História Flower Trap. - Capítulo 13


Escrita por: ~ e ~Vickssea

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bunnykook, Flower Trap, Insanedz, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Mpreg
Exibições 1.640
Palavras 2.317
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Insanedz: Ooooi benzinhos, olha quem veio postar esse bônus pra vocês <333 HUAHUSA Aliás, esse bônus só saiu pq, como eu falei no grupo, eu fiquei três dias sem aula da faculdade hausahus e fiquei muuuito feliz com isso, então decidi postar esse bônus hoje, amém, kkk E ontem foi dia do professor, eu faço licenciatura em Letras, parabéns pra mim u.u

Bom, pra ser sincera, esse não é um dos meus capítulos favoritos, e ughh, eu quero que aconteçam mais as coisas tanto quanto vocês hausahus É mais um capítulo de transição, então relaxem, ok? E aproveitem a fanfic <333
Nesse capítulo citamos várias músicas de The 1975, que é a banda favorita da rebeca, então vou deixar alguns links lá embaixo. Mas quem quiser ler ouvindo Pour Up do Dean, que é uma música maravilhooousa e que eu tô mt mt viciadinha, é uma ótima pedida jkdhkjf :3

Estamos quase em 500 favs? Vou beijar cada um de vocês, seus maravilhosos. Boa leitura!

Agora recadinho da Princess: Gente, vou falar pra vocês que esse foi um dos meus capítulos preferidos, sério. Eu adorei a emoção e os sentimentos que eu e a Dani conseguimos passar nessa parte da estória, e é tudo muito importante, então eu espero que vocês gostem muito também!

Eu vi alguns criticando as atitudes do Jeon no capítulo anterior, e realmente, foi exagerado da parte dele, porém, ele está tão errado quanto o Jimin, porque não é muito legal saber por rede social que seu namorado saiu pra uma festa sem te avisar, e ainda tem puta se esfregando nele, ainda mais com as inseguranças e as noias do Kookie, então, por favor tentem entender, sim? Obrigada. <3

Ps: MUITO obrigada por todos os favoritos, estamos quase chegando a 500, e vocês são fodas demais!

Capítulo 13 - Sobre um pouco de você em mim


Fanfic / Fanfiction Flower Trap. - Capítulo 13 - Sobre um pouco de você em mim

Jimin só parou de socar o saco de areia quando se sentiu completamente esgotado. Tomou um banho e caiu no sono, usando disso para não ir à escola na quinta feira. Os dias passavam se arrastando e também não tinha mais vontade de estudar, então quando se sentia entediado ficava olhando fotos de Jeongguk em seu celular.

[]

Jeongguk se sentia mais do que horrível. Já não sabia a quantas horas estava soluçando no chão do banheiro. Sabia que talvez tivesse exagerado, mas quem podia o culpar? Sempre foi inseguro com o próprio corpo, e Jimin foi a primeira pessoa que o fez amar a si mesmo.. Mas só porque Jimin também o amava.

Resolveu pegar Elvis e sentar-se no jardim com o coelho, vendo-o saltitar, estava tão fofo que por um momento o fez esquecer de Park, mas ao pegar seu celular para fazer um vídeo do animal, seu peito apertou ao ver a tela de bloqueio: era uma foto sua e de Jimin abraçados, com Hércules no meio.

—Droga.— Murmurou para si mesmo, desligando o celular. Não queria chegar perto do aparelho tão cedo.

//

(4 dias depois)

Mais uma vez Jeon havia passado a noite em claro, e só quando os primeiros raios de sol apareceram, foi que o menino conseguiu dormir, então não apareceu na escola, assim como nos outros dias, e mandou uma mensagem rápida avisando aos amigos.

Quando acordou mais tarde, suspirou, não sentia vontade de se mexer, mas seus olhos caíram em dois papeizinhos em cima de sua cabeceira, e foi  então que lembrou: havia conseguido ingressos para o show do The 1975, e ia chamar Jimin para ir consigo, mas agora era tarde demais, e Tae nunca gostou desse tipo de música, então sua única alternativa era ir sozinho. Passou o dia na cama, tomando sorvete e vendo séries, até dar a hora de tomar seu banho, e então se arrumou com uma saia preta, e uma blusinha branca com a logo da banda. Colocou seu coturno, e aplicou uma maquiagem preta, tirando um snap e postando: ''baby stay, stay'', que era um trecho da música Robbers.

