História Flor do Infinito - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, J-hope, Jimin, Jin, Joo Heon, Jungkook, Ki Hyun, Min Hyuk, Rap Monster, Show Nu, Suga, V, Won Ho
Tags 2won, Abo, Alfa, Bottom! Jungkook, Hyungwonho, Jikook, Jimin Alfa, Jookyun, Jungkook Omega, Kookmin, Lobos, Mpreg, Namjin, Ômega, Omegaverse, Showhyuk, Taeyoonseok, Top! Jimin, Universo A/b/o
Visualizações 1.177
Palavras 3.472
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Enfim voltei >.<
Desculpem a demora, eu já nem tenho mais cara pra pedir isso, mas, a Yuki é enrolada demais. :(
Não tenho muito o que dizer, na verdade. O cap está um pouco parado, mas no fim, talvez uma calmaria seja boa, não é? haha

Espero que gostem!

Ah, sobre os comentários, eu posso acabar demorando para responder, não só nessa fic, quanto nas minhas outras, mas, como eu já disse, a Yuki é extremamente enrolada T.T
Mas assim, eu leio todooos. E agradeço muito por todos eles igualmente <33
Então, eu responderei sim!

Boa leitura <3

PS: Tenho um recadinho para vocês nas notas finais. Deem uma olhada, sim?! <3

Capítulo 51 - Você em Meus Sonhos e Buscando Esclarecimentos


Estava chovendo.

Foi o que constatei ao abrir meus olhos, curiosamente fechados até então, e erguer meu rosto para cima, recebendo os pingos de água gelado em minhas bochechas. O céu nublado, totalmente tingido em tons de cinza escuro, me dava um sentimento de melancolia.

-Jungkook?

Ouvi meu nome em meio a campina, a qual eu já havia me percebido estar. Isso não tinha me acontecido antes. Não que eu me lembrasse, afinal, pelo pouco que eu sabia até então, meu sonhos não eram sonhos somente, mas sim, visões da vida de Hyungwon. Assim, não faria sentido meu nome ser proferido.

Curioso então, virei meu rosto, antes em direção ao lago que eu sempre de tanto amei, e olhando para direção de onde a voz extremamente familiar veio, eu o vi.

-Minnie? - O loiro estava ali, acordado e sorrindo para mim. Seus cabelos brilhantes pelas gotas de água caídos por seu rosto molhado. Seu corpo totalmente curado. Eu sabia que era um sonho, mas mesmo assim, sua imagem saudável me encheu de alegria.

-Jungkook…- chamou novamente, abrindo um pouco os braços em minha direção. E eu sequer cogitei não ir até lá. Senti meus e passos mais rápidos, a água já um tanto lamacenta da grama sujar meu corpo conforme ao andava, e o alfa ficar mais presente em minha visão.

E quando cheguei bem perto, não esperei meu próximo passo, dando um pulo e terminando a distância de uma vez, o abraçando fortemente. Sentia tanta falta de seus braços como a necessidade de alguém viciado em sua droga. Tão viciado que até um sonho consciente já me trazia certo alívio. Certo, mas não total.

-Minnie…..você está bem. Está acordado. - Meu subconsciente se manifestava em minha voz e palavras, conforme abaixei meu rosto, o repousando em seu pescoço tão aconchegante. Senti suas mãos indo até a parte de trás de minhas costas, descendo até minha cintura.

-Hm…-Uma risada de sua garganta ecoou ali, ao que senti suas mãos, antes em minha cintura, subirem um pouco, acariciando minhas costas com movimentos suaves, causando-me arrepios. -Desculpe te preocupar tanto. -Falou baixinho devido nossa proximidade, me apertando mais em seus braços.

-N-não diga isso…-ergui meu rosto na mesma hora, erguendo um pouco minha vez sem perceber, devido ao querer responder sua fala tão rápido. -E-eu me preocupei sim...mas você está bem agora. - Dizia tanto para ele quanto para mim, lembrando, no entanto, da parte infeliz daquilo tudo. Eu estava em um sonho no fim das contas. -Eu só….queria que você acordasse logo. -Falei baixo, mas de uma vez, ganhando outra risada do loiro, e devido minha estranha vergonha repentina, afundei meu rosto em seu peito, me deixando em uma posição esquisita por nossa diferença de altura.

