História Flowers and Drawings for her - (Camren) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Halsey, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Shawn Mendes, Troye Sivan
Tags Camila Cabello, Camren, Demi Lovato, Lauren Jauregui
Exibições 511
Palavras 2.393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Orange, Romance e Novela, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie amores ❤

Bom, particularmente, esse é meu capítulo favorito até agora ! Escrevi ele com muito carinho, espero que gostem 😊


Boa leitura ❤

Capítulo 10 - Borboletas.


Fanfic / Fanfiction Flowers and Drawings for her - (Camren) - Capítulo 10 - Borboletas.

Lauren :

Borboletas.

São um tanto curiosas, não acha ?

Pra mim, borboletas não tem outra função, a não ser representar a paixão.

Elas são lindas, chamativas, impossível de negar. Podemos sentir medo delas, ou nos permitir assusta-lás mais de perto. Se ficam por muito tempo, nos acostumamos com elas, mas quando se vão, sentimos falta, e sempre procuramos outra borboleta, mas nunca, nenhuma será igual aquela.

Quando suas asas não estão batendo, estão paradas, apenas pertimitindo continuar alí, com sua beleza mais pura.

Quando sente uma movimentação suspeita, ela fecha as asas, escondendo o que tem de mais belo. E quando se acostuma novamente, se mostra mais bonita quanto antes, aqueles que ela não teme.

Se tiver sorte, até em você ela pode pousar, lhe dando a honra de cuidar dela. Borboletas são delicadas, qualquer movimento brusco, e uma tragédia pode acontecer. Próximas demais, um medo se instala. Longe demais, a curiosidade fala mais alto.

Existem aquelas mais exuberantes, gostam de atenção, não param quietas. Já outras, te atissam a saber se ela ainda está viva. Ela não se meche, não tem reação, apenas fica alí, te deixa intrigado, e quando se aproxima, sente medo dela voar, medo dela ir embora, e te deixar alí, sem motivos para enxergar mais nada, ao não ser, procura-lá pelo ar.

Sinto isso com a Camila. Pode parecer clichê, ou que meus sentimentos estão mais rapidos que o relógio, mas, eu não posso fazer nada. Sinto que se eu fugir vai ser pior. Não vou desistir, não posse deixar essa borboleta sair voando, não posso sentir medo.

''Baby tell me what to change
I'm afraid you'll run away if I tell you
What I wanted to tell you
Maybe I just gotta wait
Maybe this is a mistake
I'm a fool yeah, baby I'm just a fool yeah
Girl what would you do?
Would you wanna stay if I were to say?"

Canto junto com Camila dentro do carro. Ás vezes acho que essa rádio sabe o que se passa comigo, não é possível. Observo ela ao meu lado, que cantava com seus pequenos olhos fechado, e um lindo sorriso, que me faz sorrir também.

A música termina, e sinto Camila me olhar,
desvio o olhar rapidamente pra ela, que tem um, leve sorriso no rosto.

-Pra onde está me levando ? -Ela pergunta.

-Um lugar... -Digo deixando as palavras no ar.

-Que seria ?

-Surpresa ! -Ela bufa, e volta a olhar pra frente. -Ei relaxa, não vou te sequestrar !

-Não é nem louca de fazer isso !

-Não duvide das minhas capacidades, Cabello. -Digo com um sorriso maldoso no rosto.

-Para Lauren, não tem graça ! -Ela diz nervosa, a encaro, ela estava com Medo ?

-Ei pequena, calma ... Não vou te fazer mal, eu estou brincando com você. Desculpa Camz.

-Não ... Tá tudo bem Lolo, é que não gosto desse tipo de brincadeira, desculpa. -Diz me olhando.

-Juro que não faço mais ! E, se você for se sentir melhor, posso até falar onde estamos indo. -Digo tentando anima-lá.

-Não precisa ... Me surpreenda. -Diz já mostrando mais animação na voz. Sorrio, e continuo.

Entro em uma estrada de terra, que de acordo com a internet, daria acesso a algumas montanhas altas da cidade, onde daria uma ótima visão do pôr-do-sol.

