História Flocos de neve - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Origem dos Guardiões, Como Treinar o seu Dragão
Personagens A Fada dos Dentes, Astrid, Bafo e Arroto, Banguela, Breu, Cabeçadura Thorston, Cabeçaquente Thorston, Coelhão, Dente-de-Anzol, Jack Frost, Melequento, Perna-de-Peixe, Sandman "Sandy", Soluço
Tags A Origem Dos Guardiões, Astrid, Banguela, Hiccastrid, Hiccup, Hijack, Jack Frost
Visualizações 27
Palavras 1.339
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Fantasia, Ficção, Lemon, Magia, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom mesmo que apenas duas pessoas tenham me motivado,ainda sim me senti obrigado a dar continuidade,então aqui esta o segundo cap dessa fic meio tímida se minha parte

Capítulo 2 - Sou Jack Frost


Fanfic / Fanfiction Flocos de neve - Capítulo 2 - Sou Jack Frost

『abri os olhos de forma lenta e vagarosa, ainda sentia o vento feroz bater contra meu corpo,porém eu sentia ele bater só de um lado,meu corpo estava sendo prensado contra um tecido macio,que identifiquei ser algodão, algo tocava minha nuca,era algo gelado como a neve que eu estava deitado,outra coisa segurava minhas pernas na parte traseira de meu joelhos,imaginei estar sendo erguido e carregado,pela morte talvez,no fim ela que veio me buscar...Nao conseguia abrir os olhos direito pelo vento que ainda batia sobre meu rosto,porém no pouco que eu abri eu vi algo,um cabelo quase invisível naquela nevasca,sendo levado pelo vento e balançando de forma rebelde,abaixei o olhar e vi logo apos duas orbitas azuis como saphiras brilhantes e lapidadas,aquelas orbitas me encaravam de forma constante e parecendo preocupadas,depois de ver isso eu simplesmente vi tudo ficar negro em minha visão e um escura tomar conta de minhas orbitas...Eu havia morrido finalmente...Ou era oque eu havia pensado』

