História Flirting With The Dark Side - Capítulo 14


Escrita por: ~

Exibições 96
Palavras 2.247
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


GENTE VOLTEEEEEEEI!! DEPOIS DE UM MÊS SEM POSTAR ESTOU EU AQUI DE NOVO.
sim eu tenho uma resposta bem plausível para a minha demora, na minha casa estava tendo uma obra, estou estudando feito louca para um concurso público que vou fazer! e ainda mais estava muitoooo cansada.
vocês viram??? parece que o Theo Raeken vai estar na sexta temporada de teen wolf meu povo. o Cody Christian - ator que faz o Theo na série - postou no insta essa semana que estava muito feliz de estar novamente na cadeira de teen wolf. estou bem felizzzz.

Capítulo 14 - Damnatio Memoriae - part 1


Fanfic / Fanfiction Flirting With The Dark Side - Capítulo 14 - Damnatio Memoriae - part 1

 

Quando saí do banheiro junto com o Theo já encontrei o Corey, bem desconfiado, ao lado do Josh – uma das Quimeras que o Theo “ressuscitou”  - aposto que o Corey deve ter dado uns pegas nele, eu particularmente nunca imaginaria que o garoto era gay, mas tudo bem.

- O que vocês estavam fazendo no banheiro feminino? – o Corey pergunta, ás vezes acho que esse menino se faz de doido. É óbvio que eu estava me pegando com o Theo lá dentro, mas eu não iria dizer isso.

- Nada que te interesse – responde Theo, curto e grosso – Vamos logo! – ele fala para mim, jurando que eu iria aparecer na frente do Scott com o garoto que quase o matou.

- Não vou com você! – eu respondo – Não esqueci o que você fez, depois conversamos. – eu olho bem séria para o garoto – Vamos Corey, Ah e tchau Josh. – eu falo e aceno enquanto vou em direção à saída junto com o Corey.

                                                          ***

Depois que saímos da Sinema  Corey solta uma gargalhada junto comigo, explico a ele que eu preciso de uma carona para a delegacia e ele me leva até lá e depois volta para casa pois precisa devolver o carro da mãe antes que ela dê falta.

Na hora em que eu entro na delegacia e encontro o olhar do Scott me sinto culpada por não tê-lo avisado sobre o que eu sabia, ter me enganado com o Theo e por isso meus amigos estavam separados.

Ele logo que me vê vem em minha direção eu noto que a Hayden estava lá também e havia um homem de costas.

- Aconteceu uma coisa muito estranha aqui perto quando a irmã da Hayden foi atender uma denuncia, uma forma estranha com olhos azuis apareceu e nós achamos que é a última Quimera – ele fala e eu prendo a respiração – por isso eu trouxe um amigo para me ajudar a descobrir que tipo de sobrenatural é esse. Luna esse é Chris Argent, um caçador.

Quando o tal homem virou eu levei um susto daqueles, era o Chris minha gente, o namorado da minha mãe. Eu como não sou uma das melhores pessoas para segurar a surpresa ainda mais com o meu “probleminha” de desaparecer.

Não havia notado quando fiquei invisível, só escutei o Chris falando.

- Luna? – ele falou com uma surpresa incrível na voz. Tentei de todas as maneiras controlar a minha respiração, mas não consegui. O Scott já havia me dito que eu precisava de um tipo de âncora para me ajudar a voltar a minha forma real, mas até agora nada tinha funcionado.

Me viro quando escuto o sino da porta da delegacia balançar avisando que havia mais uma pessoa ali. Escuto uma voz conhecida, a voz do Theo. Vejo o mesmo e do nada a minha respiração desacelera e eu olho para o Chris, ainda sem acreditar que o Theo é a minha âncora.

- Chris, o que você está fazendo aqui? – eu pergunto enquanto todos, inclusive o Chris me olham intrigados.

- Eu é que pergunto de onde vocês se conhecem? – o Scott perguntou ignorando a presença do Theo.

- Ele é namorado da mãe dela – o Theo fala quando percebe que eu estava perplexa de mais para falar algo.

- Até seu namorado é sobrenatural? – Chris pergunta espantado.

- Porque você não me falou que era um caçador? – eu ignoro a pergunta dele.

- Porque eu diria? – ele fala.

- É deixa pra lá, mas isso é bem estranho – eu falo e os outros concordam.

Depois da pequena confusão o Scott vai com o Chris ver imagens da câmera de segurança enquanto eu vou em direção á Hayden que está explicando o ocorrido ao Theo. Quando chego lá eles me olham.