-Ei, eu conheço aqui ! -Ela diz olhando na janela. -Está me levando às montanhas ?

-Sim ... Gosta de lá ?

-É um dos meus lugares favoritos daqui ! Lá é tão lindo, Lo. É otimo pra ver o sol se pôr. -Diz super animada, parecendo uma criança que descobriu que ia à Disney. Sorrio com animação dela.

-Essa é minha intenção, pelo visto acertei em cheio. Que tal irmos caminhando até lá ? Ainda temos tempo.

-Seria ótimo, faz um tempo que não passeio pela natureza. -Diz sorrindo.

Estaciono o carro em baixo de uma árvore, e pego minha mochila que estava no banco de trás do carro. Descemos, e seguimos ao encontro da trilha que dava acesso ao local mais alto.

-Tem medo de altura, Lauren ? -Ela pergunta reparando que a todo instante eu olhava pra ponta da ponte de madeira.

-Só da queda. -Digo me segurando na corda que sustentava a ponte.

-Profundo. -Ela diz divertida, sorrio.

Após atravessarmos a ponte, e depois de mais uns 5 minutos de caminhada, chegamos ao topo do lugar. E tenho que concordar com Camila, o lugar é simplesmente lindo.

O contraste do verde das folhas, e o céu meio alaranjado, davam o cenário perfeito para se inspirar. Pássaros faziam seu ninho, algumas flores cresciam em volta das árvores, dando mais vida ainda ao local.

-Esse lugar é lindo. -Exclamei olhando para Camila, que parecia tão encantada quanto eu.

-Verdade ... Fica mais lindo ainda no outono, o tom de laranja prevalece, e um cheiro maravilhoso se infesta. -Diz sorrindo.

-Quem sabe não passamos aqui de novo. Acho que seria ótimo para meus desenhos ... Um ar mais ... Quente ?! -Ela sorri.

-Talvez. Vem, vamos sentar alí na ponta. -Diz caminhando até uma árvore que ficava mais a ponta do lugar, tendo uma visão mais ampla do céu.

Nos sentamos em baixo da árvore, e fiquei observando cada detalhe do local. Tirei meu caderno da mochila, e sentia Camila observar cada um dos meus movimentos.

-Você me disse que gostava de flores. -A encaro.

-Eu amo flores. Elas são uma das poucas coisas que me agradam. -Sorrio.

-A mim também. Qual a sua favorita ?

-Gosto das clássicas, Girassóis, Margaridas, Rosas, Orquídeas ... Ah, e gosto de cravo.

-Sério ? Cravo é a flor mais detalhada que eu já ví. São delicadas, mas tem uma força fora do normal. As cores vivas, os pequenos detalhes das sementes, são lindas. -Ela me olha, e parecia surpresa.

-Acho que você gosta mais de flores do que eu.

-Talvez ... Mas não posso me dar ao luxo de ter, nunca paro em casa.

-Por que não tem um cacto ? -Faço uma careta, e ela sorri. -Eles não dão muito trabalho, não gastam muita água, e pra mim, são lindos, e mesmo tendo uma casca grossa de espinhos, são delicados como petalas, e são verdes. -Ela diz com um brilho no olhar.

-Nossa ... Nunca pensei por esse lado ... Vou pensar sobre o assunto. -Ela sorri. -Gosta de verde ?

-Pode ser considerada a cor que eu mais gosto de enxergar. É uma cor viva, e fica lindo em qualquer paisagem. -Diz olhando diretamente nos meus olhos.

-Então, gosta da cor dos meus olhos ? -Pergunto debochada, ela concorda timidamente. -Eu sei, eles são lindos. -Falo convencida, ela revira os olhos sorrindo.

-Um tanto humilde você, não acha ? -Diz sorrindo.

-Sempre ! -Observo o céu a nossa frente. -Hey, o sol já está se pondo ! -Digo e ela olha pra frente.

E ficamos alí, observando as cores se misturarem no céu. Sentia seu olhar de vez em quando, a olhava, e seu rosto estava levemente corado, os lábios vermelhos, e o cabelo levemente bagunçado. Seus olhos brilhavam com o reflexo do sol, a pele levemente bronzeada, tudo nela era lindo e delicado. Suspiro, talvez alto demais, ela me olha e desvio o olhar.

