História Flavor of Love (Lisoo) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Rosé
Tags Blackpink, Comedia, Drama, Jennie, Jisoo, Lisa, Lisoo, Romance, Rose
Visualizações 40
Palavras 1.614
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Festa, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


I'm Back!
Eis o Penúltimo capítulo!

Capítulo 5 - Esqueça.


Fanfic / Fanfiction Flavor of Love (Lisoo) - Capítulo 5 - Esqueça.

 

Jisoo se surpreendeu quando ouviu a voz de Rosé no quarto em vez de ecoar do outro lado da porta. Quando ela se sentou na cama, pareceu ver primeiro as pernas dela, e então, lentamente, todo o resto. Ela ainda não tinha certeza se Rosé estava realmente ali, logo ela coçou seus olhos e finalmente a realidade veio, ela não conseguiria pensar em uma desculpa boa dessa vez, (como se na outra vez tivesse sido boa...) sua única boa ideia foi acordar Lisa com alguns cutucões.

Quando Rosé chegou ao quarto de Jisoo e se deparou com aquela cena onde Jisoo e Lisa estavam dormindo juntas, pensou em correr e contar imediatamente a Jennie, mas ela quis mostrar a si mesma que era capaz de lidar com situações delicadas. Então fechou a porta por um instante para tomar coragem e logo ela entrou de uma forma diferente, era como se tivesse deixado a “outra” Rosé do lado de fora.

– Oque vocês estão fazendo? – Rosé repetiu a pergunta da noite passada, dessa vez ela não se deixaria enganar.

Lisa acordou já ouvindo a voz de Rosé, em um salto ela se sentou na cama e coçou seus olhos para acordar, internamente ela se amaldiçoou por ter dormido ali sem intenção.

– Bom dia, Rosé – Disse Jisoo tentando ganhar tempo.

– Rosé! Não é oque você está pensando, a gente só... – Lisa foi interrompida com um empurrão de Jisoo, tinha que ser feito, ela parecia com um condenado culpado diante da policia. Lisa caiu de costas da cama e ficou por ali mesmo, naquele momento o chão parecia menos ameaçador que Rosé.

– Lisa estava com medo e veio dormir comigo, é isso. – Jisoo afirmou vitoriosa, ela realmente pensou que era uma boa desculpa e seria mesmo se Rosé não fosse muito esperta. Jisoo sorria de um jeito diferente quando mentia, Rosé sabia disso.

– Jisoo, ações subconscientes das pessoas não podem mentir... Meu Deus do céu, vocês realmente não podem fazer isso! Jisoo, Lisa, vocês sabem que é proibido, se eles descobrirem vocês podem ser cortadas. – Explicou Rosé.

Não restava mais argumento, mais nada a ser falado, Lisa finalmente se levantou e ficou olhando para o chão em silencio, Jisoo suspirou enquanto deitava na cama e observava o teto, o silencio pendurou por um tempo.

– Bom... Hoje vai ter uma reunião informal na casa do TaeYang, seria na YG, mas por ser casual o pessoal preferiu não fazer na gravadora...Então conversaremos sobre isso mais tarde, aproposito fiz um ótimo café da manhã... – Rosé quebrou o silencio e com um sorriso saiu. Ela podia ser a melhor pessoa do mundo quase sempre.

Jisoo se virou para encarar Lisa.

-Me desculpa por ter empurrado você, está tudo bem? – Disse Jisoo enquanto ia ate a garota conferir seu estado.

–... – Lisa não respondeu. Ela não estava brava com Jisoo pelo empurrão, apenas estava perturbada por um turbilhão de pensamentos, antes que Jisoo aproxima-se ela se afastou.

– Vamos lá Nallalisa, Jolisa, Senõrita! Oque quer fazer hoje? – Disse Jisoo de uma forma animada, ela ficou cutucando Lisa para anima-la também, era como se nada houvesse acontecido segundos atrás.