- Você já contou ao Liam que está viva? – eu faço a pergunta que não quer calar para a Hayden que me olha espantada.

- Não e nem vai contar, não quero ela falando com ele. A Hayden sabe muito bem que eles prometeram protegê-la, mas a deixaram morrer – o Theo fala para a Hayden que abaixa a cabeça.

- Cala a boca, Theo! – eu falo já com raiva – Hayden, você sabe que tudo o que a gente fez foi tentar te proteger, e o Liam mais do que ninguém está sofrendo com essa sua suposta morte,  você deve falar com ele, sabe que ele gosta de você, pra quê ficar com esse cu doce? – eu mando a real, talvez a cerveja e a tequila estava fazendo o meu cérebro virar geleia.

- Eu sinto muito, Luna. Eu mudei, não quero falar com o Liam – ela explica. Mas que garota burra, o Liam é bonito, um amor de pessoa e o melhor gosta dela e ela vai o deixar ir? Burrice!

- O Liam é um garoto maravilhoso, nunca vacilou com você, sempre se importou e você vai o deixar ir? Tudo bem. – eu falo balançando a cabeça negativamente – olha o meu exemplo, o Theo não presta e nunca vai prestar, dá cada vacilo comigo que só Jesus sabe e eu ainda estou aqui porque gosto de verdade dele. Apesar dele não merecer! – eu falo e só aí me dou conta que eu falei em voz alta que gosto de verdade do Theo.

- Gosta de mim é? – ele fala com um sorrisinho no rosto, ele só escuta o que lhe convém.

- Cala a boca que meu assunto aqui é com a Hayden, depois eu falo com você! – falo virando novamente para a Hayden  - Entendeu? – eu falo e ela assente dizendo que vai pensar.

- Vou avisar ao Scott que vou pra casa, você vai me levar. Aproveito e vou esclarecer as coisas no caminho. – eu aviso ao Theo e entro na sala de vídeo onde o Scott e o Chris estão sentados assistindo o Vídeo da câmera de segurança.

Aviso a eles que eu vou para casa e o Chris me implora para eu não contar nada para a minha mãe. Como se eu fosse falar “Ei mãe, sabe o seu namorado? Ele é um caçador e eu fico invisível” nunca que eu faria isso.

Saio da delegacia e vou para o estacionamento onde o Theo me espera já dentro do carro com o sorrisinho cínico que eu amo.

- Quer dizer que você gosta de mim? –ele pergunta todo exibido.

- É, eu gosto de você! Muito até demais, você não merece, mas eu gosto. Não consigo nem ficar um dia longe de você. Sabe o que é isso? Será que eu estou louca? Você sempre vacila, pisa na bola, mas eu gosto muito de você. Eu acordo pensando em te esganar e durmo pensando em te beijar, Theo. Pode me chamar de trouxa, mas eu te perdoo. – eu explodo e o sorriso dele só faz aumentar. Chega até a me irritar.

- Eu te amo, Luna. Até tentei me afastar de você quando te conheci, mas foi impossível. Alguma coisa em você me desperta interesse. Eu achava que era só uma coisa passageira, mas não. Isso foi crescendo e eu sinto muito, por ter te magoado, eu não sou o tipo de cara que fala isso, Luna. Eu nunca em toda a minha vida senti isso por alguém, nem mesmo pela minha família. Tudo o que eu pensava era no meu plano, mas você me fez enxergar que eu também posso sentir – ele fala já sério e eu me surpreendo, o Theo disse que me ama. Ele me ama. AMA.

Não consigo segurar e as lágrimas acabam caindo, dá um desconto gente sou canceriana, não consigo parar de chorar e eu o abraço forte. Qualquer pessoa iria agarrar o Theo e transaria com ele ali mesmo, no carro, mas do jeito que eu estava não conseguia nem raciocinar direito, estava tão mais tão feliz, que nem se o mundo acabasse eu me entristeceria.

Nos afastamos um pouco e ele limpa as minhas lágrimas, solto um sorriso imenso e ele me retribui. Ai alguém me belisca, que eu não acredito nisso. Ele me puxa para um beijo e eu retribuo com uma felicidade, sei que o Theo  não vai deixar o seu plano por causa de mim, mas só ele dizer que me ama eu nem ligo mais pra esse planinho besta.

- Então agora você é oficialmente minha namorada? – ele me pergunta quando nós nos separamos do beijo.