-Olhe para mim, Kookie. -Devagar, levantei meu rosto, fitando o seu. -Eu te amo. -Sua fala tão sincera e repentina, junto de seu rosto sereno e verdadeiro, me pegaram totalmente de surpresa. Meu corpo tremeu, meus pelos se arrepiaram, meus olhos brilharam. Esse sem dúvida, era um dos sonhos mais vividos que já tive. -E se estou bem agora…-Seu rosto se aproximou, colando nossas testas, sem, no entanto, desviar o olhar do meu. -... é graças à você. -Segurou minhas bochechas em suas mãos, selando nossos lábios, e por fim, roçou nossos narizes, num carinho casto e inocente.

Me permitir rir baixinho, adorando todo aquele carinho e contato quentes, em contraste com as gotas geladas que encontravam meu corpo. Mesmo que ainda me fosse triste pensar que tudo aquilo era um fruto de minha mente, parte dela se agarrava desesperadamente às visões que eu agora tinha.

Jimin acordado e falando comigo novamente era o que eu mais queria em minha vida agora. Não me importava mais nada.

E mesmo adorando o que minha mente me proporcionava agora, meu lado mais pessimista começou a aflorar sem meu consentimento. A verdade era que Jimin ainda estava deitado, dormindo, inconsciente.

-Hey…- Senti seus dedos tocarem meu queixo suavemente, me fazendo erguer o rosto para ele. - Não fique assim. Me entristece te ver desse jeito. - Seus dedos tiraram parte de meus cabelos no rosto.

-Mas-

-Me espere…meu amor.- Seu rosto voltou a se aproximar. fazendo sua respiração fraca terminar em minha boca. - Só mais um pouco. Seus olhos se fecharam, e instintivamente, os meus também. - Jungkook…. - Seus lábios tocaram os meus.

 

…….

 

-Jungkook? Jungkook? - Ouvi uma voz feminina.

 

Eu acordei, pelo que parece.

 

-Estou acordado. - Respondo ainda de olhos fechados, para assegurá-la de que estava bem. Viro um pouco meu corpo, a fim de me sustentar para levantar o tronco. E nesse momento, abro meus olhos, me deparando com Jimin.

 

Ainda dormindo.

 

-Como está se sentindo? - Ouvi sua indagação, um tanto insegura, pude notar. E não era para menos, depois de tudo o que aconteceu ontem. - Melhor?

-Sim…- Respondo, erguendo meu corpo e sentando propriamente. Olhei ao redor do quarto, vendo o local ao meu lado sendo ocupado somente por Hoseok. Taehyung já não estava lá.

-Isso é bom. - Voltou a falar. -Tem um corpo forte, se me permite dizer…- Não a respondi em parte por ainda estar com sono. - É…- Percebi seu claro desconforto, mas apenas me levantei. - Eu preparei o café da manhã para vocês.

-O que? - Perguntei um pouco surpreso. A vi sorrindo um pouco para então se virar para trás, parando em frente a uma mesinha a qual eu não havia notado estar ali.

-Eu...preparei o café para vocês. - Olhou em volta a sala. A princípio não entendi, mas logo notei que além da bandeja que havia em suas mãos, havia outra também atrás de si. - Eu achei que..um deles poderia ter acordado então…me desculpe. Não quis te dar falsas esperanças ou algo assim, eu só-

-Tudo bem. - Respondi, em parte feliz por ver que ela parecia se importar mesmo. Me ajeitei e logo a médica me trouxe a bandeja.

-Pode comer a vontade. Se quiser, trago mais depois. - Me disse, indo olhar como Hoseok estava. Em seguida, veio até Jimin.

-Eles...vão demorar a acordar? - Perguntei, receoso.

-...não sei dizer exatamente….mas, o príncipe pode acordar a qualquer momento.

-Como?

-O estado dele já melhorou bastante. Posso dizer que ele realmente pode acordar a qualquer momento, porque, parte do perigo todo já se foi. Ele só vai precisar se recuperar após acordar e tudo mais. - Respondeu, sorrindo para mim.

-Obrigado.

