim ou não?

— Tudo bem — suspiro e vejo andarem até o carro prateado, o sigo com dificuldade por causa do meu salto fino — vou logo dizendo que o pagamento é adiantado e se tentar alguma palhaçada, eu tenho um canivete no meu sutiã

Os garotos apenas riem e dão partida no carro, meu coração palpita.

 

 

— Drew — o loiro grita assim que entra na casa — venha aqui, temos algo para você

Ao perceber o tom de malicia me encolho e vejo o homem descer, agradeço ás divindades por não ter me decepcionado. Ele é lindo como um deus, tem seus fios dourados para combinar com seus olhos que exprimem uma luz incomum, ele aparenta não ter pouco mais que seus vinte anos.

— Ryan, o que foi? — o loiro o olha entediado, ele não parece estar em bom humor.

— Não aguento mais esse seu chororô por Celeste, para animar você, trouxe uma garota

Então passo a ser o centro das atenções, o loiro passa seu olhar pelo meu corpo pequeno, de certa forma, me sinto incomodada mas gosto da atenção que recebo.

— Não acredito que fez isso Ryan, você passa dos limites! — o loiro reclama em seus resmungos e o tal Ryan revira os olhos, me fazendo lembrar da minha discussão com Taylor há alguns minutos atrás.

— Pare de ser viado e pegue a garota — Ryan diz caminhando em direção a porta — Valeu — diz por fim saindo.

O loiro bufa e eu ponho os braços cruzados em baixo de meus seios e então ele me analisa, claramente, eu sou a primeira garota de programa que ele “contrata” e ele é o meu primeiro cliente, ótimo.

— Hm, você quer beber algo? — ele oferece, nervoso?

— Eu aceito algo alcoólico — o loiro assenti e vai até a cozinha da casa, me sento do sofá e tiro meus saltos, os deixando por perto e logo depois ele volta com dois copos e uma garrafa de Whisky, sorrio.

— Como é o seu nome? — ele pergunta assim que nos serve

Marie — novamente, minto, não diria meu nome verdadeiro, se alguém descobrisse sobre hoje, eu estaria ferrada — e o seu?

— Bonito nome, me chamo Justin — ele sorri, pela primeira vez — olha se não quiser fazer isso, tudo bem, esses garotos são uns idiotas...

— Eles me pagaram para fazer isso — eu o interrompo — além do mais, tenho que fazer isso — digo ao lembrar da aposta

— Você não é traficada, né? — Ele arregala os olhos dourados e consegue me fazer rir

— Não, credo — aproximo mais meu corpo para seu lado no sofá — só vamos fazer isso, certo?

Passo minha mão sobre a sua coxa e ele passa uma mecha dos meus cabelos para trás, e puxa meu rosto colando nossos lábios, e então me beija com calma e desejo, durante o beijo, jogo meu corpo para cima do seu, sentando em seu colo.

Quando o ar falta, o beijo é interrompido, então, Justin se levanta me mantendo em seu colo, e volta me beijar, até entrarmos num quarto que julgo ser o seu. Ele me deposita na cama e fica sobre mim enquanto passa a mão em minhas curvas. Inverto as posições e fico por cima dele, abaixo sua bermuda e posso ver o volume de seu membro por dentro da cueca, subo meu vestido e rebolo sobre seu membro. O loiro gosta do contato pois sorri para mim e sobe o restante do meu vestido, agora estou usando apenas meu lingerie vermelha, com dificuldade ele também tenta tirar meu sutiã, mas falha, por isso pressiono os dois colchetes do tecido e eles se abrem revelando meu par de seios.

Meu cliente parece ver um pedaço de carne, pois seus olhos brilham quando param em meus seios, isso faz com que ele me puxe e me puxe mais para baixo, Justin passa sua língua sobre os piercing do meu mamilo esquerdo e depois faz o mesmo no direito me fazendo gemer baixo, ele a massagem e os chupam alternadamente me dando mais prazer do que o imaginado.

Quando larga meus seios, Justin começa a brincar com a barra de minha calcinha e eu nego com a cabeça, tiro a blusa cinza de seu corpo com sua ajuda e começo a distribuir beijos e chupões pelo seu pescoço e vou descendo até chega na cueca preta que ele usa, sorrio maliciosa e ele me devolve o sorriso, aprovando. Abaixo a cueca e seu pênis salta para fora revelando a excitação do loiro, abocanho seu membro e começo a chupa-lo, ele segura em meus cabelos e faz com que minha cabeça faça um vai e vem, nas partes que minha boca não consegue alcançar eu o masturbo com minhas mãos. Justin aumenta o ritmo enquanto fode minha boca e pouco tempo depois, seu gozo branco desliza até minha boca e ele urra.

Sem perder tempo, ele me puxa para cima e tira minha calcinha com pressa, penso que irá me penetrar, mas ao invés disso, me posiciona para cima me colocando sentada na sua cara, assustada, me afasto um pouco de seu rosto para que eu possa encara-lo.

— Você na-não tem que fazer isso, eu quem tenho que te satisfazer

— Só vou estar satisfeito se me deixar chupar você — sorrio e volto a minha posição.

Sinto a língua de Justin tocar meu clitóris e estremeço, ele começa a fazer movimentos lentamente me deixando incrivelmente nervosa e ansiosa.

— Mais rápido — suplico e ele para por dois segundos e voltar a fazer seus movimentos só que mais rápidos, para melhorar ainda introduz dois dedos em minha vagina e eu gemo alto — isso!

Justin continua a me chupar e me penetrar ao mesmo tempo enquanto eu gemo desesperada, ele só para quando eu grito alto ao sentir meu gozo descer.

Ofegante, recupero minha respiração enquanto o loiro tira uma camisinha da gaveta ao lado da sua cama, ele abre com a boca e veste ela em seu membro. Ele puxa minha cintura para cima e encaixa seu pau em minha buceta, quando eu me abaixo seu membro desliza pela umidade dentro de mim. Começo a quicar e rebolar sobre ele, os barulhos de nossos corpos se chocando e os gemidos são os únicos barulhos do quarto e pela primeira vez eu cheguei ao orgasmo junto com o meu parceiro.

Jogo meu corpo ao lado da cama, Justin vai ao banheiro e volta de lá sem a camisinha, mas com o mesmo sorriso safado no rosto.

— Vai querer mais uma? — pergunto quando ele se deita novamente, ele me encara e eu passo minhas unhas pelo seu peitoral nu — digo, seus amigos pagaram para eu ficar a noite toda.

— Então, o que você está esperando para ficar de quatro?

Sorrio, aparentemente, aquele C não me pareceu uma coisa tão ruim assim.

 

Agora, se estamos falando de corpo, você tem um perfeito

Então coloque-o em mim, juro que não levará muito tempo

Se você me amar direitinho, nós transaremos para sempre

De novo, de novo e de novo

Talking Body - Tove Lo


Notas Finais


Oioi, o enredo é meio maluco mas estou animada para desenvolver a história.
E vocês? O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...