✦ALGUMAS HORAS DEPOIS✦

『abri os olhos num instante,assustado e desesperado,levantei meu torso de forma mais rápido que eu podia pensar em fazer,me sentando na cama e coloquei a mão em meu peito,o mesmo batia forte e rápido como o coração de um rato,minha pele estava gelada e ainda tremia,eu estava suando pelo que vi,porém quando passei a mao em minha testa,meu suor estava frio,minha respiração descompasada e ofegante,minha orbitas arregaladas encarando qualquer ponto fixamente,eu estava vivo?Eu sonhei aquilo?Se foi um sonho onde Banguela esta?Perguntas desse tipo se passavam em minha mente de forma repetitiva e constante,eram pensamentos tanto medrosos quanto confusos,eu nao sabia se havia sonhado com tudo aquilo,ou se havia morrido e ressuscitado,se bem que a segunda opção é iimprovável,então vou substitui-la por:morri e estou no limbo,é agora melhorou...Enfim,finalmente parei pra pensar,onde eu estava?Coloquei a mao sobre a superfície em que eu estava sentado e ela era macia,era quente,era uma cama,olhei pras minhas pernas que estava cobertas por um lençol marrom e de pelugem,era denso e esquentava muito bem,deduzo que era pelo de urso,olhei Em volta e parecia meu quarto,porem era...Diferente,nao sabia explicar,ao lado da cama havia a mesa de trabalho com alguns papeis desenhados,por nao estar muito concentrado nao consegui destinguir os desenhos,a frente da cama havia uma lareira com a fogueira acessa e lenha ainda queimado e estalando,sendo assim aquela lenha era recente,logo ao lado esquerdo da lareira,havia armário grande feito de madeira rustica,e no espaço vazio do quarto,onde deveria ser o ninho de Banguela,nao tinha nada,na verdade nao era muito parecido, fora a cama,a mesa de trabalho,nao era muito parecido com meu quarto, enfim balancei a cabeça e análisei mais o local,a atmosfera era um tanto quanto calma,nao se ouvia muitos barulhos alem dos estalos do fogo,peguei a ponta da coberta e tirei,apenas pra ver que eu estava sem o meu sapato,porem toda minha roupa nao havia saido de meu corpo,conseguia respirar novamente de novo,sendo que acho que vou ficar resfriado,minha cabeça nao esta fria,então acho que a neve no meu cabelo nao esta mais lá,meus cílios nao estão mais pesados e minhas pálpebras piscam normalmente...Eu nao estava morto,porém,nao podia negar o fato de que aquilo nao foi um sonho,foi real,eu cai com Banguela e caminhei na neve sem rumo e...Aqueles olhos me encarando,aquele cabelo branco rebelde,um toque frio,sem perceber havia levado a mão a minha nuca que ja estava com a temperatura normalizada, bufo afastando esses pensamentos pra tentar não Me preocupar,me viro e encosto meu "pé" mecânico no chão primeiro,porem logo que encosto o outro pé,nú,sinto o chão gelado,pra um lugar que continha uma lareira,aquele chão estava mais gelado que o normal,suspiro e finalmente me levanto,dessa vez sentindo um ar frio competir com o ar quente que saia da lareira,era estranho,parece que fora da cama,aquele lugar continha um clima muito frio, eu só estava sendo aquecido pelo coberto e pela lareira,me levantei e logo me dirigi a escada que ficava do lado direito da lareira,um pouco afastada, desci a mesma pra no primeiro andar eu me encontrar com um clima diferente,sempre que descia pro primeiro andar de minha casa,sempre relembrava de meu pai e seu triste falecimento,oque me deixava com um clima mais pesado e desagradável...Porem quando pisei no último degrau,nao senti isso,diferente disso,a atmosfera ali era mais calma e mais agradável que minha própria casa,no primeiro andar havia de frente pra escada um porta feita de madeira entalhada,era carvalho puro,tinha entalhos de flocos de neve e ventos gelados,e no centro elevado dela havia uma abertura no formato da lua,ao lado da porta havia uma espécie de pendurador pra casacos que havia um moletom azul pendurado,me permiti chegar mais perto dele pra toca-lo,era feito de lã,o contato com ele me lembrou de imediato do contato que tive com a lã quando me senti ser carregado,abandonei o casaco e olhei pro lado esquerdo,havia um cajado de forma peculiar encostado na parede,o seu centro tinha gelo que se extendia ate pouco antes do final do mesmo,comecei a andar pela sala e analisar sua linda decoração,ao lado do cajado haviam alguns desenhos pendurados, os mesmos retratavam nevascas,neve,caminhos de gelo,qualquer coisa que envolvesse clima gelado,abaixo deles havia uma mesinha com um lapis que parecia nao ser usado a um tempo,continuei andando ate logo após a escada,ali havia alguns flocos de neve jogados pelo chão,alem de um pouco de neve em alguma locais,parei pra olhar as janelas que tinham formatos como estrelas,ou partes de bonecos de neve,parei ao sentir algo gelado e vi um pouco a minha direita,um boneco de neve,era bem feito e detalhado,os botões eram carvões como círculos perfeitos,seu olhos foram feitos de um tipo de neve,porem mais azul,e tinham formatos de flocos de neve,seu nariz era uma básica cenoura,havia um cachecol enrolado em seu "pescoço" e uma cartola preta em seu topo,um sorriso desenhado em seu rosto e só faltava um casaco pra ser perfeito,desperdicei um tempo analisando aquele boneco e então voltei a andar,agora atravessei uma porta com entalhos que pareciam escritas que jamais vou entender,porem ignorei esse fato,quando ia por um pé depois da porta,algo me disse pra voltar,e eu sempre fui de seguir meus instintos,sempre me salvavam em situacoea desconhecidas,exceto na de algumas horas atrás, então temendo fazer alguma besteira dei meia volta e encarei o chão só agora notando que os flocos de neve no chão haviam mudado de lugar, a neve parecia se espalhar pelo chão sozinha,estranhei aquele fato e olhei pro cajado,nao estava mais lá,nao havia nada e nao me diga que eu estava maluco,eu poderia considerar que estava perdendo a cabeça, porque depois de tudo,nao duvido,sinto uma brisa gelada passar sobre meu corpo e estremeço um pouco,havia um ar gelado naquele recinto,porem nao imaginei que houvessem brisas, olhei pras janelas e nenhuma delas parecia ter sido aberta』

Ok é oficial,eu estou hipersensível, ou estou com problemas mentais

『percebi que os flocos de neve agora estavam flutuando sozinhos,como se estivessem sendo levados pela brisa que passou por mim,porem nao teria como certo?Nao era aquilo tudo pra levantar os flocos,passei por eles e bati com as costas no cabideira e quando olhei pra trás,esperando encontrar aquela lã macia,não encontrei nada alem da madeira entalhada,arregalei os olhos temendo ter chegado o fim da minha sanidade,quando me virei novamente um dos flocos atingiu meu nariz e se desfez, liberando algumas faiscas azuis brilhantes que se transferiram pros meus olhos, balancei a cabeça e cambaleando devido aqueles estranhos fenômenos, bati contra os desenhos que balançaram um pouco devido ao impacto,me virei pra eles e vi que no canto do papel,havia uma assinatura,me agachei abaixando meu torso pra ler』

- jj-j-jack frost?

『tive um pouco de dificuldade na leitura e na pronuncia do nome,porem ao ler o nome meu cérebro pareceu piscar,então me lembrei de todos os mitos e lendas que haviam sido contadas pra mim,como sendo um viking,sou bem propenso a acredutar em entidades que controlam e comandam o tempo e nossas ações, porem Jack frost estava mais pra um conto de folclore...Era isso que eu achava aqui』

e então?Me chamou?

『senti uma voz rouca,porem era suave e um pouco fina,ser sussurrada de forma baixa e suspirada em meu ouvi

prazer...Sou Jack frost


Notas Finais


Sei que o cap ta menor que o outro,só que eu não tenho noção das palavras,eu simplesmente acho que escrevo muito,mas quando posto nao atingi nem 2.000 palavras ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...