História Flores e estrelas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Estrelas, Flores, Nademenor, Oneshot
Visualizações 31
Palavras 473
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


essa oneshot é muito especial para mim, além de muito pessoal.
espero que gostem.

Capítulo 1 - .capítulo único: buracos negros


Ela tinha um coração cheio de buracos, tantos buracos que um tripofóbico desmaiaria de desespero só de ouvir falar.

Ela tinha um coração cheio de buracos, causados por coisas que nem ela entendia. Um olhar de tédio ou desinteresse em sua direção, um riso de desprezo ou apenas um sorriso falso que fosse já eram suficientes para que lhe faltasse o ar momentaneamente antes de sentir a dor característica de um novo buraco.

Eram sempre coisas pequenas. Pequenos e rápidos momentos, minúsculos detalhes. Buracos quase imperceptíveis que, de pouco em pouco, tornaram-se dignos de grande preocupação. Pequenos buracos que, com o tempo, consumiram a maior parte de seu grande coração.

Mas ela continuou tentando. Os buraquinhos continuaram se abrindo dentro dela, mas ela continuou tentando, com tudo que sobrara de si, sorrir verdadeiramente. Ela continuava tentando ver a beleza do mundo.

Ela não sabia como preencher os buracos. Ela simplesmente tinha dificuldade em sentir a felicidade genuína — sabotava a si mesma. Dizia a si mesma que era só mais uma, que nunca faria diferença nenhuma no mundo, mesmo quando tal mundo gritava o contrário em sua cara. Tentava evitar a criação de expectativas, mas acabava, na verdade, apenas proibindo sua esperança de florescer.

Os buracos costumavam preencher-se de desespero. O desespero é um gás tóxico, sem cheiro ou cor. O desespero traz o medo, a dor e a tristeza, e os buracos dentro dela estavam cheios de desespero. Ela estava em desespero, e ela só queria que o desespero se fosse.

Então transformou seu coração em um jardim. Plantou uma flor diferente em cada buraco, esperando expulsar o desespero. Foi um processo dolorido, aquele. Transformar a beleza que se esforçava tanto para ver em sementes foi difícil, mas teve resultado.

As sementes não cresceram. Ela tentou regá-las, mas a beleza não se transforma em água, apenas em sementes. Rezou por chuva. A chuva não veio. O desespero voltou, dez vezes pior do que antes. Os pequenos detalhes agora lhe pareciam ainda maiores, trazendo buracos ainda maiores. Mais desespero. Mais medo, tanto medo. Nenhuma chuva. Suas lágrimas não serviram para regar as sementes, também. Dor.

Olhou para cima, querendo gritar com o céu, mas viu estrelas. Tantas estrelas.

O mundo é tão grande. O universo é infinito, com milhões de coisas impressionantes e inacreditáveis e, mesmo assim, ainda olhamos para estrelas, simples estrelas.

Ela sorriu, e a chuva veio. As sementes brotaram. Dentro dela, começaram a nascer plantas e flores. Dentro dela, nasceram estrelas. As estrelas mandaram o desespero embora.

Buracos ainda se abrem, o desespero ainda a visita. Mas ela sabe que tudo ficará bem, pois, mesmo quando nuvens cobrem o céu, ela continua sendo feita de flores e estrelas.

Buracos de desespero sempre podem ser preenchidos por felicidade. Afinal, ainda nos importamos com pequenas estrelas, mesmo sabendo da existência de buracos negros.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...