O show estava lotado, mas Jeon conseguiu um lugarzinho para si próprio. Em outra ocasião, todas aquelas pessoas fumando e bebendo teriam o incomodado, mas não naquele dia, e principalmente não quando encarou demais aquele grupinho, e um dos garotos veio lhe oferecer um cigarro. Jeon hesitou no começo, mas resolveu aceitar, e tossiu um pouco, vendo o garoto rir, mas logo pegou o jeito.

Mais tarde, Jeon presumiu que um pouco de maconha também rolava ali, e do jeito que sua cabeça rodava, provavelmente havia aceitado um cigarro daquilo também. À música se misturava com o ambiente, e Jeon não sabia se prestava atenção em Matty Healy no palco, ou se concentrava no rosto de Jimin que lhe vinha a mente com cada palavra cantada.

Estava tão fodido.

//

Jimin tinha acabado de sair da pista de skate, depois de tentar umas manobras novas, quando recebeu uma notificação do snap, dizendo que Jeongguk havia atualizado a conta. Ao ver o garoto totalmente lindo arrumado como se fosse sair, sorriu triste, sabendo que provavelmente não demoraria muito para o mesmo superá-lo. Ele era tão bonito...

Acabou indo para o estúdio de tatuagem de seu amigo, se enturmando com as pessoas ali, já que o local já estava fechado, conversando, comendo besteiras e fazendo tatuagens novas. Era sua única forma de consolo ultimamente, sobre tudo. Desta vez, fez uma tatuagem na batata esquerda, com uma frase abaixo que dizia "If you stay, I'll stay."

 

Enquanto isso, Jeon não sabia exatamente como havia chegado em casa, só ficou feliz por estar em seu quarto, e não em um lugar desconhecido. Entrou no instagram e postou algumas fotos do show, e um pequeno vídeo que havia feito da banda cantando ''Medicine''.

Resolveu passar o dia na cama também, já que seus pais só chegariam no domingo. Tae havia o telefonado algumas vezes, mas não queria falar com o amigo naquela hora. Jin também insistiu com algumas mensagens, mas Jeon acabou desligando o celular. Não queria conversar. Não queria nada. Só queria tentar lidar com o que estava acontecendo.

No domingo, sem que seus pais vissem, foi até a padaria que havia ali do lado, e comprou um maço de cigarro, escondendo em algum lugar de seu quarto. De noite saiu novamente, andou até o parque que costumava a ir, e viu algumas turminhas ali fazendo roda de violão, e resolveu ficar de longe observando. Quando voltou para casa já era meia noite, e não podia matar aula no outro dia, então resolveu dormir.

Já na segunda feira, acordou com um mau humor que há  tempos não sentia, e já pensou que ver Jimin melhoraria, mas, ao se lembrar da situação que estavam, suspirou. Vestiu sua saia preta, e uma blusa branca do Joy Division com a escrita ''Love will tear us apart''. Colocou um óculos escuros, e pegou o cigarro. Disse ao pai que pegaria uma carona com Jin, mas resolveu ir a pé mesmo, acendendo o fumo na metade do caminho.

[]

Jimin não estava com ânimo nenhum para ficar reunido no banquinho de sempre com sua turma de basquete, mas ao fazer menção em levantar e ir pra sala, geral ficou reclamando e então ficou por ali mesmo, olhando o portão ansiosamente para ver Jeongguk passar.

Ele estava diferente. Parecia um pouco mais pálido, a saia um pouco mais curta, chegando ao ponto de se tornar indecente. Estava mostrando pele demais e fuzilou um de seus companheiros com o olhar que se atreveu a assobiar.

Não desviou o olhar quando o baixinho o encarou com um sorriso de canto. Estava puto mesmo, mesmo que não pudesse fazer nada sobre aquilo.

//

Taehyung passou a aula toda o importunando, e depois Jin no intervalo, mas apenas se limitou a dizer que Jimin e ele não estavam mais namorando, e Jin suspirou com isso, mas Tae apenas deu de ombros.

Depois da escola, resolveu voltar sozinho, iria até o abrigo de animais, mas quando estava andando até o lugar, passou em frente à um estúdio de tatuagens, parou de repente, mordendo o lábio enquanto pensava se deveria mesmo fazer aquilo, mas deu de ombros, entrando no lugar. Acabou fazendo três tatuagens de uma vez: Três pequenos diamantes na parte de dentro do braço, as fases da lua na coxa direita, e em letras pequenas na esquerda ''pretty kind of dirty face''. Voltou para casa dolorido, e seus ouvidos doeram a noite inteira pela bronca que ganhou do pai, mas não estava se importando naquele momento. Se sentia um tolo por pensar o tempo todo em Jimin, mas parecia que o mais velho estava em tudo que fazia. Pegou o lobinho que estava no chão faziam dias, e dormiu com o bichinho apertado em seu peito.

