História Flower of Ink-I.M Changkyun e Seohyun (Hiatus) - Capítulo 29


Escrita por: ~ e ~Leonor03

Postado
Categorias Girls' Generation, Monsta X
Personagens I'M, Seohyun, Taeyeon, Tiffany, Won Ho
Tags Changkyun, Changseo, Girls' Generation, Imhyun, Monsta X, Romance, Seohyun, Tiffany, Wonho
Visualizações 58
Palavras 2.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boas leituras~

Capítulo 29 - Recordando o passado


Fanfic / Fanfiction Flower of Ink-I.M Changkyun e Seohyun (Hiatus) - Capítulo 29 - Recordando o passado

I.M P.O.V

Abro a porta para Seohyun.

Seohyun: Obrigada *sorri-lhe*.

I.M: De nada, opa para o carro!

Saímos do restaurante e andamos em direção ao carro. Repito o gesto e ela entra. Dou a volta e entro.

Ela mantém- se calada, observando os meus movimentos.

I.M: Seohyun, estava a pensar... Queres ir ver o rio? Ainda é cedo, a não ser que queiras ir já para casa.

Seohyun: O rio Han?

I.M: Ele mesmo.

Seohyun ri-se um pouco, deixando-me confuso.

I.M: O que tem piada?

Seohyun: Nota-se que conheces a Taeyeon, foi ela que te sugeriu passeios perto do rio Han com alguém especial certo?

I.M: Não, por acaso lembrei-me do rio.

Seohyun: Mas mesmo assim é inevitável dizer que vocês têm muito em comum, como as tatuagens por exemplo! *sorri*

I.M: Ah sim ela tem muitas por acaso, mas são pequenas. Nada comparadas às minhas.

Seohyun: As delas são pequenas mas delicadas e as tuas são grandes e um pouco extravagantes.*ri-se*

I.M: Ah... Obrigado?

Seohyun: Eu sei que não sei fazer elogios.

I.M: Deixa lá.

Fez-se silêncio no carro.

I.M: Então... Aquilo estava um mau ambiente, não?

Seohyun: Entre os nossos irmãos?

I.M: Sim.

Seohyun: É estranho... A Fany-ah costuma ser bem simpática...

I.M: E o Wonho trata bem as mulheres...

Seohyun: Isto é bem estranho...

I.M: Um pouco muito estranho...

Seohyun: Devíamos perguntar-lhes a eles?

I.M: Amanhã resolvemos isso.

Seohyun: Está bem.

I.M: Sinceramente, nunca vi o Wonho tão irritado.

Seohyun: Nem eu vi a minha irmã a ameaçar alguém daquela maneira.

I.M: Admito que a ameaça do salto alto assustou-me.

Seohyun: A mim também, mas eu sei que a minha irmã não me fazia isso.

I.M: A ti não, mas a ele sim.

Seohyun: Acredito que sim.

I.M: Já alguma vez foste ver o rio?

Seohyun: Algumas vezes.

I.M: Com a tua irmã?

Seohyun: Não, com a Taeyeon.

I.M: A sério?

Seohyun: Sim, é assim tão estranho?

I.M: Um pouco, pensei que ias com a Tiffany, não com a namorada.

Seohyun: É que no início... Eu não gostava muito da Taeyeon sabes? Achava que ela me ia tirar a atenção e o amor da minha irmã e ela levava-me a sair para nos conhecermos melhor, entendes?

I.M: Ah sim, já estou a perceber. Mas ela é um amor. Mas agora quando perdia contra o Wonho... Cuidado... Fera à solta...

Seohyun: Sim, a minha cunhada tem muitos surtos de fúria pelo que ouvi dizer... A Tiffany disse que uma vez meteram-se com ela na escola e ela bateu no rapaz de cinto...

I.M: Ah... Até a mim me doeu...

Seohyun: Acredita, quando a Tae se chateia a sério... Não adianta esconder.

I.M: Neste caso é não adianta esconder o rabo, porque ela vai logo KAPOW com o cinto a servir de chicote.

Seohyun: *ri-se* Por acaso ela bateu-lhe nas costas mas ela está a tentar melhorar, ela até seguiu o meu conselho de procurar ajuda psicológica para gerir melhor a sua raiva.