-O que tanto olha no meu rosto ? -Ela pergunta divertida.

-Nada. -Respondo sem olha-lá.

-Então meu rosto é nada ? -Diz incrédula, a encaro, e ela sorri.

-Não é isso ... É que ... Você fica mais linda ainda com essas cores em volta. -Sinto meu rosto corar, devio o olhar. ~Merda Jauregui~

-Oh ... É ... Obrigada ... E você tinha razão . -A encaro. -Eu adoro seus olhos, eles ficam perfeitos em você. -Seu rosto cora, e provavelmente estou com o sorriso mais idiota do mundo.

Não falamos mais nada, deixei o clima agradavel do jeito que estava. O sol se pôs. Pegamos nossas coisas, e voltamos caminhando para o carro da Dinah. Eu até tentava segurar o meu sorriso, mas era impossível não me sentir feliz enquanto estou com ela.

Estou quase ganhando a confiança dessa borboleta.




Camila :

Já no carro da Dinah, me sentia feliz. Mas uma felicidade diferente. Uma felicidade que senti que não iria ser momentânea.
Meu celular vibra, e vejo uma mensagem da minha mãe, rapidamente desbloqueia a tela.

Mãe : Querida, desculpe atrapalhar, sei que deve estar se divertindo, mas, preciso sair mais cedo para o trabalho, tem como já voltar pra casa ? Não quero deixar Sofia sozinha.

Camila : Tudo bem mãe, daqui a uma hora eu chego aí.

-Lauren ... -Ela me olha. -Eu já tenho que ir pra casa, minha mãe precisa ir mais cedo, e preciso ficar com a minha irmã.

-Tudo bem ... Passamos na Dinah pra você pegar sua mochila. -Concordo. -É ... Não sabia que tinha uma irmã ... Tem mais alguns ?

-Ahh não, só uma, Sofia, ela tem 6 anos.

-Sinto falta de quando minha irmã tinha 6 anos. -Diz sorrindo.

-Quantos anos ela tem ?

-16 ... E uma mente de 25, ela é mais responsável do que eu. -Ela faz uma careta fofa.

-Então ela não deve gostar de Milkshake de céu-azul. -Falo divertida

-Ha-ha. Engraçadinha ! O fato de que eu me alimento como uma criança, não quer dizer que eu não seja responsável.

-Se você diz. -Ela revira os olhos sorrindo.

Chegamos rapidamente no apartamento da Dinah. E nem preciso comentar dos olhares maliciosos que ganhamos das duas. Fingimos que não vimos, e subi para o quarto de hóspedes para arrumar minha mochila.

-Mila ? -Ouvi a voz da Mani, e a porta ser aberta.

-Pode entrar. -Ela entra, e fecha a porta, se senta na cama e fica me olhando com um leve sorriso nos lábio. -O que foi ?

-Ela gosta de você. -Diz sorrindo.

-Ela quem ?

-A fada do dente. -Reviro os olhos. -A Lauren, Camila !

-O que te fez achar isso ? -Digo cruzando os braços.

-O jeito idiota que ela te olha, e o cuidado que ela tem com você ! A, qual é Mila, não é possível que não tenha reparado. Não faz nem dois dias que se conhecem, e já estão saindo juntas.

-Está andando muito com a Jane, não viaja Kordei. -Entro no banheiro. Tento segurar o riso. Claro que reparei que ela está interessada em mim, mas, prefiro deixar rolar, agora estou começando a me sentir mais a vontande com ela, não preciso de opiniões alheias.

-Olha ... Não sei se está se fazendo de idiota, ou é lenta mesmo, mas, acho Lauren uma boa pessoa pra você. -Dou um leve sorriso.

-Só isso ? Posso ir pra casa ? -Digo saindo do banheiro. Ela me analisa.

-Karla ... Eu te conheço ... Você gosta dela !! Ai meu deus !! Você gosta dela !! -Ela fala sorrindo.

