História Flores de Inverno - Imagine V - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens D.O, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V, Xiumin
Tags Apocalipse, Armagedom, Bts, Exo, Fanfic, Fanfic Bts, Fim Do Mundo, Got, Horror, Imagine, Imagine V, Kim Taehyung, Namjin, Romance, Suga, Terror
Visualizações 12
Palavras 1.354
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estou reescrevendo a história. Qualquer dúvida podem perguntar.
Só para avisar que os Vagantes não serão exatamente iguais aos da série.

Capítulo 1 - O começo


Era primavera, os pássaros cantavam nos parques, os casais andavam de mãos dadas pelas ruas, os adultos corriam sem parar, as crianças brincavam e (s/n) apenas lia seu livro enquanto seu namorado Taehyung acariciava seus cabelos. Ambos eram felizes e se amavam muito. Pareciam um casal de contos de fadas. Tinham uma boa vida, tinham amor, dinheiro e alegria. Mas, isso não durou por muito tempo.

Eles chegaram em um dia chuvoso, procurando por vítimas. Seus corpos eram feitos de gelo e seus olhos carregavam a crueldade. Os humanos caíram perante o inimigo no qual deram o nome de White walkers (Vagantes brancos). Essas criaturas malignas tomaram a Terra e tudo o que havia nela, trazendo consigo um inverno rigoroso e sem fim. Alguns tentaram lutar, mas outros se entregaram a destruição. 

Quando as forças armadas foram derrotadas, os White Walkers começaram a criar criaturas a sua imagem, mas obviamente mais fracas. Esses foram nomeados de zumbis de gelo, seres que antes eram humanos e foram transformados em mortos. Com apenas um toque no coração, eram transformados em zumbis.

Depois de meses tentando sobreviver, os últimos humanos descobriram uma forma de derrotar os Vagantes. Um aço especial, descoberto há muito tempo. Com o decorrer do tempo armas foram criadas e finalmente os seres humanos puderam revidar. Mas, a guerra ainda não estava ganha.

Os Vagantes encontraram uma forma de acabar com seus inimigos, criando assim criaturas mais fortes e mais inteligentes. Humanos transformados em White Walkers. Mas, nem todos podiam ser transformados. Alguns morriam durante a transformação, outros duravam apenas alguns dias e a minoria renasciam com um poder anormal.

Um novo exército, novas armas, um amor em risco. O que (s/n) poderá fazer para vencer os obstáculos e viver uma vida feliz com seu príncipe encantado? Sacrifícios terão que ser feitos e pessoas terão que morrer.

 

 

 

POV (S/N)

A neve estava cobrindo boa parte da casa. Suspiro irritada e tomo um gole do meu chocolate quente enquanto observava pela janela os zumbis congelados andando lentamente a procura de carne fresca. Sorrio aliviada quando não vejo nenhum Vagante. Esses sim eu tinha que me preocupar. Sento no sofá e fecho os olhos. Sem perceber acabo dormindo.

 

Sonho on

 

Sorrio para Tae que estava deitado na grama enquanto brincava com um menino que aparentava ter apenas cinco anos. Começo a caminhar até eles, mas assim que chego ao lado dos dois um white walker (caminhante ou vagante branco se preferir) pega o bebê com suas mãos e enfia suas garras no pescoço de Taehyung. Um grito de horror escapa da minha boca e tento pegar a criança de volta, mas sou jogada em direção à uma árvore. Olho com a visão embaçada na direção do bebê que chorava sem parar. A última coisa que escuto é “ Omma”.

 

Sonho off

 

Acordo com o barulho de algum andarilho (zumbi) tentando abrir a porta de alguma casa. Levanto do sofá e subo as escadas até o terceiro andar.  Puxo a cordinha e a escada de madeira escorrega para fora. Subo pela mesma e entro no sótão empoeirado.

 

Estava de noite e V ainda não havia voltado. Suspiro e sento na cadeira de madeira no sótão. Olho pela janela aquelas criaturas que surgiram por causa dos vagantes. Matavam e destruíam tudo o que viam pela frente. Confiro se minha arma estava carregada e volto minha atenção para a rua.

 

As horas se passam e nada de Tae. Já estava começando a ficar preocupada então resolvi procurar pelo mais velho. Desço até a sala com cuidado e caminho até a porta, mas antes que eu abrisse a mesma TaeTae entra com tudo e fecha a entrada logo em seguida. Sorrio aliviada e o abraço.

 

-Você está bem? -Pergunto enquanto acariciava sua nuca.