No outro dia, sua cara não estava melhor, tinha olheiras enormes, e nem a maquiagem fazia um bom trabalho, então usou seu óculos escuros novamente. Colocou uma saia mais curta, e uma camiseta listrada de preto e branco. Conseguiu enrolar o pai de novo, e, de novo, na metade do caminho, acendeu um cigarro, ainda não estava acostumado com aquilo, e nem gostava de verdade, mas sentia que precisava.

//

Jimin estava reunido com sua turma de novo, daquela vez curioso com o comportamento de Jeongguk e querendo ver até onde o garoto iria chegar com aquilo.

Sua respiração se perdeu com a visão do outro ao entrar no colégio. Jeongguk tinha uma saia mais curta que todos os dias, e tatuagens... Jimin piscou, alarmado com o cigarro na boca do garoto.

—Ih, acho que a princesinha agora é outra coisa... —Hoseok acabou murmurando, levantando gargalhadas que cessaram com o olhar de Jimin. Sua vontade era levantar e arrancar aquilo das mãos do garoto, mas sabia que não tinha o direito.

—Hoseok, eu quero vigilância dobrada no Jeon, definitivamente todos os passos. —Murmurou no ouvido do outro ao entrarem após o toque, que assentiu.

//

Além de seu pai, teve que aguentar Jin falando na sua cabeça, e Taehyung quase lhe deu um soco quando o viu com o cigarro. No intervalo sentou-se com os amigos que lhe lançavam olhares cansados o tempo todo, mas preferiu se distrair com seus desenhos, e sem nem perceber, já estava desenhando Jimin novamente, então rasgou a folha com um grunhido e suspirou.

Na hora de ir embora, viu Park com os amigos, e seu peito se apertou, queria tanto ir abraçar o mais velho, mas ao invés disso acendeu outro cigarro, e passou direto por ele.

Jimin espremeu algo aleatório que tinha nas mãos quando Jeongguk passou por si, só reparando depois na caneta quebrada em sua mão e na tatuagem que o garoto tinha atrás da coxa. Acabou não resistindo e mandando uma mensagem: "Você pirou?"

Jeon estava na metade do caminho quando sentiu o celular vibrar, e franziu o cenho ao ver uma mensagem de Jimin, logo respondendo. ''Não sei do que está falando.''

"Me encontre no lugar de sempre, hoje à tarde." Mandou Jimin de forma autoritária, esperando realmente que Jeon o obedecesse, ainda que difícil.

Jeon suspirou, pensou em não ir, e responder Jimin falando que não queria ir, embora quisesse muito, mas não fez nada, apenas seguiu seu caminho até em casa. Tomou um banho, e esperou até que desse umas 4 da tarde, seguindo lentamente até o terraço do prédio de seu pai. Queria correr até lá, é verdade, mas ao mesmo tempo não queria ver Jimin, pois só a ideia já fazia seu estômago revirar. Respirou fundo, finalmente chegando no local e abrindo a porta.

Jimin tinha chegado no local à tarde, logo depois de sair do colégio, mas não viu problemas em esperar Jeongguk enquanto o tempo passava.

Finalmente ouviu a porta abrindo e suspirou, voltando-se para o menor com os braços cruzados. —Oi.

—Oi.— O mais novo respondeu, imitando a postura do outro de braços cruzados, antes de suspirar e se encostar na beirada do prédio, observando o que acontecia lá embaixo. Deu uma tragada no cigarro que tinha nas mãos, soltando a fumaça de maneira lenta.

Jimin tomou o cigarro que Jeon tinha entre os dedos e o pisou. —Você não vai fumar essas merdas perto de mim. Posso saber o que deu em você?

Jeon revirou os olhos com as palavras de Jimin, já pronto para pegar outro cigarro, mas quando viu a expressão do outro, achou melhor não.

—Como assim o que deu em mim? Não vejo diferença nenhuma, você é quem está surtando.

—Claro, você tá muito normal.—Ironizou. —Essas tatuagens são de verdade? —Disse pegando no braço de Jeon e analisando de perto.

Embora quisesse o contato com Jimin mais que tudo, puxou seus braços para longe do outro.