– Sobre agora... – Lisa segurou as mãos da garota a fazendo parar e finalmente falou -... Sinto muito.

– Por que você está se desculpando? – Perguntou Jisoo. Ela puxou sua mão e aproximou-se para olhar Lisa nos olhos.

– Eu estava errada em fazer isso, por favor, esqueça. – Finalizou Lisa. Após isso ela passou por Jisoo e deixou o quarto.

Ouvir aquilo fez Jisoo sentir-se imatura por ter se deixado levar, ela não precisava ouvir aquilo de alguém mais nova que ela, pensou consigo. Ela se jogou na cama desfeita, escondeu seu rosto no travesseiro e murmurou derrotada.

 

Alguns minutos mais tarde todas se reuniram na cozinha para o café da manhã, Jennie foi a ultima a chegar, o clima não era dos melhores, ela estranhou.

– Porque estão com essas caras? Foi a Jisoo que fez o café de novo? – Jennie riu e bagunçou os cabelos da mais velha. Ela notou que ninguém respondeu, mas isso não impediu seu humor.

– Ah... Deve ter sido. – Jennie brincou novamente.

Dessa vez Lisa riu, mesmo naquela situação ela podia rir facilmente das brincadeiras de Jennie. Jisoo então chutou a canela da mais nova por de baixo da mesa, Lisa fez uma leve expressão de dor, mas não disse nada para não ter que discutir com a mais velha ali, ela simplesmente deixou seu olhar falar por ela.

 

As meninas já estavam de saída.

– Rosé, quem vai estar lá? – Questionou Jennie.

– Ah, Winner, Ikon e a gente, aparentemente o Appa YG pediu para o TaeYang nos aconselhar já que ele e os outros meninos vão se ausentar devido ao serviço militar. – Explicou Rosé.

– Ok. – Jennie e Rosé foram saindo.

Jisoo esperou ate que elas fossem na frente e então foi ate Lisa que já ia as seguindo.

– Lisa... – Chamou Jisoo.

– huh? – Lisa se virou para encara-la.

– Você me disse que não fazer nada era sua forma de amar... Não desistir é a minha forma de amar. Eu amo você! Então... Eu realmente não posso esquecer oque aconteceu. – Confessou Jisoo.

Lisa se aproximou pra tocar seu rosto, mas logo abaixou a cabeça.

– A-Aish... Nós não podemos fazer isso, esqueça. – Lisa bufou baixo quando viu a reação de Jisoo, ela parecia realmente magoada, Lisa não queria ser a pessoa a quebrar seu coração. Ela segurou os ombros de Jisoo e se aproximou.

– Jichu, olhe pra mim... Os sentimentos que você tem agora são temporários, com algum tempo você vai naturalmente esquecer. – Lisa não estava certa dessas palavras, mas precisou usa-las.

Jisoo ficou um tempo fitando o chão e logo ergueu seus olhos para fitar a mais alta.

– Se você pensa assim então é porque não entendeu nada! – Jisoo se soltou e ao sair bateu a porta com força. Lisa a seguiu rapidamente e a segurou impedindo ela de alcançar as meninas.

– Não haja como se fosse o fim do mundo. – Disse Lisa.

– É o fim do mundo. – Respondeu Jisoo.

– Fazer oque é responsável é o fim do mundo? – Argumentou Lisa.

– Você sabe que não era isso... – Refutou Jisoo.

– Você fala como se a culpa fosse minha. – Lisa respondeu irritada.

–... Me solta. – Jisoo deu o assunto como encerrado e assim que Lisa a soltou ela saiu.

Agora era Lisa que se sentia imatura por simplesmente tentar ser responsável e pensar no grupo. Ao invés de seguir as garotas Lisa ficou ali como se precisa-se de um tempo sozinha.

Jisoo Finalmente alcançou as meninas, enquanto andava ela cruzou os braços, descruzou, colocou as mãos nos bolsos, tirou, claramente ela estava inquieta.