-Não me agradeça. - Senti uma de suas mãos pequenas em meu ombro. - Eu...não mereço…- disse triste. - Mas, agora quero fazer o possível para me redimir. - Terminou firme. - O que precisarem, eu farei. - Assenti em resposta, voltando a comer e a vendo sair do quarto. - Ah, a propósito. -Voltou com o corpo para a porta, olhando para mim. - Se você já estiver se sentindo bem, seu amigo, Namjoon pediu para vê-lo mais tarde.

-Sim, tudo bem. Eu irei….se não tiver problemas.

-Não tem não. É até bom que você se mexa um pouco. Quando tiver terminado de comer, pode deixar a bandeja aí que eu venho buscar. E depois, pode descer para ver seus amigos.

-Sim...obrigado.

Ela assentiu, e saiu por fim, me deixando com os dois alfas dormindo e o silêncio.

“Está pensando em seus sonhos ainda?” Hyungwon pergunta.

“Na verdade, não. Mas agora que você falou….estou imaginando.” Respondo, tendo as imagens de Jimin em pé, na campina e me abraçando. Ao mesmo tempo em que me era reconfortante, era também solitário, já que o alfa, na verdade, ainda estava ali deitado, e dormindo desde ontem. Sei que devia ser-

“Você deveria ser paciente. Sabe disso...ele vai acordar. Vai ver.” Hyungwon interrompeu meus pensamentos, e me assegurou, antes mesmo que minha mente pudesse fazer isso.

“Tem razão”.  Olho para o alfa ali, notando agora, um leve… sorriso? Em seu rosto. Levei minha mão até a dele. “Hyungwon, você acha que o que eu sonhei, signifique alguma coisa, ou eu só estou ficando paranoico?”

“Eu acho que já muitas coisas que não conseguimos explicar ainda, Jungkook.” Sua resposta, inegavelmente, me entristeceu um pouco. “Mas isso não quer dizer que devemos ser pessimistas.”

“Eu...prefiro acreditar que tenho sido Jimin mesmo em meus sonhos. Talvez, me assegurando de que está bem.”

“Então, não deixe que o que você acredita, seja consumido por pessimismo.”

“Isso é...em razão.”

“Hm...e o que vai fazer agora? Digo, mais tarde?” Shin apareceu dessa vez. E eu estava começando a me acostumar com duas vozes em minha cabeça agora. Por mais doido que isso possa soar para qualquer um.

“Eu? Vou até Namjoon. Acho que já passou da hora de nós conversarmos sobre tudo o que vem acontecendo.” Respondo. “Sei que Jimin e os outros têm noção do que, mas eu não. Só sei o que comentaram perto de mim, como em minha casa na campina, ou das visões de Hyungwon. Quero saber de tudo agora, aproveitando que estamos em uma momento de paz.”

Que, sinceramente, eu desejava que fosse eterno dessa vez, por mais que meu lado racional ainda dissesse que era impossível, pois ainda tínhamos pontas soltas em toda essa história para atar.

 

………

 

-Bom dia. - Disse ao terminar de descer as escadas, esperando que alguém ali ouvisse minha voz. E logo isso aconteceu.

-Jungkook? - Taehyung apareceu saindo de uma das portas ali do corredor. O acastanhado logo veio em minha direção, me esperando ao pé da escada. - Como está? - Perguntou.

-Oi Tae. Estou bem, sim. Obrigado. - Respondo, recebendo um afago em meus cabelos. E você? Como está?

-Eu? - Acho que minha pergunta o pegou de surpresa. - ...Estou bem. - Respondeu, sem me olhar aos olhos. Mesmo assim, foi tempo suficiente para eu já perceber seu semblante cansado.

-Hm...eu não sou bobo.

-O que? - Perguntou confuso.

-Você está com olheiras, Tae. - Apontei para seu rosto, ainda surpreso. - Não dormiu a noite, não foi?

-Eu….não. - Desviu o olhar. - Eu só...estava preocupado por…

-Tudo bem. - Levei minha mão até seu ombro. - Eles já estão bem. - Disse, tomando minhas próprias palavras para mim também. - Você vai ver. Logo vão acordar…

-Tem razão. -Soltou um riso soprado. - Mas então, o que está fazendo aqui embaixo? - Trocou o assunto, e em parte eu o agradeci também, pois minha mente já era traiçoeira o suficiente para pensar em coisas ruins, ou ficar voltando ao sonho que eu tive ontem à noite. De qualquer forma, os dois lados extremos me consumiam demais.

