História ;flowers and cigarettes - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Angst, Anos 50, Broken!vkook, Cigarettes, Fem!taegi, Hanahaki, Jikook, Jimin!trans, Jin!conselheiro, Muito Angst, Taegi, Taegideas, Taegideas!fem
Visualizações 15
Palavras 1.372
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Pansexualidade, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


genteeeeeeeeee eu to muito felizona com o tema de novembro EU TO FELIZONA PRA PORRA PQ EU TENHO UMAS PUTAS IDEIAS JA AAAAAA

por sinal vim perceber esses dias que to cortando dois plots da minha lista gigante de plots taegi que eu precisava/queria escrever AMÉM TAEGIDEAS <3

mas vamos ao cap pq tem umas surpresinhas nele skdfhjsd só pelo título do capítulo dá pra adivinhar né sdjhfkj

Capítulo 2 - ;broken promises


;ato iii

— Não faça nada com o Kookie, unnie. Ele não tem culpa de nada. O amor acaba e, às vezes, a gente nem percebe.

Os pensamentos se encontravam um caos em minha mente, eu toda me sentia assim; um caos, um big bang interno. Taehee voltou ao seu silêncio, os dedos entrelaçados e hora ou outra a mesma fungava e limpava o rosto ainda coberto de lágrimas.

Eu não conseguia raciocinar bem porque, no final, eu nunca havia esperado algo como aquilo. Jungkook era um bom garoto, eu sabia disso, conhecia-o a tanto tempo quanto a morena ao meu lado, mas ainda assim, ainda assim era difícil não me deixar levar pela raiva e pelo protecionismo.

— Ele quebrou seu coração, babydoll, é meio difícil não fazer nada. — Não controlou-se, ela nunca realmente se controlava, não é? Mas era aquilo que Kim Taehee causava em si, descontrole. — Jungkook não tinha o direito!

Sabia que estava falando asneiras, o Jeon tinha todo o direito do mundo, até porque, ninguém controlava quem amar, quando amar ou, naquele caso, deixar de amar. Queria dizer que não esperava aquilo como muitos do Bangtan High deveriam ter dito naquela semana inteira para a mais nova, mas seria uma mentira. Esperava aquilo, era até meio óbvio no final.

Jungkook estava perdidamente apaixonado por Park Jimin. Jimin que fazia parceria com Taehee em ¹economia doméstica e que usava saias rodadas de todas as cores estranhas possíveis, que tinha um corte estilo menino e fios sedosos e brilhantes de tão negros. Jimin que nasceu menino, mas queria ser menina.

Ainda que houvesse nascido assim, Jimin era uma mulher bonita. As bochechas que facilmente se avermelhava, os olhos doces que quando a garota sorria se transformavam em dois riscos em meio a vermelhidão natural de suas bochechas. Jimin era ainda menor que si, tinha percebido isso nas poucas vezes que havia ficado ao lado da garota e lembra-se de ter comemorado com Taehee por não ser mais a baixinha entre os amigos da mais nova. Ainda assim, Taehee era mais bonita. Tá, okay, estava perdidamente apaixonada pela dongsae’ então sua predileção era clara e sua opinião nada justa, mas no final, a morena de sorriso retangular sempre seria a pessoa mais bonita em todo o universo.

Pessoas bonitas tinham propensão a andarem juntas, talvez tenha sido esse o motivo para a popularidade da Park se tornar estratosférica, já que com a amizade criada entre ela e a Kim veio a amizade com Jungkook, e tinha que ser sincera, havia sim visto como o Jeon passou, aos poucos, a olhar Jimin demais, a suspirar demais quando a mesma ajeitava o pequeno laço em seus fios ou a barra da saia. Sabia que uma hora ou outra alguém naquela história saíria magoado, mas tinha implorado que não fosse sua amiga, a Kim não merecia nenhum tipo de dor.

Preferia que seus sentimentos a matassem do que ver Taehee com um coração quebrado.Talvez fosse por isso que nunca tentara contar seus sentimentos para a Kim, sabia que a outra se sentiria culpada, se chamaria de monstro e choraria como se estivesse morrendo e não ela. Estaria quebrando o coração de beija-flor da mais nova, coisa que havia prometido a anos atrás, ainda em sua infância, ao irmão mais velho da Kim que nunca faria. Nunca quebraria nada em Kim Taehee.

Se Namjoon estivesse ali, Jungkook com certeza já teria perdido a vida.

— O que vai fazer? — Era uma pergunta plausível. Taehee foi quem terminou o namoro, então aquilo significava que a mesma estava o que? Dando permissão para Jimin e Jungkook ficarem juntos? Dando permissão para o mais novo esquecer três malditos anos de namoro e correr atrás de quem amava? Aquilo não era um maldito filme!

— Nada, não tem nada que eu possa fazer Yoonji. Acabou e é isso. — Olhou para a amiga, vendo um sorriso doloroso no rosto e os olhos baixos, lágrimas ainda se acumulavam nos cantos dos olhos castanhos da outra e, sinceramente, o único pensamento que percorreu sua mente naquele momento era como Taehee conseguia ser linda mesmo quando triste.