 

-Estou (s/n)! Mas, temos que sair daqui princesa. Eles sabem onde estamos. -Sinto sua mão em minha cabeça e olho para ele com lágrimas nos olhos. -Não chora anjo. Lembra que eu vou proteger você para sempre? -Sinto seus braços fortes me envolvendo em um abraço protetor.

 

-Eu te amo! -Digo e sinto seus lábios macios sobre os meus. Correspondo enquanto segurava em sua nuca com uma de minhas mãos.

 

Quando nos separamos começamos a arrumar as mochilas com suprimentos, armas, água e mais algumas coisas. Subo até o nosso quarto e pego uma foto do dia em que Tae me pediu em namoro. Sorrio e guardo na mochila, fecho o zíper e coloco nas costas. Antes de sai do cômodo fecho a cortina e suspiro me despedindo daquele lugar. Assim que terminamos pego minha Besta e espero por V na porta de entrada. 

 

Escuto o barulho do vento forte e começo a lembrar dos meninos. TaeTae fazia parte de um grupo de kpop chamado BTS. Eles eram grandes amigos, viviam se divertindo e sempre confiavam um no outro. Mas, depois daquele fatídico dia eu e o V nunca mais os vimos. As ruas estavam cheias daquelas criaturas e não seria possível chegar até a BigHit, então fomos para a nossa casa que era o local mais perto de onde estávamos. Passamos dias trancados tentando ligar e mandar mensagens para o grupo, mas os aparelhos estavam sem sinal e depois do ataque a TV estava fora de área. 

 

UM MÊS ATRÁS

 

Saio da cozinha com um copo d’água e sento ao lado de V. Pela sua cara o mesmo estava preocupado com o restante do grupo. Suspiro triste e coloco uma mão em seu ombro o fazendo olhar para mim, então percebo que o mais velho estava chorando. O abraço depois de deixar o copo em cima da mesa e deixo ele chorar à vontade.

 

-Eles estão bem meu amor! Eu prometo que ainda os veremos algum dia.

 

Passamos boa parte daquele dia tentando nos comunicar com nossos familiares e amigos, mas infelizmente o sinal estava ficando mais fraco a cada hora. Quando a noite chegou escutamos uma mensagem do rádio “Guardem alimento, água e se possível não saiam de casa! Repito: Não saiam de casa! ”. Depois daquela mensagem a neve começou a cair e nunca mais parou.

 

AGORA

 

-Está pronta? -Pergunta ao aparecer na sala. Aceno com a cabeça enquanto sorria fraco. Abro a porta e acerto a primeira criatura que aparece enquanto V corria até o carro. Quando ele liga o automóvel corro até a porta de passageiro e a abro. Mas, antes que eu pudesse abrir a mesma uma das criaturas segura em meu pescoço e joga meu corpo em direção a um caminhão. Olho bem para ele e percebo que era um Vagante. Começo a ficar com medo e tento fugir do ser que se aproximava lentamente.

 

Os Vagantes não morriam facilmente, apenas uma arma específica podia mata-los. Mas, essas armas eram raras e foi esse um dos motivos pelo qual não conseguimos detê-los no dia da invasão. Não sabíamos nada sobre eles, de onde tinham vindo, qual o motivo de matar as pessoas e o que buscavam. Sorte minha e do Tae era que o mais velho tinha a arma certa para matar essas criaturas.

 

- (S/N)! -Taehyung grita do carro e se prepara para sair do mesmo.

 

-Sai daqui Tae! Agora. -Digo quando vejo um exército daquelas coisas se aproximar. -Vá! –Rastejo para longe do Vagante que estava mais próximo do meu corpo. Um grito escapa por entre meus lábios quando sinto suas garras perfurarem minha perna.

 

-Eu não vou deixar você. –V sai do carro e abre o porta-malas, tira de lá uma espada que havia ganhado de presente de um amigo. Seu nome pelo que eu me lembro era Jon Snow. Eu também o conheci a alguns anos, ele era uma boa pessoa. Assim que entro no carro ele corre para o lado do motorista e dá a partida. Suspiro aliviada quando vejo que já estávamos longe daquele lugar e do white walker. Mas, o sentimento de alívio vai embora quando sinto uma dor na barriga. Olho para baixo e percebo que havia um ferro cravado no local. Minha respiração começa a falhar e minha visão embaçar. 

 

           “A noite é escura e cheia de terrores” 

 

                            Game Of Thrones


Notas Finais


Deixem seus comentários. ^.^
Querem o segundo capítulo amanhã?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...