-A médica me disse que Namjoon queria falar comigo. - Respondi, vendo uma leve careta de desconfiança de Taehyung. Não era para menos. Mas ainda assim, eu falaria com o alfa mais velho de qualquer maneira. - Não se preocupe Tae. Eu estava indo falar com ele mesmo.

-Hm...tudo bem então. - Seu semblante se suavizou. - Desculpe a curiosidade, mas o que vai falar com ele?

-Bom eu...acho que já passou da hora de eu ser tão alheio às coisas desse jeito.

-Mas que maluquice você está dizendo? - Perguntou um tanto exclamado. - Desde quando você é alheio às coisas? Ainda mais depois da loucura que fez ao enfrentar aquele Minjun de frente e logo em seguida trazer aqueles dois em suas costas daquele jeito para cá. - Continuou. - “Alheio”, é a última coisa que você é aqui, meu amiguinho. - Apertou meu nariz com seu indicador.

-Eu sei, Tae…- Disse, lembrando dos últimos dias. Minha cabeça ainda custava aceitar que estávamos em um pouco de paz. - É só que, têm partes, trechos nessa história toda que eu ainda não entendo. - Começo a explicar. - Eu sei sobre o que falamos em minha casa e tudo mais….parte pelo que Minjun falou sobre….mim. - Minha mente traidora volta ao momento em que o alfa me tinha por baixo, e despejou todas aquelas coisas sobre minha omma, e sobre mim mesmo. - Mas sei que você, Minnie e Namjoon sabem de muito mais por trás de tudo isso. - Olho para ele, que apenas absorvia em silêncio. - Estou certo?

-Olha só...Jungkookie é bem astuto. - Respondeu sorrindo. - Sabe, já tinha me passado pela cabeça isso tudo. - O olhei confuso. - Digo, colocarmos você a par de tudo o que íamos descobrindo.

-E por que não fizeram?

-Bem, em parte porque íamos descobrindo as coisas de repente, sem tempo de nós mesmo absorvemos ou entendermos tudo. Isso ficava para Namjoon mesmo. E para você ver, como descobrimos realmente coisas importantes no castelo, vieram atrás de nós, fomos presos, e nisso aconteceu tudo até aqui.

-É...aconteceu muita coisa…

-Então. Mas sabe, agora que estamos nessa pequena calmaria, decidimos conversar com você.

-“Decidimos”?

-Sim. - Sorriu. - Nam não te chamou a toa. Nós conversamos sobre isso ontem de madrugada….enquanto eu desci um pouco. - Seu semblante entristeceu por míseros segundos, para então se recompor. Certamente lembrou de Hoseok lá em cima. - Então, achamos melhor contarmos o que sabíamos para você, e, se caso você saiba algo, nos contaria também. Afinal, apesar de tudo, ainda há pontas soltas, certo?

-Sim…

-Então vamos. - Pegou em meu pulso, começando a me guiar pelo corredor, indo em direção ao último quarto. Adentramos e, para minha surpresa, estava vazio.

-O que estamos fazendo aqui? Eu não ia falar com Namjoon? - Pergunto confuso.

-Claro que vamos, seu apressadinho. - Respondeu entre risos. - Mas para isso, precisamos nos trocar. - Vendo que eu ainda não entendia, voltou a explicar. - Somos muitos perceptíveis. E não é para menos, já que todos nós aqui somos, ou éramos, não sei, de cargos importantes no castelo. Isso sem dizer você que, pelo que me disseram, chegou causando na cidade, todo transformado e mostrando seu lobo negro para metade do mundo.

-Eu…

-Não precisa se explicar sobre essa parte. Eu teria feito o mesmo, ou pior, para salvar aqueles dois. - Me assegurou, estendendo então, o que eu percebi serem roupas comuns. Comuns, no sentido de parecerem de algum trabalhador daquela cidade, ou algo nesse sentido. - Namjoon foi juno de Yoongi até a casa que a médica nos disse ontem. Foram verificar e ver se é seguro para ficarmos lá. Então, para você falar com ele, deve ir até lá também. E para isso, roupas comuns e aparência esquecível é o que precisamos agora. - Peguei a roupa de sua mão. - Vista-se aqui, que eu vou para o outro quarto me vestir também. - Disse, indo até a porta. - Quando terminar, fique aqui mesmo, que eu volto.