-Eí, vamos com calma. Não falei nada disso aí, eu não gosto dela. -Novamente seguro o meu sorriso.

-Pode até mentir pra você, mas eu sei a verdade, mas tudo bem, não vou interferir, vai lá, seja feliz com as olhos verdes. -Reviro os olhos. -Pode rir, não conto pra ninguém. -Ela me lança uma piscada. Acabo sorrindo.

-Idiota. -Ajeito a mochila melhor no meu ombro. -Vamos logo, vou ficar com a Sofi. -Ela se levanta e descemos até a sala, onde Lauren rabiscava no caderno, e Dinah falava com alguém ao telefone.

-Caralho ... Eu já não disse que amanhã a gente resolve ? ... Ok ... Até mais Demi. -Jane finaliza a ligação, e se aproxima da Lauren. -Acho bom você acelerar seus desenhos, ela está uma fera. -Lauren bufa.

-Manda ela se fuder. Não trabalho sobre pressão, e muito menos tenho prazo pra entregar meu trabalho, escrevi isso no contrato, ela tem noção disso, ou ela não leu meus termos ? -Diz irritada. Levanta o olhar, e me encara, um leve sorriso se forma em seus lábios. -Depois resolvemos isso com a Lovato, vou levar a Camz pra casa. -Ela se levanta. -Vai com a gente Mani ?

-Se não se importar. -Normani diz com uma pitada de malicia.

-Então vamos. -Lauren diz pegando sua mochila, e jogando seu caderno dentro. Me despeço de Dinah, que parecia tensa. Seguimos até o estacionamento, e logo adentramos um dos carros da Jane.

-Demi parecia irritada, o que houve ? Dinah nunca me conta o que acontece na empresa. -Normani pergunta assim que Lauren da partida no carro.

-Ela tá puta porque amanhã temos reunião com a Allyson, e eu não entreguei nada aos patricionadores, mesmo ela sabendo que detesto isso ... Se ela não fosse bonita, já teria dispensado ela. -Lauren diz, e me sinto desconfortável ~Não gostei dessa Demi~

-Só contrata pessoas por elas serem bonitas ? -Perguntei como quem não queria nada. Ela me olhou rapidamente.

-Não ... A Srta. Lovato foi uma excessão ... Além de bonita, é muito eficiente ... Tem seus defeitos, mas, as qualidades prevalecem. -Disse risonha. Senti novamente um desconforto, e uma vontade de voar no pescosço dela.

-Entendi. -Digo seca. Enconstei minha cabeça na janela, e não falei mais nada. Ao longo do caminho elas tentavam puxar assunto, mas não prolongava muito. Lauren deixou Mani na casa dela, e seguiu para a minha.

-Hey Camz ... Está tudo bem ? -Ela pergunta estacionando na frente da minha casa.

-Tudo ótimo. -Digo meio irritada.

-Nossa ... Só perguntei, você tá calada, sempre fala bastante.

-Me acha tagarela agora ?

-Ei ... Calma, paz ! -Diz levantando as mãos. -Só achei estranho sua mudança de humor.

-Pois é, talvez eu não tenha tantas qualidades quanto a Demi. -Falei sem querer, e me arrependi no mesmo instante em que Lauren me lançou um sorriso malicioso. -Digo ...

-Está com ciúmes da Demizinha ?

-Não ... E por que eu teria ciúmes da "Demizinha" ? -Digo irritada.

-Isso sou eu quem te pergunto.

-Não estou com ciúmes. -Ela segura o riso. -Tenho que ir, obrigada Lauren, adorei nosso passeio.

-Eu que agradeço a companhia ... Nos vemos logo ?

-Talvez. -Me aproximei para dar um beijo em sua bochecha, que por pouco não foi um selinho, já que ela virou um pouco o rosto, não sei se foi proposital, mas senti meu rosto corar.

-Boa noite, Camz. -Disse quando desci do carro.

-Boa noite, Lolo.
   


Notas Finais


Uma coisinha
Gostam da Demi ?! 🌚


Camila com ciúmes 🌝


Talvez eu volte hoje.


Obrigada por lerem ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...