I.M: Ao menos isso.

Seohyun: Tens sorte de ela não ter surtado de vez com o Wonho, senão acho que já nem tinhas irmão mais velho.

I.M: É capaz...

Seohyun: Tenho sorte que a Taeyeon nunca surtou comigo...*abraça-se a si mesma* tenho medo só de pensar...

I.M: Acho que não vai haver razão para ela surtar contigo.

Seohyun: Tens a certeza...?

I.M: Claro, és inofensiva.

Seohyun: A Fany-ah também é e isso não impediu que a Taeyeon quase que surtou...

I.M: A Fany é Fany. Tu és tu. Não penses mais nisso, ok?

Seohyun: Mas-

I.M: *coloca o dedo nos seus lábios* Shh, chegámos.

Estava prestes a sair do carro mas a Seohyun saiu primeiro.

Seohyun: *sai do carro e vai abrir-me a porta* Faça favor~

Não é suposto eu fazer isso…?

I.M: Ui, que gentileza da tua parte. Obrigado~ *sai do carro*

Ambos acabamos por rir. Meu Deus, que frio é este? A Seo deve estar a tremer muito. Talvez um abraço a aqueça? Ela só está a usar o vestido, e aquilo não deve ser muito quente.

I.M: Brrr, está frio! *abraça-a por trás* Estás quente assim?

Seohyun: Estou sim, obrigada por te preocupares. *sorri*

I.M: Queres o meu casaco?

Seohyun: Mas assim ficas tu com frio!

I.M: Eu não me importo.

Seohyun: Mas importo-me eu!

I.M: Então ficamos assim?

Seohyun: Desde que ninguém fique com frio.

I.M: Já que insistes. *Aperta-a mais um pouco*

Seohyun: O rio Han é mesmo bonito à noite...*pousa as mãos por cima das dele*

I.M: Sim é... *Acaricia-lhe as mãos e pousa a cabeça no seu ombro*

Seohyun: Mas... I.M? Porque ficavas desconfortável sempre que falávamos da minha irmã e da minha cunhada?

Porquê que ela se foi lembrar disso…

I.M: ... Ainda não desististe disso, pois não?

Seohyun: Sir no sir~

I.M: É... Difícil falar nisso.

E de que maneira…

Seohyun: Talvez eu te possa ajudar com isso, só tens de me contar.

I.M: Se é assim...

Seohyun: Sou toda ouvidos.

Vamos lá recordar o passado…

I.M: O nome dela era Barbara.

Seohyun: O nome de quem?

I.M: Da... Minha primeira... E única namorada.

Seohyun: Aconteceu algo entre vocês os dois?

I.M: Sim...

Seohyun: Vocês acabaram?

I.M: Não foi bem assim...

Seohyun: Então, o que aconteceu?

I.M: Foi num sábado. Nós combinamos ir a um restaurante, para celebrar... 1... an-no... de namoro...

Ela assente, assim dando sinal para eu continuar…

I.M: Estávamos muito entusiasmados. Quando estávamos a fazer chamada de vídeo, não falávamos de outra coisa sem ser disso.

Seohyun: Isso parece-me uma boa relação... Então porque acabou tudo?

Cá vou eu…

I.M: Eu já estava no restaurante à espera dela. Ela enviou-me uma mensagem a dizer "Eu chego aí num instante, Kyunnie!" Adorava quando ela me chamava Kyunnie...

Seohyun: Kyunnie? Como em Changkyunnie?

I.M: Sim.

Seohyun: Desculpa interromper, por favor, continua.

Por mim podias interromper à vontade, não me quero lembrar disto.

I.M: Esperei… Esperei… Até que a vejo pelo vidro do restaurante. Ela estava absolutamente linda… Mas quem diria que nesse momento… A nossa relação… C-Chegava ao f-fim…

Seohyun: Apareceu o amante dela?

I.M: N-Nada disso... Ainda p-pior...

E já soltei lágrimas… Boa…

Seohyun: E-Então... o que foi?