-Sim. - Quando ouvi a porta fechando, voltei meu olhar para a roupa em minhas mãos, e suspirei.

Não perdi mais tempo e comecei a vesti-la depois de tirar minha própria. E sem sequer poder fazer alguma coisa, senti meu olhar cair sobre meu corpo, notando ainda alguns machucados e roxos. Passei meus dedos sobre uma marca em minha barriga, franzindo o cenho ao sentir o dolorido dali.

Eu só queria que essas marcas sumissem logo, pois assim também, já daria o tempo de Jimin e Hoseok acordarem. Ou mesmo antes disso, eu torcia e pensava sobre os dois a cada segundo em que minha mente se livrava de algum outro pensamento.

-Jungkook? - Batidas na porta, seguidas de meu nome, me tiraram de meus devaneios. -Já se trocou?

Terminei de colocar as calças e fui até a porta. - Já terminei. - Disse, abrindo-a, vendo o beta também já vestido. - E agora?

-Agora nós vamos indo, e pela porta dos fundos. A casa é no fim da cidade, mas tem um caminho bom entre as vielas até lá. Assim a gente evita passar pelo centro mais movimentado. - Pegou em minha mão direita. - Vamos indo então. - E foi me guiando até a saída.

-Espera. - Mas eu o parei.

-O que foi?

-E Hoseok? E Minnie? Vão ficar aqui….sozinhos?

-Oh, não mesmo. - Outra voz apareceu no corredor. Segui com, meus olhos, vendo Jin ali, se aproximando. - Eu vou ficar por aqui, olhando e cuidando de tudo até que aqueles dois alfas decidam o que fazer. - Veio até mim. - Não se preocupe, meu filhote corajoso. - Acariciou meus cabelos. Sorri leve ante seu toque. - Agora vão logo. Aproveitem e tomem o tempo que for para decidirem o que fazer.

-Sim. - Taehyung respondeu. - Vamos, Kookie.

-Vamos. - Respondi. - Até mais...Jin.

-Até. - E se virou para voltar de onde é que tenha vindo.

Segui o beta até a saída, me deparando com a viela já conhecida.

-Tome, coloque isso na cabeça. - Me mostrou uma espécie de chapéu estranho, não sei ao certo. - Algumas pessoas usam para se proteger do sol. - Me explicou, colocando a peça em minha cabeça, para em seguida, colocar outra na sua também. - Mas nós vamos usar para um segundo propósito além do primeiro.

Já prontos, o beta se colocou ao meu lado, andando normalmente, diferente do que eu achei que faríamos, já pensando na ideia de irmos nos escondendo atrás de latas, paredes ou coisas assim.

Disse ele, que o melhor disfarce ali, era a discrição, e assim, iríamos como pessoas comuns realmente. Passamos pela viela da clínica e logo entramos em outra. E a cada uma, eu contava o tempo para chegarmos logo na casa de médica, e eu pudesse falar com Namjoon.

 

…….

 

-Chegamos. - O beta me avisa, justo quando eu já estava para sair correndo, não aguentando mais os minutos antes de ver Namjoon. Observei a casa em minha frente. Era simples e discreta, de fato. Sem uma pintura chamativa. Até gasta, eu diria.

-Eles estão aí dentro?

-Estão sim. - Respondeu. -Venha, vamos entrar. - Me puxou para dentro da propriedade, adentrando a parte do que já foi um jardim, mas que agora, predominava o mato.

Abriu a porta lentamente, mas ainda sim, não evitando um rangido da mesma, demonstrando sua gastura. Já aberta, pude ver o interior da casa. Os móveis cobertos com panos e, em sua maior parte estava tudo empoeirado. Com certeza não a utilizavam há um bom tempo.

-Por aqui. - Taehyung puxou minha mão de novo, me guiando para dentro do que eu supus ser a sala, passando por ela e indo até sua lateral, onde notei ter uma escada, e embaixo dessa, uma porta. - Namjoon e Yoongi devem estar lá embaixo. A tal médica disse que poderíamos ficar por aqui até que Jimin e Hoseok pelo menos acordem, então, os dois estão lá arrumando. - Abriu a porta da escada. - Vamos?

