História Flor de Lírio - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Karin, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Edo, Era Edo, Era Medieval, Hinata, Romance, Sasuhina, Sasuke
Visualizações 381
Palavras 942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


eia pessoas!
cara...eu gosto de fazer autora no sasuke.
AGORA VAMOS COMEÇAR COM O ROMANCE NESSA GERINGONÇA!!

Capítulo 7 - Capitulo 7


Fanfic / Fanfiction Flor de Lírio - Capítulo 7 - Capitulo 7

 

Flor de Lírio


Capitulo : O ataque



Dias se passaram depois da ida à casa de Tenten.


A morena escrevia suas poesias no papel, com um sorriso no rosto. Tudo que estava sentindo escrevia em seus pergaminhos, como um diário, mais ocultado com as palavras. Raiva, tristeza, felicidade, tudo, tentava deixar o mais claro que fosse, para que no futuro lesse e viessem em sua mente às lembranças, tanto feliz quanto tristes.


Nessa manha teria visitado a mitsashi, esse foi o motivo de sua tal felicidade para pegar o pincel com tinta preta e escrever no pergaminho. Passeou por muitos lugares, o favorito foi na cachoeira dentro das florestas da aldeia. Lindo foi ver a água azul tocar sua mão. Não entraram por culpa do vento frio que batia em seus corpos, e as nuvens que cobriam o seu azul. E certamente Hinata não mostraria seu corpo para Sasuke, que foi junto a elas, seria algo vergonhoso.


Sem escolha Sasuke acompanhava as duas, indo para lá e para cá, e rindo e sorrindo. Ele ficou poucos metros atrás das duas, não seria obrigado a escutar conversa de mulher, seu trabalho era apenas vigiar a hyuuga.  Tenten deu à triste noticia para hyuuga, a mesma iria a uma viajem com sua família para uma aldeia próxima, então Hinata ficara um tempo sem vê-la.


Sua caligrafia era belíssima, e a mesma tentava deixá-la mais linda ainda. Sentada de joelhos, seus cabelos Caiam como cascatas escuras sobra suas costas.


Terminou e releu sua pequena poesia, sorriu satisfeita.  O som forte do vento a fez se assustar, por impulso olhou para porta de arrastar que estava atrás de si. A mesma porta levava á varanda escura, o sol já havia ido e a grande e branca lua clareava a noite. Sasuke não estava presente perto dela– e isso era estranho, já teria se acostumado com a presença dele–, Hiashi o chamou para uma conversa em que a morena não sabia qual o assunto.


Fechou o pergaminho e alevantou-se. Suas pernas rapidamente começaram ficar dolorida, conseqüência por sentar sobre elas. Sentindo o desconforto, caminhou até armário de madeira e lá guardou o pergaminho.


Ouviu as gotas de a chuva ter contato com o telhado, não eram fracas.


A morena toca na porta que iria a varanda, e a arrastou. Seus olhos perolados vislumbraram a chuva, inspirou o cheiro de terra molhada, era incrível! Sentou-se no chão de tatami. Fechou seus olhos brevemente escutando o som da chuva.


 —não é perigoso a senhorita estar sem o seu protegedor—uma voz masculina se pronuncia a sua frente, não era familiar. Abriu os olhos rapidamente.


Flor de Lírio


Hiashi encarava o Uchiha com seus olhos perolados. Me chamaste apenas para ficar parado e me encarar! Pensa o Uchiha.


Assim que pisaram os pés na casa hyuuga, depois daquele passeio chato que era obrigado a ir, Hiashi chamou atenção do moreno dizendo que gostaria de conversar. Enquanto a princesa subia para o segundo andar, acompanhada de algumas empregadas, eles dois iam para sala.


O moreno só desejava que ele falasse rapidamente, o mesmo estava com muito sono, a sua primeira noite não foram às melhores.


—Uchiha!—chama o mais velho— gostaria que você sabe-se, já que estas a cuidar da segurança de minha filha.


Sasuke faz um gesto com a cabeça para que ele perseguisse.


—bem... Madara deve ter informado com você sobre as cartas — assentiu novamente— esse foi o motivo de ter feito o pedido para ele. Uma semana se passou e as cartas acessaram-se, isso foi dado como aviso que um ataque seria preparado, por precaução você foi mandado para essa missão, até que achemos o culpado você continuara aqui, então não baixe a sua guarda em momento nenhum, você pode estar agora como também alvo deles.


 —sim— respondeu firme.


Sasuke sabia da existência das cartas, pois Madara o tinha conversado sobre o assunto, mais o fato delas terem parado era um aviso, e não era bom.


—você tem alguma pessoa em mente que poderia estar fazendo isso?—perguntou Sasuke.


Negou com a cabeça.


— agora você pode retirar-se, Uchiha— Hiashi alevanto-se— fique atento, terei que me reunir essa noite com a imperatriz— avisou, com passos lentos caminhou.


—nesse momento seria ótimo um saquê—murmura o Uchiha, alevantando com desanimo.


  Passou pelo corredor dos quartos, tanto o dele quanto o da princesa ficavam. Pode escutar vozes vindas do quarto da princesa. Talvez estivesse conversando com empregadas, mais estranhou o Uchiha pelo fato de que a outra voz era masculina. Um chamado o tirou do trance.


Flor de Lírio


Seus olhos teriam sido abertos. O homem trajava uma capa preta cobria a metade do rosto, a mascara escondia sua identidade, se encontrava molhado pela chuva. Teria vindo do telhado? Pois não poderia ter outro meio de como entrar no casarão.


—q-quem é você?—pergunta a hyuuga trêmula. Riu o homem oculto.


—hum. Não falarei—riu dessa vez mais alto. A princesa se alevantava sem tirar os olhos do homem— bem como disseram, você é belíssima— suas mãos que eram escondidas pela manga comprida da capa, e que num movimento rápido apareceram.


Hinata se afastou, quase cambaleando para trás com tamanho susto e medo sentiu. O homem segurava uma Kunai na mão esquerda, não mostrava posição de ataque.


 Ele pretendia atacá-la!  Hinata não saberia o que fazer, suas pernas tremiam conjunto com suas mãos, que insistiam em estar à frente de seu peito. A respiração acelerada, os olhos quase ao ponto de chorar. O que devia fazer?!


Sasuke...


Precisava dele naquele momento de desespero.


—Sasuke!—gritou o nome do Uchiha, não foi como desejava, saio um pouco baixo e fraco. Encolheu-se cobrindo com as mãos seus olhos.


—não adianta chamar ninguém—o homem se aproximava de Hinata. O quanto àquele momento desejava ter as forcas para correr, nem chorar. Encarava assustada e trêmula. 


Um estrondo alto foi ouvido.



Notas Finais


então oque acharam?
heeheeh
que bosta, to muito bipolar.
juro por deus que quase que n posto o cap hoje, serio mesmo.

um fato sobre mim: sou ótima em basquete!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...