I.M: Ela quando me viu, ficou muito feliz. Então, ela estava do outro lado da rua... E ela atravessou a estrada a correr, nesse momento eu gritei, mesmo que não desse para ouvir. G-Gritei "CUIDADO!" e... *caem lágrimas*

Seohyun: *vira-se para ele já com lágrimas nos olhos* Desculpa, e-eu... não sabia… *limpa-lhe as lágrimas ao de leve*

I.M: E-Ela f-foi atropel-lada por um carro...

Seohyun: Shhh... Já percebi, não fales mais nisso.

I.M: F-Foi por isso que g-gritei cont-tigo, não queria que te acontecesse o m-mesmo...

Seohyun: Entendo...

I.M: D-Desculpa… *abraça-a*

Seohyun: Deixa estar... *abraça-o e faz-lhe festas nas costas*

I.M: Devo estar a dar trabalho.

Seohyun: Não estás, não te preocupes.

I.M: *funga* Podemos ir embora, por favor?

Seohyun: Huh? Oh, claro, claro. Vamos?

I.M: Sim.

Vamos até ao carro e entramos. Eu estava com as mãos ao volante, ainda com o carro desligado, a pensar sobre o que aconteceu. Ela olhava-me preocupada.

Seohyun: I.M? Está... tudo ok?

I.M: Sim, não te preocupes. *liga o carro*

Seohyun: Certeza?

I.M: Sim menina Seo Ju-Hyun, não precisa de preocupar.

Seohyun: Acho que estás com azar nesse campo.

I.M: Porque dizes isso?

Seohyun: *ri-se* A Fany-ah costuma dizer que "preocupação" é o meu nome do meio.

I.M: E ela está certa.

Rimo-nos mais uma vez. Admito que estou a sentir-me melhor.

Finalmente arranco com o carro. Às vezes ela olhava para mim, para ter a certeza de que eu não estava triste. O que era agradável da sua parte. Chegamos à sua casa.

I.M: Achas que a tua irmã já está cá?

Seohyun: Acho que não, normalmente quando elas vão jantar no fim vão para a casa da Taeyeon fazer qualquer coisa, não faço é ideia do que seja.

Inocente como sempre…

I.M: Pois… Ficas bem sozinha?

Seohyun: Acho que sim.

Abro-lhe a porta e acompanho-a até à entrada.

Seohyun: Obrigada por hoje, foi divertido.

I.M: Ai foi?

Seohyun: Foi sim.

I.M: Do que gostaste mais?

Seohyun: Acho que foi tudo bom menos a discussão dos nossos irmãos e... Aquilo.

I.M: Sim, tirando essas partes, gostei.

Seohyun: Então, boa noite! E não te preocupes mais com as partes más, foca-te no que é positivo!

I.M: Vou tentar. Boa noite para ti também. *afasta-se*

Quando ela estava prestes a fechar a porta, chamo-a.

I.M: Seohyun! Espera!

Seohyun: Sim?

I.M: Eu queria dizer-te uma coisa.

Seohyun: Aconteceu algo de mal?

I.M: Não, eu só queria dizer... *aproxima-se e dá um beijo na bochecha* Obrigado por me compreenderes.

Seohyun: *sorri* Não foi nada.

I.M: Adeus.

Seohyun: Adeus! *acena*

Entro no carro. Será que Wonho está em casa ou foi a algum lado?

---10 minutos depois---

Entro no apartamento e vejo o meu irmão a ver doramas enquanto come pipocas.

Wonho: Oh, já chegaste! Como foi o resto do encontro?

I.M: Foi bom… Acho.

Wonho: O que é esse “acho”? E porque é que tens os olhos um pouco vermelhos?

I.M: Não quero voltar a falar nisso.

Ando até ao meu quarto.

Wonho: Porquê?

I.M: Uma palavra… Barbara.

Fecho a porta e sento-me na cama. Porque é que isto é tão difícil?

Tiro o fato e visto uma t-shirt com uns boxers. Deito-me e tento dormir.

*Flashback on*

---3 anos atrás---

Hoje vai fazer 1 ano que namoro com a Barbara. E como sempre, estou nervoso para o nosso encontro. PORQUE É QUE AGRADAR MULHERES É TÃO DIFÍCIL?? Ok, acho que estou bem vestido. Será que ela vai gostar? Espero bem que sim. Já estou aqui no restaurante sentado ao pé do vidro.

*Mensagem on*

Eu: Amor?