Suspirou.

— Você já comeu?

— Não, vamos ao Mix, unnie?

Por hora deixaria tudo quieto, por hora. Agora tinha que se preocupar com a possibilidade de Seokjin dar com a língua nos dentes.

 

;ato iv

Taehee estava a sua frente completamente encharcada. Ao fundo o mundo parecia acabar, fortes trovões e relâmpagos se misturando ao choro do céu. Já passava das dez da noite e todos na casa dormiam - ela mesma estava dormindo antes de Taehee jogar pedrinhas em sua janela para acordá-la.

— Ai meu deus, o que você tá fazendo aqui Tae?! — A preocupação era evidente em si, sentia sua testa franzir com o sentimento, tratou logo de puxar a mais nova para dentro e fechar a porta, não importava que a outra fosse molhar a casa toda, precisava fazer Taehee sair daquelas roupas molhadas e se secar.

Tentou puxar a maior em direção ao banheiro, mas foi impedida pela mesma a puxando, se recusando a sair do lugar, virou-se em sua direção, confusa. O que havia acontecido para a Kim vir àquela hora para sua casa?

— Quando você ia me contar? — Olhou para a amiga confusa. Contar o que? Viu a outra abrir a mão que, desde que havia chegado a sua casa, encontrava-se fortemente fechada. Lá, entre a palma macia da mão de Taehee viu pequenas pétalas azuis, amassadas pela pressão do aperto da mais nova. — Quando você ia me contar, Yoonji?!

O grito de Taehee a acordou do choque. Não. Não. Não. Não. Não! Aquilo não era possível! Sabia que não devia ter confiado em Seokjin! Sabia que não deveria ter confiado naquele maldito!

Sentia sua respiração sair acelerada, as lágrimas já se formando no canto de seus olhos. Não era para Taehee saber, Seokjin havia estragado tudo! Virou-se e puxou a mais nova com força pelo pulso, não se importando mais com a tentativa da mais nova de se manter no lugar. Precisava que a outra estivesse seca, não podia deixar a outra se descuidar e acabar adoecendo. Era aquilo que faria; levaria Taehee para o banheiro, tiraria suas roupas (nem que à força) e faria a mesma tomar um banho quente enquanto preparava um leite quente com mel.

— Você precisa sair dessas roupas molhadas e se secar, vamos. — Falou, agradecendo por sua fala não ter saído falhada; precisava se manter forte naquele momento.

— Não! O que eu preciso é de explicações! Por que você não me contou?! — Taehee a virou, deixando as duas muito próximas, conseguia sentir a respiração acelerada da outra batendo em seu nariz, elevou seu olhar, mergulhando na íris de um castanho amargurado.

Oh, havia quebrado sua promessa. Realmente havia quebrado sua promessa.

— Depois, okay? Eu vou te explicar tudo, mas antes, por favor, você tem que se secar. — Sabia que estava implorando, sabia que sua voz havia quebrado e sabia que seus olhos estavam desesperadamente tentando fazer Taehee entender aquilo tudo só com seus olhares.

— Okay. — Foi a única coisa que ouviu da melhor amiga. Um sussurro, os olhos continuavam um castanho tempestuoso de dor, mas Taehee pareceu desistir diante de sua vulnerabilidade, de sua própria dor.

Levou a mais nova para o banheiro, a ajudou a tirar as roupas molhadas e preparando um banho de banheira. Antes de sair certificou-se de avisar a mais nova que faria um leite quente e que a esperaria em seu quarto.

Foi em meio ao tempo de espera do leite ferver que deixou as lágrimas que andava segurando transbordarem. Chorou, com uma mão em seus lábios, abafando seus soluços.

Foi em meio a uma cozinha escura, com o som de chuva batendo na janela e com o cheiro de leite quente se espalhando pelo cômodo que decidiu que estava na hora de deixar tudo ir. Não aguentava mais, não aguentava mais segurar dentro de si e se convencer que tudo estava bem; que não quebraria o coração de Taehee após sua morte, que não quebraria sua promessa, que estava bem amando em silêncio a pessoa mais importante em toda sua vida.

Estava bem amar sua melhor amiga escondido, mas não estava bem quebrar o coração da mesma ao morrer por esse amor.

 


Notas Finais


1. jfskdjsdks economia doméstica é basicamente você aprender a fazer arroz na escola skdjsk quem assistiu todo mundo odeia o chris sabe do que tô falando.
2. eu coloquei isso em "garota" pra deixar mais explícito QUE SIM JIMIN É TRANS NA FIC DOIS BEIJOS PRA SOCIEDADE, sempre quis fazer algum personagem trans não minto skdfkd, no final jikook é um shipp bunitinho na fic né gente? fala aí jsdfjks

EU TO MUITO FELIZ COM ESSA FIC MEU IRMÃO, talvez pq tenha dado um puta trabalho pra escrever né -q

juro que termino de postar ela um dia jdhfkjs enem tbm não facilita vamo falar a real -qqq

p.s: se vcs olharem bem eu acrescentei coisas nas tags kukukuku


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...