Jennie observou:

– Você parece chateada.

– Pareço? Não estou Jedeuk. – Respondeu Jisoo com um sorriso desanimado.

– Por que você e a Lisa brigaram? – Perguntou Jennie.

– Como você sabe? – Jisoo perguntou desconfiada.

– Eu descobriria mesmo se você não conta-se... Você quer mesmo ir? –Jennie estava preocupada.

– Preciso ir... – Jisoo encerrou.

Enquanto caminhavam algo inesperável aconteceu, uma pessoa com um capuz passou correndo e tomando Jisoo pelo pulso a puxou como se estivesse sequestrando a garota. Jennie se assustou e pensou em correr atrás, mas foi impedida por Rosé. Rosé impediu Jennie porque ao sentir o perfume do tal “sequestrador” soube quem era.

Jisoo quase caiu, mas com seu reflexo começou a correr sem entender direito oque estava acontecendo e porque alguém a raptaria daquela forma, então ela olhou de canto e viu o capuz daquela pessoa finalmente cair enquanto corriam, era ela, Lisa.

Lisa continuou correndo ate entrar em um beco longe de qualquer olhar curioso, finalmente pararam.

– Lalisa?! Oque você esta fazendo? – Perguntou Jisoo enquanto ofegava.

– Aparentemente essa é a pergunta que mais ouço ultimamente – Lisa riu enquanto retomava o folego.

Finalmente ela parou de frente para a garota, Jisoo levantou o olhar prestando atenção nela.

– Jisoo... Eu amo você. – Lisa foi direta.

– Eu não acredito em você. – Jisoo foi direta também.

– A-Ah? – Lisa estranhou.

– Dizer algo assim tão de repente é impossível... Ainda mais pelo que falou hoje cedo, “Os sentimentos que você tem agora são temporários”. – Disse Jisoo enquanto evitava encara-la.

– A-Aish Jisoo... – Lisa não sabia como se defender.

– Eu realmente amo você! Mas seus sentimentos provavelmente são temporários. Então se você não mostrar que é serio, eu simplesmente não posso acreditar em você. – Jisoo encerrou e saindo dali deixou uma Lisa muito, muito chocada.

 

Mais tarde naquele mesmo dia as meninas se encontraram na casa de TaeYang, ele as recebeu como um bom anfitrião, Winner e Ikon já estavam presentes.

– Sejam todos bem-vindos, fiquem a vontade. – Disse TaeYang enquanto mostrava a casa.

– Quando é a reunião? – Questionou Jennie.

– Esta é a reunião. Eu não quero que me tratem como um sunbaenim ou apenas um veterano – TaeYang se explicou enquanto seus convidados tomavam assento na sala de estar, ele começou preparando-os para a pressão na YG.

– Ouçam, é verdade que a YG é bastante rígida, mas não é como se tudo fosse realmente proibido, não há problemas se vocês pedirem a permissão de Yang Hyun-Suk. Vocês farão muito sucesso – TaeYang recebeu aplausos.

Lisa e Jisoo estavam sentadas longe uma da outra, era uma visão rara de se ver, logo que TaeYang continuou algo no que ele disse fez muito sentido para as duas.

– Entretanto, penso que a coreia do sul é o único lugar onde os artistas tem que dar satisfações de sua vida pessoal, portanto quando for amar, ame de verdade, ame com todas as forças, faça valer a pena, se não fosse assim eu não estaria com Mim Hyorin agora. –TaeYang encerrou com um sorriso. Logo ele ligou o som e fez com que uma reunião informal se torna-se uma festa casual.

Tal discurso fez com que Lisa e Jisoo trocassem olhares.


Notas Finais


Enquanto escrevia notei que esse capítulo possuía menos comedia em comparação aos outros, não sei se foi uma coisa boa ou se estava precisando disso para deixar o momento mais tenso...de qualquer forma acho que a historia está correndo bem, nem lenta demais, nem rápida demais...assim espero x-x.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...