—São.— Respondeu simplista. —Bonitas, né?— Falou com deboche.

—Por que está fazendo isso, Jeon? O que deu na sua cabeça para mudar dessa forma? —Disse com um suspiro e acabou por abraçar o mais novo. —O que foi que eu fiz com você?

Jeon ficou estático nos braços do outro, não queria ceder, mas ao mesmo tempo queria abraçá-lo mais que tudo.

—Você não fez nada.— Murmurou. —Aliás, fez sim, se livrou de mim, só isso.

—Eu não me livrei de você, Jeongguk. Será que é tão difícil assim acreditar nos meus sentimentos? Que eu sinto coisas por você? —Jimin murmurou cansado e acabou por se afastar.

Jeon suspirou, voltando a encarar o movimento lá embaixo. O dia estava frio, e havia esquecido de pegar um casaco, mas não queria ir embora, mesmo que achasse que devesse.

—Eu acreditei.

—Não pareceu, com tanta desconfiança. Você acha mesmo que eu trairia você? Que droga, eu não tenho olhos pra outra coisa! Eu não faço mais nada! Só fiz tudo pensando no nosso futuro e em você, mas você nunca acreditou em mim, Jeon. Não minta dessa forma. —Disse com um sorriso sarcástico.

Jeongguk se virou, olhando incrédulo para Jimin, caminhou na direção do mais velho até estar centímetros de distância do outro.

—Como é? Eu estou mentindo?— riu sem humor. —Não fale do que você não sabe, Jimin. Eu acreditei sim em você, eu passei a me amar porque você me amava.— Falou, empurrando Jimin. —Eu deixei que você visse meu eu de verdade, eu deixei que você visse O Jeongguk, e não só a ''princesa'', e ainda assim eu não acreditei em você?

—Então por que você não confia em mim? —Gritou, segurando o braço do garoto com força. —Por que nunca acreditou que eu amo e nunca trairia você? Nós não tínhamos que confiar um no outro? E olha o que você fez, acabou com tudo com suas inseguranças. Não coloque a culpa em mim, eu estou de consciência limpa sobre isso. —Disse mais calmo e soltando o menor.

Jeon deu alguns passos para trás, sua respiração presa, e os olhos já marejados.

—Ótimo.— Falou, limpando as primeiras lágrimas que já começavam a se manifestar. —É claro. Eu quem fodi com tudo, não é?— Balançou a cabeça negativamente, e começou a caminhar em direção a saída em passos rápidos. O frio já esquecido, agora parecia que seu corpo estava em chamas.

Jimin urrou alto, socando a grade ali perto e escorregou até o chão, engolindo a vontade de chorar. Sentia pingos de chuva encharcando seu corpo e roupas, mas não importava. Jeongguk tinha lhe deixado mais uma vez.

Jeon quase corria pelas ruas. Queria ir o mais longe possível de Jimin, mas uma parte de si esperava que, para onde quer que estivesse correndo, no final estivesse nos braços de Park.

Só parou de correr quando já estava encharcado pela chuva, e suas pernas doíam. Sentou numa praça que havia ali, tirando os sapatos que usava, e analisando os pés avermelhados.

—Que droga, Jimin.— Murmurou para si mesmo, soluçando.


Notas Finais


Robbers: https://www.youtube.com/watch?v=Iyy3YOpxL2k
Medicine: https://www.youtube.com/watch?v=lur5B3a4_fk
Música que eu indiquei: https://www.youtube.com/watch?v=8wpX6164uk4

Um pouco mais de sofrênciazinha jikkok pra vocês </3
E aí? Todo mundo com fôlego? O que achavam dessa mudada geral de visu e personalidade do jeon? Vai dar merda? É culpa do Chim? Comentem!!! HAUHSAUHSUAS
Mil beijocas e infelizmente, vocês vão ficar na sofrência até quarta </3 Beijos ok, pituquinhas? Aliás, a rebeca não respondeu os comentários do cap passado ainda pq tava fazendo o bônus de stitches, então pra quem não viu: https://spiritfanfics.com/historia/stitches-bleeding-out-4708808/capitulo30 (surtei muito essa madrugada, risos)

Recadinho da princess: E ai, o que acharam? Teve muita referencia a the 1975 ne? Bom, é uma das minhas bandas favoritas, e eu sou bem trash mesmo em relação a eles, fora que combina tanto com Jikook que chega dói. Espero que tenham gostado, sim? Nos deixem saber. Até quarta, mozões. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...