Baby: Sim?

Eu: Vais demorar?

Baby: Eu chego aí num instante, Kyunnie!

Eu: Ok, estou aqui à espera!

*Mensagem off*

Kyunnie… Não resisto quando ela me chama assim.

Alguns minutos vejo-a no passeio, a tentar encontrar-me no restaurante. Acenei-lhe e ela viu-me. Um enorme sorriso se formou nos seus lábios. Ela começou a correr para atravessar a rua. O que é que ela está a fazer???

I.M: CUIDADO!

Não valeu a pena. Um carro em alta velocidade foi contra ela. Levantei-me da cadeira e corri pelo restaurante fora. Fui contra um dos empregados, e acho que ele virou a sopa…

Chego cá fora e corro até ela. Estava no chão, inconsciente. Fez uma ferida na cabeça, que deitava sangue. Tinha alguns vidros espetados na pele, visto que tinha ido contra o vidro da frente do carro e caiu.

I.M: Barbara, por favor, acorda! CHAMEM UMA AMBULÂNCIA, POR FAVOR!

Uma senhora que estava lá perto ligou.

I.M: Eles já estão a chegar meu amor, eles já vêm aí.

Como uma coisa destas foi acontecer? Principalmente neste dia! Já estou a entrar em pânico!

Ouço as sirenes da ambulância. Graças a deus!

Eles tiram a maca e levantam com cuidado o corpo dela e colocam-na na maca.

Paramédico: Como isto aconteceu?

I.M: Ela estava a atravessar a estrada e um carro atropelou-a.

Paramédico: Certo, vamos levá-la para o hospital.

I.M: Deixem-me ir também!

Paramédico: E o senhor é…?

I.M: Sou o namorado dela.

Paramédico: Hm… Ok, venha.

I.M: Muito obrigado.

Entrei na ambulância e eles arrancaram de imediato.

Eles tentavam reanima-la. Mas parecia que não estava a resultar.

I.M: Amor, acorda, por favor!

Ela abre os olhos devagar.

I.M: Amor!

Barbara: Hm… O-Onde estou?

I.M: Calma, estás na ambulância, estamos a caminho do hospital.

Barbara: Kyunnie…

I.M: Sim? *dá-lhe a mão*

Barbara: Eu n-não ag-guento m-mais…

I.M: C-Como assim?

Barbara: Eu n-não vou ag-guentar por m-muito temp-po.

I.M: Estás a dizer que-

Barbara: S-Sim… Eu v-vou p-partir.

I.M: Não! Por favor! Tu consegues aguentar! Estamos quase no hospital! É só mais uns minutos!

Barbara: N-Não v-vai valer a p-pena.

I.M: Não digas isso amor, tu vais conseguir! *caem lágrimas*

Barbara: Amor, c-chega perto.

I.M: S-Sim?

Barbara: P-Promete-me que v-vais seguir em f-frente, que não te p-prendas a m-mim e que v-vás encontrar outra p-pessoa que te faça feliz.

I.M: A-Amor…

Barbara: K-Kyunnie… Promete.

I.M: … P-Prometo…

Barbara: *sorri fraco* C-Chegou a m-minha hora.

I.M: Não! P-Por favor!

Barbara: L-Lembra-te… V-Vou est-tar sempre a olhar por ti. Lá em cima.

I.M: NÃO! NÃO VÁS!

Barbara: A-Adeus… Kyunnie… Até um dia. *fecha os olhos*

I.M: NÃO! AMOR! POR FAVOR! NÃO FAÇAS ISSO! AMOR! *chora* PARAMÉDICO!

*Flashback off*

Ela morreu… Mesmo ali… À minha frente…

Depois dela, não tive mais ninguém. Mas agora encontrei a Seohyun. E espero que ela também não vá…

Começo a chorar outra vez. Agarro-me à almofada e fecho os olhos para tentar esquecer.


Notas Finais


Ok, eu (Lionheart177) admito que tava com um cringe desgraçado a ler a parte da Barbara.
Parece daqueles romances lamechas kkkkkk
O rapaz ali a sofrer e eu a rir-me da desgraça, parece que já tenho a minha mansão pronta lá no inferno kkkkk
Comentem o que acharam e até ao próximo capítulo~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...