Apenas acenei em concordância, logo passando pelo acastanhado, tomando a frente e adentrando aquela porta pequena. O lugar era um tanto escuro, ainda que iluminado pela luz em sua parede. Mesmo assim, comecei a descer a escada, e logo alcancei o chão.

Até que aqui era bem iluminado do que eu imaginava, contrariando minhas expectativas. Na parte entre a parede e o teto, havia algumas janelas pequenas, mas que pela quantidade, iluminavam o local. Tanto é que apenas duas luzes ali estavam acesas, e estas ficavam na parte do porão, longe das pequenas aberturas.

-Namjoon? - Chamei, assim que o vi andando ali embaixo.

-Oh, Jungkook? - O mais alto parou, segurando uma caixa em mãos. - Finalmente chegou. Estava te esperando. - Largou o objeto no canto da parede e veio até nós.

-Estava?

-Mas é claro. - Sorriu. -Yoongi? - Chamou o outro, que logo apareceu de um dos cantos ali, o qual eu ainda não havia notado.

-Chamou? - Perguntou ao se juntar a nós.

-Sim. Pode continuar aqui e arrumar com Taehyung? - Indagou. - Quero conversar com Jungkook um pouco.

-Isso é abuso de boa vontade. - Exclamou, com a testa franzida. - Mas, só dessa vez. - Mas suavizou, mostrando que estava brincando ao final. - Vão lá.

-Obrigado. - O loiro respondeu. - Vamos? - Perguntou para mim, logo me guiando para fora dali. Acenei para Tae e Yoongi antes de voltar a subir a escada.

-Onde vamos?

-Na parte de trás da casa. É bem arborizado, ninguém vai nos ver e vamos poder conversar tranquilos.

-Nam, sabia que eu viria falar com você? - Perguntei, já saindo pela pequena porta, indo agora aos fundos da casa.

-Hm. - Afirmou. - Tinha uma ideia, na verdade. Mas, mesmo que você não viesse, eu teria ido até você de qualquer maneira.

-Por que? - Perguntei curioso.

-Bom, primeiro porque há coisas que eu acho que você já precisa saber. - Abriu a porta para os fundos. - E segundo, porque, mesmo que isso seja ruim para você se lembrar agora, preciso saber sobre o que aconteceu ali na campina entre você e Minjun, antes de nós chegarmos.

 

O que?

 


Notas Finais


E mais um capítulo chega ao fim ~
Foi meio parado, não é?
Eu fico, particularmente, apreensiva quando escrevo esse tipo de cap, por medo de ficar chato ou massante, mas, aqui nesse caso, nem tinha como também. Eu até queria colocar mais coisas nele, mas decidi ir devagar, como é meu estilo de escrita. Afinal, eu odeio apressar as coisas, eu dar a impressão de que agora no encaminhamento pro final da fic, eu esteja com preguiça e termine tudo rápido.

Se estiver cansativo, podem me dizer, mas eu até que gosto de escrever nesse ritmo; explorar o pensamento do personagem de acordo com cada ambiente e cada fase passada. :)

Agora, ao recado!
Bom, quem está no meu grupo, já deve estar sabendo.

Estamos perto dos 200 seguidores!!!
E, como antes, oneshot pwp vem por aí, hehe.
Quero fazer algum longo também, assim como a última 2won que eu fiz, e acho que vocês gostaram! Então, a ideia é a mesma, basicamente. Mas, o shipp da vez é:

NAMJIN!

Isso mesmo! E ah, aguardem meu lado diferentão nessa fic, já vou avisando para aqueles que não estão no meu grupo, haha.
"E quando você vai postar, Yuki?"
Bom, eu já a comecei, embora queira fazer algo grande, então, acho que vou ficar pelo menos uma semana escrevendo, assim como foi com a OS 2won, hehe. E também, claro, se eu terminar antes, vou esperar chegarmos aos 200 seguidores!
De qualquer maneira, é minha forma de demonstrar gratidão. E espero realmente que gostem da próxima OS!

Enfim, foi isso.
Espero que tenham gostado! (do capítulo e da notícia, haha)
E até o próximo capítulo! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...