- Não escutei nenhum pedido, ainda estou solteiríssima – eu falo com uma cara cínica e ele me olha com raiva – brincadeira! Claro que sim. Depois do que você me falou se eu fosse esperar um pedido eu morreria de tanto esperar, afinal você é Theo Raeken!

Quando eu acabo de falar ele concorda sorrindo e me leva em direção á minha casa, quando chegamos lá eu  me despeço dele com um beijo e saio do carro com um sorriso que poderia iluminar a via láctea toda.

                                                       ***

Acordo no outro dia com um bom humor incrível, minha mãe até estranhou, mas eu sou que nem o mastercard, só surpreendo!

Cheguei na escola um pouco atrasada por causa da lindeza do meu irmão, ele exagerou nas séries ontem de noite e não conseguiu acordar. Mas nada poderia atrapalhar meu dia. Exceto pela putinha da Tracy que estava sentada no meu lugar, quando eu entrei na sala de biologia avançada.

Caminho em passos firmes em direção ao meu lugar, ela estava jogando charme para o meu NAMORADO. É agora que eu vou pegar ela no flagra.

- Olha quem acabou de voltar dos mortos e já está dando em cima do meu namorado – eu falo já cínica olhando para a garoto que estava toda desconfiada.

- Vocês estão namorando? – ela pergunta e eu assinto – eu pensei que estivessem brigados.

- Pensou errado, agora vai cacarejar em outro terreno que esse aqui já tem dona – eu falo toda grossa e a menina só falta correr para a cadeira dela enquanto o Theo gargalha.

- Tá rindo de que? – eu pergunto já brava enquanto jogo a minha bolsa em cima da mesa e me sento.

- Só você aí com ciúme – ele ri e me beija, na hora a professora chega e pigarreia, nos separamos.

Ela começa a aula e quando eu olho para trás está a Tracy com cara feia olhando para mim. Nem ligo, continuo prestando atenção na aula e logo toca o sinal para intervalo, saio da sala com o Theo atrás de mim, quando chego no refeitório me pergunto onde é que eu vou sentar?

Com Theo e o pack dele ou com Scott e Stiles? O pack do Scott todo estava divido até o Stiles estava meio separado do Scott, já que o Scott descobriu que ele havia mentido sobre a morte do Donovan.

Aviso ao Theo que vou falar com o Scott e ele assente meio relutante, ele sabe que é o meu namorado e não meu dono. Mesmo eles não gostando um do outro, eu continuo amiga do Scott e ainda sou namorada do Theo.

- Oi! – eu falo quando me sento no banco entre os dois.

- Oi – eles me respondem com uma vozinha triste e eu noto o climão que está.

- Scott, eu sinto muito mesmo, por estar junto do Theo, mas eu o amo e não posso deixar ele, mas eu também amo vocês, afinal vocês são meus amigos, eu não peço que me apoiem e nem que entendam, é difícil explicar – eu falo para os dois

- Eu entendo, Luna – o Scott fala – eu mesmo já vivi isso dois anos atrás com a Alisson, a minha ex-namorada que morreu, ela era filha do Chris que é caçador – ele me fala e eu fico surpresa, já tinha ouvido falar dessa Alisson algumas vezes, mas eu nunca imaginaria que ela era filha do Chris – Só quero te dizer que você ainda é da nossa alcateia, mas se quiser se juntar a ele eu te entendo.

- Deixa de ser bobo! É claro que eu não iria deixar vocês! – eu falo e abraço os dois um de cada lado.

- Volta lá para o seu namorado que ele está com uma cara... – o Scott fala e eu solto um sorriso.

- Você escutou não foi? O fora que eu dei na Tracy! – eu falo e ele sorri concordando

- Escutei e achei mais que merecido! – ele fala e eu me levanto e dou um beijo em cada um, eles são os melhores amigos que uma pessoa pode ter, mas eu não podia me meter em tentar fazer as pazes, eles têm que se acertarem sozinhos. Pode ser que eu dê um empurrãozinho.

Volto para a mesa do Theo e me sento do lado dele, lá estavam a Hayden, o Corey, Josh e Tracy Traiçoeira – agora esse seria o apelido dela – Hayden estava encarando o Liam que estava sentado com o Mason na outra mesa e o Corey estava conversando com o Josh.

O Theo passa o braço sobre meus ombros e eu encosto minha cabeça no seu ombro enquanto observo a troca de olhares dos pombinhos. Espero que eles se acertem!

 


Notas Finais


beijos meus amores, até amanhã!!!!! comentem o que acharam e favoritem se gostaram!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...